14 mar 2014

Perdi a melhor parte de mim: minha mãe

por
Gabi Miranda

Desabafo, Maternidade

perdi minha mãe

Segunda-feira, 10 de março, aniversário do marido.
Clima de festa. Festa surpresa que contou com a ajuda da minha mãe.

Na tarde daquele dia minha mãe havia passado mal e mesmo assim foi pra minha casa com a preocupação de pegar o bolo do “genro querido” – como ela dizia.

Soube depois pela minha irmã, que nossa mãe preferiu ir para minha casa a ter que voltar para casa dela e ficar sozinha.

Ao chegar e encontrá-la estranhei sua cor. Estava amarela. Comentei e dei-lhe um beijo.

Ela brincou, abraçou, beijou o Benjamin, cantou parabéns. Comeu e bebeu pouco. Relatou-me sobre seu mal estar mais cedo. Só mais tarde soube que não era um simples mal estar.

Todos foram embora. Antes, tiramos uma foto juntos: minha mãe, minha irmã, eu, Benjamin e marido. Aquele seria nosso último registro, nosso último encontro e nenhum de nós fazia ideia disso.

No último beijo pronunciamos juntas:

Eu: nossa mãe, como você esta gelada!

Ela: como você está quente!

Eu que nunca arrumo a cozinha, organizei tudo, lavei a louça, chamei a atenção dos meninos para irem pro banho. Tomei o meu banho e às 00:20 sentei na cama e o celular tocou. Minha irmã estava desesperada.

Saí gritando pra saírem do banho, arranquei Benjamin do chuveiro, colocamos roupas e saímos. Chegamos em 15 minutos no hospital.

O que minha mãe teve

Minha mãe teve um enfarto e uma parada cardíaca. Reanimaram, entubaram, sedaram. Minha irmã, mais nova que eu, tinha visto tudo, estava desolada. Abracei minha irmã que sempre foi tão forte e naquele instante era pura fragilidade. Disse para ela ficar tranquila, sairíamos de lá com nossa mãe bem, era só um susto, afinal eu não tinha tido nenhuma intuição.

(Quem me conhece sabe o quanto sou intuitiva. Mas não tinha tido nenhum sinal, nenhum sonho, nada, nada que me alertasse o que estava por vir. Três dias depois, me dei conta de que tive vários sinais, só não soube lê-los)

Não rezei, não pensei o pior, tive certeza que tudo ficaria bem.

Liberaram nossa entrada para vê-la. É indescritível o sentimento de ver sua mãe imóvel, respirando por aparelhos falar com ela e ter certeza de que ela não te escuta.

Segurei na mão dela me concentrando para não perder um simples movimento de seus dedos em resposta ao que dizia: mãe, Benjamin está aí fora, ele precisa de você, nós precisamos.

O médico me chamou e conversou comigo. Perguntou se ela tinha algum problema (tinha pressão alta), se tinha passado mal. Explicou que o caso era sério e que agora era esperar as tais (intermináveis) 24 horas. Foi categórico: ela pode sair, como pode não sair mais. A enfermeira chefe sugeriu irmos embora para descansar. Dissemos que dali não sairíamos.

Falei pro marido ir embora com Benjamin, não tinha cabimento eles ficarem. Benjamin só falava que não queria ir pra “casa nova”, queria ver a vovó. Eles foram embora.

Liguei pro meu pai e avisei o que estava acontecendo, comentei que não estava preparada para perder minha mãe.

Se o jeito era esperar, sentamos eu e minha irmã. Os minutos eram IN-TER-MI-NÁ-VE-IS.

O momento do pressentimento

De repente senti o que não era um bom sinal. Aquela sensação de ter engolido um osso, peito comprimindo, o ar faltando.

Outra pessoa tentou entrar para ver seu acompanhante. Não deixaram, disseram que estava acontecendo algo e que ninguém podia passar. Minha irmã ao ver isso, passou. Voltou chorando. O que aconteceu?! Ela não sabia, mas sabia que era com a nossa mãe, viu os médicos reanimando ela novamente. Também passei, busquei informação, me pediram pra rezar, os médicos estavam fazendo o possível. Voltei ao meu lugar. Sim, era com a mãe.

Nem três minutos depois nos chamaram e não precisaram falar nada, se falaram, não lembro, mas já sabíamos. No mesmo instante abriu um buraco sob os meus pés e nele estou caindo há 4 dias. Parece não ter fim.

A vida me roubou. Arrancou a melhor parte de mim, minha mãe. Ela que me ligava todos os dia para me desejar um feliz dia. Ela que cada partícula do corpo era formado por otimismo, bondade e fé. Ela que criou sozinha eu e minha irmã. Ela que fazia o melhor brigadeiro e a melhor lasanha do mundo. Ela que segurou minha mão milhões de vezes quando senti medo. Ela que tinha o dom de me fazer sentir segura no mundo. Ela que NUNCA me faltou…ela que meu filho não vai ter a presença física.

Não corri até o elevador para dar um abraço forte na minha mãe, não percebi o quanto estava frágil. Negligenciei ao ver sua cor, ouvir seu relato sobre o mal estar e não tê-la levado ao pronto-socorro naquele instante. Não rezei quando precisou (e não o fiz até agora). Não disse o quanto a amo e o quanto ainda preciso dela.

Aprendizados

Ainda não sei descrever meus sentimentos. Só sei que cada dia tenho acordado mais cansada, mais esgotada, mais destroçada, mais órfã de mãe. Sei que tenho que tirar algumas lições dessa porrada que levei. Em tão poucos dias dessa perda, aprendi três coisas:

1. Nunca vá embora sem se despedir das pessoas que amamos com um abraço. Pode ser o último encontro de vocês. A vida não faz promessas, não dá uma segunda chance.

2. Compreendi que o mundo não para por causa da minha dor. A vida não passa a mão na minha cabeça. Coisas ruins acontecem na vida de qualquer um e precisamos aprender a lidar com elas.

3. Minha mãe não era imortal, como imaginei ser. E ninguém mais é. A vida é frágil demais e quando menos se espera partimos.

Desde o dia 11 de março passei a ter um medo imensurável da morte. Não exatamente de morrer, mas de perder as outras pessoas que amo.

O que está me segurando é a força de um menininho de 94,5 cm e os cuidados que, incrivelmente, ele tem tido comigo. A força da minha irmã – ela que na infância, eu projetava minha mãe, na ausência da nossa, e, de quem agora eu preciso ser mãe também. E claro, também o apoio e cuidados do marido e de todas as pessoas que estão ao nosso lado nesse momento.

compartilhe!

86

comente!

86 respostas para “Perdi a melhor parte de mim: minha mãe”

  1. Michelle disse:

    10 meses mãezinha de partida e minha vida só desanda, todos sumiram, amigos, família e eu cada vez mais no fundo do poço. Que saudades mãe, como eu queria poder de novo ouvir sua voz…..

  2. ROSANA COSTA disse:

    Oi Gabi Miranda…
    A miha mãe partiu em 1994 até hoje não superei, a dor é imensurável, o tempo, ele só ameniza por que ela fica lá para sempre. Tenho momentos felizes, mas, eles nunca mais foram plenos porque precisamos estar completa e falta a outra parte de mim…

    • JUCILENE disse:

      E vdd Rosana, o mundo fica de forma diferente… o gosto das coisas muda, as lembranças e todo hora, tenho me consolado ouvindo Cid Moreira Salmos.
      Vai fazer tres meses que minha mae foi embora, so amenizou o chora mais o peito ainda doi muito.

  3. ELAINE DORETTO MENEZES disse:

    Ola Gabi…Dia das maes se aproximando..e tudo fica tao mais dificil. Perdi minha mae no dia 26 de agosto de 2016. Minha maezinha,..linda..forte..fazia tudo…criou minha sobrinha que hoje tem 16 anos….morava com minha irma…mas estava sempre indo ve-la. Com seus 80 aninhos..nossa…No dia 16 de agosto, foi atropelada por uma moto, fraturou um dedo na mao, o pe, e uma costela. Passou por uma cirurgia e acreditei que tudo estava bem…fiquei ao seu lado no hospital..postei foto no facebook…EU E ELA..e que Graças a Deus estava tudo bem…A recuperação seria demorada, e sei que depender dos outros, dar trabalho como ela dizia, poderia levar a um quadro de depressao..e era isso que me preocupada…Enfim…sua cirurgia foi numa 4a feira…foi para casa na 5a…e voltaria na 6a feira da proxima semana…Mas nao foi assim…Na quinta feira da outra semana, minha irma me liga desesperada, que a mamae nao estava respirando, Ela, meu cunhado tentaram de todas as forma faze-la respirar….minha sobrinha em desespero assistia a tudo. Nao vi essas cenas..mas nao consigo sequer pensar…Sai desesperada com meu marido, sainmos do Jaguare, ate a Mooca, acho que chegamos em 20 minutos…Sai correndo em direçao da minha irma, que chorava e me olhava, minha sobrinha desesperada…e só me lembro do meu cunhado dizer…Segura ela Beto….Desabei…minha mae se foi……Entrei em desespero..em choque..sei la..Parecia que era um pesadelo do qual eu nao conseguia acordar….Mas ela se foi… A enterramos junto com meu pai..em Frutal, MG…e ali, ficou parte de mim…alias…a maior parte…a parte mais importante de mim….Perdi meu pai a exatos 20 anos, num acidente no dia das maes, e agora minha mae, se vai, por causa de um acidente tambem…Sinceramente, tenho vivido minha vida, nao rezoo muito, porque nao quero pensar …porque quando penso..nao tem jeito…vem a dor…a chamo…só quero minha mae….vontade de chama-la, de ligar para dar Bom Dia…de ouvir suas broncas….de abraçar..de beijar…
    Acredito que um dia eu a reecontrarei….apenas isso me da forças para ir em frente. Dificil falar mais…

  4. […] Leia também: perdi a melhor parte de mim […]

