14 mar 2016

Desenvolvimento: o incrível poder de aprender

por
Gabi Miranda

Desenvolvimento, Destaque, Filhos

Os dois primeiros anos de vida são importantes para o desenvolvimento físico e psicológico das crianças

desenvolvimento-bossa mãe

Os dois primeiros anos de vida, é considerado o período mais significativo para o desenvolvimento da criança. Através de uma nutrição balanceada e estímulos apropriados, é possível trabalhar o progresso das quatro áreas-chave do cérebro de seu filho:

  • cognitiva;
  • social;
  • comunicação;
  • motora.

A Enfagrow, em parceria co a EDAC (Equipe de Diagnótico e Atendimento Clínico), preparou um material para auxiliar mães e pais nesse processo e agora compartilho com vocês.

Cognição

Nas funções cognitivas, a emoção alterna percepção, atenção, memória, tomada de decisão, plasticidade linguagem (comunicação) e até mesmo o sono. Essa área se desenvolve a partir do momento em que a criança adquire determinadas percepções do mundo que está inserida e isso acontece gradativamente por meio de adaptação, assimilação e equilíbrio durante o percurso da vida.

Por volta dos três anos, a criança já possui uma organização quanto às ações cotidianas, contudo, seu pensamento ainda se encontra em formação. Ela vivencia suas verdades, uma realidade externa, um misto de impressões reais e fantásticas. Acredita que seu pensamento é comum a todos, incluindo os objetos inanimados, como por exemplo: “o sol foi dormir”.

Estímulos

  • Permita que a criança tome iniciativa ao solicitar um objeto: peça que ela descreva aquilo que deseja;
  • Observe o que ela já é capaz de produzir, estimule-a a nomear objetos e pessoas corretamente;
  • Apresente a ela, gradualmente, novas situações e problemas cotidianos.

Dicas

  • Ofereça brinquedos que estimulem o faz-de-conta;
  • Ofereça jogos de construção, que estimulem a imaginação e a criatividade;
  • Apresente semelhanças para explicar situações do dia-a-dia;
  • Ofereça jogos de raciocínio lógico e matemático;
  • Ensine que decisões devem ser tomadas com calma;
  • Encoraje-a a pesquisar;
  • Treine resoluções de problemas futuros: “Se você se perdesse na praia, o que faria?”

Social

O primeiro contato social de uma criança é com a mãe ou seu principal cuidador e sua família. Ems eguida, surge a escola. É por meio do contato com o outro que o ser humano se identifica e se localiza no mundo. Desde pequenas, crianças precisam identificar sua emoção e humor. É preciso respeitar suas limitações. De maneira gradual, apresente pessoas desconhecidas à criança, de forma que ela se habitue a feições diferentes as que está acostumada dentro de seu círculo. Exagere nas expressões faciais.

Estímulos

  • Invista em brincadeiras em que as criança possam representar cenas cotidianas;
  • Sugira jogos com outras crianças;
  • Ignore manhas, permita frustrações;
  • Ensine-o a respeitar as coisas dos outros.

Dicas

  • Não saia de casa sem de despedir de seu filho: dê tchau ao sair e o cumprimente ao chegar;
  • Procure novos desafios, torne-os mais independente, confiante, ousado e preparado para assumir responsabilidades e culpas;
  • Avise mudanças com antecedência para não gerar insegurança;
  • Divida uma tarefa em diversas pequenas e viáveis para a idade do seu filho;
  • Escute os medos de seu filho: esse sentimento precisa de explicação e ternura;
  • Ensine-o a pedir desculpas e respeitar o direito dos outros;
  • Fale olhando para a criança, facilita e enriquece a interação.

Comunicação

A comunicação ocorre de maneira gradual e é por meio de diferentes tipos de linguagem (corporal, fala, escrita e matemática) que avança o desenvolvimento de cada individuo. A primeira forma de comunicação do ser humano é o choro. Posteriormente a essa expressão, se desenvolvem as vocalizações, entonações e ritmo na comunicação. Ainda cedo são evocadas as palavras funcionais, em que ac riança solicita o outro. Por volta dos 3 anos, surgem as frases compostas por dois elementos. Aproximadamente neste período ocorre o “boom da fala”. Apesar das trocas na fala, nessa idade, a criança já se faz compreendida em seu ambiente. Por volta dos 4 aanos, as estruturas gramaticais se completam. Espera-se que emita os fonemas de maneira adequadas.

