17 jul 2014

7 livros maternos que toda mãe deve ler

por
Gabi Miranda

Livros, Puericultura

Imagina se os filhos viessem com manual de instruções… A maternidade seria até mais fácil, mas também mais sem graça. Afinal, a graça está na descoberta e aprendizado diário. E  criar filhos é viver em constante mudança, transformação e diferentes fases. Diferente da época das nossas bisas, avós e mães, hoje temos pitacos sendo atirados de todos os lados, até da vizinha que nunca te disse “oi”, como também a informação que transborda da internet, blogs e centenas de livros sobre o tema puericultura. Tudo com o intuito de contribuir positivamente (é o que acreditamos) para a convivência familiar e a educação das crias.

Adoro livros, leio-os não com a ideia de encontrar o caminho do sucesso da mãe perfeita, nem soluções práticas para a minha vida materna, muito menos um guia de A a Z de como lidar com as birras do meu filho. Muitos livros trazem sim ensinamentos pertinentes que podem ou não dar certo na prática. Porém, mais importante que isso, é que alguns apresentam princípios orientadores para encontrarmos o nosso próprio jeito de maternar. Hoje compartilho os meus 7 livros preferidos. De todos tirei ensinamentos valiosos tanto do que vale para minha família e o que não vale. E, assim, sigo descobrindo a minha forma, o meu jeito de ser a melhor mãe do Benjamin.

1. A maternidade e o encontro com a própria sombra

De autoria da psicoterapeuta Laura Gutman, foi um dos primeiros livros que li sobre o tema. Sinto não ter lido ainda na gestação, pois acho que, de certa forma, poderia prevenir alguns sentimentos. Nele, Laura aborda sua linha de pensamento pessoal e profissional sobre a realidade emocional das mulheres que se tornam mães e o mundo dos bebês. Nos dá um entendimento e nos faz enxergar de outra forma aquele monte de emoções que chegam junto com o bebê. A autora compreende (e explica) como ninguém as transformações que passamos quando nos tornarmos mães. Não tem nada de manual. E pode ser lido de trás para frente, sem seguir uma ordem. Assuntos como desfralde ganham capítulo especial.

livros maternos

2. Crianças Francesas não fazem manhã

Escrito pela jornalista inglesa Pamela Druckerman, inspirado na sua experiência materna que começou na França, é um livro cheio de comparações do modo americano de criar filhos (que me pareceu bastante com o modo brasileiro) com o francês. Adorei ler essa obra que de início me identifiquei, mas posteriormente descobri que tenho muito que aprender com os pais franceses. Não tem a pretensão de apontar o que é certo ou errado, mas apresentar o modo francês de educar. Os pais franceses, por exemplo, acreditam que os bebês são racionais e que você deve combinar limite com um pouco de liberdade, além de aprender a ouvir as crianças e dar-lhes atenção devida, sem fazer tudo que elas pedem no momento que elas querem.

livros maternos

3. A criança mais feliz do pedaço

Escrito por Harvey Karp, professor de pediatria, é um livro que aborda os fundamentos da relação criança x pais e a importância de se conectar com respeito com as crianças, de forma como entendê-la como um ser que pode aprender o que falamos mesmo ainda não sabendo se comunicar através da fala. Apesar de parecer um pouco com um manual (e de início foi difícil continuar a leitura porque me incomodava um pouco), traz dicas com exemplos práticos e reais de como educar e lidar com as birras das crianças.

livros maternos

4. Soluções para disciplina sem choro

A autora Elizabeth Pantley, traz as ferramentas necessárias para que os pais possam desenvolver e estabelecer habilidades agradáveis que contribuam para o bom comportamento dos filhos. O livro mostra através de exemplos e depoimentos, que podemos disciplinar sem perder a ternura, a amabilidade, sem ser duros. Como diz logo no primeiro capítulo, “disciplina não tem a ver com punição e não precisa ter lágrimas como resultado”. Adorei a forma como ela acredita e aborda o assunto, é o tipo de livro para sempre dar uma folheada.

livros maternos

5. Travessuras de mãe

Esse não é um livro de como lidar com as birras do seu filho, nem traz dicas de comportamento, mas é um livro de mãe. Nele, a atriz, escritora e mãe Denise Fraga, faz relatos da sua maternidade. Assim como qualquer outra mãe, ela escancara suas dúvidas, medos e suas alegrias de ser mãe de dois. É um livro para encantar, se emocionar e se identificar.