  5. Rita disse:

    Eu, nem sei como cheguei a esta pagina, mas lendo os comentários percebo que não é só eu que sofro neste momento. 29/03/2017 desligaram os aparelhos após confirmar morte cerebral, e ai o coração parou e acabou com toda aquela angustia e também esperanças de cuidar dela estou destruída completamente e ainda tenho um bb de 1 ano e 3 meses, que precisa muito de mim, porem não sinto mais vontade de seguir em frente. A primeira coisa que tomou posse de mim foi raiva, ódio e desprezo por mim mesma. Não consigo aceitar e estou perdida, perdi minha melhor parte e agora? Ela era tudo, tudo oque fiz durante meus 33 anos foi pr ela. Eu sonhava e dar tudo oque ela na sua vida humilde, não teve. Não deu tempo pr tudo. Nem um até logo,nada e sem despedidas, sem ela saber que era tudo pr mim. Peço pr que em sonhos me responda se ela queria ir se esta bem, mas ela não ve. Estou ficando maluca e não sei oque fazer, jamais pensei que seria assim, eu finjo na rua q eta td bem, ,as eu nem existo mais. Um AVC ISQUÊMICO e estava sendo controlado pois foi feito td a tempo, e evoluir pr AVC HEMORRÁGICO E LEVAR MINHA MENINA,

    • Lucia disse:

      Pois é minha linda Tb perdi a minha mãe no dia 1-4-2017 com um AVC fulminante k não deu para despedir e uma dor inconsolável a vida perde todo o sentido temos dias k só deus sabe parece k tudo e mentira só nos resta agarrar a deus para ele nos dar força beijinho e muita coragem

  6. […] Foi quando perdi minha mãe. Isso ainda é muito forte na minha vida e não tem um dia sequer que não pense nisso. Tem gente que me pergunta “mas como você consegue lidar e parecer sempre bem?“. Bom, outro dia li uma frase e acho que ela define bem como vivo: […]

  7. JUCILENE disse:

    Oh gente me sinto tão arrependida de não ter tido mais tempo com minha mãe, de não ter levado ela no medico sempre na correria com meus filhos, deixei de lado ela nunca reclamava de nada, como doí saber que minha mãe poderia estar comigo ela tinha colesterol alto…. o gente como fazer meu coração tá sangrando eu e minha irmã brigava muito e eu egoísta não via tudo que estava acontecendo

  8. JUCILENE disse:

    PERDI MINHA MAE DIZ 22/02/2017 QUE TRISTEZA ela teve um Avc hemorragilco e nao resistiu, não morava com ela, estou sofrendo muito foi tudo tão rapido, ela era uma rainha super bondosa viveu a vida pra min e minha irma e pra cuidar dos netos….o Deus porque recolheu minha mae, ta doendo demais

    • Evandro disse:

      Nossa! eu sei o quanto deve estar sendo difícil. Lebrar de todas as coisas, as brincadeiras, os carinhos, o jeito e todas as coisas que ela fez. Eu adorava quando Minha mãe fazia empadão de cebola com frango. Nossa! Era uma delicia. Jucilene fique com Deus. Isso esta muito recente e a dor vai bater forte. Eu só qria encontrar uma pessoa q me abrassace. E só tem só 5 meses. Fique em paz

      • JUCILENE disse:

        obg Evandro um forte abraço…. a impressao que da e que estou dentro de um buraco sem fundo… muito dor, eu adorava a carne com banana verde que a minha mae fazia, e um golpe saber que nunca mais vou ver o sorriso dela….

        • Elisa disse:

          Perdi a minha mãe 3 dias antes de vc perder a sua dia 19/02/17 tmb de um avc não se sinta culpada por nada, não está nas nossas mãos eu corri muito com a minha pra todos os hospitais e tratamentos possíveis pois desde muito nova ela tinha problemas do coração e agora com 62 anos ela vai e morre do avc fiquei e ainda estou sem chão porém ainda tenão o meu pai com 74 anos viúvo do seu grande amor ela deixou uma grande e linda família e isso nos mantém unidos e fortes pra seguir em frente tenha fé é um dia de cada vez com fé em Deus amanhã doera menos que hj é assim por diante bjs se cuide

  9. Michelle disse:

    Mais um dia de luto, angústia, solidão, sofrimento, desespero, e um chorar irreparável. Não tenho coragem ainda de suicídio, mas pra mim a vida acabou desde a partida de minha mae e só peço perdão a ela todos os dias por não ter sido uma filha melhor. Desabafo de alguém totalmente destruída!!!!!

  10. […] o universo, que tudo tem um propósito, que as coisas são como devem ser e sempre da melhor forma. Até as coisas mais negativas e tristes que acontecem em nossas vidas, tem um […]

  11. deisinha disse:

    Navegando aqui na net e me deparei com esse texto.E foi exatamente como perdi a minha mãe.Sou da enfermagem.Sou profissional para salvar vidas,mas não consegui salvar a minha mãe e a perdi há duas semanas por parada cardio respiratória.Foi triste.Pedi muito a Deus na hora que ela passou mal até chegar ao pronto socorro e tentaram reanima-lá,mas ela já estava praticamente morta,Não consegui chorar até o sepultamento dela.Mas,agora fico lembrando dela a todo momento,pois eu morava com ela.Ela era minha amiga,fazíamos muitas coisas juntos e ela se foi..É Deus que me dar forças todos os dias para permanecer de pé e nunca desistir da minha profissão e nem da minha vida…

  12. Michelle disse:

    Parabens pelo blog Gabi, deixei meu relato aqui um tempo atrás sobre a morte de minha mãe e o quanto isso é doloroso ainda hoje para falar sobre o assunto. Já se passaram 7 meses mas nada mudou o choro e o desespero e o mesmo, uma melancolia que não passa nunca e fotos que não vejo mais pois cada imagem me doi na alma. Descobri o blog por acaso e gostaria de agradecer pelos relatos de tanta gente que passou pelo mesmo que eu passei e por você ter criado essa fonte que nos faz desabafar e compartilhar de uma dor que nos tira o chão. Hoje eu vivo com trauma de doença, e não vou mais a médico de jeito nenhum, tenho trauma das notícias e paranoica com medo da morte. To apavorada só em falar em doença e em morte. Mas parabéns mesmo pelo blog e ao falar no assunto aqui me alivia um pouco a alma apesar de tudo que aconteceu mas aqui eu consegui compartilhar um pouco desse pesadelo que vivo hoje muito obrigada mesmo.

  13. Bruno disse:

    SRS(as) é um dos depoimentos mas difíceis de fazer. Fui criado com a minha avó, ela me criou desde os 4 anos de idade, eu não conheci meu pai consequentemente só tive 1 avó , que foi avó, mãe, pai e tudo que eu precisasse. Infelizmente a necessidade da independência me separou dela, fui promovido pela empresa e trabalhei em outros estados, minha avó já com mais de 77 anos não pode me acomoanhar. Quando retornei para meu estado morei com ela, minha esposa e filha. Minha avó tinha problemas no coração e estava com constantes falta de ar. Minha tia veio buscar ela pra passar uma semana lá e já no dia seguinte passou mal e faleceu. Qdo me ligaram eu não queria acrwditar, me desesperei, minha avó era tudo na minha vida, nunca senti o amor q sinto por ela, ela tbm me amava acima de tudo. Faleu fazem 4 dias e eu imagino que minha vida nunca mais será a mesma. Estou tentando nortear minha vida de novo e seguir em frente pois sei q seria isso q ela diria pra nim. Vovó Josefa te amarei minha vida inteira !

  14. Melissa disse:

    Oi Gabi Miranda!!
    Sou a Melissa e moro no Japão, adorei seu blog, me indentifiquei muito com suas postagens, além do mais eu achei seu blog através do google, são 6 horas da manhã e não consigo dormir, a única coisa que sei fazer é chorar, perdi a minha mãe 3 meses atrás e ainda dói de mais!!! Dor insuportável… Não tem uma noite que não me lembre dela e começo a chorar sempre antes de dormir… Obrigada por compartilhar suas histórias, acho que vou dormir mais tranquila!!
    Tbm tenho um blog: melissaharablog.wordpress.com
    Se um dia eu tiver coragem, postarei falando dessa experiencia, pra me aliviar e quem sabe ajudar outras pessoas tb
    Bjs e Deus abençõe!!

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Melissa, fico feliz que tenha gostado do blog e mais ainda com seu comentário. Coisa louca isso, vc aí do outro lado do mundo, no futuro, me achou através do Google. rs
      Sei o que vc está sentindo com sua perda. É muito recente ainda e por dói mesmo.
      Posso te garantir uma coisa, com o tempo, isso vai passar. Vai ficar um saudade imensa. Inevitavelmente vc vai chorar algumas vezes, mas essa dor ameniza.
      Vou conhecer seu blog também!
      Um abraço bem apertado e quentinho.
      Super beijo,
      Gabi

      • JANAINA YOSHIMURA disse:

        Boa noite Gabi me identifiquei mto com sua história perdi minha mãe quase q n mesmo dia q vc ..09 03 14..E até hje foi mto..Adorei seu blogs
        .E obrigada p estar ai bj fica cm Deus tô aqui aos prantos

