27 mar 2017

La La Land – por que eu gostei tanto

por
Gabi Miranda

Destaque, Entretenimento, Maternidade

La La Land

A maioria das pessoas com quem comento sobre o filme La La Land, demonstra certa resistência por se tratar de um musical. O início do filme espanta um pouco, nos fazendo achar que será um filme inteirinho num diálogo musical inacabável. Isso porque a primeira cena, é uma sequência deliciosa de música e dança no meio de um trânsito infernal. Mas assim que acaba fica claro que não será uma continuação de diálogos cantados.

O filme conta sobre os sonhos e o romance entre a atriz iniciante Mia e o pianista apaixonado por Jazz, Sebastian. Ambos, estão em busca de oportunidade em suas carreiras quando se apaixonam. As músicas foram inseridas no filme de forma harmoniosa e impecável. Casa muito bem a entrada de cada canção. E causa uma vontade de sair dançando pela rua. A primeira coisa que fiz ao sair da sala do cinema, foi baixar a trilha sonora no spotify. E ouvi por dias seguidos e ainda não enjoei, se é que isso é possível.

Assisti La La Land recentemente, pela segunda vez, na companhia do marido e do meu primogênito Benjamin. A cenas do filme são lindas, bem executadas e traz algo  dos antigos musicais. E não falo só do figurino dos anos 60, mas do contexto geral. É possível assistir com sorriso estampado no rosto do início ao fim, com direito a lágrimas de emoção em determinados momentos.

Por que eu gostei tanto do filme?

Além das músicas, da dança, dos atores lindos, o final de La La Land é maravilhoso!

Há quem não tenha gostado do final do filme, mas eu simplesmente AMEI! É realidade na veia. Não tem essa de “felizes para sempre” e talvez por isso, a história seja tão linda. Num passado já distante, li um livro chamado “o amor pode dar certo”. Presente do meu pai, comprado num sebo. Guardo até hoje, embora só lembre de uma coisa que ficou muito forte pra mim. Na vida vamos encontrar várias pessoas com as quais vamos aprender muitas coisas. É como um preparo para quando encontrarmos a pessoa certa, saca? Aquela com quem caminharemos boa parte dessa jornada da vida e com quem vamos aprender ainda mais, evoluir e ser uma pessoa ainda melhor.

O filme fala disso, uma história de vida real. De amor. Frustrações. Escolhas. E novas realizações. Dizer que não tem um final feliz depende da perspectiva de cada um. Só assistindo para tirar sua própria conclusão. Várias cenas são emocionantes, como a do cinema, a que eles cantam juntos “City of Stard” em frente ao piano, mas a cena final é simplesmente incrível e impactante. Nos faz refletir até como seria a nossa própria vida se… tivéssemos feito outras escolhas.

É um filme pelo qual me apaixonei e super indico. 😉

compartilhe!

2

comente!

tags: , ,

2 respostas para “La La Land – por que eu gostei tanto”

  1. Meu Deus! Eu ainda não assisti! Onde encontro agora (não está mais no cinema)?

Comente!