30 jun 2016

Porque você e seu filho precisam assistir Procurando Dory

por
Gabi Miranda

Destaque, Entretenimento, Maternidade

O filme não é uma continuação de Procurando Nemo, mas é tão fofo, lindo e cheio de mensagens quanto ele

Procurando Dory

Imagem Google

A história acontece 1 ano depois que Dory e Marlin encontram Nemo. Começa com uma cena do passado da cativante e inesquecível Dory ainda bebê com seus pais. Ela simplesmente tem um insight e começa a ter lembranças desse passado. Então, ela decide ir em busca da sua família mesmo tendo problema de perda de memória. Marlin e Nemo vão com Dory nessa jornada e então começa uma história emocionante de perigos, aventuras e encontros e desencontros.

Adultos e crianças precisam assistir por essas 14 razões para não perder Procurando Dory e um pouco mais.

Conferimos a pré estreia de Procurando Dory, a nova animação da Disney e afirmo, o filme é desses que faz até adultos se emocionarem, produzido com o coração, cheio de personagens amáveis – mesmo que sejam mal humorados, como o caso de um amigo polvo que Dory faz. Tem uma boa dose de humor, sem ser exagerado. Achei o filme perfeito e amei do começo ao fim. Mas alguns aspectos me chamaram a atenção e por isso afirmo, você e seu filho precisam assistir Procurando Dory:
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

29 jun 2016

Avô materno

por
Gabi Miranda

Destaque, Família, Maternidade

Avô materno

Gente. Tudo bem? Quando vejo e revejo as fotos dos meus netos sinto uma mistura de ternura e alerta. Eles parecem tão frágeis com suas dimensões de várias naturezas, sobretudo na que diz respeito à inocência em relação à vida, tão cheia do imponderável. Um mundo conturbado, de injustiças, violento, imprevisível. Quantos cuidados essas crianças requerem! E como são verdadeiros heróis o pai e a mãe! O que a vida lhes reserva? Depois do pai e a mãe naturais, a vida e o mundo serão seus genitores para um caminho que a seta faz pro infinito depois de lançada pelo arco do berço familiar… Enfim, assim é a roda da vida, com seus mistérios, nossas esperanças e expectativas. Vale aquele provérbio que diz: não sabendo que era impossível foi lá e fez! Já que estamos aqui, nesse tempo, temos o presente do passado (memória), o presente do futuro (expectativa) e o presente do presente (atenção). Um beijo em todos…
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

tags: , , ,

28 jun 2016

11 meses da BabyBossinha Stella

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Filhos

11 meses-stella

Fiquei grávida, passei mal durante os 4 primeiros meses, ela nasceu transbordando uma surpresa radiante – afinal era uma menina!, contrariando alguns e afirmando nossas suspeitas e o que muitos disseram durante as 41 semanas, inclusive seu irmão. Ficamos 5 meses interruptos juntas. Período em que sofri novamente a falta da minha mãe e amadureci. Voltei a trabalhar e vejam só…do período em que ela nasceu até agora, já se passaram 11 meses. Isso significa que ela fará 1 ano no próximo mês. Um ano!

É clichê, mas foi num piscar de olhos. Até outro dia eu tinha um recém-nascido que só queria o colo da mamãe e acordava ao ser colocada em qualquer outro lugar que não fosse o meu colo. Hoje ela desbrava nosso apartamento inteiro, tem uma queda pelos cômodos dos quais mais tento deixá-la longe: banheiros e cozinha. Dia desses o irmão estava fazendo xixi, quando pego a BabyBossinha em pé do lado dele enfiando a mão na privada. Os dois levaram bronca, ele por continuar fazendo xixi com a menina ali enfiando a mão e ela por ser tão atrevidinha. Noutro dia, ela estava na cozinha comendo ração da Capitu. Pareceu não gostar muito, pois peguei ela tirando da boca e fazendo careta. Há que se colocar portão de segurança na cozinha e um bilhete na porta do banheiro: mantenha a porta fechada!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