  15. Paloma santos disse:

    Nunca escrevi sobre a morte da minha mãe ,eu bloqueio de pensar na morte dela pois eu enlouqueco meu peito doi e eu sinto que vou morrer de tanta dor…eu li a dor de tdas vcs e mi deu coragem de escrever e relembrar tdo que passei tdo que mi mata pela morte da minha mae….A minha mae uma mulher que trabalho a vida inteira que fez de tdo pelos filhos, lutou pra conquistar tdos os seus sonhos…eu tenho mais 2 irmas e 1 irmao…minha mae era tdo na minha vida,eu tive o meu tempo de menina rebelde mais pouco tempo. Eu tenho 22 anos e quando engravidei foi a maior alegria da minha mae,ela nao tinha nenhum neto e quando eu fiquei gravida a alegria dela era inexplicavel,a minha gravidez inteira tive minha maezinha ali comigo sonhando com seu netinho que estava por chegar, e entao ele chego meu filho joao gabriel e minha mae estava comigo a tdo momento, tive um parto horrivel sofri tanto que achei que nao iria sobreviver mas Deus mi ajudou e consigui passar por tdo e minha mae ali comigo,dormindo sentada numa cadeira da maternidade cuidando de mim e do meu filho e ali ela passo 3 dias …e assim foi a maior felicidade da vida dela…passou anos de amor junto de nos..minha irma engravido e ela la tbm junto dela…minha mae era a melhor era tdo em nossas vidas..e meu filho fez 1 aninho ,2 aninho tdo esse tempo foi perfeito… Ate que no final de 2015 minha mae comecou a sentir algumas dores intestinais,e eu nao dei tanta atencao porque nao imaginei nada grave,ela procurava o pronto atendimento da cidade os medico tbm nao axavam que era nada sempre davam um remedio pra colica..entao minha mae comecou a ficar preocupada pk comecou a ter sangramento nas evacuacoes…mas ia ao pronto atendimento nenhum medico pedia exame ou a encaminhava a um profissional,e minha mae trabalhava nao perdia dia de servico, entao um dia como eu morava em fazenda e minha mae na cidade,eu avisei a ela que vinha pra cidade ai ela nao foi trabalhar porque ia tentar denovo passar no medico e queria ver o netinho..entao ela novamente foi ao pronto atendimento e era uma medica que estava atendendo ..a medica disse vou ti examinar..e a medica ao mesmo momento que examinou minha mae ja a encaminhou para unesp hospital das clinicas pois havia encontrado um tumor no reto de minha mae..ai nois ainda nao axamos que seria algo de ruin, entao no dia 16 de janeiro de 2016 minha mae foi fazer a colonoscopia e eu daquele momento nunca sai do lado dela…ai o medico mi contou que seria feito uma biopsia e que em 15 dias teriamos que retornar para ver o resultado..entao em 15 dias nos retornamos e fomos ate o gastro cirurgico, e la esperamos 2 horas pra sermos chamados e minha mae estava tao nervosa e eu dizia nao e nada mae vc vai ver…ai fomos chamados e a pior noticia chego, que minha mae estava com cancer, eu mi desesperei de uma certa forma ela segurava minha mao e falava, eu sabia filha sabia que tava doente.Entao o medico nos acalmou e nos explicou o tratamento que ela ia passar por quimio e radio e depois cirurgia..foi tdo muito rapido…ai o tratamento da minha mae si inciou em março de 2016. Eu a acompanhava em tdas as quimio ela fez eu perder o medo de dirigir para eu levar ela tdos os dias e eu venci o medo, agente ia sorrindo nas quimio e voltava sorrindo, ela nao tinha nenhum sintoma da quimio nada.. entao foram si 3 sessoes de quimio e 2 sesoes de radio…na ultima sesso de quimio eu nao pudi estar com ela porque meu filho tava doente ..minha irma estava com ela..mas na ultima sessao de quimio ela comecou a fikar fraca eu via pelas fotos que ela mi mandava tdos os dias la no hospital.. e essa ultima sessao de quimio foi em maio…ela tava sofrendo com as queimaduras da radio e eu chorava ao ver aquilo, mas tinha certeza que ia passar…ai derrepente ela comecou a ter diarreia e vomito…e meu pai a levava no pronto socorro falavam que era virose e a colocavam no soro..e a diarreia nao passava e ela era uma paciente de quimio tava debilitada nao tinha imunidade pra combater virus nenhum e o pronto atendimento nao dava atencao pra isso,entao meu pai a levo direto para unesp hospital das clinicas ai a medica a examinou e fez exames e disse que ela estava com bacteria e mando ela embora com receitas de antibioticos que custaram mais de 400 reais….mandaram minha mae pra casa, eu nao estava presente porque meu filho tava doente, eu sinto tanta culpa…entao no dia seguinte minha mae comeceu a ter dificuldades para respirar entao meu pai chamo a ambulancia e ela foi pro pronto atendimento e ainda seguraram ela ali em vez de mandarem logo pra unesp ..a diabete dela tava 450 , e ela nunca teve diabetes na vida..entao foram com urgencia pra unesp ela ja no oxigenio ela foi internada na ala amarela no dia 28 de maio de 2016..os medicos avaliaram e ela estava com tromboembolismo pulmonar com uma infeccao no abdomem…no dia seguinte fui pro hospital vi minha mae …e meu mundo desabo ela estava morrendo eu vi qui ela estava morrendo ela falava coisa com coisa tava delirano nao tinha nocao do tempo nem de espaco…eu fingi que estava tdo bem pra mas eu estava gritando por dentro ..sai da sala a medica veio ate mim mi falo tdo que estava aconteceno tinha a embolia pulmonar o figado estava em falencia os rins estavam falhando…a medica mi falo ela precisa de leito de uti mas ainda nao tem…eu comecei a gritar meu Deus minha mae ta morreno e vcs nao tem leito..a medica falo ki ia consuiguir leito…eu chorava chorava e nao consiguia respira de tanto desespero…entao no dia 30 de maio ela foi entubada e levada pra uti…no dia seguinte eu fui visitar e vi minha mae em coma enduzido entubada e eu queria morrer eu queria morrer…e as noticias nao eram boas ..a embolia pulmonar os medicos nao podiam tratar porque ela nao tinha plaquetas e o anticoagulante ia causar hemorragia…e a infeccao na barriga eles nao sabiam o que era . Ela estava com os melhores antibioticos que existe pra combater a infeccao..e tbm estava na medicacao para pressao e diabete…entao as noticias so vinham ruins, os rins estavam parando e a infeccao ainda estava la…foi um inferno em vida..entao si passaram 8 dias e eu estava la tdos os dias , sofrendo morrendo ao ver o estado que estava minha mae ..respirando por aparelhos cheio de maquinas com medicacao …entao no 9 dias de uti eu fui novamente e o medico veio ate mim e disse olha sua mae esta com tanta coisa junto que agente nao sabe explicar nao temos como abrir o abdomem para saber a causa da infeccao nao temos como tratar a embolia os rins estao parando o itestino esta obstruido, meu Deus como isso pode acontecer com minha mae…entao o medico mi disse que ela estava com sepse pulmonar tbm e a doenca de sara..(sindrome da angustia respiratoria do aldulto) e ele mi falo olha eu nao sei si ela aguenta mais hj…eu falei meu Deus nao …entao deu a hora da visita e eu estava na porta da uti pra entrar ve la…bem na hora que eu fui entrar eu passei mal , meu coracao desparo minha pressao caiu ..fui no pronto socorro do hospital o medico falo ki eu estava bem ..e eu falei mas meu coracao ta desparado ele disse vc ta bem e muito nova pra ter problema no coracao..entao corri de volta a uti pra dar tempo de ve-la..entrei na sala la estava ela, mas nao sei o ki aconteceu que nao saia palavras da minha boca eu queria fala com ela mas nao consiguia..entao acabo o horario de visita e eu fui la pra baixo esperar o proximo horario ki sera so as 7 da noite …entao novamente meu coracao desparo e eu estava sozinha corri dnovo medir a pressao…e estava tdo bem..ai resolvi tomar um cafe e nisso ja pedia pro meu pai e meu marido subi pk eu nao estava bem, entao quando dei o primeiro gole no cafe meu celular toco..era do hospital pedindo pra eu subir ate la…eu sabia sabia que ela tinha ido..entao subi correndo e a sala da uti estava aberta eu entrei chamano cade minha mae e la estava ela sendo desligada de tdos aparelhos e sendo coberta pou um lencol azul….eu gritava as infermeiram mi puxavam de la;mi levaram pra sala onde o medico ja mi esperava e ele mi disse sinto muito eu fiz de tdo mas ela nao aguento…eu gritava nao minha mae nao nao nao…entao nisso minha irma tinha vindo pra fikar comigo pra proxima visita e minha irma foi surpreendida com o pior..a minha irma cacula que morava com minha mae com seu bebezinho pequeno..ela teve de ser medicada pois nao aguento a realidade , eu nao estava acreditando nao acreditava ..entao fui ate a assitencia social para cuidar das coisas do velorio ainda fora de rumo …e minha mae si foi morreu 3 meses depois que descobriu o cancer…na certidao de obito a causa da morte foi tromboembolismo pulmonar, neutropenia pos quimioterapia, sepse pulmonar ,doenca de sara e cancer colorretal, e eu relembro tdo isso e enlouqueco, pois sei que houve as negligencias sinto culpa por nao ter feito mais, no velorio da minha mae nao senti, eu mi fechei mi escondi do ki estava aconteceno comigo…questionei Deus;disse que Deus nao existia. Minha mae faleceu no dia 09 de junho de 2016 com seus 43 anos, nova linda cheia de vida amava os netos…e doi doi, a primeira netinha dela nasceu 2 dias antes dela morrer , nasceu no mesmo hospital que ela morreu…eu e meus irmaos estamos convivendo com essa dor a dor da saudade…mas eu convivo com a dor mas essa dor mi mata , eu morro quando lembro de tdo ki ela sofreu antes de morrer . Eu nao consigo explicar o que eu sinto , doi tanto doi mi desespera. Para mim no dia de sua morte ela quis mi avisar pra nao entrar ve la porque ela ja nao estava mais la ..por isso meu coracao desparava por isso nao consigui falar com ela no ultimo dia…mas em tdos outros dias disse ki a amava pois acredito que ela mi ouvia…seguarava sua mao e dizia ki estava la….saber que nunca mais vou ver minha mae que nunca mais vou ouvir sua voz..que meu filho nao vai mais ter o amor dela. Mei filho hj tem 3 aninhos e ele ainda lembra da vovo silvana…e eu falo que a vovo silvana esta no ceu e ele mi fala vamo mamae ve vovo silvana no ceu…eu morri com isso eu choro choro por dentro..as vezes si to sozinha eu comeco a pensar e eu enlouqueco de tanto que doi… tdo dia eu lia as mensaginhas do meu whats zap ela ela a primeira a mi mandar bom dia filha e meu meninao…. Eu sei que escrevi muito mais queria que alguem soubesse o qui eu vive e a dor que carrego na minha vida …

  16. Nossa amiga, como pode nunca ter lido esse seu post. Meus olhos encheram de lágrimas, hehe mas enfim…
    Bom, sei bem o que é essa dor, meu pai foi “tirado” de nós, não é fácil perder alguém por assassinato, mas aprendi a conviver com isso e hoje fica a saudade, mas a saudade boa.
    Não lembro da última vez que falei com ele antes de tudo acontecer, ele morava em outra cidade, mas me lembro de todas as vezes que conversamos coisas boas. Então isso é o que importa, das coisas boas, dos bons momentos.
    Sua mãe te deixou o melhor dela, essa pessoa maravilhosa que você é… vamos seguindo, sempre.. Tristeza não, felicidade sim…
    Te adoro!!

