09 set 2016

Fundo de reserva para presentes de Natal

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

Piggybank with santa hat

O final do ano está chegando. Ou você tem dúvidas disso? E quando penso em final de ano, penso em rematrícula, 13ª mensalidade escolar, material escolar, uniformes, IPVA, seguro do veículo, IPTU, festas, presentes…. Pronto, se não cuidar da saúde financeira, a conta entrou no vermelho! De novembro a fevereiro, é o período de maior gasto na casa de todas as famílias e mesmo para quem tem o 13º salário, se não fizer uma programação de entradas e gastos, fica difícil fazer uma economia doméstica.

Não gosto de pensar só no dinheiro que entra, mas como fazer ele permanecer mais tempo na conta. Então estava dia desses pensando em me organizar para os gastos de final de ano. Ano passado acabei sabotando minha vida financeira comprando presentes de Natal sem planejamento. Acabei não dando presentes para a lista inteira da família como gostaria, mas para quem dei, comprei presentes caros. Esse ano, novamente, não darei presentes para a família toda, mas também não vou dar presentes caríssimos.

Para isso, inventei meu FRPN – Fundo de Reserva para Presentes de Natal. Consiste em reservar mensalmente, até dezembro, uma quantia do meu salário destinado exclusivamente para os presentes de Natal. Estipulei o valor de R$100,00 por mês. Comecei a colocar a ideia em prática em agosto. Até dezembro terei R$500,00 + R$200,00 (a serem retirados do 13º), totalizando R$700,00. Para estipular o valor mensal, fiz uma lista das pessoas que vou presentear e previ o valor a ser gasto com cada uma, então cheguei nesse total, mas é claro, pode ter uma margem de erro.

Para ajudar, também estou fazendo uma pesquisa de presentes para cada uma dessas pessoas, o que tem mais a ver com cada uma, o que elas gostam. Isso me ajuda, inclusive, na pesquisa de preços. Não é possível que com esse dinheiro reservado não dê para comprar presentes de Natal para as pessoas que amo. E uma ação paliativa assim, não ajude a conter os gastos nessa época do ano. A ideia é celebrar sim, mas também economizar nas compras de Natal. 😉

compartilhe!

0

comente!

Comente!