18 set 2013

Sob Pressão – Sorteio

por
Gabi Miranda

Livros, Puericultura

Ontem falei do livro Sob Pressão. Gostei e super indico a leitura. E como é de praxe aqui no Bossa Mãe, livro bom compartilhamos. Portanto, vamos sortear um exemplar novinho em folha do livro.

Para participar é mega blaster fácil. Deixe seu nome no comentário desse post, faça figa, ore, coloque um raminho de arruda debaixo do travesseiro, acenda uma vela, sei lá, o que sua crença permitir, e torça. Simples assim.

O sorteio será realizado dia 29/09 (domingo) e divulgado em um novo post aqui no blog.

Tá esperando o quê? Coloca o nome aí. Chama o marido, sua mãe, a irmã, a sogra, o sogro, pra sua chance aumentar. Será válido um comentário por pessoa.

Enquanto isso, leia alguns trechos para ficar com vontade de ler o livro todo:

“As crianças se desenvolvem quando têm o tempo e o espaço para respirar. Para ficar à toa e para se aborrecer algumas vezes, para relaxar, assumir riscos e cometer erros, sonhar e ter prazer com suas próprias coisas, e até mesmo para fracassar. Se quisermos restaurar a alegria não só da infância. Mas também dos pais, chegou a hora de os adultos se retirarem um pouco e permitirem que as crianças sejam elas mesmas. Esse é o princípio de uma revolução”. Receita de Marilee Jones, ex-decana de admissões do Massachusetts.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

18

comente!

17 set 2013

Sob Pressão

por
Gabi Miranda

Livros, Puericultura

sob pressão

Acabo de ler o livro Sob Pressão, de Carl Honoré, Editora Record. Trata-se de um livro bastante reflexivo sobre a influência que as crianças sofrem não só dos pais, mas de todo mundo. Um livro bem produzido, baseado em pesquisas e “repleto de detalhes interessantes” como disse o Sunday Times.

Fiquei impressionada com as coisas que fazemos sem nos dar conta (ou damos?!), como por exemplo, elogios infinitos ressaltando o quanto nossos pequenos são inteligentes e especiais. Sim, porque eu não tinha dado conta até então. Acredito que fazemos com a intenção de acertar. No caso dos elogios, como não dizer a todo instante que eles são lindos?! O fato é que não temos a dimensão do impacto que nossos elogios exagerados, nossas escolhas tem em nossas vidas e, principalmente, na vida de nossos filhos.

Vivemos numa pressão incessante para que nossos filhos sejam melhores em tudo. Sejam felizes 100% do tempo e não sofram nunca. Segundo o autor, nós, pais, não somos os únicos a querer controlar as crianças. Além de nós, Estado e indústria da publicidade, fazem planos para infância. Basta olhar ao nosso redor.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

12 set 2013

Um mês de desfralde e algumas dicas

por
Gabi Miranda

Bebê, Filhos, Livros

Hoje completa um mês que começamos o desfralde do Benjamin. Um mês que quase surtei com a notícia recebida cheia de orientações da escolinha, um mês em que vários sentimentos contraditórios tomaram conta de mim, afinal era uma conquista e tanto, mas também sinal de que meu filho está crescendo muito rápido.

Faz um mês e parece que já faz um tempão, pois todos nós assmilamos muito rápido a nova fase, principalmente o Benjamin. Após o primeiro dia, pensei que daria um trabalho danado, mas que nada…três dias depois do início, ele já ia e voltava da escola com a mesma roupa. Com 6 dias de processo ele começou avisar que queria fazer xixi, como contei no Diário do Desfralde.

O cocô é mais difícil, mas também não tem sido nada complexo por aqui. Desde que começou o desfralde, Benjamin deixou de ser um reloginho. Antes ele fazia cocô todo santo dia, agora tem feito a cada dois dias e só à noite em casa. Agora ele começou a entender a diferença de cocô e xixi, pois percebi que ele não entendia e muitas vezes queria fazer cocô, falava que era xixi e como aprendeu fazer xixi em pé ele não queria sentar de jeito nenhum no penico. Mas agora já tem avisado também, porém com direito a esquecimento.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!

