22 jan 2018

Descarte e organização do closet

Marie Kondo diz em seu livro “isso me traz alegria” que só começamos a transformar nossa vida quando queremos fazer isso de verdade. E o que precisamos fazer? Nos conhecer. Sim, autoconhecimento é fundamental para grandes mudanças e transformações em nossa vida. Há um ano, quando li “A mágica da arrumação” e em seguida assisti o documentário Minimalismo passei a me questionar muito sobre o que é importante na minha vida. Na época, fiz o primeiro grande descarte e organização do closet, mas ao longo do ano fui percebendo que não tinha sido suficiente.

Foi quando ganhei um sorteio, da personal organizer Viviane do Tudo Arrumado, para organizar as gavetas do meu closet que me dei conta que precisava de ajuda profissional para o closet inteiro. Passado alguns meses, voltei a falar com ela para colocar meu propósito em prática: realizar o descarte e organização do closet.

Já fui consumista pra caramba e precisei de muito autoconhecimento para descobrir que não posso comprar algo só pra ter. Que é essencial levar em consideração muitos fatores importantes até encontrar e comprar algum item que eu goste ou que seja necessário. Organizar nossa casa envolve bem mais do que decidir o que manter e o que desapegar. Como tenho dificuldade em desapegar… Sou dessas que sempre acho que poderei usar determinado item algum dia ou que algo poderá ser útil. A verdade é uma só: se o objeto em questão não foi usado nos últimos seis meses, nunca mais será. E ainda: você sempre pode se virar sem ele.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

17 jan 2018

Enjoy Print: meu planner 2018

por
Gabi Miranda

Destaque, Organização

Demorou pra caramba, mas chegou meu planner para 2018! Rá! Esse ano comprei da Enjoy Print. Fiz a aquisição dia 24/11 e recebi ao final da primeira semana de janeiro/2018. Por que esse ano comprei a marca Enjoy Print? Porque tem um preço atrativo e, de todas as marcas brasileiras, era o mais semelhante com a Paperview. No entanto, vou começar falando da minha experiência…

Não fui entrevistada, mas me encaixo perfeitamente num estudo da LogMeIn que aponta um dado interessante sobre consumidores online. A pesquisa revelou que 82% dos entrevistados já abandonaram uma marca online por causa de uma experiência ruim. Sou prova de que uma experiência ruim online é capaz de fazer um cliente abandonar uma marca. Não basta o atendimento ser “ok”, os produtos serem de boa qualidade, é preciso ir ao infinito e além para fidelizar um cliente. É preciso, acima de tudo, encantá-lo, tocar o coração, oferecer uma experiência ímpar e positiva.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

15 jan 2018

Um livro por mês

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros

Quero propor um livro por mês, vem comigo?

Gosto de dizer que os livros nos fazem viajar sem sair do lugar. Parece clichê, mas é uma verdade. Livros ampliam nossos conhecimentos, aprendemos sobre o mundo e sobre nós. Livros nos salvam do tédio, nos salvam de nós mesmos. Não me lembro do primeiro livro que li na vida, acho que foi o Patinho Feio. Mas sei que o meu contato com os livros é desde a tenra infância. Sou da época em que pegava livros na biblioteca e já paguei muitas multas por ter devolvido o livro com atraso. Não porque eu não tinha terminado a leitura ainda, mas porque eu sempre tive dificuldade de desapegar de um após lê-lo. Ainda mais quando eu me apaixonava pela a história. Acho que hoje em dia ninguém mais pega livros em biblioteca…

Hoje os livros estão á mão. Na internet é possível encontrar PDF deles. Basta um clique. E com o surgimento do Kindle então… Taí uma tecnologia para qual não consigo me render. Comprei um numa Black Friday há uns três anos e não consegui me acostumar. Pra mim é impossível substituir um livro. Não tem a mesma graça. Livro tem cheiro, textura, dá para fazer anotações nele próprio. Livro tem vida. É para ser sentido.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

10 jan 2018

Febre Amarela – tudo o que você precisa saber

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Saúde

O assunto é sério. Segundo o Ministério da Saúde, entre dezembro de 2016 e agosto de 2017, 777 casos foram confirmados e 261 pessoas morreram em decorrência da febre amarela. Recentemente, um novo surto. Inclusive os animais do Horto Florestal são vítimas. Recebi a informações importantes sobre o tema do Hospital e Maternidade Santa Joana, e achei que valia a pena compartilhar. Confira abaixo.

febre amarela

Informações importantes sobre Febre amarela

Com profissionais atualizados com o que há de mais novo em vacinas para prevenir doenças infecciosas, o Centro de Imunização do Hospital e Maternidade Santa Joana é referência no meio. Por isso, para sanar possíveis dúvidas, a Dra. Rosana Richtmann, infectologista da instituição, responde aos principais questionamentos sobre a febre amarela:

Como a doença é transmitida?