Estímulos

  • A crinaça aprende a falar e a ouvir outras pessoas: fale, cante e leia, com entonação, velocidade e timbre harmonioso;
  • Desperte interesse pelos sons que ocorrem no ambiente: carro, campainha, telefone, cachorro;
  • Aproveite todas as oportunidades para conversar com seu filho, mesmo que ele não consiga falar: na hora do banho, na hora da alimentação, no carro e durante as brincadeiras diga-lhe os nomes dos objetos que está usando e descreva o que está fazendo.

Dicas

  • Converse e peça explicações das palavras emitidas, bem como sinônimos das palavras, fazendo com que seu filho aumente assim o vocabulário;
  • Procure utilizar fala fluente e direcionada ao seu filho, sem diminutivos;
  • Evite atender solicitações por meio de gestos indicativos.

Motor

O curso do desenvolvimento motor está relativamente completo por volta dos 7 anos. Mas muito antes disso, a criança tenta encaixar e empilhar objetos e já consegue perceber coisas escondidas. A partir dos 3 anos, eles já chutam bola correm com mais segurança e rabiscam os primeiros traços. Nesta idade, as crianças começam a adquirir habilidades como subir escadas em padrão cruzado e andar de triciclo usando os pedais. Por volta dos 4 anos, elas já mantém equilíbrio em um pé só e soltam para frente paradas ou na corrida. Já por volta dos 5 anos, são capazes de colorir dentro dos limites, equilibram-se nas pontas dos pés, saltam de certa altura e permanecem nas pontas dos pés de olhos fechados.

Estímulos

  • Por volta dos 3 anos a criança começa a ficar mais ágil: incentive e elogie os seus avanços;
  • Estimule-a a explorar o ambiente, incentivando e motivando-a a superar pequenos obstáculos conforme seu estágio motor;
  • Permita que suba e desça de cadeiras, berços, camas (sempre com a supervisão de um adulto e se certificando que será seguro).

Dicas

  • Amarelinha e pula corda são boas brincadeiras para estimular o desenvolvimento motor;
  • Estimule seu filho a andar de triciclo;
  • Leve-o a parques para que possa brincar em balanços, gangorras, escorregadores, etc;
  • Incentive-o a se vestir sozinho, dando-lhe autonomia;
  • Leve seu filho para a cozinha e apresente texturas e sabores.

Esse material foi entregue no evento da Enfagrow, realizado no último sábado, para apresentar a nova formulação da marca, agora com uma quantidade mínima de sacarose, mais níveis de DHA, além de outros 13 nutrientes que contribuem para uma nutrição inteligente. Na ocasião, Raquel Caruso, fonoaudióloga, especialista em psicopedagogia e psicomotricista, falou e ministrou entre os pais e filhos presentes, atividades para estimular o poder de aprender das crianças, atravessando essas 4 áreas-chave do cérebro, mencionados acima. Raquel ressaltou a importância do brincar junto com os filhos.

Brincar é fundamental, mais do que a criança ter uma agenda de executivo. Brincar estimula a criança de forma adequada.
Raquel Caruso

compartilhe!

7

comente!

7 respostas para “Desenvolvimento: o incrível poder de aprender”

  1. Aline Patrícia disse:

    Amei a postagem, bastante informativa! Quando a Emilly era menor eu sempre pesquisava esse tipo de matéria, gostava muito de estimular e participar do desenvolvimento dela!

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Oi Aline, fico feliz que tenha gostado.
      Toda hora estou lendo sobre desenvolvimento, também é um assunto que me interesso muito.
      Super beijo

  2. melissa disse:

    Ótimo texto, conhecer e respeitar o desenvolvimento da criança é fundamental!Adorei a parte que fala sobre a importância do brincar, acredito muito nisso!!

  3. Lele disse:

    Adoro quando os eventos rendem pautas assim.
    Muito bom saber mais sobre o desenvolvimento ne?
    bjs

  4. Adri disse:

    Ótimas dicas, algo que me chamou a atenção foi ter que sai e falar com os pequenos e ao chegar também muitas vezes eu não falava por que saia escondido.

    bjs

  5. Karina disse:

    Adorei o post Gabis, bem completo com dicas maravilhosas.

Comente!