13 nov 2017

A beleza da vida está na imperfeição

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

A beleza da vida está na imperfeição

Já percebeu como queremos ser perfeitas em tudo? Queremos ser mães perfeitas, profissionais perfeitas, esposas perfeitas, mulheres perfeitas. A perfeição é igual ao medo. Ainda bem que existem. Sim, porque ambos nos lançam um passo à frente. Mas não dá pra viver de medo, assim como não dá para viver uma vida perfeita. A beleza da vida está na imperfeição.

Hoje posso dizer que vivo uma história de amor com a vida. E garanto, não é porque possuo coisas. E sim porque passei a me aceitar do jeito que sou. Porque passei a aceitar minha imperfeição. Nunca me amei completamente, sempre achava algum defeito, mas com a chegada dos filhos passei a me aceitar e consequentemente a me amar mais. Talvez porque no papel de mãe, eu me sinta uma mulher maravilha – mesmo sabendo que não sou e que não dou conta de tudo. Não sei… mas esse corpo que se transformou, foi o que me deu o poder milagroso de colocar meus filhos no mundo.

Ao contrário de muitas mulheres, eu amo meu corpo pós-maternidade. E acho que todas deveriam se admirar e amar. Precisamos aprender a lidar com nossas imperfeições. E como fazer isso?! Com autoconhecimento. Já esta na hora de não deixarmos a publicidade ditar o que nos faz feliz. Ter um guarda-roupa cheio de roupas da moda e todos os produtos de beleza que as famosas usam não vão nos fazer mais felizes.

Liberte-se

.
E por que resolvi falar disso hoje? Porque hoje fiz um ensaio fotográfico com a Paula Brandino da Intensify Photo. Um ensaio só meu. Sem filhos. Para fortalecer a minha imagem feminina. Mãe sim, mas mulher. Imperfeita. Cheia de marcas. Sem máscara. Só um pouco de maquiagem para realçar o que muitas vezes eu não vejo. E com liberdade total para ser quem eu quiser ser.

A beleza da vida está na imperfeição

 

Aceite suas imperfeições

.
O trabalho da Paula mexeu muito comigo. Além de ser uma injeção de ânimo, mexe com a nossa autoestima. E no meu caso, serviu para me lembrar de como eu amo meu corpo muito mais agora do que antes da maternidade. Antes, eu não me aceitava. Fez-me lembrar o conceito de origem Zen Budista, Wabi Sabi, que significa aceitar a imperfeição como propriedade da beleza. A ideia é conseguir ver a beleza em tudo, desde as coisas simples, imperfeitas, inconstantes e incompletas.

Em tradução livre, “wabi” quer dizer simplicidade, elegância e rústico. “Sabi” significa a beleza da idade, do envelhecimento e das rugas do tempo. Eu, por exemplo, ADORO todas as rugas no meu rosto. Gosto de percebê-las nas minhas fotos e não penso nelas como envelhecimento. Imagino que cada uma delas tem uma história. De quando eu passei no vestibular e depois chorei ao concluir a faculdade. Do misto de sentimentos que senti ao sair da casa da minha mãe para morar sozinha. Da emoção no dia do meu casamento. De felicidade quando nasceu meu Ben. De tristeza quando morreu minha mãe. E de novo de felicidade quando nasceu minha segunda filha. A vida é feita de histórias. Essas marcas são de histórias. De alegrias e de tristeza. Muitas belezas também. Dessas belezas secretas diante de nossos olhos e que damos pouco valor.

A beleza da vida está na imperfeição

 

Pare e contemple

.
Às vezes é importante fazer uma pausa para contemplar a vida que temos, a aparência que temos. Quando fazemos isso, enxergamos como estamos rodeados de graça. Uma beleza que possui vários formatos. Um sorriso. Um olhar. Um gesto. Um amor.

Eu sou fora do padrão. Você é fora do padrão. E isso é bom, aceite-se! Porque quando aceitamos isso, descobrimos que podemos tirar foto de corpo inteiro. E do jeito que a gente quiser.

A vida é bonita porque ela é imperfeita.

A beleza da vida está na imperfeição

 

A beleza da vida está na imperfeição

 

Extravase! E lembre-se: a beleza da vida está na imperfeição.

 

A beleza da vida está na imperfeição

 

compartilhe!

11

comente!

11 respostas para “A beleza da vida está na imperfeição”

  1. Estela disse:

    Só a maturidade para trazer essa serenidade e aceitação né?!?

    Melhor coisa

  2. Talita Rodrigues Nunes disse:

    Que texto e imagens inspiradores! Amei! Muito especial te ver sob ângulos diferentes, Gabis. Mas a última foto é a tua cara! É a imagem de ti que tenho no meu coração!

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      ahahahahaha Ta, eu também acho que a última tem a minha cara rsrsrs. Que legal vc ter isso também. Acho curioso como nem nos conhecemos pessoalmente, mas temos impressões tão boas uma a outra. Te adoro um monte!!!
      bjssss

  3. Tatiana disse:

    Gabis, realmente ver suas fotos é inspirador. Essa fase de autodescobrimento esta te fazendo muito bem!
    Continiue trilhando seu caminho, que muita coisa boa esta por vir!
    Bjs

  4. Mara Gadote disse:

    Sempre gostei muito dos seu textos, mas depois do seu processo de autoconhecimento ficaram ainda mais incríveis. Continue sua evolução porque está fazendo bem não só a você, mas aos seus leitores também. Parabéns!!!! Gratidão por tudo que tem compartilhado conosco. 🙏🏻

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Mara, que gostoso ler esse seu comentário.
      Vou continuar nesse processo. O caminho é longo. E pretendo ir postando aqui. Tem muita coisa que quero compartilhar aqui ainda, só falta tempo pra parar e escrever. rs
      Obrigada pela visita. Volte sempre.
      Super beijo

  5. Isso só prova o que sempre falo… temos que nos cuidar, nos amar e vc ficou linda nas fotos…
    temos que dedicar um tempo para nós, sempre!!! Parabéns pela nova fase amiga… tá linda…

  6. Andressa disse:

    Que texto maravilhoso ❤
    Realmente, devemos nos amar, da maneira que somos..
    Lindas fotos, amei 😍

    Beijos Gabis 😘

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Oi Andressa, fico feliz em te ver aqui e por ter gostado do post.
      A ideia é espalhar amor e também a amor próprio.
      Volte sempre. 😉
      Super beijo

Comente!