27 jun 2016

O poder do discurso materno

O poder do discurso materno

As lembranças se organizam na consciência por meio de palavras, que quase sempre foram proferidas por nossa mãe. Assim, organizamos as lembranças do ponto de vista do discurso materno – que em geral está distante da nossa real experiência infantil – e acabamos por vestir certos personagens, atuando sempre da mesma forma na esperança de obter amor e aceitação. Quantas de nossas dificuldades afetivas, profissionais e familiares advém daí? – (O poder do discurso materno)

o poder do discurso materno

Tenho muitas opiniões sobre o livro de Laura Gutman: O poder do discurso materno. A autora me decepciona um pouco ao final da obra, quando fala sobre abuso sexual. Na verdade, a Laura me decepcionou na palestra que assisti recentemente, quando afirmou que a culpa dos abusos sexuais que algumas crianças sofrem, é da mãe. Mas não quero falar sobre isso nesse momento. Quero falar do aprendizado positivo do livro. Achei um pouco dolorido lê-lo porque nos reconecta com a nossa infância, com a criança que fomos, com os rótulos e personagens que ganhamos ao longo da vida. Por outro lado, essa conexão é importante para nos fazer enxergar o mundo e os nossos filhos a partir da nossa vivência.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

7

comente!

22 jun 2016

Um cachorro para chamar de melhor amigo

Cachorro em casa traz vários aspectos positivos para a vida das crianças, além de ser o melhor amigo delas

melhor amigo

Sempre tive cachorro, na infância senti um amor imensurável por três cachorras que tive, até que, com as perdas delas, fui me desapegando. Mas quando me casei e me mudei para uma casa maior, sentia falta de alguém fazendo festa com a minha chegada ou que me avisasse se tivesse alguém na porta. Convenci o marido a contra-gosto a termos um cachorro. Foi quando a Capitu chegou em nossas vidas. Os cuidados dela, como na infância que sobrava para minha mãe, sobrou para o marido assim que o Benjamin se tornou uma semente em mim. Mesmo dessa forma sempre fui adotada pelos cães como a dona. Sou eu quem a Capitu segue pra lá e pra cá, quem ela espera no banheiro tomar banho, é embaixo de mim que ela sempre está (quantas vezes, grávida, a chutei porque não enxergava a bichinha no meu pé). Benjamin chegou em nossas vidas e a família foi se formando. Capitu e ele, apesar de certa resistência da pediatra, sempre se deram muito bem.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

9

comente!

16 jun 2016

Feliz 5 anos, filho!

por
Gabi Miranda

Desenvolvimento, Destaque, Filhos

Feliz aniversário, feliz 5 anos filho!

5 anos

São 43.800 horas.
1.825  dias.
260 semanas.
60 meses.
5 anos. CINCO anos!

São cinco anos, filho.
Em cinco anos, as pessoas pagam financiamentos de carro, fazem planos a médio prazo, se formam na faculdade. Nesses cinco anos, você aprendeu a andar, a falar, a comer sozinho, a se socializar, a dobrar suas roupas, a tomar banho, escrever seu nome, o alfabeto inteiro, a soletrar, a desenhar, a jogar vídeo-game, andar de bicicleta, a falar inglês melhor que eu e mais um monte de coisas… já viajou bastante e se tornou um irmãozão. E são só 5 anos, filho.

Você gosta de dançar, de fazer gracinhas, assistir filmes, ir ao cinema, escutar música (e cantar), de pular e anda pelo apartamento como se fosse um macaquinho.

Você já faz perguntas difíceis e conexões incríveis que me fazem pensar “como não pensei nisso antes?!”. Mas eu sei porque. Porque você me convida a olhar o mundo com calma e com outros olhos, com outro frescor. Eu te apresento o mundo, mas é você que me mostra o quanto ele é bonito.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

15 jun 2016

5 motivos para assinar Netflix

por
Gabi Miranda

Destaque, Entretenimento, Maternidade

Vivendo um caso de amor com Netflix

netflix

Há alguns anos ganhei uma assinatura promocional da Netflix. Foi bem no período em que Benjamin nasceu e eu não via como encaixar o momento de lazer na minha nova rotina. Desencanei. A verdade é que essa era uma boa desculpa para eu não me aventurar nesse serviço de streaming tão cheio de modernidade e possibilidades no mundo dos filmes. Sou antiga! Até outro dia sentia falta das locadoras físicas de filmes, gosto de colocar um DVD no aparelho, sentar em frente à TV embaixo das cobertas. O máximo que eu fazia era me aventurar com o marido na biblioteca do Net Now. Ocorre que a tecnologia é tão avançada, que no caso da Netflix temos oportunidade sim de assistir a um bom filme em frente à TV, mas também no celular, tablet, computador. E isso é tudo muito novo e estranho pra mim. Ok, eu sou estranha! Vejo todo mundo tão conectado, ligado e antenado com as redes sociais e me sinto mal. Eu não consigo acompanhar essa velocidade toda. Sinto-me como se fosse um dinossauro. Um ser pré-histórico mesmo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

