12 abr 2016

Grande Magia: vida criativa sem medo

Saber identificar os nossos medos é importante para nos conhecermos melhor e ter uma vida mais criativa, mesmo que isso dê medo. A grande magia está em aprender com os nossos medos e ensinar nossos filhos aprenderem com os deles.

Grande Magia

Em seu novo livro “Grande Magia: vida criativa sem medo”, Elizabeth Gilbert, compartilha histórias pessoais e de pessoas que enfrentaram seus monstros internos para ter uma vida mais produtiva e faz uma reflexão interessante sobre o que significa uma vida criativa. Para a autora, ser criativo é levar uma vida pela curiosidade, e, mesmo sentindo medos, ter coragem. Não dá para comparar os livros, pois são bem diferentes, mas não gostei tanto desse quanto gostei do Best Seller “Comer, Rezar e Amar”. No entanto, deu para tirar uma lição proveitosa: eu preciso ensinar meus filhos a lidarem com seus medos.

Quando falo  de “viver criativamente”, estou falando de maneira mais ampla. Estou falando de viver uma vida mais motivada pela curiosidade do que pelo medo. Elizabeth Gilbert

Num parquinho, Benjamin tem medo de aventurar-se em brinquedos como: gangorra, trepa-trepa, balanço. Eu acabo incentivando pouco com medo (olha ele aqui!) de não respeitá-lo, mas acho mesmo que devo incentivá-lo da mesma maneira como faço em várias coisas com ele. Elizabeth conta no livro que vivia impulsionada pela mãe para enfrentar seus medos. Até que um dia ela percebeu que seu medo era muito chato e não a levava a lugar algum.

Ela tinha um plano para acabar com meu medo que era quase cômico de tão simples: sempre me forçava a fazer o que eu mais temia. Por mais que no principio tenha relutado todas as vezes, chorando e tremendo, na adolescência percebi que aquela batalha que eu estava travando era muito estranha, a de defender minha própria fraqueza”.

Eu me lembrei que minha mãe também me obrigou a enfrentar alguns medos. Hoje acredito que tenha sido bom. Continuo cheia de medos, mas não deixo que eles me paralisem, vivo enfrentando-os e tendo atos de coragem. Porque é preciso ir além para mudar, crescer e fazer diferente.

Coragem significa fazer algo que nos cause medo. Não é ser destemido, que é não saber o que a palavra medo significa: é ir lá e fazer apesar dele. Elizabeth Gilbert

Medo e criatividade andam de mãos dadas. Quando a criatividade está demasiadamente em alta, automaticamente desperta o medo. Não é legal, mas é normal e saudável sentirmos medo. Ele pode nos ensinar a atacar ou fugir quando necessário. A grande sacada é que não podemos deixar o medo nos paralisar. E saber lidar com ele é importante para não anularmos nossa criatividade.

Veja como lidamos com o medo do escuro aqui em casa

Existem vários tipos de medo, podem ser patológicos ou não. O medo patológico é aquele que não tem causa objetiva, provém de uma fobia ou uma ansiedade, como medo do escuro, de ficar preso num ambiente fechado, de animais, de falar em público, etc. Mas também temos medo de ir ao banco sacar dinheiro, mudar de emprego, cidade, casa, de ter um filho, temos medo até do futuro que é sempre tão incerto. E muitas vezes é por isso que fazemos tanto planejamento de vida. A grande magia é isso, não devemos criar uma aversão ao medo, devemos aprender com eles e ensinar nossos filhos a lidarem com os deles.

E, embora os caminhos e os resultados da vida criativa variem muito de pessoa para pessoal, uma coisa eu garanto: uma vida criativa é uma vida maior, mais feliz e muito, muito mais interessante. Viver dessa maneira – contínua e obstinadamente trazendo à tona as joias escondidas dentro de você – é uma arte em si. Elizabeth Gilbert

Curiosidade – Fonte: Revista Vida Simples
Uma pesquisa feita pelo Pew Research Center em 40 países, concluiu que as mudanças climáticas, o desequilibro econômico e o terrorismo jihadista são os medos globais que mais preocupam as pessoas hoje. A ideia da pesquisa era medir as percepções de cada país frente aos desafios internacionais. Segundo os dados:

  • 46% da população do mundo está preocupada com a mudança do clima;
  • No Brasil, foram envolvidas na pesquisa 45 mil pessoas, sendo que 75% estão preocupados com a mudança do clima;
  • A Rússia e os países do Leste Europeu temem mais os rumos incertos da economia. Um medo atual e crescente  no Brasil, que está vivendo uma crise e não sabemos como será.

compartilhe!

3

comente!

3 respostas para “Grande Magia: vida criativa sem medo”

  1. […] Leia também: Grande magia, vida criativa sem medo […]

  2. […]             Leia o que achei sobre o livro em: Grande Magia […]

  3. Nossa! Que interessante, Gabi.
    Nunca tinha feito relação entre o medo e a criatividade – e olha que eu trabalho bastante a questão da criatividade na minha vida.
    Ainda estou digerindo o texto. Obrigada pela reflexão.

  4. Lele disse:

    “Ir lá e fazer apesar dele…”
    tá me faltando um pouco isso…. hehe
    bjs
    Lele
    http://www.eueleeascriancas.com.br

Comente!