11 set 2013

Londres e Paris com crianças

por
Gabi Miranda

Livros

Ai que saudade eu sinto de Paris. Com certeza o lugar mais lindo desse mundo.

blog-fotos

Fomos em 2011 e já parece distante. Nosso projeto era fazer Londres e Paris, mas então engravidei e achamos melhor ficar só em Paris (eu tinha medo de acontecer alguma coisa e tal).

Imaginem a nostalgia que senti ao receber em casa o livro “Londres e Paris com Crianças”, da jornalista Thais Caramico, Editora Pulp. Abre um parênteses: posso falar?! Eu adooooro a Pulp!!! Sempre publica muita coisa legal de pessoas bacanas que dão dicas mais bacana ainda para fazer com as crianças. Fecha parênteses.

Imagem do site da Editora Pulp

Foi uma nostalgia gostosa e não do passado, mas de um futuro. Nosso plano é voltar à Paris com Benzoca, mas a ideia é esperar ele crescer um pouco mais. E quem sabe completar o roteiro original: Paris e Londres.

O livro despertou ainda mais esse nosso desejo. A obra nos fez descobrir que existem lugares deliciosos para ir com as crianças nessas duas cidades.Traz dicas para entreter as crianças, sites úteis, mini dicionário, atrações turísticas, parques, museus e centro culturais, lugares onde comer, fazer compras e até dormir. Ainda mata várias curiosidades. Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

tags: , ,

22 jul 2013

Na casa dos avós é sempre domingo?

por
Gabi Miranda

Livros

No próximo dia 26, comemora-se o dia dos avós. Por isso, essa será uma semana especial aqui no Bossa Mãe.

Para começar, quero dar uma dica de presente para essa data: O livro dos avós – na casa dos avós é sempre domingo?

livro

Nesse livro, a psicanalista Lidia Rosenberg e o pediatra Leonardo Posternak, abordam a trajetória dos avós e as relações entre eles, seus filhos e netos. O livro surgiu após um questionamento de um amigo: “Onde a gente aprende ser avô?”. Existem inúmeros manuais que trazem dicas de como lidar com os filhos, nenhum era destinado aos avós. Esse surgiu pela necessidade que os autores encontraram em orientar os avós nos primeiros passos de relacionamento com seus netos.

Segundo os autores, vivemos no “século dos avós”. Com o aumento de expectativa de vida, muitos avós conhecem seus netos bebês e os acompanham até a vida adulta. Pesquisas comprovaram que as pessoas se tornam avós mais cedo, em média entre os 50 e 60 anos, o que as permitem curtir esse papel por mais tempo. Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

01 jul 2013

Festa Junina e uma reflexão sobre ansiedade e expectativa dos pais

por
Gabi Miranda

Livros, Uncategorized

Sábado passado foi a Festa Junina da escolinha do Ben. Há semanas as crianças estavam ensaiando e há dias eu ouvia a mesma coisa ao deixar o Ben na escola: “ele é um dançarino; dança direitinho; ele adora dançar; blá, blá, blá”, aquilo tudo que deixa qualquer mãe toda prosa.

Em casa eu comprovava isso, pois Benjamin sempre gostou de dançar. Principalmente a música da apresentação. Ele já conhecia e nós dançávamos muito em casa, mas eu não sabia que seria essa.

Passei a semana meio ansiosa. Na infância eu fui muito tímida, embora me apresentasse nessas ocasiões, sempre me permiti ficar encolhida. Mas no geral eu era muito tímida, mais quieta. Benjamin tem outro comportamento. Ele é extrovertido, alegre, sorridente, sem vergonha, li-te-ral-men-te. E esse sempre foi um dos meus desejos enquanto estava grávida. Eu desejava ter um filho sorridente, solto, extrovertido.

A apresentação da turminha dele foi a terceira e as duas anteriores o deixou empolgado, batendo palmas para os coleguinhas. Quando chegou sua vez ele se agarrou no meu pescoço. Eu sabia que isso podia acontecer, pois Benjamin tem demonstrado um pouco de vergonha em público. Subi com ele no palco, agachei e ali ele ficou comigo até que chegou o refrão da música e….vocês poderão ver com os próprios olhos (estamos à esquerda do vídeo): Clique e continue lendo!

compartilhe!

