16 jun 2014

Carta ao filho – Feliz Aniversário

por
Gabi Miranda

Maternidade

envelope4

Meu Ben,

Há 4 meses tento lhe escrever essa carta e, ainda sim, acredito que ficará incompleta.

Você está completando três anos. TRÊS anos, filho! (não consigo parar de enfatizar isso) Ainda é um bebê, embora já diga “sou quiança, mamãe”. Tem uma vida inteira pela frente, muita coisa boa te aguarda.

Tenho visto muita gente escrever uma carta com conselhos para si, mas como se fosse o futuro. Eu pensei em fazer uma carta dessas para mim. Mas depois pensei, porque não escrever para o meu Ben?! São conselhos que eu deveria ter escutado, na época, da minha mãe. Mas a verdade é que a gente nunca escuta nossa mãe, a gente sempre acha que ela é chata, fala demais e está errada em tudo o que diz. Com o tempo descobrimos que estávamos enganados, as mães só querem o nosso bem. Leia como escrevo essa carta para você agora, de coração aberto…

Assim como agora quando criança que você quer ser todos os heróis num único dia, quando crescer vai querer ser muitas coisas. Sua avó Salete acreditava que você seria músico. De repente essa pode não virar sua profissão, mas pode ser seu hobby. Você vai ter dúvidas sobre a faculdade que quer fazer. Não se martirize tanto. Pense em como você gostaria de trabalhar e no quê gostaria de se tornar profissionalmente. Pergunte a quem quiser. Mas ouça sempre seu coração. E aproveite (com muito juízo e às vezes se permita não ter nenhum – vou me arrepender de ter lhe dito isso) cada momento na faculdade, as festas, os bares, as viagens e amigos.

Cultive relacionamentos, principalmente a família, cuide da mamãe (que por acaso sou eu), do seu pai e de seus irmãos (que você ainda não tem, mas um dia terá).  Cultive os amigos. A gente nunca agrada 100% todo mundo. Pode ser que um dia você magoe alguém. Seja sincero, mas cuidado.

Não brigue, filho. No trânsito, na balada, na faculdade, em casa. Por mais que não falte vontade, deixe pra lá.

Não deixe de avisar quando for passar a noite fora. Você pode matar sua mãe do coração antes do tempo.

Vai chegar o dia em que você vai achar ter encontrado o amor da sua vida, mas acredita na mamãe, vai ser passageiro, o tempo vai te mostrar que era só uma paixonite aguda, você vai ter tempo para encontrar e vai saber de fato quando chegar a pessoa certa (e quando a mamãe disser “não gosto dessa moça”, não é implicância, é porque intuição de mãe não falha e não vai dar em nada! Brincadeira, deleta isso. Vou tentar ser uma boa sogra, como sua avó Salete foi!).

Quando começar a trabalhar, junte dinheiro para comprar seu carro, ou melhor, para fazer uma viagem. Não tenha pressa de sair de casa para morar sozinho. Quando me ouvir falar “sai de baixo da minha saia” estou falando da boca pra fora, não acredite! Vá ficando em nossa casa e use seu dinheiro para conhecer o mundo e não para gastar com besteiras.

Não se pode ter tudo na vida. Faça planos. O que der certo, deu. O que não deu, é porque não era para dar mesmo, não estava escrito nas estrelas. Mas não desista nunca dos seus sonhos.

Desde um ano de idade, você gosta de instrumentos. Aprenda a tocar um deles. Como disse anteriormente, pode não ser sua profisão, mas seu hobby. Invista seu tempo naquilo que te dá prazer e nas pessoas que são importantes para você.

Não se importe com o que os outros pensam ou falem de você. Sua mãe já sofreu muito por isso. Dane-se o que os outros pensam.

Tenha uma juventude feliz e digna, de maneira que ao olhar para trás te faça ter orgulho e boas recordações. Plante o bem e futuramente você colherá o bem.

Não foque nas coisas que você não tem, nem na grama verde do vizinho. Às vezes, já temos suficientemente tudo o que precisamos. Portanto, filho, aprecie o que você tem. E foque no que você ainda pode fazer.

Acredite que você merece. Porque você merece coisas maravilhosas, filho, mas não adianta ficar parado que nada cai do céu, vá atrás delas.

Não atraia coisas (nem pessoas!) negativas para si. Procure ter uma visão mais simples, verdadeira e mais bela da vida.

