28 jun 2017

Como lidar com a criança que morde?

Dizem que faz parte do desenvolvimento, mas o que fazer com a criança que morde?

 

criança que morde

Lembro até hoje da primeira vez em que o Benjamin chegou mordido da escola. Foi uma das sensações mais ruins dessa tal maternidade. E na outra semana ele voltou com outra mordida. E depois outra. Até que eu briguei com a escola. Eles tinham que tomar alguma medida junto aos pais da criança que morde. Como resposta veio, pela primeira vez, que ele havia mordido o coleguinha.

É muito desagradável quando é o seu filho a criança que morde. Até que um dia o menino me mordeu e eu, por reação, o mordi de volta. Na teoria, é claro que não se deve responder com a mesma moeda. O fato é que o menino nunca mais mordeu ninguém.

Esse comportamento é comum entre as crianças de 1  a 3 anos. Mas não podemos deixar que isso vire um hábito como se fosse algo normal. É nossa tarefa ensinar nossos filhos a se comportarem de maneira aceitável, ninguém pode sair por aí batendo ou mordendo as pessoas.

Por que a criança morde?

Não sou especialista no assunto, mas além de fazer parte do desenvolvimento, acredito que a criança morde por vários motivos, entre eles frustração, raiva, sono, para chamar a tenção ou até mesmo porque achou o máximo morder alguém por conta da reação que a pessoa teve ao ser mordida. Tem gente que briga, tem gente que acha graça – e achar graça não é a melhor reação para inibir o ato.

Outra coisa que já li a respeito, quando ainda era mãe de primeira viagem, é que não podemos brincar de morder, usar o gesto de morder como forma positiva porque a criança acaba aprendendo a morder assim. E um conselho da minha prima psicóloga, é não reforçar (inconscientemente) o ato de morder com frases do tipo “que linda, da vontade de morder; vem cá sua sapeca que eu vou te morder; que fome, vou morder esse pé…“.

De uns tempos pra cá, a Stella virou uma criança que morde. Já reparamos que ela morde em momentos de empolgação, de brincadeira. Ela já mordeu o Benjamin algumas vezes de deixar marca no menino. Da última vez eu fiquei tão brava que briguei com ela pela primeira vez de forma muito evidente. E alertei: a próxima vez eu vou te morder!

O que fazer quando a criança morde

Usei com o Benjamin a técnica de morder de volta, mas não sei se é a melhor forma, embora tenha resolvido com ele. Nesses 5 anos de maternidade, aprendi muita coisa, mudei muitas opiniões e uma delas é que morder de volta pode só reforçar a agressão. O que não podemos é aceitar  ataque. Por aqui, antes de chegar ao extremo (a técnica de morder de volta), estou tomando algumas medidas. Confira:

  • chamo a atenção da Stella com firmeza e tento deixar bem claro que reprovei o comportamento dela;
  • incentivo o Benjamin a se defender, não mordendo de volta, mas dizendo que se ela o morder novamente, ele ficará sem brincar com ela;
  • todas as mordidas que ela deu nele o machucaram de verdade, então eu o acolho na frente dela e peço pra ela pedir desculpas e fazer carinho nele;
  • não reforço o ato com gestos e palavras positivas;
  • explico pra ela que é muito feio morder as pessoas, além de machucá-las;

E vocês, quais os métodos utilizam por aí?

compartilhe!

0

comente!

Comente!