11

comente!

26 jun 2013

Sobre brincar, educação e limites

por
Gabi Miranda

Entrevista, Livros

Olha ela aqui de novo. Não tem jeito, eu adoro Beth Monteiro! Sou tipo fã de carteirinha. Gostei muito do seu último lançamento “Criando filhos em tempos difíceis”, Editora Summus. Gostei, principalmente, porque é um livro direto, sem rodeios, a leitura corre rápida e de fácil compreensão. Parece uma palestra da autora. Ela é breve, mas vai direto ao ponto. E isso pra mim tem sido algo primordial, já que ultimamente ando sem tempo para ler.

Beth é defensora da infância e no livro ela destaca a importância do brincar. Ela afirma que as brincadeiras contribuem para que as crianças se tornem adultos criativos e até bem-sucedidos. É através das brincadeiras que as crianças são preparadas para assumir alguns papéis na vida. A obra traz um capítulo com dicas de brincadeiras para pais e cuidadores curtirem com as crianças. Brincadeiras, inclusive, com objetivo ligado ao desenvolvimento motor e psíquico da criança.

Esse livro não é um manual, não traz receitas, mas traz uma lição: é determinante a nossa participação na infância dos nossos filhos. Isso significa reservar um tempo só para a criança e fazer coisas do interesse dela. Não importa se é uma hora do seu dia, mas o tempo reservado para o seu filho deve ser um tempo de qualidade.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

11 maio 2013

E a vencedora é…

por
Gabi Miranda

Livros

sorteio_11-05

 

2)      Ana Paula

Parabéns, Ana Paula!!!!!

Vou entrar em contato por e-mail para pegar seu endereço.

Para todas um Feliz Dia das Mães!!!

compartilhe!

0

comente!

tags: ,

Sorteio do livro: A Culpa é da mãe

por
Gabi Miranda

Livros

É incrível como nós mães sentimos os mesmos medos. Nos preocupa não sabermos nunca se estamos fazendo a coisa certa. Queremos educá-los da melhor forma, criar pessoas melhores, afastá-los das coisas ruins, almejamos que eles saibam fazer as escolhas certas e, principalmente, que eles cresçam saudáveis e felizes. Nem tudo depende de nós, mas acho que faremos o possível e o impossível para tudo dar certo. Infelizmente nunca saberemos se estaremos fazendo a coisa certa, nunca sabemos em nenhum aspecto da vida. Com certeza estamos criando nossos filhos pensando sempre no melhor, pensando sempre em acertar. A Tarsila, uma das filha da Betty Monteiro, autora do livro A Culpa é da mãe, fez uma declaração muito linda e emocionante para a mãe na edição de maio, na revista Pais & Filhos. Ela disse: “A culpa não é da mãe, você é a nossa solução“. Vamos deixar a culpa de lado e curtir a maternidade em sua plenitude. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

tags: ,

30 abr 2013

Livro: A criança mais feliz do pedaço

por
Gabi Miranda

Livros

A criança mais feliz do pedaço

‘A criança mais feliz do pedaço’

Enfim, terminei de ler meu primeiro livro materno do ano: A criança mais feliz do pedaço, do professor de pediatria Harvey Karp. Eu simplesmente amei e indico muito esse livro. De todos que li até agora sobre como educar e lidar com as birras, esse é o que mais dá dicas práticas e reais de serem aplicadas.

O livro fala sobre os fundamentos da relação criança e pais; a importância de se conectar com respeito com as crianças, traz um capítulo inteiro sobre a comunicação mais usual com as crianças – o autor define como Criancês, mas é muito conhecida como Manhês. E foi nesse capítulo que me deparei com a maior dificuldade que tive no início da minha relação com o Benjamin, falei sobre isso AQUI.

O autor apresenta uma regra de ouro para comunicação, ele define como: Fast-food. O método da regra é basicamente: “sempre que falar com alguém que esteja pertubado, repita os sentimentos dessa pessoa primeiro, antes de dar seu conselho ou de fazer um comentário”. Os pontos principais da regra Fast-food são: Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

Página 4 de 9Primeira...234567...Última