09 set 2015

Teoria da Extero-Gestação: 5 métodos para acalmar um bebê

por
Gabi Miranda

Desenvolvimento, Filhos

Conheça um pouco sobre a teoria da Extero-Gestação

Teoria da Extero-Gestação

“Os bebês humanos estão entre os mais indefesos de todos os mamíferos. Por causa do maior tamanho do cérebro e do fato de que o tecido nervoso necessita de mais calorias para se manter que qualquer outro, grande parte do alimento ingerido é gasto em prover nutrição e calor para as células nervosas. Mais significante é o fato de que nossos bebês necessitam nascer mais cedo do que deveriam, com seus cérebros ainda não totalmente desenvolvidos.

Se o bebê humano nascesse já com o sistema nervoso central amadurecido, sua cabeça não passaria pela pelve estreita da mãe no momento do parto. Ao contrário de outros mamíferos, como girafas e cavalos, o recém-nascido humano é incapaz de andar por um longo período após o nascimento, porque lhe falta o aparato neurológico maduro para tanto. O custo primal de ter um cérebro grande é que nossos filhotes nascem extremamente dependentes e em necessidade constante de cuidado.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

31 ago 2015

Vida materna: por que não registramos o caos em vez de buscar a cena perfeita?

O que mais vemos na TV, revistas e redes sociais maternas são cenas de fotos posadas, com filhos arrumadinhos e de fundo a casa sempre em ordem. Ou pelo menos esse é o sonho de toda família. E porque não registramos o caos da vida materna em vez de buscar a cena perfeita? A fotógrafa americana Danielle Guenther está ganhando espaço com seu novo trabalho, a série Best Case Scenario, algo como “O melhor cenário”, no qual ela busca o oposto do que costumamos ver nas redes sociais: famílias e ambientes perfeitos. Ao invés disso, ela busca registrar cenas reais da vida materna, como crianças bagunçadas, casa com móveis fora do lugar e os pais desesperados tentando conter o pandemônio. Segundo a fotógrafa, o que a atrai no trabalho com as crianças, é justamente o lado bagunçado da rotina que raramente é exposto. O resultado é bárbaro e consegue revelar um pouco desse prazeroso caos que é a vida de mães e pais.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

20 ago 2015

Por que é tão árduo criar um bebê?

por
Gabi Miranda

Bebê, Comportamento, Filhos

criar um bebê

Imagem Google

Eu havia me esquecido como é árduo criar um bebê. Quão difícil e exaustivo é cuidar de um recém-nascido, principalmente essa primeira fase de puérpera. Deus é muito sábio mesmo, nos faz esquecer algumas coisas para que possamos repeti-las. Afinal, quem teria vários filhos se lembrasse bem como é essa fase inicial? Eu acho que não teria. Tem um outro fator também: Benjamin não chorava. Ele era um bebê bem tranquilo, embora no primeiro mês tenha dado trabalho por noites inteiras porque ficava acordado.

Já Stella chora. É brava e já demonstra traços de sua personalidade, é persistente, objetiva. Chora por coisas pontuais: ou quer mamar. ou quer trocar fralda. ou quer dormir. ou quer até tomar banho. Mas até descobrir o motivo do seu choro, eu já estou chorando também. Como o choro de um bebê pode ser enlouquecedor… e não saber exatamente o que ele quer para podermos atender imediatamente e da melhor forma também é. Além do choro, uma das coisas mais difíceis pra mim é acordar diversas vezes durante a noite. Ficar com ela no colo o dia inteiro, seria moleza se ela já dormisse a noite toda.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

17 ago 2015

12 Orientações para os primeiros dias do bebê

por
Gabi Miranda

Bebê, Filhos

Os primeiros dias do bebê são difíceis, mas com orientações de profissionais tudo pode ser mais tranquilo

primeiros dias do bebê

Eu não lembro de ter recebido tais orientações quando Benjamin nasceu e acredito que esclareceria algumas dúvidas como o motivo do bebê espirrar e ter tantos soluços nos primeiros dias de vida – o que é normal e uma mãe de primeira viagem nem sempre sabe. Dessa vez, na maternidade Pró-Matre, recebemos uma lista com orientações para os primeiros dias do bebê, elaboradas pela equipe de neonatologia. Dicas que podem contribuir para a vida das mamães iniciantes e agora compartilho com vocês:

1. O seu leite é o melhor alimento para o bebê;

2. Nos primeiros dias só ha a produção de colostro – muito rico e importante para o bebê. A quantidade é pequna mas suficiente para os 2 ou 3 primeiros dias de vida. A chegada do leite (apojadura) será 48 a 72 horas após o parto;
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

07 ago 2015

Vamos falar sinceramente sobre amamentação?

por
Gabi Miranda

Bebê, Filhos

AMAMENTAÇÃO

Imagem do Google

Durante os dias 01 a 07 de agosto, comemora-se a Semana Mundial do Aleitamento Materno. Quem nos acompanha nas redes sociais, viu que apesar de estar na minha primeira semana com RN em casa, tentei compartilhar algumas mensagens a respeito da amamentação. Para finalizar minha contribuição, gostaria de dar meu depoimento sobre o assunto.

Que amamentar é um ato de amor e aumenta o vínculo entre mãe e bebê, contribui para o desenvolvimento emocional, cognitivo e sistema nervoso, todos nós já sabemos. Os benefícios são inúmeros para a saúde do bebê e isso é muito bem divulgado, Porém, fala-se pouco das dificuldades que algumas mulheres podem encontrar no início da amamentação. Apesar de ser algo natural, a amamentação nem sempre é simples. Os primeiros dias da amamentação podem ser bem difíceis para algumas mulheres, como pode ser tranquilo para outras.

Fala-se menos ainda do quanto a gente dorme pouco e o cansaço nos consome, e, para amamentar é primordial que a mãe descanse, se alimente bem e consuma bastante líquido para que seu corpo possa produzir leite. Amamentar é prazeroso, mas antes de se tornar uma experiência incrível (como de fato é!), pode ser um desafio.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

04 ago 2015

Quando dar papinha pronta

por
Gabi Miranda

Alimentação, Filhos

Não há dúvidas, quando se fala em papinha pronta: a boa mesmo é aquela preparada em casa, tem cheirinho de comida feita na hora, legumes e verduras coloridos e fresquinhos, alimentos variados e consistências diversas – tudo que remete a comida saudável. Porém, vez ou outra, podemos fugir às regras e oferecer papinha pronta. Por que não?

papinha pronta

A Nestlé possui uma linha de Papinhas para crianças a partir de 12 meses – são as Papinhas Nestlé Etapa Júnior, que recentemente ganharam nova embalagem em recipiente de plástico. O medo da maioria de nós, pais, é com relação aos conservantes. Mas o que a maioria não sabe é que as papinhas prontas da Nestlé não possuem conservantes. São rigorosamente produzidas, com qualidade e higiene. Possuem uma tecnologia que garante a ausência de oxigênio e dispensa o uso de conservantes. O produto deve ser consumido imediatamente depois de aberto, quando ocorre a entrada de ar. Não é recomendável guardar, mesmo refrigerado. Além disso, a nova embalagem de plástico tem 35% a menos de peso que as de vidro… Ótimas para carregarmos na bolsa. Isso também permite uma interação maior da criança com o produto. Pois podemos deixá-la manusear o potinho sozinha, sem a preocupação de deixar cair e quebrar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

23 jul 2015

Dica de como limpar a banheira do bebê

banheira do bebê

Imagem do Google

Em algum momento já disse que vamos utilizar a mesma banheira que foi do Benjamin. Depois que Ben parou de usar, repassei para uma prima e agora ela voltou para nós novamente. Já faz alguns meses que minha prima trouxe de volta e a banheira estava estacionada num canto aqui de casa. E a gente pensa em tanta coisa: lista disso, daquilo, o que não pode faltar na bolsa e esquecemos que algumas coisas precisam de cuidados especiais, como por exemplo, higienizar alguns lugares que o bebê terá contato, para evitar germes e bactérias.  A banheira é uma delas.

