23 ago 2013

Diário do desfralde

por
Gabi Miranda

Bebê, Desenvolvimento, Filhos

12/08, Segunda-Feira

Primeiro dia do processo. Como disse AQUI, enviei a quantidade de roupas que pensei ser necessária, mas não enviei fraldas – imprescindíveis para a hora da soneca e para ir embora pra casa. A tia do Ben, muito querida, deu um jeitinho e conseguiu duas. Todas as roupas voltaram molhadas. TODAS! Inclui meias e até o tênis.

13/08, Terça-Feira

A mãe aqui ficou o dia inteiro sofrendo. Pasmem, comecei a achar que não era preciso iniciar isso agora, mesmo com os sinais que Benjamin já havia demonstrado. Sei lá, poderiam ser sinais dele ou sinais de mãe que adora contar vantagem – não que esse seja o meu caso. Apenas duas roupas voltaram molhadas. Mas Benjamin não pediu para ir ao banheiro.

14/08, Quarta-Feira

Fiquei mais tranquila ao ver que o processo era assim mesmo, meio lento e que tudo daria certo. E para tranquilizar ainda mais, nenhuma roupa veio suja. Mas Benjamin não pediu para ir ao banheiro.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

17 maio 2013

O progresso do meu bebê

por
Gabi Miranda

Desenvolvimento, Filhos

Esses dias estava à toa, assistindo novela enquanto Benjamin brincava com essas peças de montar (tipo lego, só que não) perto de mim. De repente, ele falou assim sozinho, pra ele mesmo: “um bolo” e assoprou uma velinha imaginária.

Pense se eu não pirei! Ele pela primeira vez (que eu tenha visto pelo menos) externou sua imaginação. Ele pensou e verbalizou seu pensamento. Parece algo simples e bobo, mas não é. Imagine o que é para uma criança passar por esses processos de desenvolvimento….

Nós adultos já fazemos tudo no automático. Andamos, sentamos, agachamos, falamos, tudo assim na maior facilidade. Mas para uma criança na idade do Ben (e principalmente os mais novos) para alcançar algo que ele queira e está longe, envolve um processo de equação matemática ou física mesmo. O bebê pensa: quero chegar naquele objeto, pra isso preciso caminhar até lá, agachar, etc…até concluir a ação.

Meu filho, que até ontem, ou melhor, que até um ano atrás, era um bebê, colocou pra fora um pensamento e eu vibrei en-lo-u-que-ci-da-men-te. Tanto que até interrompi, empolgada, querendo fazer parte daquilo – aquele momento especial que é imaginar. Afinal, temos que dar asas à imaginação. Eu disse como uma boa mãe louca: que bolo liiiindo, filho! Mas você assoprou a velinha sem cantar parabéééééns?! Vamos cantar, vamos cantar parabéns agora! E começamos os dois a cantar o parabéns sem festa mais animado do planeta. E mais uma vez ele assoprou a velinha. Clique e continue lendo!

compartilhe!

6

comente!

03 maio 2013

Tempo de brincar (ou de brinquedo?)

por
Gabi Miranda

Comportamento, Desenvolvimento, Filhos

Nesse feriado fomos conhecer a Casa do Brincar. Sem palavras para descrever meus sentimentos ao entrar naquele lugar. Eu me senti em casa de avó, aquele lugar cheio de coisas permissivas, onde tudo a criança pode pois ninguém vai proibí-la. Andar descalço, mexer (com cuidado) na hortinha, janelas e portas abertas, liberdade para correr e explorar todos os cantos.

Bateu até uma certa nostalgia e cheguei a comentar com o marido “a casa da minha avó é perfeita para produzir um espaço desse”. Cheguei a sonhar acordada com essa (im)possibilidade.

A proposta era uma atividade especial: arte coletiva no quintal – crianças brincando à vontade com tinta – e brincadeiras de roda. Benjamin adora música e curtiu à sua maneira, super concentrado na roda de música, porém não interagia. Já havia percebido isso e imaginava que era porque ele era pequeno. Mas agora em casa ele interage muito quando cantamos e propomos brincadeiras, então pensei que já fizesse isso com mais pessoas em volta. Pensei errado. Ele ficou o tempo todo sentado, quieto, prestando atenção, como sempre percebi em todas as vezes que o levei em programas do tipo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

04 jan 2012

Este ano meu filho vai…

por
Gabi Miranda

Desenvolvimento, Filhos

A revista Crescer de janeiro tem tudo a ver com o post de ontem. A matéria de capa “Este ano seu filho vai…” me fez pirar ao pensar que este ano meu filho vai engatinhar, andar, falar…gente, é muita conquista para um pingo de gente. Fiquei mega empolgada com a matéria que traz 15 desafios do desenvolvimento do seu filho e como lidar com cada um deles. O primordial toda mãe já sabe: ter paciência e respeitar os limites do seu filho. Estimular é importante, mas não podemos esquecer que tudo tem seu tempo certo.

Uma grande amiga comentou comigo hoje que leu o post e afirmou sofrer pelo contrário, sente falta do tempo que já passou. Saudade. Eu tenho que confessar, sofro dos dois: ansiedade (que consegui driblar bastante na gestação) e saudade. Ao mesmo tempo em que quero ver Benjamin dar os primeiros passos, já sinto uma saudade imensa dessa fase que ele está agora. Acho mãe um bicho meio pirado mesmo! Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

Página 4 de 41234