livros maternos

6. Inteligência Emocional e a arte de educar nossos filhos

Uma leitora do blog me indicou e disse “esse é livro para ficar na cabeceira”. Já li, mas ainda não escrevi sobre ele. Sim, é livro de ficar na cabeceira, de colocar na bolsa, ao alcance. O nome do livro já revela um pouco: a importância de ter inteligência emocional. Se você a possui consegue compreender melhor o sentimento do outro, principalmente de uma criança, do seu filho. O autor, o psicólogo John Gottman, descobriu através de pesquisas e anos de estudos, que se os pais definidos também como “preparadores emocionais” sabem lidar com suas emoções, sabem educar seus filhos com sucesso. O livro traz até alguns testes para que o leitor faça e descubra um pouco sobre o seu desenvolvimento emocional. Eu achei assustador, mas também um pouco libertador descobrir algumas coisas a meu respeito lendo esse livro.

livros maternos

7. Besame Mucho

Ainda estou lendo esse livro. Só existe em versão em espanhol, o que exige tempo e atenção em dobro para a mamãe aqui. Nesse livro você não vai ler disparates como “deixe a criança chorando” ou “não fique muito tempo com a criança no colo, pois ela vai se acostumar” ou ainda “o leite materno não alimenta após os seis meses”. Dr. Carlos Gonzáles defenda absolutamente o amor e o respeito pela criança como um indivíduo.

livros maternos

Faça o download AQUI.

 

compartilhe!

9

comente!

9 respostas para “7 livros maternos que toda mãe deve ler”

  1. MARIELE JACOB disse:

    Olá…
    Muito legal os livros… estou muito perdida, acho que minha leitura deveria ter sido feita a 11 anos atras. Hoje tenho um filho de 10 e outro de 3.Não sei por onde começar… as vezes tenho duvidas se estou fazendo a coisa certa. Acho que minha geração não tinha respostas para tudo…e eu também tenho poucas. Tenho duvidas se estou acertando ou se estou comentendo velhos erros. Seria possivel me direcionar ???

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Mariele,
      Acredite todas nós vivemos com a dúvida se estamos fazendo tudo certo ou não. Livros. Ao tem receita pronta, são apenas instrumentos para nos guiar, mas não dão fórmulas. No meu caso, leio e se tiver algo interessante tento extrair pra minha vida. Ler é sempre bom, mas não dá para seguirmos tudo. Nem tudo da pra todo mundo. Comece aos poucos pelos temas que lhe interessar, também nunca é tarde para buscarmos coisas novas, para aprimorarmos nossas relações e a educação dos nossos filhos.
      Adorei sua visita!
      Volte mais vezes! Super beijo, gabi

  2. Joseane disse:

    Olá! Não conhecia seu blog. Adorei e adorei também a lista. Estou numa grande e linda aventura: ser mãe depois que meu filho mais velho completou 18 anos! Eduquei-o de modo muito parecido com o quaol minha mãe me educou, já que era bem jovem na época e era o único modelo de maternidade que (re)conhecia. Agora, estou tendo muitas dificuldades, pois não gostaria de repetir os mesmos erros, mas não sei fazer de outra forma. Por isso, tenho buscado orientação e auxílio em leituras. Muito obrigada pelas dicas.Foram valiosas para mim.

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Joseane, que alegria receber um comentário seu.
      Fico feliz que tenha gostado da minha seleção. E confesso que já preciso atualizá-la com coisas novas qu já li e acho que vale a indicação.
      Aventura mesmo essa sua, hein?! Com certeza será uma experiência totalmente diferente, pois vc já não é mais a mesma de há 18 anos. E continuará sendo uma mãe incrível.
      Fique conosco, será um prazer tê-la aqui.
      bjs

  3. Lali disse:

    Adorei as dicas! Já li o crianças francesas não fazem manhã e estou lendo maternidade um encontro com a própria sombra e coloquei os outros na listado próximos 😘

    • Joyce disse:

      Bom dia Lali, onde você encontrou o livro ”a maternidade e o encontro com a própria sombra”, faz um tempo que estou precisando para o desenvolvimento de um TCC, e não consigo encontrar. Obrigada

  4. Milena disse:

    obrigado por compartilhar essas dicas, gostei bastante, abraço

  5. Não li nenhum inteiro, mas gosto muito do Bésame Mucho e o da Laura.
    Faz um tempo que estou com vontade de ler o Soluções para disciplina sem choro, pra dar continuidade na minha criação com apego rs.
    Depois de mãe, métodos Super Nany caíram por água abaixo aqui e estes 3 livros me ajudam a ver que é possível criar e educar na base do amor <3.
    Adorei 🙂
    beijos

Comente!