Você tão pequeno já gosta do sol. Pode ser influência minha. Não deixe de apreciar o nascer, o pôr do sol e usar protetor solar.

Espero que não, mas se você puxar esse meu lado, controle sua ansiedade e nervosismo. Faça meditação, um retiro, ioga, oração, frequente um templo budista, conte até mil, cheira flor e apaga vela. Mas não leve a vida tão a sério.

Dia desses li no blog da Fê Neute, que “a capacidade de aceitar e se adaptar dignamente às reviravoltas da vida é uma das principais habilidades que aprendemos um dia”. Na hora certa a gente aprende mesmo.

Ser feliz não depende de coisas materiais e externas. É algo que vem de dentro da gente, é coisa de sentir, é um esforço pessoal e individual. É paz de espírito. Ser feliz é uma escolha que devemos fazer todos os dias ao acordar. Sua avó Salete começava um novo dia sempre dizendo “hoje só coisas boas acontecerão”. Como diz a música Felicidade, do Marcelo Jeneci, “haverá um dia em que você não haverá de ser feliz. Sem tirar o ar, sem se mexer, sem desejar como antes sempre quis. Você vai rir, sem perceber, felicidade é só questão de ser“.

Tenha fé, nem que seja na vida. E agradeça sempre porque a vida é uma dádiva, porque certamente você vai conquistar muitas coisas e terá muitas pessoas que ama a sua volta.

Faça diferença na vida das pessoas e no mundo. Seja gentil e generoso.

Algo deu errado, tente novamente. Ficou doente, cuide-se para melhorar.

Por último, te agradeço, filho, por você manter viva a criança que existe dentro de mim, e, principalmente, por manter viva a minha alegria de viver.

Você nem imagina, mas a sua vida está cheia de coisas maravilhosas reservadas para ti. Mas terão coisas ruins também. Pegando o gancho da música citada acima “tem vez que as coisas pesam mais do que a gente acha que pode aguentar. Nessa hora fique firme, pois tudo isso logo vai passar“. Um dia você descobre que tem mais força do que imaginava ter. Infelizmente, o sofrimento não alcança só os maus, mas os bons também. Tire do sofrimento a lição que ele vem te trazer.

Nesse dia especial, te condeno a ser feliz.

Feliz aniversário, meu amor!

Amo cada partícula sua.

Mamãe

compartilhe!

3

comente!

3 respostas para “Carta ao filho – Feliz Aniversário”

  1. […] você foi desejada, como foi concebida, o quanto sonhei contigo. Mas não, decidi escrever uma carta parecida com a que já fiz para seu irmão Benjamin. Estava aqui pensando em você e algumas coisas que aprendi nos últimos (três) anos – desde […]

  2. […] carta do seu aniversário de 3 anos, te disse que a vida estava cheia de coisas maravilhosas reservadas para ti. Esse é só o começo […]

  3. Talitha Correa Silveira disse:

    Que lindo!!
    Parabens para o mocinho!! 3 anos já???? Como passa rapido!!
    Mta saude, felicidades e amor pro Ben!!
    bjs

  4. Lele disse:

    Ownnnnn
    parabéns para o Ben e para a mamãe dele.
    Ri e chorei com você nesse post Gabis
    bjs
    Lele

  5. Mislene disse:

    Caramba Gabi!!! Que carta linda!!! Queria tanto poder escrever uma assim para os meus pequenos.

    Ben, você é um garoto de sorte! Tem um pai maravilhoso e uma mãe louca de amor por você. Eu sou amiga da sua mãe e pude acompanhar o antes e depois de vc. O antes é bem verdade que não posso dizer tanto porque nossa amizade se consolidou mesmo enquanto ela te esperava. Mas posso te garantir que você a modificou completamente. A Gabi que já era bacana ficou ainda mais bacana com a sua chegada. O amor que ela sente por você esta presente e constante, você esta em tudo e é tudo pra ela. Não há um dia sequer que ela não fale de vc. Somos platéia deste amor incondicional, amor de mãe, mãe de verdade. Sim, você é uma garoto abençoado porque tem uma mãe de verdade e eu sempre digo que mãe todos tem mas mãe mesmo, de verdade mesmo, infelizmente são pra poucos. Muito Sucesso saúde e sabedoria . Esta ultima ta fácil, é só seguir a cartinha linda que sua mãe postou aqui.

Comente!