  17. Maria disse:

    Não tenho nei palavras pra falar sobre a minha Mae, minha rainha mim deixou, a manha faz dois anos que ela foi pra junto de deus so mim resta saudade😢😢😢

  18. […] Leia aqui: como perdi a melhor parte de mim […]

  19. […] meu ano, particularmente, posso defini-lo como tranquilo. Eu brinco que depois de 2014 – ano em que perdi minha mãe, tenho um saldo com Deus de pelos menos uns 10 anos bem tranquilos. Como esse foi o primeiro […]

  20. Maria A. Torrezan disse:

    Desculpe-me a todos mas a MINHA PERDA , (da forma como foi) nao se compara a DE ninguém….Pensa numa Mãe… que nao fazia mal a nenhuma formiguinha? E depois de 2 meses que perdeu seu marido, parceiro, amado….ela morava na chacara há mais de 40 anos… e para nao ficar sozinha “decidiram” colocar um neto (viciado em Crack, que diziam estar limpo há mais de 1 ano) resultado: Ele a torturou e a degolou sem dó nem piedade…. Acho q nao preciso dizer mais nada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  21. Lay disse:

    Perdi minha mãe dia 07/11/2015, infelizmente eu perdi ela para a pior doença que existe no mundo, o câncer. Foram 8 meses de muita luta, muita fé e muito sofrimento, a cada amanhecer uma nova vitoria, a cada suspiro um novo recomeço, ter alguém que amamos doente destrói qualquer coração ainda mais quando se trata de um amor tão grande como o de mãe, eu presencie do inicio ao fim, eu vi minha mãe morrer dia apos dia, morrer lentamente com essa doença que não tem dó e nem piedade de ninguém. Mesmo depois de ter passado mais de um ano, ate hoje eu não aceito e não intendo porque a vida me arrancou minha mãe, porque ela? Unica coisa que faço e parar de questionar, e tentar intender. Deixo esse sentimento adormecido dentro de mim, mas a saudade e a dor de não compartilhar momentos com ela é inevitável, choro do nada, tem dias triste e dias felizes. Mas tenho a certeza que ela esta em paz, e que eu e meus irmãos fizemos tudo por ela, fizemos tudo para ela não deixar esse mundo. Lembro me das suas ultimas palavras, e também me lembro de como ela estava serena e tranquila na sua despedida, eu fiz questão de deixar ela linda, como ela sempre estava, entrei dentro da funerária e maquiei ela, passei a cor de esmalte preferida, e coloquei a melhor roupa. Hoje me sinto corajosa de ter feito isso, jamais conseguiria de novo. Hoje um medo terrível me assombra, medo da morte, medo do escuro, medo de tudo que esta ao meu redor e principalmente de perder meus irmãos.

    • Andrea disse:

      Sei o que vcs estao sentindo e passando. Especialmente vc Lay.
      Dia 27 de junho de 2016 perdi meu bem mais precioso do mundo para o cancer.
      Minha mãe foi diagnosticada em dez /13… era uma guerreira, forte e inabalavel de uma bondade infinda. Lutou muito e nunca desanimava nas inumeraveis sessoes de quimioterapia e 3 cirurgias evasivas ao longo da doenca. Era vaidosa mesmo sem o cabelinho dela. Tinha vergonha de estar magrinha, mas nao desanimava. E nos todos a apoiavamos e nunca faltamos as consultas, sessoes de quimio, internações, e todos os cuidados. O cancer era metastico, mas mesmo assim lutamos como heróis para vencer a guerra. Mas nao deu… nao conseguimos.
      Nos ultimos meses de vida dela de fev em diante de 2016, depois da terceira cirurgia evasiva senti q ela ficou triste, ela era muito inteligente e sabia o q estava se passamdo, eu chegava do trabalho e ia ve-la antes de ir pra minga casa… trabalho a 90 km de casa as vezes chegava mais de 21 hrs e ia dar um beijo nela.
      Foi assim com muito carinho e cuidado que vi minha maezinha ficar cada dia mais fragil.
      Os medicos haviam nos preparado desde maio/16 … mas nos estavamos lá buscando segunda opiniao em hospitais renomadissimos. É dificil aceitar… e enxergar. Hj eu lembro e vejo que ha muito tempo,desde q soubemos q nao era inoperavel a metastase… podiamos esperar o pior. Mas nao esperamos e lutamos ate o fim.
      Nos últimos meses, cada momento q passava com ela era como eu precisasse aproveitar cada segundo para cobri-la de bjs e conforto e dizer o QUANTO A AMAVA. Foi dificil fortalece-la qdo nao tinha forças. Mas estavamos lá sempre juntos. Minhas irmas, irmao meu pai ate o fim. Eu e meu pai com ela no hospital qdo ela deu seu último suspiro. Eu disse a ela o que ela disse a vida toda: MUITO OBRIGADA!!!! Mamae querida.
      Nunca vou entender como td aconteceu. Fui forte demais e conseguimos fazer um lindo enterro. Ela muito serena e livre de todo sofrimento q nao merecia passar. Nao matava nem formiga… qdo aparecia formiga dizia :”nao mata. Conversa com elas q elas vao embora.”
      E muito estranho não poder falar com ela no telefone todo dia. A voz dela é viva na minha mente. E o seu lindo semblante tambem em minha memoria. Nao quero que se apague nunca. A saudade e imensa. A vida continua e como disseram: apesar de parecer q nosso mundo acabou a vida não para e não dá tregua mas hj é muito mais vazia.

      Um grande abraço
      Muita Força

  22. barbara disse:

    Bom , quando li seu post me identifiquei muito,, lendo o que você falava, parecia que era o que eu sentia sabe,o que eu sinto.Hoje fazem 20 dias que perdi minha mãe, e é um sentimento que não sei nem explica !!Minha mãe estava ali comigo super bem,derrepende minutos depois não estava mais ,ela que era meu chão, meu tudo. e o pior que não consigo tirar a imagem dos últimos momentos dela da cabeça e isso me mata por dentro !!
    Na semana do acontecido eu simplesmente cheguei em casa com uma vontade enorme de agradecer tudo q minha mãe sempre vinha fazendo por mim,,resolvi faze uma janta pra ela,,liguei e falei pra ir jantar em casa,,ela ate riu e falou ” nossa por isso esta chovendo “kk,, ela foi jantou, tudo normal ficamos conversando, depois ela foi embora..passar 3 dias ,assim que cheguei do serviço ela me pergunto se eu estava em casa e que iria la ,no momento não percebi isso ,mais pra uma pessoa q tinha uma pizzaria sair dela em pleno sábado oito horas da noite quando mais da movimento, era um sinal de deus falando pra ela ir se despedir de mim!! enfim..ela chego la conversamos ela conto o ocorrido que tinha acontecido mais cedo com ela ,, deu nem 15 minutos ligaram falando que tinha pizza pra ela fazer,ela ainda falou “bah vamos comigo ate la fora,”E eu fui como de costume quando ela ia em casa, deu uns minutinho la fora conversando, ela falou nossa bah que dor de cabeça forte, nisso ela sentou na muretinha que tem do lado de fora, e na hora que ela sentou já desmaiou no meu colo,e começou a passar mal ali mesmo…pronto ali meu chão já começou a desabar,,comecei a grita meu marido,ligamos pro suma ,mais pela demora pegamos o carro e levamos ela pro medico …chegou la morta já ;((((((, passou um tempo os médicos me chamaram falaram que conseguiram reanimar ela,mais estava respirando por aparelhos, e só o coração tinha voltado a bater, é que agora tínhamos que esperar ,e ver a reação dela , passou horas e horas e aquela angustia , ate q deixaram agente ver ela ,,e meu que cena horrível, nunca achei que iria vê minha mãe assim, aquela pessoa batalhadora,alegre,bondosa,feliz,meiga,amiga,esforçada,numa cama ,inconsciente ,respirando somente por aparelho ,que dor no coração que me deu,fiquei ali segurando sua mão,e falando com ela mesmo sabendo que não poderia me ouvir, ate que acabou a hora de visita, ese foram mais 3 ,4 horas la dentro esperando noticia ate q veio a noticia que ela teve mais uma parada cardíaca e não resistiu :'((((

    meu todos os dias lembro dela, e dooooi muito, tudo que faço ela vem na cabeça ,tem horas que lembro dela e fico feliz por lembra a pessoa maravilhosa q ela era, e agradeço a deus por ter deixado eu ver minha mae pela ultima vez, e pra minha mãe ela morreu no melhor lugar que poderia morrer,nos braços de sua filha , mais nada disso ameniza a dor de querer mandar mensagem pra ela e ela não esta ali, querer um conselho e nao poder ter, uma pessoa q sempre me deixava segura !!

    eu não sei se esse sentimento que tenho hoje uma dia vai mudar , mais toda vez q olho pro meu filho me doi mais um pouco,por sabe o quanto ela amava ele, e fazia tudo por ele sabe !!
    enfim, é um sentimento que não sei explica, parece que na vdd meio q não aceitei, não parece que a minha mae se foi ,parece q ainda vou ver ela,,;(

  23. Geralda Souza disse:

    Dia 13 de novembro de 2015 as 6:10 da manhã ouvi a maçaneta do meu quarto mexendo e minha mãe me chamando baixinho,acordei desesperada,minha mãe não conseguia respirar estava com muita falta de ar,levamos ela. Correndo pra upa chegando na porta minha mãe abraçada piorou fiquei desesperada comecei a gritar e a pedir que ela nao fizesse aquilo comigo que nao me deixasse porque eu a amava e a 9 anos eu morava com meu marido e no dia 17 de Dezembro eu me casaria(era o sonho dela)Ela me olhou deu uma respirada fundo ai nesse momento eles a levaram pra dentro ,mais ou menos 10 minutos me chamaram pra falar que tentaram reanima-la mas sem sucesso,perdi meu chão meu alicerce minha mãe minha rainha,hoje já se passaram 1 ano mas sinto como se fosse ontem,tenho tento ser forte porque tenho 1 filho de 5 anos que era o xodo dela e ele sofre muito pela ausência dela ela morava conosco,creio que ela esta com Deus e que um dia vai passar a tristeza e ficar só a saudade….

