17 out 2016

Deixando os filhos com a babá pela primeira vez, e agora?

Pesquisa Bossa Mãe afirma: casais que saem sozinhos deixando os filhos com babá são ótimos pais

baba

Algo corriqueiro entre muitas famílias, por aqui nunca tinha saído deixando os filhos com a babá. Consequentemente eu e marido não saímos muito sozinhos. Antes eu contava com a ajuda da minha mãe. Mas como não tenho mais ela, acabou que não tinha pensado outras soluções. Essa é mais uma dificuldade dos pais de dois ou mais filhos. Um filho você ainda arruma um jeito, é possível encontrar uma pessoa familiar e de confiança para ficar com ele durante algumas horas. Lembro que uma tia minha já ficou com o Benjamin. Já dois filhos é mais difícil porque é necessário que o cuidador, seja ele familiar ou não, tenha disponibilidade e disposição. E quando tem um bebê envolvido, facilita quando ele fica em seu ambiente com tudo o que ele já conhece.

Mas nem sempre é fácil encontrar alguém disponível. Muito menos pra ir até sua casa. Cada individuo possui uma rotina de vida e mesmo que pareça ter tempo livre, precisamos estar preparados para receber não como resposta. Precisamos nos colocar no lugar da pessoa, principalmente quando ela não tem responsabilidades do tamanho de um filho. A princípio chateia um pouco receber negativas, ainda mais quando os nossos pedidos são raros. Sou a favor de usar a empatia, mesmo que não usem pensando o meu lado. É comum uma pessoa que não tem filhos não se colocar no lugar de quem os tem, não imagina a realidade em que vivemos, as necessidades que temos. Entre elas, a de que mães e pais precisam de ajuda.

Culpa

Para tirar uma noite de folga, além de pensar com quem as crianças vão ficar, é preciso se livrar da culpa. Seja com os avós, tia, madrinha, vizinho ou babá, bate uma tremenda culpa por estar saindo e deixar o filho aos cuidados de outra pessoa. E muitas vezes saímos para um lugar e deixamos a cabeça lá aonde as crianças estão. Não há cristo que se divirta dessa forma.

Acho que estou na fase seguinte a essa, não sei se melhor ou pior. É aquela em a gente entende que o filho é do mundo e precisa se relacionar com outras pessoas, assim como nós precisamos cuidar da nossa vida de casal. Tendo isso esclarecido, não tem culpa. Logo, a culpa, vendo que o espaço pra ela está pequeno, tenta se infiltrar de outra forma. No meu caso, é através de pensamentos impublicáveis. Ao mesmo tempo que tenho maturidade para entender a situação, não tenho maturidade nenhuma para controlar a minha mente. De qualquer forma, tento não deixar o medo me controlar e coloco em prática o plano.

Leia: vida criativa sem medo

z
Já fazia algum tempo que tinha arrumado uma solução para quando quisesse sair com o marido sem as crianças. Um dia, olhando a pessoa que me ajuda com a casa, brincando com o Benjamin e com a Stella, uma luz iluminou tudo. Podíamos sair deixando os filhos com a babá! Quando conheci minha ajudante ela era babá de uma família do nosso condomínio, já me ajudava com a casa há mais de um ano, porque não propor mais uma fonte de renda para ela?! E combinamos que numa oportunidade gritaria seu nome.

Não demorou muito chegou um convite da Lelê para irmos ao show da Mari Belém. Falei com minha ajudante, acertamos o valor, horário e tudo certo. O convite se estendeu para a Karina e fomos as três acompanhadas de nossos maridos assistir ao show da Mari. E lá encontramos a Aninha que havia deixado as três filhas com a avó – olha aí mais uma inspiração. Nem acreditei, saí deixando os filhos com a babá e foi uma noite deliciosa, da qual cantei, dancei, me diverti ao lado do marido e das amigas blogueiras, com direito a esticada para comer. Fora de forma e sem perceber, bebi um pouco além da conta, o que me rendeu uma bela ressaca no dia seguinte. Nem liguei, eu estava de férias!

deixando os filhos com a babá

deixando os filhos com a babá

O que aprendi

Algumas lições ficaram desse episódio feliz. Podemos ser mãe presentes e deixar o filho vez ou outra com a babá (ou outro cuidador) sem culpa, isso não nos fará menos mãe. Pelo contrário, para eu ser uma mãe melhor, preciso levar uma vida fora da esfera materna. Ficar se atormentado com dúvidas como “e se o bebê corar?”, “e se acordar e se assustar?”, “será que a babá vai cuidar bem das crianças?” não vai ajudar em nada. Como foi aqui em casa: antes de sairmos de casa, percebendo Benjamin com sono, avisei que a babá logo mais chegaria (já tinha conversado durante o dia), ele dormiu e nem a viu chegar. Stella já dormia o que me ajudou a sair tranquila já que ela não acorda durante a noite. Quando cheguei em casa, de madrugada, quem encontro toda serelepe pela casa? Stella!

A babá vai cuidar bem, só não cuidará do seu jeito, assim como ninguém fará. As crianças precisam se relacionar com outras pessoas, inclusive fora da rotina que estão acostumadas e aprender que cada pessoa conversa, brinca, (até dá bronca) de forma diferente e que é bom também estar com outras pessoas além dos pais. Essa vivência é rica e fundamental para o desenvolvimento dos nossos filhos. É claro que precisamos escolher bem com quem deixar nossos filhos. Pagar alguém de confiança pode ser uma alternativa melhor do que pedir favores. E sair sem os filhos de vez em quando faz muito bem para os pais.

deixando os filhos com a babá

A propósito, quem ainda não foi ao show da Mari Belém, super indico, o preço é digno e a cantora é nota 100000…!

compartilhe!

3

comente!

3 respostas para “Deixando os filhos com a babá pela primeira vez, e agora?”

  1. Ah que legal! Eu ainda não tive essa “coragem”, mas estou quase lá. Ajuda o fato da professora da escola fazer bico de baba!!!! Ou seja, só esperando a oportunidade… beijos saudades

  2. Foi uma delicia né?
    Vamos repetir, com certeza!

Comente!