10 out 2016

Entre o azul e o rosa

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Produtos

Entre o azul e o rosa existe infinitas possibilidades

azul-e-o-rosa

Não faz muito tempo o moleque nos pediu um tênis rosa. Não estranhei o pedido. Por mim tudo bem dar um tênis rosa para ele, mas… Não estava preparada para lidar com as reações dos amiguinhos e com os sentimentos que poderiam ser despertados no pequeno. Convenhamos, vivemos numa sociedade machista. 2017 batendo na porta e ainda predomina aquele papo de “rosa é de menina”, “azul é de menino”, boneca é de menina”, “carrinho é de menino” ou certas brincadeiras são para meninos, ouras para meninas.

Existe certo preconceito em algumas coisas que nós adultos falamos sem nos conscientizar. E precisamos tomar cuidado com o que falamos, além da palavra ter poder, estamos educando nossas crianças para serem bons adultos. Limitar cores, brincadeiras, objetos pode até comprometer as potenciabilidades dos nossos filhos. Acredito nisso, mas naquele momento em que o Benjamin nos disse “eu queria um tênis rosa”, eu não estava preparada para o que ele podia enfrentar. Talvez o problema estivesse na minha cabeça e os amiguinhos da escola aceitassem numa boa. Porque o mundo está mudando, porque a geração de amigos do meu filho vem de mães e pais, creio eu, que acreditam num mundo melhor, sem preconceitos, predefinições. Não sei. Não paguei pra ver.

Comentei com várias pessoas, inclusive nas redes sociais, pedindo sugestões e perguntando como lidar com a situação. Uma Dica de Mãe chegou e sugeriu que eu desse uma chuteira. Achei ótima ideia, mas na correria do dia a dia não tive tempo de colocar em prática. Até que sexta-feira passada, chegou em casa uma sacola grande e pomposa. Ao abrir, uma grande surpresa. A agência da marca Penalty presenteou Benjamin com uma linda chuteira.

A Penalty preparou um kit todo descolado, especialmente para presentear os mini campeões – nossos filhos, nesse Dia das Crianças. A ideia da marca é incentivar a prática do esporte oferecendo um kit que contém um meião e uma chuteira exclusiva para acompanhar os pequenos numa partida de futebol com os amigos, até nas aventuras diárias do colégio. A chuteira está disponível nas cores azul e verde limão; laranja, preto e cinza; azul, laranja e preto; branco e pink. Coincidência ou não, enviaram para o Benjamin a chuteira pink, conhecida popularmente como rosa.

Fiquei completamente emocionada ao abrir e dar de cara com a chuteira lindíssima branca e pink. Vale aquele velho ditado “quem beija meu filho, minha boca adoça”. Benjamin simplesmente amou, vestiu a chuteira, correu pelo apartamento e ficou falando o quanto ela era confortável e bonita. Por pouco não dormiu com ela, mas passou o final de semana inteirinho com ela no pé. Disse que vai pra escola com ela também.

azul-e-o-rosa-2

Esse post não é um publi, é só para dizer que existem infinitas cores e possibilidades entre o azul e o rosa, os gostos pessoais de cada um não definem gêneros e insistir em predefinições reflete negativamente no desenvolvimento dos nossos pequenos.

Também para agradecer o presente. Amamos! 😉

 

compartilhe!

3

comente!

3 respostas para “Entre o azul e o rosa”

  1. […] uma diferença entre gêneros. Lá em casa, antes de existir a Stella, nunca teve esse negócio de rosa é de menina e azul é de menino. Mas então a Stella chegou e essa preocupação cresceu em mim. Ter uma menina significou pra mim […]

  2. […] Leia também: entre rosa e o azul […]

  3. […] meninas podem gostar de azul e meninos podem gostar de rosa […]

  4. Amiga, ainda acho que para menino é muito mais complexo do que meninas, hoje o azul, carrinhos, tudo pode para meninas, mas para os meninos ainda tem muito preconceito.
    Uma pena..
    Achei o Ben lindo com a chuteira Rosa.. Mas lembre-se a maldade esta na cabeça das pessoas, então deixe ele sempre descolado que as cores, independente qual será virá na naturalidade.
    bjs

  5. Sandra Bonani disse:

    Parabéns pelo seu post e pela forma como educa seu filho. Um exemplo pra muitas mães que ainda se preocupam em nao deixar seus filhos brincarem com boneco ou usar a cor rosa. amei

  6. Ah! Que demais! Já tinha me emocionado contigo no Insta, mas agora, vendo esse sorrisão do Ben, me emcionei de novo. É isso! Tenho um filhote que me diz sempre que gosta de todas as cores. E é assim que a vida fica mais colorida!

Comente!