19 jun 2017

Bolo de aniversário em formato de número

Era uma vez uma mãe que não sabia fazer bolos. Ela inventou que queria fazer o bolo de aniversário em formato de número, em comemoração aos 6 anos do seu filho primogênito. Não era um simples bolo. Ela queria que o bolo fosse em formato de número 6 representando essa idade linda que completaria seu filho. Lá foi ela pesquisar uma receita fácil de bolo de chocolate. Uma amiga que sabe que Comida Boa Muda Tudo indicou a receita de uma amiga com opiniões que não cabiam na telinha da TV.

Um dia antes da festa de aniversário, essa mãe que trabalha fora, mas é absurdamente preocupada em criar lindos momentos que fiquem eternizados na memória dos seus filhos, foi pra cozinha colocar a mão na massa. Ela acordou cedo, preparou brigadeiros, deixou tudo no jeito para fazer o bolo e saiu para uma reunião de trabalho. Na volta, ela bateu o bolo com todos os ingredientes, inclusive todo o amor que há nesse mundo. O bolo cresceu e ficou lindo e gostoso – mais isso ela só confirmaria no dia seguinte.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

12 jun 2017

Minimalismo: o que é importante na sua vida?

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

Há algum tempo me preocupo com o consumo exagerado de coisas desnecessárias. Tenho uma história um tanto negativa com dinheiro. Já fui consumista impulsiva e atualmente luto pelo consumo consciente na minha vida. Na verdade, desde que me tornei mãe penso muito nesse assunto. Porque não quero que meus filhos sofram ficando presos numa perspectiva de que bens materiais são importantes para posicioná-los em algum status bacana, baseado no que os outros ou a mídia falam. Semana passada assisti ao documentário Minimalism que nos convida para uma reflexão sobre que coisas de fato adicionam valor à nossa vida. Terminei o documentário com desejo de trazer pra minha vida a filosofia do Minimalism.

Claro que esse é um tema difícil pra mim que vez ou outra me pego consumindo algo que não preciso. Que estou num processo de destralhamento em casa desde janeiro. Que tenho dois filhos – e como é difícil ser minimalista numa casa com duas crianças (eles tem mais brinquedos do que todas as coisas que temos junto em casa). Mas quero tentar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

09 jun 2017

Equilibrosa, o livro

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros, Puericultura

 

Conheci o blog Equilibrosa por indicação de uma grande amiga e madrinha da Stella, a Dani. Lembro que entrei primeiro na página do facebook e me deparei com a seguinte frase:

“Quando nasce uma criança, nasce também uma oportunidade, e isso vale pra mãe, pro pai, pra tia, pra avó…”

Aquela frase tinha tudo a ver com a minha crença, sempre enxerguei a maternidade como uma grande oportunidade de criar um ser humano e contribuir para um mundo melhor, oportunidade para viver e enxergar o mundo com outros olhos. Foi o suficiente para pular pro blog e ler numa tacada só o blog todo.

Dois anos depois, agora em 2017, nasceu virtualmente uma amizade entre eu e a Mônica, a autora do blog Equilibrosa. Quem nos uniu foi a escritora italiana Elena Ferrante. Vejo muita semelhança entre a escrita de uma com a da outra. Virei fã incondicional das duas.

Gosto do Equilibrosa por vários motivos. Com a chegada da Stella passei a me identificar ainda mais com as histórias e reconhecer ali que não estou sozinha nessa jornada. É um blog materno diferenciado, feito com amor e nada comercial – coisa rara atualmente. Naquele espaço não encontramos dicas, mas histórias reais como a minha, a sua e a de um milhão de mães por aí. Além de amor, tem empatia de sobra.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

07 jun 2017

Quando está na hora do desfralde?

por
Gabi Miranda

Bebê, Desenvolvimento, Destaque

Dúvida comum entre as mamães: quando chega a hora do desfralde?

.

Recebemos dois bilhetes da escola da Stella indicando que estava na hora do desfralde dela. O primeiro eu fingi que não vi (quem nunca?) e o segundo eu não pude mais evitar. Lembro até hoje quando recebi o bilhete falando da hora do desfralde do Benjamin. Essa é uma notícia que chega inesperadamente, pega a gente de surpresa. O bebê cresceu!

