25 nov 2016

Como desenvolver o hábito de leitura nas crianças

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros, Livros infantis

Recentemente comecei a ler um livro com capítulos grandes para o Benjamin. Temos o costume de ler sempre livros de histórias curtas, dessas que se lê em minutos. E nos últimos tempos, três pessoas me falaram que começaram a ler livros com histórias grandes para os filhos. Primeiro uma colega me pediu uma dica para começar a fazer isso com o filho, eu não tinha como ajudá-la. Depois uma amiga disse que iniciou esse hábito. E uma das minhas primas comentou que está lendo Monteiro Lobato para a filha dela de 4 anos. Benjamin tem a coleção completa de Monteiro Lobato e eu não tinha pensado que podíamos começar a lê-los, achei que ele ainda fosse muito novo.

Comecei a refletir sobre isso. Em tempos de tecnologia avançada, as crianças nessa idade só querem ficar grudadas no celular ou ipad. Se tem idade para ficar jogando, assistindo filmes e até ouvindo histórias nesses aparelhos, tem idade para desenvolvermos o hábito de leitura também. Principalmente, com livros de histórias grandes. Além disso, dia desses li no site da revista Crescer, 4 dicas para seu filho aprender a esperar e uma delas é sobre contar histórias em capítulos, um pouco cada dia, como uma forma da criança aprender a esperar, ter paciência, já que faz ela aguardar o desfecho da história (rá! não me contaram histórias grandes quando pequena).

Pesquisadores da Universidade de Stanford, concluíram que a leitura de livros pode ser uma prática importante para o cérebro. Segundo eles, quando lemos, o sangue é estimulado para muitas áreas responsáveis pela concentração. Eu não tinha começado a contar histórias longas para o Benjamin porque estava em dúvida de quais títulos poderia usar para a fase dele, pois acredito que precisamos adequar o livro para a etapa do desenvolvimento de cada criança. Até porque para criar o hábito de leitura nas crianças é preciso fazer com que a atividade seja prazerosa para elas. Comecei a reparar no que o Benjamin se interessa, nos livros que ele traz da biblioteca da escola, se gosta de imagens, o tipo de histórias. Percebo, por exemplo, que Benjamin está fascinado e curioso pela escrita.

Para saber se estava no caminho certo em iniciar leituras grandes, comecei uma pesquisa de qual seria a melhor leitura para meu filho. Achei lá em casa mesmo, guardado, um material do Kumon no qual eles dividem as etapas de vida das crianças e indicam vários livros. As etapas são divididas em quatro, porém não é algo rígido. Não tem uma idade definida para cada etapa, pois cada leitor tem seu ritmo de desenvolvimento, que varia de acordo com suas aptidões e com os estímulos recebidos.

  1. Pré-leitor

    É a fase do primeiro contato da criança com os livros. A criança ainda não sabe ler e as imagens começam a ser interessantes. A sugestão é apresentar livros cheios de ilustrações divertidas,  nutrir o imaginário e incentivar a criança a manusear o livro. É uma etapa importante para a criança ouvir histórias constantemente.

  2. Leitor iniciante

    Essa é a fase inicial da aprendizagem da leitura, na qual a criança começa a fazer suas próprias escolhas porque tem acesso ao mundo da leitura. Mas ainda precisa da mediação de um adulto. E aí é importante que as histórias tenham enredos que estimulem a imaginação, mas apresentem situações simples, com início, meio e fim, estimulando a organização do pensamento lógico. Aqui as imagens ainda prevalecem sobre o texto.

  3. Leitor em processo

    Aqui o leitor já domina com facilidade o mecanismo da leitura. A presença do adulto nessa fase é importante como motivação à leitura e como provocador em conversas e reflexões após a leitura. Livros em que as imagens dialogam com o texto, contos de fada, lendas, histórias divertidas e com finais inusitados são apropriados nessa fase.

  4. Leitor fluente

    Aqui o leitor domina a leitura que já vem acompanhada de reflexão. A capacidade de concentração e abstração aumentam, permitindo que o leitor mergulhe e compreenda o mundo apresentado no livro. As imagens do livro já não são indispensáveis. E o texto começa a ter valor por si. A sugestão é utilizar livros de mistérios, suspense, diários, contos e crônicas.

Cheguei a conclusão que posso seguir com a ideia de contar histórias por capítulo para o Benjamin. Assim como minha prima fez, comecei por Monteiro Lobato. Porque Monteiro Lobato fez parte da minha infância como fez na de muitas outras mães da minha geração. Tem um universo rico pelo folclore, traz personagens que representam a brasilidade, cumpre o papel fundamental de fazer a criança viajar e sonhar no mundo do faz de conta. Eu tenho curtido ler para o Benjamin essas histórias. Estamos longe de terminar o primeiro livro, mas não precisa de pressa. O gostoso é curtir a leitura e o momento.

Desenvolver o hábito da leitura pode começar cedo

Quem já demonstra interesse por livros é a Stella. No dia das crianças, recebemos da Enfagrow um kit que continha um livro bem bacana cheio de pop up, ideal para crianças menores. A cada página virada, uma carinha de surpresa da pequena quando via os personagens pular para fora. E não ficamos só vendo as imagens não, pra ela também contamos histórias e agora tenho incentivado o Benjamin a contar. Ele diz que não sabe ler e nós explicamos que ele pode olhar as imagens, imaginar e contar como ele enxerga a história.

Compartilhar desse momento junto, com certeza também é uma forma de desenvolver o hábito de leitura nas crianças. 😉

Leia também: Cantinho de Leitura, todo lar dever ter livros

 

compartilhe!

5

comente!

5 respostas para “Como desenvolver o hábito de leitura nas crianças”

  1. OI Gabis
    Adorei seu post
    Acho fundamental ler para as crianças e ler cada vez mais livros variados e interessantes
    Eu sou alucinada por leitura e já para meus filhos com eles na minha barriga…rs
    Adorei te conhecer pessoalmente.
    Bjks mil

  2. Tatiana disse:

    Adorei essa forma de iniciá-lo no mundo da leitura e exercitar a paciência de um modo completamente diferente. Vou guardar esse post, lê-lo daqui alguns anos de novo, Bjão.

  3. Super importante estimular a leitura.
    Estou começando a ler para ele livros maiores, e tentando fazer ele concentrar e prestar atenção.
    Post super importante.
    Bjs
    Vivi

  4. Oi Gabis, é muito importante estimular e desenvolver o hábito da leitura. Contar histórias por capítulos é muito bom. É legal para eles irem se acostumando com livros maiores. Também li muito Monteiro Lobato para as minhas filhas. Aliás, estou com a coleção aqui ao meu lado para doar para um biblioteca.
    o seu post me fez lembrar de um post antigo que escrevi sobre as “brincadeiras de ler” que eu fazia com as meninas justamente para estimular o gosto e o hábito pela leitura. Está aqui, caso você queira dar uma olhada: http://inventandocomamamae.blogspot.com.br/2011/01/brincando-de-ler.html

    beijos
    Chris

  5. Ah! Que legal! Eu ia escrever um post sobre leitura, mas resolvi dar uma navegada antes. E o primeiro post que me aparece é esse! Esse Universo é demais, hen? 🙂
    Por aqui também lemos diariamente, mas ainda livros pequenos. O Vinicius está começando a querer contar as estórias sozinho, Claro que ainda não sabe ler. Conta conforme lembra da estória e vê nas ilustrações.
    Fiquei imaginando o Ben “lendo” para a Stella. Muit amor!

Comente!