Muito comum na América do Sul e Central, além de alguns países da África, a Febre Amarela é uma arbovirose, ou seja, uma doença causada por um vírus da família Flaviviridae, a mesma da Dengue e do Zika e transmitido por meio da picada de mosquitos em áreas urbanas ou silvestres.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

08 jan 2018

Passeios incríveis e gratuitos para fazer no Rio de Janeiro

por
Gabi Miranda

Destaque, Maternidade, Viagem

Amo o Rio de Janeiro. Amo tanto que eu digo que moraria lá fácil. É a cidade das minhas férias na infância. Todo mês de janeiro e julho, minha mãe mandava eu e minha irmã para a casa do meu pai. Claro que as férias preferidas eram no período do verão quando íamos muito às praias. Lembro que meu pai costumava nos levar muito na praia de Camboinhas, localizada em Niterói. Era mais longe, porém tinha um mar calmo, ótimo para brincarmos à vontade. Além dessa, íamos muito para o Leblon, Copacabana e Barra. Daí que amo praia! Sol! Verão!

Cresci, comecei a trabalhar fora e o Rio de Janeiro acabou virando projeto de Réveillon, Carnaval e feriados prolongados. Passei muitos Réveillons em Copacabana e muitos Carnavais na cidade maravilhosa na companhia de amigas. Comecei a namorar, casei, tive filhos e foi ficando cada vez mais difícil ir. Principalmente porque quando temos filhos dá aquela preguicinha de encarar uma viagem longa para passar 4 dias, voltar e começar a trabalhar no dia seguinte. Até cansa só de imaginar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

05 jan 2018

Resiliência: é possível aprender a ser resiliente?

por
Gabi Miranda

Coach de Vida, Colunas, Destaque

É possível aprender ou ensinar a ser resiliente?

resiliência

aprender a ser resiliente

Muito se fala da importância da resiliência na vida e no perfil dos executivos de hoje em dia. Rhandy di Stefano,  presidente do ICI – Integrated Coaching Institute e meu instrutor na formação de Executive and Life Coaching em 2014, disse que a resiliência é considerada a competência número 1 para se obter sucesso sustentável na carreira. Ele também disse que existem evidências e estudos que demonstram que os jovens da geração Y e Millenials tem baixa resiliência porque não estão acostumados a se frustrar. Mas como aprender a ser resiliente?

Tanto a primeira informação quanto a segunda me deixaram curiosa, mas confesso que a segunda mais. Para entender mais sobre o assunto fui pesquisar e encontrei vários artigos com abordagens complementares considerando, por exemplo, se a pessoa nasce resiliente ou se esta característica de comportamento pode ser adquirida. Também encontrei estudos com grupos de adolescentes considerando diferentes variáveis para medir o “grau” de resiliência, como: nível sócio econômico, ambiente familiar, traumas, abusos, doenças mentais, entre outros.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

04 jan 2018

12 dicas para um ano novo mais feliz

ano novo mais feliz

Janeiro é aquele mês em que colocamos em prática aquela lista de mudanças que acreditamos ser essenciais para um ano novo mais feliz. Há dois anos, eu pratico algumas ações e percebi mudanças significativas na minha vida. Como, por exemplo, me afastar de pessoas que não me fazem bem ou não confiáveis. Ou ainda não reclamar. Eu tinha mania de fazer reclamações por pequenas coisas até que um dia resolvi parar com isso. Passei a enxergar o lado positivo até das situações negativas. Não quer dizer que passei a ser uma Pollyanna, mas que tento aceitar o inaceitável com  mais clareza. Porque não faz bem pra gente e para nossa vida reclamar. A melhor coisa é tentar resolver.

