Untitled

Vamos fazer o bebê dormir?

 

É possível! Não existem bebês difíceis, existem formas melhores para garantir o sono do bebê (e da família toda)

 

Clique e Saiba mais sobre a Consultoria do Sono Bossa Mãe!

 


12 abr 2017

A mãe dedicada

Não basta ser a mãe dedicada, você também tem que seguir tudo do jeito que os outros falam

 

a mãe dedicada

O bebê nasce e ao nosso lado estão avós, vizinhos, tias, médicos, enfermeiras, todo mundo palpitando em como você deve cuidar do seu filho. A criança cresce mais um pouquinho e sempre tem um palpiteiro de plantão dizendo “ah, ela tá com fome”. “está com sono”. “coloca ela pra dormir”. “essas crianças não saem de frente da televisão”. “ixi, o nariz está escorrendo, ele está ficando gripado”. “compra comida pra essa criança”. “essa criança vai ficar mal acostumada” e blá blá blá. Claro, as pessoas tem a melhor intenção do mundo! Parece que a mãe é que não tem.

É sempre mais fácil alguém apontar o dedo do que levar seu filho mais velho para passear, enquanto você fica com o recém-nascido. Ou palpitar em como você deveria cuidar melhor dos seus filhos, quando poderiam oferecer-lhe ajuda. Há algo que as pessoas não se dão conta! Mães, de primeira viagem ou não, sabem cuidar de seus filhos e o fazem muito bem. Porque a mãe se dedica a essa tarefa. Ela se prepara durante 9 meses e quando seu filho chega em seus braços, a mãe está pronta, embora não pareça, para dedicar-se à missão que tem pela frente.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

10 abr 2017

Precisamos melhorar o modo como nos tratamos e cuidamos um do outro

Precisamos melhorar o modo como nos tratamos

Precisamos melhorar o modo como nos tratamos e cuidamos um do outro

A Netflix lançou no primeiro final de semana de abril, a série 13 Reasons Why ou Os 13 Porquês , inspirada no livro homônimo do escritor Jay Asher. Ambos contam a história de Hannah Baker, uma garota de 17 anos que, com os seus pais, está iniciando uma vida nova em uma nova cidade. Hannah é uma adolescente comum, bonita e que como todos quer ter amigos e ser feliz. No entanto, muitos dos seus colegas a magoam. Alguns sem se dar conta do quanto suas atitudes podem prejudicar. Outros a magoam com crueldade.

Então ela começa a sofrer bullying na escola e começa a sentir medo, a se isolar e se sentir mal. Ela tem apenas um amigo, o Clay, também um grande admirador seu, porém tímido, por quem ela começa também a se sentir atraída. No entanto, ele não é motivo suficiente para impedí-la do suicídio. Ao voltar para casa, Clay encontra um pacote com 13 fitas cassete. Ao começar a ouví-las, Clay e até nós expectadores, ficamos desnorteados
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

07 abr 2017

Forminhas decoradas para doces

por
Gabi Miranda

Destaque, Festas, Scrap Bossa

Na minha infância não existia tanto paranauê para decorar a mesa do bolo de aniversário. Lembro-me bem das festas decoradas com papel crepom, isopor (quem não lembra dos bonequinhos de isopor expostos na mesa feito maquete?!), bala de coco embrulhada com aquele papel de franjinhas, babados bufantes em volta da mesa, balões coloridos (que hoje sabemos ser prejudicial ao nosso Planeta), e as forminhas para doces simples e básicas compunham a mesa de bolo.

Hoje em dia tudo mudou, o formato das festas infantis se transformou e muito! A festa pode ser produzida em casa, mas está ainda mais cheia de pompa. Basta algumas forminhas para doces um pouco mais diferente e pronto, a mesa do bolo ganha outra cara. As forminhas para doces deixou de ser coadjuvante e ganhou mais destaque, festas mais minimalista ficam ainda mais charmosas com forminhas decoradas. E quando a mesa do bolo é grande e tem forminhas dispostas em grande quantidade, ganha um efeito bem bacana na decoração.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

05 abr 2017

Antes e depois do meu cantinho preferido da casa com QCola

por
Gabi Miranda

Decoração, Destaque, Terapia do lar

Há pouco mais de três anos, a Luiza do blog Potencial Gestante, entrou em contato comigo me convidando para participar junto com outras blogueiras de um post cujo título era “onde nascem os posts”. A ideia era apresentar aonde escrevíamos para o blog. Fiquei toda feliz com o convite e mandei super satisfeita a minha foto. Hoje, pensando naquele ambiente onde nasciam meus posts, nem sei expressar meu sentimento. Era uma mesa completamente entulhada de coisas, eu sentava num banquinho sem encosto e tudo isso ficava lá na casa onde morávamos e que não me agradava, apesar de ter sido feliz lá.

Há 3 anos nos mudamos para o apartamento. Um lugar que chamo carinhosamente de apertamento, mas que amo cada centímetro. Noutro fim de tarde mesmo, entrei e me deparei com uma luz maravilhosa iluminando a sala. Como gosto da luz que entra naquele lugar!

Quando mudamos para um lugar novo, não dá para arrumar tudo de uma vez como a gente deseja no primeiro instante. Fazemos o primordial e aos poucos vamos deixando o ambiente mais com a nossa cara. Hoje olho para o meu lar e percebo o quanto tem de nós – eu, marido e filhos – naquele ambiente, o quanto tem a nossa marca.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

03 abr 2017

Criando meninas

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros, Puericultura

Criando meninas

Li recentemente o livro “Criando meninas”, do psicólogo Steve Biddulph, mesmo autor de “Criando meninos”, e a obra me trouxe bastante reflexões. A leitura me fez pensar muito sobre a criança que fui, sobre algumas experiências que tive na infância, o quanto estou me conhecendo melhor através do convívio com a Stella, sobre a minha responsabilidade em criar uma menina – pois sabemos, os perigos de ser uma mulher é grande!, na mulher que eu desejo que ela se torne, no quanto precisamos ensinar as meninas se defenderem e expressar claramente suas necessidades e opiniões, no quanto terá de mim dentro da minha filha (nós somos muito parecidas com as nossas mães, embora possa não parecer), na importância de ter por perto mulheres fortes que exerçam outras formas de influências (e aí sinto muito por minha mãe não estar aqui e ser uma dessas mulheres). E me fez pensar, sobretudo, outra coisa: que oportunidade maravilhosa essa tal de maternidade.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

31 mar 2017

Sobre dar exemplos

por
Gabi Miranda

Destaque

Quais exemplos você dá para seus filhos?

Imagem Google

Dia desses, recebi por engano algo (gostoso pra caramba) que era para outra Gabi. Percebi a confusão e não cheguei a pensar: e agora, vou comer ou vou avisar? Avisei. Combinamos que eu deixaria na portaria para que pudessem retirar. Um horinha depois a pessoa me contatou dizendo que eu podia ficar com o presente alheio, pediu-me outro favor e agradeceu imensamente por eu ter avisado. Mas agradeceu muito mesmo. Agradeceu demais. Por eu ter avisado e por ser tão querida.

Oras, como assim? Meu peito até estufou de alegria. Pela gratidão da moça, por eu ter ganhado um presente por acaso, que nem era pra mim. Mas ela não tinha nada que agradecer tanto. Porque é assim que tem que ser. Eu estava só fazendo o meu dever como cidadã. Só estava exercendo a educação e exemplos que recebi da mamis. Se não me pertence, devolvo. Pra mim é algo natural.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

Página 6 de 156Primeira...456789...Última