    • Evandro disse:

      E difícil tudo isso. Agente não sabemos lidar com a situação, e ainda temos q ser forte para tranquilizar o filho. a minha mãe partiu a 5 meses, desde então, venho seguindo a minha vida com os meus pensamentos solitário. O meu filho chora muito quando lembra da gordinha. É assim q ele se refere a minha mãe. Ele pedia para Deus só mais 5 minutos com ela . nossa! eu tinha uma mulher na minha vida q era simplesmente a melhor pessoa desse mundo. Mais perdi. lembro quando eu ofereci a canção leyd Laura para ela . E minha mães ficou muito contente. E aquela musica é tudo q eu sinto por ela. hoje eu estou tendo dificuldade para dormi, estou sonhando coisas ruim q me faz perde o sono. Mais tbm, Fique com Deus.

  24. Geralda Souza disse:

    Dia 13 de novembro de 2015 as 6:10 da manhã ouvi a maçaneta do meu quarto mexendo e minha mãe me chamando baixinho,acordei desesperada,minha mãe não conseguia respirar estava com muita falta de ar,levamos ela. Correndo pra upa chegando na porta minha mãe abraçada piorou fiquei desesperada comecei a gritar e a pedir que ela nao fizesse aquilo comigo que nao me deixasse porque eu a amava e a 9 anos eu morava com meu marido e no dia 17 de Dezembro eu me casaria(era o sonho dela)Ela me olhou deu uma respirada fundo ai nesse momento eles a levaram pra dentro ,mais ou menos 10 minutos me chamaram pra falar que tentaram reanima-la mas sem sucesso,perdi meu chão meu alicerce minha mãe minha rainha,hoje já se passaram 1 ano mas sinto como se fosse ontem,tento ser forte porque tenho 1 filho de 5 anos que era o todo dela e ele sofre muito pela ausência dela ela morava conosco,creio que ela esta com Deus e que um dia vai passar a tristeza e ficar só a saudade….

  25. […] quando perdi a melhora parte de mim, minha mãe […]

  26. Joelma disse:

    Acabei de perder parte de me.
    A pessoa que mais amo me deixou, e da pior forma possível . Estou grávida de quase 9 meses, minha mãe falesceu faltando poucos dias para vim cuidar de me, faltando 20 dias para o meu Aniversário, e menos de um mês para minha filha nascer. É uma dor terrível, não pode se quer lhe dar o último adeus. Moro em Curitiba, e ela em Sergipe. Não tive condições de ir me despedir dela, foi tudo muito rápido, tinha falo com ela pelo celular a poucos instantes e de repente ela infartou. Eu lutei tanto para ser mãe, tinha tanto medo que minha filha não conhecesse os avos. E foi exatamente o que aconteceu, minha filhinha vai nascer e a minha mãe não vai vê lá. Mas decidi colocar o nome da minha filha o mesmo da minha mãe, Maria Estelita ( Estelinha) … Faz exatamente 20 dias que estou sem ouvir sua voz, tudo que faço lembro dela. Choro muito, meu marido me da muito apoio, ta o tempo todo ao meu lado. Mas ta sendo muito difícil viver sem ela. Justo eu que sempre fui a mais apegada a minha mãe. Mãe te amo para toda vida

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Joelma, sinto muito pela sua perda. Só o tempo para amenizar essa dor e posso te garantir: ameniza. Mas demora um pouco. A falta da sua mãe vc sentirá para sempre. No ano em que minha mãe faleceu, eu engravidei (e já tinha um filho, na época com 3 anos). No ano seguinte nasceu o maior presente que eu podia ganhar na vida, a Stella. Não tem um dia que olho eles e penso no quanto gostaria que mãe tivesse aqui e visse as crianças maravilhosas que ele são. O Benjamin ela conheceu e amava loucamente. A Stella foi presente dela, não tenho dúvida disso. E de algum lugar ela nos olha.
      Força! Vc precisa disso pq já já a Maria Estelita estará aí para alegrar e encher de cor sua vida. Força.
      Super beijo

  27. Izabel Lauret (A_Art LM17 M2) disse:

    Hoje eu tive a oportunidade de ler alguns relatos de como perderam sua mãe, eu perdi minha mãe no dia 08/08/2016. há quase 2 meses eu sinto muita saudade dela, choro, mas nada traz ela de volta. tudo começou num dia quando estava limpando meu banheiro, naquele momento veio uma voz que disse que minha mãe iria morrer, esqueci deste aviso e segui minha vida, mas tudo me dava um aperto no coração. Ela pedia para mim dormir lá na casa dela, eu não dormi, me pediu para ir na igreja e eu não fui e isso me apertava no coração então uma voz saiu da minha boca e disse você não levou meu filho hoje para mamãe ver, será que outro dia de domingo vai dar tempo, como de fato nunca mais deu tempo.
    Na segunda ela acordou com uma dor de cabeça e o telefone tocou eu estava com um precentimento ruim quando o telefone tooco parecia que eu já sabia. então minha irmã disse que mamãe não estava nada bem foi no hospital, no médico de posto de saúde, depois e outro hospital até que diagnosticaram pnmonia depois disseram derrame pleural, depois os rins parou, depois insuficiencia cardiaca.todo dia um boletim diferente, um dia ela estava boa, outro dia o pulmão tinha água eu nem acreditava nos médicos. Eu só sei que durante durante 45 dias eu lutei com ela, eu e minha irmã. Ela dizia eu vou ficar boa, eu vou testemunhar na igreja vc vai junto, eu vou comprar um carrinho para o seu filho. No sábado eu levei o me filho para ela ver e ela colocou a mão no vidro e ele colocou e ele encostou a mão no vidro na mão dela, ela viu ele andar, pois não tinha visto ele andar ainda e chamar vóvo. Eu jejuei 15 dias para Deus dar saúde para ela e na segunda feira eu cheguei no hospital e la feichava os olhos e abria, mal conseguia falar, puchava o fólego muito forte eu disse: mãmae Deus veio te buscar hoje! Voce aceita? Você aceita Jesus como seu único salvador de sua vida? aperta minha mão mãme e ela apertou e eu disse vamos se despedir e ela apertou minha mão e foi soltando aos poucos então saí para fora pouco tempo depois veio a notícia que ela morreu. Ela naquele momento mandou virar ela, mas não viramos, chamamos os médicos e eles disseram que iria virar, mas não sei se viraram. eu fico com muito arrependimento que não virei ela sozinho e pq não fiquei até o útimo minuto com ela.
    Eu olho as coisas dela e aí choro muito, não tenho alegria, vivo pq tenho um filho se não nem queria viver, eu era muito feliz com ela, nos domingo nos ajuntava toda a família e éramos tão felizes e em menos de dois anos perdemos mãmae e papai agora só resta um vazio no meu peito que não acaba vou na casa deles e eles não vem me receber.
    Um dia quero ver eles se Deus permitir quero abraça-los e dizer os amo muito. Acredito que um dia Deus vai deixar e ver eles lá no Céu.

    • JOSY VERAS disse:

      EU SEI EXATAMENTE O QUER ESTAS Passando , MAS PeLO MENOS. vc. ainda viu sua mae e Eu que quando vi foi no cx.nao consigo viver um so dia sem pensar. HÖHE SERIA SEU NIVER . 27/11/2016

  28. claudia christina disse:

    Boa tarde amiga , estava fazendo exatamento 8 meses que minha querida e amada mae se foi, eu sou solteira e morava com ela, dividiamos tudo, combinavamos tudo, ela evangelica, fazia a obra do senhor com muito gosto, sei que nunca pensamos na morte , mais ela faz parte de nossa vida, uma hora ganhamos , outra hora perdemos . Minha mae tinha pressao alta e diabetes da idade , mais tudo controlado, no mes de setembro de 2015 ,a descoberta do virus da Hepatite C que pegou em uma cirurgia, pela graça do bom Deus consegui tratamento e medicamento , mais o incrivel de tudo , foi a graça que o bom Deus me deu , em novembro comprando uns vestidos para ela , o senhor falou ao meu coração que levaria minha amada mae em janeiro de 2016 , eu pedi para ele cura , e para nao me desamparar , porque minha mae era tudo para mim, nas escolhas dos vestidos , tinha uma amarelo lindo , Deus me mostrou todo funeral e que o vestido amarelho era o que usaria em seu velorio , abracei minha mae , chorei , mais ela nem desconfiava do que havia acontecido , passou os dias , a cada dia abraçava mais , beijava mais , vesti todos dos vestidos possiveis, ficou faltando somente o amarelo, ela passou mal da pressao no dia 19.01. 16 e no dia 30.1 .16 foi entregue para o senhor, o senhor deu , o senhor a tomou , vivi momentos dificies no Hospital , sabendo que seria o fim, mais tinha a esperança que Deus poderia tira la dali , mais a vontade do senhor e soberana , ele me preparou , minha mae so foi entubada no ultimo dia e foi para o CTI , eu simplesmente falei : Mae te amo , e nunca vou deixar de te amar , continuei: Senhor minha fez a tua obra , e jamais gostaria de ficar invalida em uma cama , sei que o senhor pode dar saude e curar , isso de for da sua vontade , eu estou aqui para recebe la , mais se o senhor acha que para minha mae acabou , ela cumpriu sua obra aqui, peço somente que não a deixe sofrer, como uma mae que pede por sua filha , peço que recolha ainda hoje seu espirito e não a deixe sofrer no CTI isso de for da sua vontade . Ele o senhor Deus e soberano , ele tem o controle de sua vida e de minha vida em suas maos, ele sabe de tudo , e no dia 30.01.16 minha mae faleceu as 23:35 , passou pouco tempo no CTI , sei que é dificil , eu vivo isso a cada dia , mais agradeço a Deus por ter me dado a oportunidade de cuidar da minha mae cada dia e de me confortar todos os dias. Continue forte , porque Deus sempre cuida de seus filhos. Um Abraço