Já me peguei ansiosa pensando no desenvolvimento infantil das crianças, mas para a hora do desfralde nunca tive pressa nenhuma. Com o Benjamin foi um processo muito tranquilo que correu sem pressa e muito bem quando iniciamos.

Embora a escola acredite que Stella esteja preparada, eu não tenho muita convicção. Stella já avisa há algum tempo que fez cocô, mas não acho que esse indício seja o suficiente para concluirmos que é a hora do desfralde e que ela está pronta para passar por esse processo. Não sou especialista no assunto, mas tenho um case de sucesso com o Benjamin e quais foram os sinais que me fizeram ter certeza que era a hora do desfralde dele?
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

05 jun 2017

Sobre fazer atividade física e a minha primeira corrida

por
Gabi Miranda

Destaque, Entretenimento, Maternidade

Desde janeiro venho lutando contra eu mesma e enfrentando a batalha de fazer uma atividade física. Incentivada pela Karina, do blog Vida de Mamãe Moderna, a quem já batizei de minha madrinha. Comecei a ir para academia em janeiro, parei em março, voltei em abril e sigo numa luta diária para encarar esse ambiente que nunca me agradou.

As pessoas acham que eu não preciso ir à academia, “afinal, você é magra demais”, é o que dizem. A verdade é que quando engravidei da Stella, senti no corpo a falta de fazer uma atividade física. Eu tinha apenas 34 anos e mal conseguia andar com aquela barrigona. Como daria conta de tudo o que precisa dar quando se tem dois filhos? E a energia para brincar com os meninos, de onde eu tiraria após um dia exaustivo de trabalho? Jurei para mim mesma que assim que pudesse, após o nascimento do bebê, eu faria algo a respeito.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

02 jun 2017

Cama Montessoriana

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Filhos, Produtos, Sono

O aspecto que mais me atrai em relação a cama Montessoriana, é o fato de dar liberdade às crianças. Para Maria Montessori, liberdade é um conjunto de “condições favoráveis à vida”. É claro, precisamos tomar alguns cuidados de segurança para implementar o uso da cama Montessoriana, mas é possível usar esse modelo até para os bebês.

O método Montessori tem como foco o desenvolvimento da criança durante a primeira infância. Parte do principio que toda criança tem capacidade de aprender através de um ambiente desenvolvido para elas. Um lugar onde possam explorar e manifestar seus interesses. Envolve ambiente adequado e adultos preparados para contribuir com o desenvolvimento da criança.

cama montessoriana

A experiência também contribui para que façamos escolhas diferentes. Com o Benjamin entramos com esse modelo de cama um pouco mais tarde (por volta dos 3 anos), já com Stella mais cedo. Tem também um aspecto de respeitar o tempo, o ritmo e a personalidade de cada filho. Hoje observo mais e deixo livre para que a Stella explore o mundo. Porque esse mesmo mundo contribui para o desenvolvimento dela.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

29 maio 2017

Penteados infantis para meninas

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Filhos

Sempre sonhei em ter uma menina, mas juro que nunca pensei no trabalho que dá arrumar uma menina pra sair de casa. Meninos são muito mais simples. Meninas poderiam ser também, se a mãe não inventasse tanto. E eu sou dessas. Uma das coisas que tenho descoberto são os penteados infantis e adoro fazer na Stella antes de sair.

Acontece que ela não para quieta e aí tenho sempre que estar inventando algo para convencê-la a me deixar penteá-la. Até agora, duas formas deram certo. 1. Levá-la pra frente do espelho e mostrar que arrumaríamos o cabelo dela. Mas passei a achar isso meio narcisista. Sem contar que logo ela começa a ficar inquieta e brava. 2. Pentear o cabelo dela com ela penteando o do Benjamin. Essa tática é a que mais dá certo aqui em casa, mas coitado do Ben. Hihihi

Dessa forma, tenho conseguido fazer alguns penteados infantis na Stella, mas claro, tô longe de ser expert no assunto. As tias da escola são graduadas nisso e fazem penteados infantis lindinhos na pequena. Com elas que aprendo um pouquinho. Precisa de muito talento pra isso. Eu me esforço.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