11

comente!

tags: , ,

14 jun 2016

Dicas para deixar o banheiro organizado e harmonioso

Banheiro, pra mim, é o ambiente mais difícil de decorar, principalmente quando são pequenos como os meus. Mas basta alguns toques e podemos transformar o espaço.

banheiro

Não sou entendida de Feng Shui, mas tenho grande curiosidade e leio bastante sobre o assunto. Para o Feng Shui a água representa uma fuga vital de energia, ou seja, é o elemento que elimina as boas energias do ambiente. Logo, o banheiro é um ponto da casa que merece cuidado especial para manter o equilíbrio energético do lar. Alguns itens e pequenas mudanças podem ajudar a energizar esse ambiente, entre eles estão: colocar espelho, manter porta fechada, incorporar o elemento fogo e terra (que no caso podem ser velas e plantas, respectivamente). Desde que nos mudamos para o apartamento, tinha a intenção de incorporar algumas ideias do Feng Shui em nosso lar e tenho feito isso aos poucos. Os ambientes que mais precisavam de atenção e, aos poucos fui fazendo mudanças, eram os banheiros.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

7

comente!

13 jun 2016

Desenho de criança é obra de arte

por
Gabi Miranda

Desenvolvimento, Destaque, Filhos

Desenho de criança é obra de arte. Por mim, as paredes lá de casa seriam todas decoradas com os desenhos do Benjamin

desenho de criança

Benjamin desenhando ele andando de bicicleta

Benjamin desde sempre vive pedindo lápis, papel, caneta para desenhar. Agora além de desenhar, ele pede para escrever, simplesmente para sair copiando palavras por aí. Eu nunca neguei papel e caneta para o menino que desenha anos-luz melhor do que eu. Se seu filho também pede toda hora para desenhar, deixe! Desenho de criança é obra de arte. Desenhar é importante para o desenvolvimento da criança. Por isso devemos deixar e estimular essa atividade junto aos pequenos.

Quando ainda é bebê e pega pela primeira vez uma caneta e faz um rabisco, a criança já consegue entender que tal movimento com aquele objeto produz uma marca. Daí ela só faz experiências, inclusive rabiscar a parede. O desenho de criança representa elementos que fazem parte da vida dele: família, amigos, personagens, objetos, etc. É importante o adulto valorizar seus desenhos, mesmo que não consiga enxergar além de rabiscos sem muito sentido e deixar que a criança conte sobre sua obra. Assim também é uma forma de estabelecer diálogos e descobrir um pouco mais dos sentimentos da criança. Embora, alguns especialistas indicam não perguntar à criança o que significa o desenho, porque nem sempre o desenho representa algo coerente e concreto, ou seja, nem sempre a criança tem consciência do que desenhou. E ao entender que o adulto precisa de uma explicação para compreender seu desenho, ela pode até inventar uma história.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

8

comente!

tags:

10 jun 2016

Onde está Frozen – Biblioteca do Ben

por
Gabi Miranda

Livros, Livros infantis

Dica de livro para presente: Onde está Frozen? uma aventura congelante

livro onde esta frozen

Sempre que eu pegava Benjamin na escola, parávamos num shopping próximo para esperar o marido. Lá ficávamos numa livraria Saraiva, um dos lugares preferidos do Ben (eita menino que não pode ver uma livraria e um cinema). Como íamos quase que diariamente, o difícil era conter o ímpeto de comprar um livro toda vez. Numa dessas explorações, Ben encontrou o livro “Onde está Frozen?“, do filme Frozen uma aventura congelante. Os pais que curtiram “Onde está o Wally?“, certamente não resistiriam e comprariam a edição do simpático livro do Frozen para seus filhos. Foi o que fiz.

Na época, por apenas R$20,00, garanti (e ainda garanto porque vira e mexe, Benjamin pega esse livro) uma atividade que estimula a concentração, curiosidade, associação, observação e a inteligência dele. São 8 cenas do filme, com personagens e objetos camuflados para a criança achar. Em cada uma das páginas tem as instruções do que procurar e ao final do livro é possível encontrar mais indicações para voltar ao início e começar a brincadeira tudo de novo, com diferentes desafios.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

tags: ,

Página 1 de 80123456...Última