  29. Adriano Romero Brandao disse:

    Perdi minha mãe no dia 28/08/16. Ela era tudo para mim. Nunca tinha sentido uma dor tão indescritível na minha vida. Sinto tanta falta dela…. Graças a Deus eu aproveitei cada momento, conversávamos todos os dias, saíamos sempre, era muito raro a sua ausência na minha vida. Somos tão egoístas que sempre queremos mais e esquecemos que não somos eternos. Meu filho de 4 anos era alucinado com ela, e vice-versa. Foi terrível ter que explicar para ele. Enfim, a dor é imensurável, e infelizmente estamos aqui de passagem. Sinto uma saudade interminável.

  30. Michelle disse:

    Entrei no blog por acaso e ao ler os relatos vejo que existem inumeras pessoas com o mesmo problema que o meu, perdi minha mae ha 2 meses e Hi mesmo e mais um dia tbem de sofrimento, me formo ano que vem e nao consigo dar continuidade aos estagios e so trabalho pq e o jeito mas tudo na minha vida parou e preferia mais morrer a continuar nesse sofrimento que devastou a minha vida. Disseccao de aorta Esta foi a causa morte pq ate hoje nenhum jumento da medicina descobriu que minha Mae estava com gordura na aorta sempre ela fazia 1 x ao ano eco eletro e exames de laboratorio mas ninguem nunca descobriu a gravidade com que essa gordura ia se depositando na parede das arterias ate que a aorta estava toda entupida e ela precisou fazer cirurgia de peito aberto em recife pq aqui em joao pessoa tbem nao teve hospital que recebesse ela, foi apenas 15 dias de uti onde apos 9 horas de cirurgia ela veio a falecer com quadro de hemorragia e parada cardiaca. Uma arteria nao se “entope” de uma hora para outra mais os Medicos se acham detentores do saber e tiveram deles que disseram que era apenas uma Crise de Coluna que procurasse um Neurologista, Reumatologista e ia tomar apenas um remedio pra dor. Ate eu descobrir de fato o que ela tinha ouvi muitas barbaridades inclusive que ela estava com cancer de Figado. E eu continuo assim…… lutando cada minuto para me manter de Pe….

    • Jéssica disse:

      Michelle perdi minha mãe ano passado, penúltimo ano de faculdade, agora estou no último ano, mas tive muita ajuda para chegar aqui. O mundo não para, é horrível ter que levar as coisas com essa dor no peito, infelizmente a morte da minha mãe foi repentina, nenhum infeliz descobriu a causa da morte, e ela trabalhava no próprio hospital onde faleceu. Foi dolorido vê-la na uti, o coração dela parou em minha presença em casa, e até hoje me sinto culpada e incompetente por não saber fazer nada que pudesse salvar a vida dela. Hoje eu penso em quantas coisas eu poderia ter feito naquele momento, quando a ambulância chegou reviveram ela, eu desejava na hora que se fosse pra ter um apocalipse que fosse naquele momento, eu não conseguia acreditar, eu chorava e não entendia porque Deus estava me tirando ela. Eu vivia com ela, tinha todo o conforto da casa dos pais, minha mãe era minha melhor amiga, sinto falta todos os dias de conversar com ela, me sinto perdida sem os conselhos dela. Agora moro com meu irmão, precisei de uma série de remédios para conseguir aguentar. A saudade é a dor me vem todos os dias desde do dia 16 de setembro de 2015, mas eu precisei de ajuda psiquiatrics para conseguir levar meus estudos, nunca foi fácil, os remédios só tornaram um pouco menos difícil

      • deisinha disse:

        Oi Jessica!Eu tbm passei por isso e ontem fez um mês que perdi a minha mãe.O fato se sermos da área da saúde e aprender primeiros socorros não ajuda na hora que teremos que salvar um ente querido.Primeiro sentirmos impotentes e o nervosismo toma conta mesmo.E aqui onde eu moro que nem a emergência funciona e chamasse a ambulância da Samu ou do bombeiro seria a mesma coisa de deixa-lá morrer em casa e a única solução que eu tive foi leva-lá para a upa mais próxima..

  31. Pedro disse:

    Não sei se só vale com mãe, mas preciso desabafar sobre minha tia avó que mora comigo desde que nasci, e ajudou minha familia a me criar. Perdi ela na noite de ontem, depois de 9 dias de CTI com uma pneumonia e um quadro grave de DPOC. Era muito duro ve-la entubada e no coma, porém minhas esperanças só aumentavam enquanto a dos meus familiares acabavam, e eu queria confiar no que eu sentia, mesmo com uma terrível piora dela nos ultimos dias. Ela chegou a abrir os olhos pra mim no sabado, mexer a perna, mas na noite de ontem (terça) veio a falecer, e eu nao sei exatamente o motivo. Parada cardíaca não é uma causa mortis que me explique satisfatóriamente. Eu sou desses cheios de ”e se..?” ”e se..?” tanto eu podia fazer para q ela durasse mais um pouco, mas agora vejo que seria um egoismo da minha parte desejar a presença dela aqui na terra com sofrimento e angustia só pra satisfazer minhas vontades. Ela partiu com 85 anos, feliz, aproveitou a vida era extremamente bem humorada e são essas imagens que guardo em mim. Mas a dor que to sentido é muito, mas muito, mas muito grande, tanto por mim, quanto pro resto da família que ficou aqui sofrendo comigo. Ler esses casos me acalmam pois me mostram que não é só comigo que acontece isso, e muitas vezes pode acontecer de forma pior! Só tenho um grande medo nessa vida: a solidão. A hora que todos os meus familiares forem e eu ficar aqui, solitário.

  32. Aline S disse:

    Perdi minha mãe há 15 dias e estou aqui perdida sem saber o que fazer… Era só eu e ela pra tudo… Como não sou casada nem tenho filhos, perdi tudo pra mim. Como olho Facebook e vejo todos tão felizes, da a impressão que só eu perdi minha mãe, si eu estou infeliz… Entrei no Google na intenção de pedir socorro… Alguma coisa pra ajudar a entender pq… Coloco ” perdi minha mãe” e vejo que tanta gente passa a mesma coisa coisa que eu, li duas que parecia eu passando situação… Identicamente triste. M abraço a todos. Q possamos receber consolo de Deus e direção… Pq infelizmente. A vida ainda vai continuar para nós. 🙁

    • Desa disse:

      Perdi minha querida mãe dia 25/05/2016. Ela,tão guerreira, se foi por negligência médica. Não sou filha única, tenho uma irmã,e minha mãe tinha um marido,mas na prática só tínhamos uma a outra. Sabíamos disso e falávamos isso. Minha mãe superou tantas lutas tremendas, sempre com o apoio de médicos espetaculares que gostavam demais dela, para no fim, cair na mão de um insensível cirurgião que a tratou com displicência… Também perdi o meu tudo,minha razão de viver. Sinto a mesma coisa. Parece que todos estão muito felizes, até minha irmã, menos eu. Também não sou casada e não tenho filhos e nem tenho mais vontade, pois não terei ela para dividir minhas alegrias. Parece que não tenho direito. Tenho que trabalhar, mas não tenho motivação para nada. Nem penso: Quando essa dor vai passar? Não quero que passe. Quero me fortalecer na fé, para ter o consolo de que ela está muito bem,mas por vezes meu egoísmo de querê-la aqui é maior… Espero que vc esteja bem, e que sua fé te sustente.

    • Larissa Campos disse:

      Aline, vi que vc perdeu sua mãe recente, e sua história parece com a minha, eu tinha uma dependência muito grande com minha mãe ela me aconselhava em tudo eramos melhores amigas. Eu tbm sou solteira, morava so eu e ela, e ja se passaram 1 ano e 9 meses , hj moro só e posso te dizer q fiquei mais tranquila qndo fiz terapia . Várias coisas me ajudaram procurei viajar mais, comecei a ter gosto por cozinha, faça coisas para distrair sabe, sempre ocupando a mente. Só nao faça q nem eu em comprar animalzinho pra fazer companhia pq hj mesmo acabei de perder minha calopsita e estou sofrendo tanto… toda perda é difícil. Mas acredito que um dia todos nos vamos nos encontrar novamente! 🙏amém

  33. Paula disse:

    Tb acabei de ler com 2 anos de atraso, perdi minha mãe ha 7 dias! A dor é horrível, parece quando acordo que estou vivendo um inferno! Mas preciso continuar e cuidar do meu filho!!!! E tentar reconstruir a minha alegria que foi embora com a minha mãe! Obrigada por compartilhar o seu momento, é muito importante para quem esta passando por algo semelhante! Um abraço e fique c Deus!

    • Sanderly disse:

      Paula sei o que vc esta passando perdi minha mae ha 6 dias, com varios diagnosticos errados desde a uma simples infecçao de urina ha uma pedra na vesicula. Ela tinha um cançer e por cinta de enchaços causado pela doença ela teve que amputar a perna, e apos a cirurgia teve uma parada cardiaca.
      Foram 3 meses de sofrimento dela e afliçoes dos familiares por vela sofrendo.
      Hoje dia 06/12/16, a dor sangra , uma dor que faz agente perder o animo, o folego, esta dificil………………

  34. Gabriela Gama disse:

    Gabis, acabei de ler seu relato. Senti um nó na garganta repensando minha relação com minha mãe, a ausência de pai e o fato de ser filha única. Depois disso parei para pensar que ela é a única avó que o Pedro e a Olivia conhecem, que ela é a referência de férias divertidas, de cuidados e do meu descanso como mãe e como filha. Receba meu abraço, com dois anos de atraso, mas com muito carinho!