22 maio 2017

Porque é importante apresentar novos alimentos às crianças

por
Gabi Miranda

Alimentação, Destaque

Acredito que não tenha nada mais trabalhoso na criação de uma pessoa do que fazê-la se alimentar corretamente, afinal, nem a gente consegue evitar cair em tentações como chocolates, frituras, etc. Então, como exigir de um serzinho que está começando a descobrir novos sabores, que acredite que as verduras sejam realmente deliciosas?

comida delivery

A melhor resposta para esta questão é: fazendo com que a hora da refeição seja uma experiência divertida – e para isso, existem alguns truques que podem ser utilizados. E não se desespere! Pois em alguns dias vai dar certo, em outros, nem tanto. Só não pode desistir!

Uma boa dica, se a pessoa for boa na cozinha, é fazer com que a criança participe do momento de preparar o alimento – mesmo que seja um simples sanduíche. Afinal, se ela fizer parte de sua confecção, vai se sentir especial, mais adulta – principalmente se for pequenininha – e isso vai animá-la.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

19 maio 2017

Seu leite pode salvar vidas

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Filhos, Maternidade

A Baby Dove lançou na semana passada uma campanha em defesa da doação de leite materno, “Seu leite pode salvar vidas“. O projeto é realizado em parceria com o Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros e com a Uber, incentiva mulheres a doarem leite maternos e sensibiliza a sociedade sobre a importância da doação.

Seu leite pode salvar vidas

O fato é que poucas pessoas conhecem a função dos bancos de leite. E poucas sabem que o leite humano é mundialmente aceito como a primeira fonte de nutrição, sendo um importante alimento para frear a taxa de mortalidade e ajudar a salvar a vida de bebês prematuros.

O objetivo da campanha “Seu leite pode salvar vidas” é sensibilizar e inspirar através de uma mensagem positiva para aumentar o número de mães que doam leite materno, contribuindo assim para salvar a vida de milhares de bebês prematuros no país.

Desde seu nascimento, em 2014, a marca Baby Dove fala da ansiedade vivida pelas mães ao terem seu primeiro filho, causada pela pressão de serem ‘mães perfeitas’. E acredita que as mães que conseguem se libertar dessas pressões e confiam em sua intuição e em sua forma de cuidar de seus filhos, são mais felizes e seguras.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 maio 2017

Por que controlar as finanças é um ato de amor

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

controlar as finanças

Segundo Mara Luquet, colunista da Rádio CBN e Jornal Globo, as mulheres são as maiores vítimas de pobreza na terceira idade. De acordo com uma pesquisa sobre o que os brasileiros acham mais importante na velhice, ser independente financeiramente e ter saúde física, são itens em último lugar da lista. Portanto, Mara acredita que controlar as finanças é um ato de amor e aconselha:

O melhor investimento para o filho é a mãe cuidar de si própria. Ser inteiramente independente financeiramente. Porque se você estiver financeiramente bem, você pode, inclusive ajudar seus filhos se eles precisarem.

Controlar as finanças é um ato de amor

Nunca tinha pensado no assunto dessa maneira até assistir a palestra de Mara Luquet no 3º Seminário de Mães. Aliás, acho que nunca pensei. Eu pago uma previdência privada pra mim e outra para o Benjamin (preciso fazer a da Stella), mas nunca tinha pensado que ser independente financeiramente na terceira idade é uma forma de cuidar de mim. Tenho uma visão bem romântica da maternidade. Imagino que vou criar meus filhos e eles crescerão pessoas incríveis que me amarão acima de tudo e jamais me largarão de lado. O que vejo por aí é uma realidade um pouco diferente. Analisando por mim. Minha mãe deu a melhor criação, me tornou uma pessoa boa, mas saí de casa aos 20 e poucos anos e fui atrás da minha independência. Ajudava minha mãe no que era possível, mas não dava, por exemplo, uma mesada e tínhamos nossas diferenças em relação ao dinheiro.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

Página 5 de 29Primeira...345678...Última