24 mar 2015

Aprendendo sobre reciclagem

por
Gabi Miranda

Uncategorized

A empresa em que trabalho, começou com um novo programa de reciclagem. Em cada andar foram instaladas lixeiras específicas para papel, plástico, lixo orgânico e lixo comum, em substituição às lixeiras individuais que antes cada funcionário tinha em sua mesa. A primeira semana não foi fácil lidar, o primeiro dia então… imagine que tivemos que mudar nossos hábitos, levantar da mesa para jogar os lixos, separar o lixo para jogar na lixeira correspondente. Essa iniciativa tem o objetivo de continuar colaborando com um projeto de reciclagem que a empresa realiza para ajudar famílias trabalhadoras de uma ONG, que antes separava todo o lixo.

A maioria das pessoas não sabe a importância da reciclagem e não tem consciência do seu papel como indivíduo nessa busca – incansável para alguns – por um modelo de vida mais sustentável, essencial também para proteger a saúde do nosso planeta, afinal, reciclar contribui para a redução da poluição do solo, do ar e da água. Além disso, a reciclagem é benéfica até para o sustento de famílias, pois tornou-se alternativa de emprego para muitas pessoas.

Sempre achei o máximo quem mora em condomínio fazer coleta de lixo seletivo. A priori, parece coisa de grande escala, mas não, cada um pode fazer um pouco em sua própria casa. Então, quando fomos morar em um condomínio coloquei como uma de nossas metas. Mas na bagunça de um condomínio novo, o negócio nunca andou de forma correta até que a empresa responsável pela coleta de lixo deu uma chamada lá na dona síndica e o negócio parece começar a funcionar. Em nosso apartamento não temos um lixo para cada segmento, então a gente vai tentando separar tudo em saquinhos, para posteriormente depositar nas lixeiras corretas.

Nesse processo, tenho percebido a (minha e a dos outros) dificuldade em saber o que é ou não reciclável, qual lixeira corresponde a determinado lixo, se é preciso lavar as garrafas, os potinhos de iorgute, etc, antes de levar ao lixo e várias outras dúvidas. Realizei uma pesquisa e descobri que praticamente tudo é reciclável. Lixo orgânico, por exemplo, é reciclável e no campo de agricultura é bastante utilizado como adubo, além de servir para a produção de energia.

Óleo de cozinha é reciclável e pode virar sabão, é preciso descartá-lo numa garrafa PET, mas assim como pilhas, lâmpadas ou equipamentos eletrônicos, não devem ir para o lixo comum, nem mesmo jogados nas lixeiras coloridas, para esses existem pontos de coletas especiais, é preciso pesquisar o mais próximo. Fraldas descartáveis também são recicláveis – o problema é que no nosso Brasil varonil ainda não existe tecnologia para tratar desse item como reciclável e isso é um problema, pois as fraldas vão para o aterro e podem contaminar diversos itens recicláveis…enfim, assunto longo esse!

Uma das minhas maiores dúvidas sempre foi com relação a lavagem das embalagens, se é preciso lavar ou não as embalagens antes de serem levadas ao lixo. Especialistas dizem que não é necessário e ainda desperdiça água. Basta apenas tirar o excesso do resíduo. Aqui em em casa, costumamos colocar os potinhos de iogurte, caixa de leite e afins, na pia da cozinha, assim quando lavamos a louça já cai água nesses itens e depois descartamos no lixo.

Agora o que devemos descartar em cada lixeira? Geralmente, elas são diferenciadas por cores:
reciclagemAlguns benefícios da reciclagem:

  • Geração de empregos e rendas;
  • Preservação do meio ambiente e recursos naturais;
  • Economia na energia;
  • Redução na poluição do ar, água e rua;
  • Recuperação e reutilização de material;

“Reciclagem é o processo de conversão de desperdício em materiais ou produtos de potencial utilidade”, logo existem curiosidades que merecem destaque:

compartilhe!

3

comente!

3 respostas para “Aprendendo sobre reciclagem”

  1. Claudia Cristina disse:

    Gabriela, quando criança estudei com uma Gabriela muito parecida com você em Unamar – Cabo Frio.

  2. habitosa disse:

    A empresa onde trabalho faz diversas campanhas conscientizadoras sobre reciclagem, e eu acho que deveria existir um padrão para as cores das lixeiras destinadas ao lixo reciclável, pois vejo que no âmbito empresaria, quando as empresas fazem campanhas de reciclar, cada uma usa um padrão difierente de cores para as lixeiras…

Comente!