  35. marta marinho disse:

    Não há “Se”. Não se martirize, tudo aconteceu de uma forma, poderia ter acontecido de mil outras e o resultado ser exatamente o mesmo. Você despediu-se, tirou uma foto deu um beijo. Sabemos que vamos morrer, mas não podemos viver sempre a pensar nisso, pois isso não é viver. Basta o sofrer, quando acontece. Não podemos passar a vida a sofrer com antecipação. Também perdi o meu pai, dois dias antes do Natal. A vida é assim, há que aproveitar enquanto estamos cá. Dar valor ao que realmente importa. E ao que parece, vocês as duas aproveitaram bem a vida juntas, é isso que importa. Saudades são para sempre. Muita força. Um abraço.

  36. Eu perdi minha rainha á 06 meses, nós também estávamos comemorando o aniversário do meu marido, até notei ela meio observadora, quieta e perguntei se estava bem, ela falou, estou ótima filha! De madrugada, do nada tive um estalo e liguei para ela, minha irmã caçula atendeu e perguntei se a mãe estava bem, ela falou está sim, dormindo, falei acorde e veja se está bem, ela meio com a voz de sono falou, filha mãe está ótima, só não está melhor pq estou acordada quando deveria estar dormindo, na manhã meu telefone toca, minha irmã meio desesperada, falando que ela estava estranha com muita crise de asma, mas com um fator diferente estava babando, gritei para meu marido sair correndo e socorrer, qdo ele chegou ela não andava e não conseguia respirar, paramos um viatura que chegou com o corpo dela já sem vida no hospital, naquele minuto eu perdi meu chão, meu guia, minha amiga, a melhor avó que meus filhos poderiam ter, minha conselheira, meu tudo! Hoje próximo do dia das mães, vendo amigos se programando, falando o quanto é difícil escolher um presente, me lembro de como foi os anos anteriores, dela falar vc traz o doce e u faço o resto! O que me motiva caminhar são meus filhos, marido e irmãos. Mas a saudade, nossa ela grita as vezes, o peito doi e mal consigo respirar, me pergunto pq não questionei mais, poderia ter levado ela ao médico e hoje estaria procurando o presente dela. Enfim, essa dor parece infinita.

  37. Larissa Campos disse:

    Ola , emocionante seu relato , eu tambem perdi minha mãe , já se passaram 1 ano e 5 meses do pior dia da minha vida, ela teve câncer e acompanhei durante os tratamentos , foi muito sofrido… mas o tempo todo minha mãe me mostrava ser forte e eu nao acreditava que ela iria falecer , mesmo os médicos dizendo que era muito grave , eu achava que de uma hora pra outra iria acontecer um milagre e ela iria se salvar… ate que um dia o médico chegou pra mim e meu irmão e disse q restava apenas 1 dia pra minha mãe e que precisava seda-la , foi terrível ter que tomar essa decisão pois minha mãe estava me respondendo ainda , mesmo bem fraquinha… nos conseguimos despedir dela ,sem ela saber o porque , e na hr eu parei e pensei qual será minhas últimas palavras para minha mãe? O que eu falo? Me deu um desespero eu so chorava, ate que consegui dizer que sempre vou ama-la e pedi um beijo e ela me deu…. dói muito lembrar desse dia… se ela nao fosse sedada iria sofrer muito e eu nao queria ve-la sofrer mais ainda… ao ser sedada ficamos esperando sua hora , a respiração ia ficando lenta e meu coração apertava cada vez mais . Nesta época eu tinha 25 anos nao tenho filhos e não sou casada ,sinto falta da proteção dela e de seus conselhos, não sei o que vou fazer quando eu casar ou ter filhos sem minha mãe por perto pra me ajudar! Hoje minha vida vai passando sem eu perceber pois não ligo pra nada mais , simplesmente vivo… eu fiz tbm que nem a Claudia disse, as vezes sonho com minha mãe e consigo conversar com ela e ate abraçar! O tempo acalma a gente um pouco mas ate hj ainda sinto um vazio , e muitasss saudades de sua voz dizendo “filinha” . É muito triste mas acredito que vamos nos encontrar novamente! Abraços a todos.

    • Danielle disse:

      Larissa, você ainda teve a possibilidade de se despedir, eu não tive… Vi minha mãe numa quarta feira, minha irmã na terça, estávamos num revezamento bem cansativo dia e noite entre nós meus irmãos e cunhado, meu filho tinha 1 ano, eu e minha irmã trabalhamos, então deixamos o fim de semana para os parentes irem, e na segunda cedo ela faleceu, não deu tempo de falarmos com ela, talvez fosse pra não vermos mesmo o sofrimento dela, não sei se aguentaríamos, só meus irmãos mais velhos viram…

  38. Danielle disse:

    Perdi minha mãe há 8 meses e me lembro bem daquele dia (10 08 2015 – o pior dia da minha vida). Acordei muito angustiada, era mais um dia de internação dela, fazia 20 dias que ela estava no Hospital e nada sobre a alta. Tudo começou 1 ano antes, ela foi diagnosticada com câncer de cólon, logo após o nascimento do meu filho, ela passou mal e foi de emergência para o Hospital, foram 3 cirurgias, algumas internações, quimioterapias. Mas ela tinha tido alta em maio/2015 e ficou toda feliz, e, nós mais ainda… Ela estava bem!!! Nos meses seguintes da alta ela definhou, eu não queria enxergar o óbvio, ela estava partindo. O meu filho faria 1 ano de idade e eu programei uma festinha, ela foi comigo comprar as coisas, nós andamos, comemos, eu estava tão feliz que ela estava voltando a ser a mãe de antes, ativa, forte, ela poderia curtir meu tão sonhado príncipe, mas não… Ela internou na semana da festinha dele, mas saiu para participar. Ela não estava nada bem, mas não falou nada, ficou pouco na festa, não aguentou, saiu aos prantos, mas ninguém me contou para não estragar a festa… No dia seguinte ela internou e não saiu mais. Eu não queria ver ela partir, era melhor aceitar que estava tudo bem. Eu não aceito que ela se foi, ela que sofreu tanto e que estava num momento que poderia aproveitar um pouco a vida. Fico pensando nisso, porque algumas pessoas vêm na vida só pra sofrer, ela que amou tanto os 4 filhos, que criou sozinha, que tirava da boca pra dar. E eu que finalmente tive um filho aos 29 anos de idade e passei a entender o sentimento de mãe, mas agora ela não está mais aqui… Eu não vivo mais, apenas sobrevivo, o mundo ainda existe, mas perdeu a cor para mim. Mãe, você não podia ter partido, você precisava estar aqui, me ver como mãe, ver seu neto crescer, te chamar de vovó, me pergunto todos os dias porque você se foi e me deixou aqui, falta um pedaço em mim, que NADA preenche!!!

  39. […] faz dois anos que perdi a melhor parte de mim. Minha mãe. Parece que foi ontem. Nas duas últimas semanas, tem sido difícil controlar os […]

  40. Claudia disse:

    Oi Gabi, me emocionei com a sua estória e estou passando pela mesma tristeza. Tristeza sem fim que parece que iremos morrer de tanta dor. Encontrei uma mensagem no site que me confortou muito e vou anexar abaixo para vc. E um dia conto um pouco de minha estória para vc. Leia e pense a respeito (mensagem de autor desconhecido):

    Carla, perdi minha mãe em maio de 2006. Foi de repente, não deu tempo de nos despedirmos, ela era jovem ainda, tínhamos feito um monte de planos para quando ela se aposentasse e ela tinha um monte de sonhos que não pôde realizar…
    sou espírita, por isto vou te dizer algumas coisas:
    1) Apesar de sentir muito a falta de minha mãe (a gente se via todos os dias ou telefonávamos uma para outra), procuro não atrapalhar sua nova jornalda. Toda vez que vou me deitar, oro por ela, meu pai (que já se foram) e peço a Deus que abençôe a nova vida deles, e que se eu tiver a honra, gostaria de enviar bons pensamentos, de amor e carinho para que eles sintam onde quer que estejam…
    2) Sei de centros que recebem mensagens, como a Casa de Noel, na Ana Rosa… mas as vezes leva-se anos para se chegar alguma coisa… justamente porque o desencarnado ainda não está o suficientemente equilibrado ou tenha aceitado sua nova condição… Também há pessoas que receberam em alguns meses… mas eu só fui duas vezes, mais para conhecer o centro, não para receber notícias.
    3) Eu, por aceitar (mas sofrer) a distância de meus pais, sei que é temporário… a vida aqui é transitória, sei que nos encontraremos novamente e terei a oportunidade de pedir perdão por todas as coisas que os fiz sofrer, pelas minhas respostas grosseiras e dizer o quanto sou grata por tudo o que fizeram por mim. Enquanto não posso, faço mentalmente meus pedidos e os beijo na face, imaginando que eles estão recebendo meu carinho.
    4) Acho que como “recompensa”, acabo sonhando com eles, mais com minha mãe… quase toda a semana, eu tenho visto minha mãe nos sonhos, conversamos e fico super confortada. Sinto saudades a hora que acordo, mas sei, que quando dormir, posso vê-la novamente… e isto me conforta.
    Só como exemplo, vou te contar algo legal que me aconteceu, no fim do ano passado. Eu estava me formando no curso de fotografia, que minha pagou (foi um curso extenso), mas justamente na conclusão do curso, ela nã estava mais entre nós… (e ela era quem mais acreditava em mim…). Na noite anterior da apresentação dos trabalhos, que seria num auditório… eu sonhei com ela, e comentei sobre a falta que ela estava fazendo, justamente neste momento tão importante, do qual ela fazia parte…
    Ela sorriu e disse, mas quem disse que eu não vou estar lá… Ela olhou para uma senhora que a acompanhava com um olhar indagador, mas a senhora, muito serenamente afirmou com a cabeça. Sorrimos eu e minha mãe, e nos abraçamos… Engraçado, mas no dia da apresentação estava calma, e senti muito como se minha mãe estivesse lá, sentada ao lado do meu irmão, meu marido e filhos…
    5) Não acredite no que dizem quando falam que não existe vida após a morte, eles não sabem o que dizem… eu acredito que existe, já tive experiências que comprovam isto… por isto, tenha fé, e não fique chamando sua mãe, pois ela sofrerá e quererá voltar, mesmo não estando totalmente bem… Vc não a quer sofrendo não é mesmo? Então só pense em coisas boas a respeito dela e espere… como dizia Chico Xavier,,, a ligação só é feita de lá pra cá… nós não conseguimos ligar daqui pra lá…
    Abraços e acredite, vc não está sozinha, sua mãe sente sua falta também e vcs terão a chance de se falar!

