15 out 2015

Manifesto para o Consumo Consciente – ZooMoo

O canal infantil ZooMoo, com apoio da Hubme, lança um manifesto para o Consumo Consciente.

Voce-sabia_

Vivemos numa sociedade onde tudo está voltado para o consumo. Somos incentivados a consumir a todo instante. Perceba. Não precisamos sair de casa, basta ligar a TV, o rádio, conectar a internet. Se colocarmos o pé para fora de casa então, na própria calçada somos bombardeados pela comercialização. As crianças, ainda sem noção dessa realidade, são alvos fáceis. Pedem tudo o que veem na televisão, o que o amiguinho da escola tem, o que viu numa loja de brinquedo. E o nosso papel como adultos e pais, é educar e dar bons exemplos.

Não sou perfeita e falho em muitas coisas, particularmente no que diz respeito a consumo consciente. Mas tento fazer o meu papel, especialmente porque educo pequenos seres que espero se tornem grandes homens. Portanto, aqui em casa, praticamos alguns itens que julgo serem importantes passarem de pais para filhos.

Preocupo-me muito em não presentear Benjamin demasiadamente. Acho que presente tem data certa para ganhar. Faço jus ao item 1 do manifesto, penso antes de comprar. Isso não quer dizer que só dou presentes para meu filho em datas especiais, mas sim que não saio dando a torto e direito, toda semana, mês, enfim… Já fui muito consumista na vida até ter problemas financeiros, portanto aprendi de um jeito não muito legal a dar valor às coisas que tenho, mas principalmente, a avaliar quando a compra é por impulso ou por necessidade. Sempre me faço 3 perguntas básicas: o quanto preciso disso, o que vai mudar na minha vida, isso vai me fazer feliz a longo prazo??? E tento passar essa lição para o meu filho.

Compartilhamos tudo o que for possível. E doamos o que temos demais. Muitos acessórios que foram do Benjamin, como berço, carrinho, cadeirinha do carro, cadeirinha de balanço, cômoda, banheira, almofada de amamentação, entre outros, hoje são usados pela Stella. Antes dela, foram par uma prima também com bebê. Duas vezes por ano, sempre perto do aniversário dele e Natal, sentamos com Benjamin e separamos brinquedos para doação. Isso acontece desde quando Benjamin tinha um ano. Sempre conversamos com ele sobre a importância de doar os brinquedos que ele já não se interessa, para crianças que possam se interessar e precisam mais. Roupas idem. Ou passamos para alguém da família ou vai para um Centro Espírita ou Igreja. Em tempos de espaços cada vez menores, compartilhar e doar são ações que colaboram para tudo. Abre mais espaço em nossos lares, nosso coração fica mais leve, a alma tranquila em poder ajudar e nossos bolsos também agradecem. E não tem coisa melhor que poder ajudar o outro.

Disse no post Tag 7 coisas, uma das frases que mais uso é “apague a luz”. E tem outra também “vai logo no banho”. É mais forte que eu, mas me dá nos nervos o desperdício. Com comida então, nem se fale. Nas noites de frio, quando eu era criança, lembro de reclamar “estou com frio, não consigo dormir” e minha mãe aconselhava “pensa nas crianças de rua que não tem com o que se cobrir, que o frio passa”. Até hoje eu penso em tudo que as crianças de rua não tem: luz, água limpa e quentinha, comida.

Ensinamos Benjamin a cooperar desde o mais simples como guardar seus brinquedos, seu sapato, manter as coisas em seus devidos lugares, abrir a porta. Com isso, ele mesmo vive se oferecendo para ajudar em algo. Até quando cozinhamos deixamos ele participar lavando algum alimento, por exemplo. Com isso, espero, sinceramente, que ele seja um cidadão que enxergue além do seu umbigo e esteja sempre disposto a contribuir, colaborar e socorrer quem precisa.

Valorizamos momentos em família, passeios, viagens, encontros, assistir a um filme, jogar um jogo, montar um quebra-cabeça, pintar, criar e… tentamos fazer de cada instante único e especial para que fique guardado na caixinha de memórias doces do nosso filho.

Como disse, não sou perfeita, e não é fácil educar numa era de consumo descomedido, tenho muito a aprender e a colocar em prática. Mas tento fazer o melhor para ensinar meu filho a dar valor às coisas essenciais para uma vida consciente e feliz. E praticar consumo consciente é uma escolha a ser feita diariamente, com pequenas ações. O canal  ZooMoo lançou hoje, 15 de outubro, dia do Consumo Consciente, 10 passos para darmos, de mãos dadas com nossos filhos, rumo ao Consumo Consciente.

Eu sou consciente. E você?

Assista minha dica para Consumo Consciente (e acredite, eu não levo jeito nenhum com as câmeras, só sendo muito consciente mesmo para gravar um vídeo, rá!), basta clicar AQUI.

Conheça o Manifesto para o Consumo Consciente:

O MANIFESTO

 

selo-publipost

compartilhe!

1

comente!

Uma resposta para “Manifesto para o Consumo Consciente – ZooMoo”

  1. […] Leia também: Manisfesto para o Consumo consciente […]

  2. Lele disse:

    Gabis,
    se a gente tem a intenção de acertar já é um passo.
    acho que vc é ótima na criação do Ben. Adoro seu modo de questionar as coisas.
    beijos
    Le

Comente!