Aí que para me ajudar ainda mais nisso e em outras questões, entrou para minha lista de metas 2018 a meditação. Essa prática é ótima para nos ajudar a solucionar os problemas e escolher a melhor forma de resolvê-los. E foi pensando em ajudar outras pessoas, que relacionei no meu último vídeo do ano no canal, 12 dicas para um ano novo mais feliz. Algumas que já venho praticando na minha vida durante esses dois últimos anos e outras que quero praticar mais, como o caso de ficar menos nas redes sociais.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

01 jan 2018

Quais são suas metas para 2018?

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque

E aí, já fez sua lista de metas para 2018?

metas para 2018

Eu sou a louca da meta! Assumidíssima. Adooooro me sentir desafiada. E adoro atingir metas! Sou assim desde sempre, mas acho que isso aumentou em mim quando no meu último emprego comecei a cuidar do maior prestador de serviço da empresa. Os caras faturavam alguns milhões. Logo, a minha meta se baseava nesse faturamento. Eu era conhecida no trabalho por alguns, pela moça da dancinha da meta. Porque meta batida, merece dancinha. E um bordão. O meu era: sou rycaaaaaaa…! Parafraseando uma famosa personagem da atriz Carolina Ferraz.

Mas nunca me referi a riqueza de dinheiro, isso tá longe. Me referia a riqueza de alegria, saúde, energia, otimismo, esperança…. mas voltando às metas. Também amo uma lista (que tem tudo a ver com metas). Meu Budaaaaa, como amo uma lista!!! Bater meta e ticar itens concluídos de uma lista, está para mim como um orgasmo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

22 dez 2017

Livros que li em 2017

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros

Ano passado fiz um post sobre meus livros lidos em 2016 e fez o maior sucesso. As pessoas entravam em contato comigo me pedindo indicações. Fiquei feliz em perceber que muitas pessoas ainda tem o gosto pela leitura. Não podia deixar de reunir aqui os livros que li em 2017. A ideia do post surgiu porque eu tinha lançado uma meta para ler pelo menos 10 livros em 2016. Naquele ano, acabei lendo 15 e coloquei como meta para 2017 repetir a dose. Afinal, 15 livros no ano, da uma média de 1 livro por mês. Comecei postando no instagram todos os livros que terminava de ler.

O ano está acabando e me surpreendi ao ver a minha lista dos livros que li em 2017. Ao total foram 27 livros, 12 a mais do que tinha colocado como meta. É pouco, claro, mas não para quem é mãe de dois. Principalmente, quando são duas crianças na idade do Ben (6 anos) e Stella (2). O mais gratificante foi perceber que inspirei muitas mães a lerem também. Muitas que já tinham o gosto pela leitura, mas que se diziam sem tempo para ler. Essa é a desculpa comum entre nós mães. E o que percebi depois que me tornei mãe de dois, é que eu nunca mais teria tempo pra nada se eu deixasse me levar pela vida com a maternidade. O que precisamos é de rotina – outra coisa difícil. E como organizamos a rotina? Listando nossas prioridades.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

20 dez 2017

Significado das cores – com que cor você vai passar o Réveillon?

por
Gabi Miranda

Destaque, Maternidade

As cores das nossas roupas podem influenciar nossa vida

Outro dia estava na academia e a TV estava ligada no programa da Ana Maria Braga, que falava sobre Feng Shui e objetos, plantas e cores ideais para cada ambiente da casa. Acredito muito no poder das cores e fui buscar o significado das cores para aprender um pouco mais a respeito. Acredito tanto que no Reveillon sou dessas que escolhe fazer a passagem do ano com cores que influenciarão determinadas áreas da minha vida no novo ano. Talvez essa crença esteja mais ligada às sensações que as cores transmitem. É tão verdadeiro que o significado das cores pode influenciar até no nosso organismo, tanto que, atualmente, existe o tratamento chamado Cromoterapia – uma terapia baseada no efeito das cores que auxilia na melhora de aspectos físicos e emocionais.

Mas voltando a falar sobre o poder e o significado das cores nas roupas. Curioso, como damos importância para a cor de roupa (íntima ou não) que vamos usar na virada do ano. Mas no dia a dia, não damos muita importância para a cor da roupa. Deveríamos! As cores influenciam nosso estado de ânimo, nosso bem estar e nosso comportamento. Por isso, é importante ficar atendo ao estado de espírito que estamos no dia, pois podemos ser influenciada pela vibração da cor que escolhermos. Ou seja, se acordamos tristes, não é indicado, por exemplo, usar a cor preta. Nesse caso, é indicado uma cor que coloque nosso ânimo pra cima.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!

Página 1 de 31123456...Última