Recentemente, recebi uma dica valiosa de como limpar a banheira do bebê e acabou servindo para limpar também o balde (conhecido também como ofurô) e até a mangueirinha do inalador que temos em casa e estava com um acumulo de sujeira. A dica é da marca Vim Cloro Gel, da Unilever, (reforçada pela Fabi, do Conversa de Mãe) um produto que também pode ser utilizado para limpeza de pisos, azulejos, ralo do box do chuveiro. Tome nota:
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

22 jul 2015

Planejando o pós-parto

por
Gabi Miranda

Bebê, Filhos, Gravidez, Maternidade

Pós-parto precisa de planejamento

pos-parto

Passei a gestação inteira pensando no que precisava deixar organizado para o pós-parto e em como seria quando estivesse com o bebê em casa. Coisas como ter alguém para ajudar, fazer comida, cuidar da casa. Quando Benjamin nasceu tínhamos a minha mãe que além de ajudar com tudo isso, ajudava com Benjamin e me fazia companhia. Essa gravidez passou num piscar de olhos e essa questão ficou só no pensamento mesmo, não consegui decidir e planejar nada para o pós-parto. Quem já teve o primeiro filho sabe que não é fácil os primeiros dias com um bebê em casa. Imagino que com o segundo não deve ser diferente e todos deverão passar por uma grande adaptação, afinal a família já está acostumada com uma rotina – e essa será totalmente modificada.

Pensa num lar com uma mãe, um pai, um filho e um cachorro. Agora pensa nesse mesmo lar, com todas essas pessoas mais um bebê recém-nascido. Prevejo uma rotina meio caótica nas primeiras semanas. Um RN tem a atenção da mãe toda voltada para ele e a gente até tem a ilusão de que faremos várias coisas na licença maternidade e será mais fácil por ser o segundo, mas não tenho tanta fé nisso não! As necessidades de um RN são bem maiores do que imaginamos.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

21 jul 2015

Hora de parir: o que fazer com o filho mais velho?

Chegou a hora do parto! O que fazer com o filho mais velho?

filho mais velho

Desde o início da gravidez, decidi envolver o Benjamin em tudo relacionado ao bebê. Então, ele me acompanha em todas as consultas, exames, desde o início quando eu passava muito mal. Sinto-me melhor tendo ele por perto e acredito que ele sente o mesmo. Acho que como filho mais velho, pra ele é importante participar para não se sentir abandonado ou menos querido com a chegada do bebê. Por isso, desde o começo não passou pela minha cabeça ser diferente quando chegasse a hora do bebê nascer.

Em muitas maternidades é possível ter o filho mais velho por perto, porém é preciso considerar alguns fatores: 1. se terá um adulto disponível e de confiança para ficar com a criança na maternidade enquanto os pais estão na sala de parto; 2. a idade da criança; 3. o interesse que a criança tem em assistir o parto.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

14 jul 2015

Mala maternidade do bebê, dicas do que levar

por
Gabi Miranda

Bebê, Filhos, Gravidez, Maternidade

Acho que essa é uma das partes mais gostosas dessa época de deixar tudo preparado para a maternidade: arrumar a mala maternidade do bebê

mala maternidade do bebê

Imagem Google

Aquele cheirinho de roupinha lavada. Aquelas roupinhas minúsculas e você na dúvida se o bebê vai caber mesmo ali dentro…hum, que delícia! É primordial lavar com sabão de coco (líquido) todas as roupinhas com antecedência. Aqui contei com a ajuda da minha amiga-irmã Dani, mãe-de-dois, que lavou tudinho pra mim. É aconselhável que a bolsa seja montada na 36º semana. Por aqui montei com 37.

Na mala de maternidade do Benjamin, lembro de ter colocado tudo em saquinhos, com etiquetas informando a ordem que eu gostaria que fossem usadas no bebê (Ex: primeiro dia, segundo dia). Dessa vez, organizei direto na mala sem datar as roupinhas, pois vou querer sentir na hora a roupinha que vou querer colocar e também para deixar marido a vontade de escolher caso eu não esteja perto, de repente tomando banho. Fica a critério de cada um como fazer. As enfermeiras tem livre acesso à mala do bebê porque são elas que acabam dando banho e trocando na maternidade. Separei apenas em saquinho a roupa da saída maternidade.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

Página 15 de 22Primeira...131415161718...Última