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Claudia, sua mensagem é uma daquelas coisas inexplicáveis que acontecem na vida. Tipo sinal, sabe?
      Hoje começa março, mês em que minha mãe se foi, mês que se tornou difícil pra mim. Desde ontem eu estava meio triste e hoje veio você com essa mensagem. Chegou na hora certa. Não tenho palavras para descrever a gratidão que senti. Obrigada de coração.
      Fique bem e se quiser conversar, basta escrever pra mim.
      Um beijo,
      Gabi

  41. Carolina disse:

    Num momento de desespero em mais uma madrugada insone joguei no google “perdi minha mãe” e achei seu texto.
    Faz dois meses que perdi a minha, assim como a sua, com um problema fulminante no coração e ainda estou no tal buraco que abriu embaixo dos meus pés.
    Sou filha unica e também tenho um filho pequeno, mas mesmo sabendo que ele precisa muito de mim ainda não consegui ficar bem.
    Porém foi bom ler outros relatos e ver que não estou sozinha, deixar de questionar “por que isso aconteceu comigo” e ler que acontece com muita gente e pensar “porque não comigo”.
    Beijos !

  42. Carolina disse:

    Num momento de desespero em mais uma madrugada insone joguei no google “perdi minha mãe” e achei seu texto.
    Faz dois meses que perdi a minha, assim como a sua, com um problema fulminante no coração e ainda estou no tal buraco que abriu embaixo dos meus pés.
    Sou filha unica e também tenho um filho pequeno, mas mesmo sabendo que ele precisa muito de mim ainda não consegui ficar bem.
    Porém foi bom ler outros relatos e ver que não estou sozinha, deixar de questionar “por que isso aconteceu comigo” e ler que acontece com muita gente e pensar “porque não comigo”.
    Beijos

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Carolina,
      Sinto muito pela sua perda.
      Se apegue no seu filho, ele precisa da vc.
      A dor é imensa, eu sei, mas ela ameniza, a gente se aostuma a viver com ela.
      Tem momentos que caímos em prantos, aconteceu comigo semana passada, mas é preciso seguir em frente.
      Uma coisa que me ajudou muito foi pensar que aconteceu da forma certa, eu perder minha mãe e não ela uma filha. Essa é a leia natural da vida, pelo menos deveria ser.
      Se precisar conversar, me escreva: bossamae@gmail.com.br
      Fique bem.
      Beijo,
      Gabi

      • walesca disse:

        Olá sou walesca acabei de perder Minha mãe faz so 16 dias…. doi muito dor q aperta cada instante um vazio angústia saudade solidao medo…. so era eu e ela… filha única… ela se foi dirrepepente meu mundo caiu e estou caindo cada vez mais num um buraco sem fim…. tantos planos e sonhos nos duas juntas… ela queria tanto fazer …. queria tanto sua cs própria… estou completamente perdida e a única coisa q me vem e peço e pr meu Senhor me leva pro os braço dele eu encontrar minha mãe.😢😢

        • janaina disse:

          Hoje fez 14 dias que perdi minha mãe, foi tudo muito rápido fui pega de surpresa, minha mãe com 60 anos linda jovem alegre foi diagnósticada com câncer no intestino. mas os médicos deram 95 por cento de cura , els nem sentia dor e um câncer muito silêncioso, mas a primeira quimioterapia minha mãe mesma dizia um veneno dando em mim. Eu vi minha mae definhando mas dizia que Tava tudo bem eu ia todos os dias no medico, até cheguei a pedi pro médico muda o tratamento na aguentava ver o sofrimento. mas aí derrepente minha mãe estava na uti foi assim coisa de minutos o médico me colocou em uma sala e disse sua mãe está em estado grave . fui vela cheia de aparelhos e só conseguia orar e duzer o quanto eu o amo e segurava sua mão com tanta força que queria que ela me ouvisse , mas ela se foi e eu estou assim com uma dor que nada tira. tenho saudade e vários sentimentos como aconteceu isso comigo logo eu que precisava tanto dela, sinto que ela não viu nada eu nem um neto pode dar esse amor de filha e de mae nunca vai mudar sei que Onde quer que você esteja mãe te amo muito peço desculpas por chora toda noite e pedi sua presença mais a ficha não caio ainda pra mim .

  43. Juliana disse:

    Encontrei seu texto essa semana… E de certa forma a gente se sente menos pior lendo seu relato sobre tudo q aconteceu, suas sensações e pensamentos… Tudo tão parecido, amanhã faz um mês q minha mãe se foi de repente… Depois da dor no peito q a tirou de mim e meus irmãos. A dor realmente não pára de aumentar, parece um pesadelo que não consigo acordar. Esse ano é minha colação de grau e ela não estará comigo para comemorar. A vida está sem sentido, tão difícil continuar sabendo que a pessoa que mais torce pelas nossas conquistas não está mais aqui.

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Oi Juliana,
      Sabe que muitas pessoas me escrevem por email por conta desse meu relato. E uma das coisas que me fez sentir melhor, foi o fato de me enxergar como mais uma no mundo que passou por isso. Porque eu ficava me perguntando “pq minha mãe, pq comigo?” e na verdade acontecem todos os dias com diferentes pessoas. A dor vai aumentar sim, você vai achar insuportável, mas o tempo, ah o tempo…ele é implacável e ameniza todas as dores. Acho que a dor fica em nós, mas diminui. Tem dias que volta rasgando. Mês que vem completa dois anos que perdi minha mãe e não há um dia sequer que não pense nela e em tudo o que aconteceu nesse dia. Mas a vida segue e o que nossa mãe sempre quer para nós é o melhor. Portanto, precisamos viver e se possível da melhor forma. Fique bem. Se precisar, me escreva.
      beijo

  44. Vah disse:

    Não sei como vim parar no seu blog. estou no meu trabalho e mto emocionada com este relato. ontem mesmo…orei pedindo a Deus que me aproxime fisicamente da minha mãe. não sei o pq nao consigo dar um beijo, um abraço…poxa…nao consigo e nem ela em mim…peço a Deus a solução pra isso…tenho fé q um dia isso vai acabar

  45. Eriberto disse:

    Realmente é a pior coisa que pode acontecer em nossas vidas. Perdi minha mãe em 21 de Novembro do ano passado e pra piorar sou filho único, morava com ela (meu pai ficou um mês hospitalizado durante o mesmo período). De verdade, gostaria de ter partido antes dela, mas daí penso que ela não teria tido forças para prosseguir com a caminhada dela. Assim como a Vanessa comentou, me senti mais afastado de questões religiosas desde a partida de minha mãe.

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Eriberto,
      Sinto muito pela sua perda. A gente prefere ir ates, mas pense que o sofrimento da mãe deve ser ainda pior. E no final das contas, a lei natural da vida é essa mesmo, os pais antes dos filhos. Infelizmente para os que ficam…
      Um abraço forte em vc.
      beijo

  46. Vanessa disse:

    Perdi minha mae ha pouco mais deuma semana..de uma forma bem parecida que vc perdeu a sua… Que dor é essa? Minha mae tinha 59 anos, cheia de vida, de planos… Nunca fui muito religiosa, agora estou menos ainda, penso que essa dor é tao devastadora que as pessoas inventaram historias p não morrerem junto. E horrível você vai no fundo do poço. Uma mistura de sentimentos, raiva, ódio, pena de si mesmo, solidão… Nada faz muito sentido, depois de perder minha mae conclui que a partir de agora posso perder qualquer pessoa.

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabi Miranda disse:

      Vanessa, sinto muito e sei o que você está sentindo.
      O que posso te dizer…? Essa dor, a falta que sua mãe irá fazer nunca vão passar. Fica um buraco. A verdade é que a gente aprende a lidar com isso.
      Minha sugestão, é você tentar usar isso a seu favor. A gente aprende muito com o nosso sofrimento.
      Se apegue nas lembranças boas da sua mãe.
      Se precisar conversar, pode me procurar.
      Um abraço forte.
      Gabi

  47. Teresa disse:

    Passei por isso! Ah, como dói! Você ainda tinha tanto pra dizer e não dá mais! Que bom que temos fé e sabemos que elas estão bem confortáveis no colo do Pai!

  48. LUCIANA disse:

    Oi, Gabi. Sinto a mesma dor que você sente todos os dias desde o dia 06/12/13. A dor não diminui com o tempo. Sei que teu filho é o motivo de vc está de pé, pois o meu é meu motivo de levantar todos os dias. Diziam que com o tempo as coisas melhorariam, não vejo isso.Mas a verdade é esta, passei a pensar na morte e temê-la, não por mim, mas pelos que eu amo. Queria reclamar todos os dias com alguém sobre como me sinto e que o se passa no meu coração, mas sinto que as pessoas não querem ouvir. Só sabe a dor da perda de um braço e de uma perna quem já perdeu. Deus te abençoe e te de forças. Peço a ele que me ajude a manter minha fé, fiquei fraca , ajoelho e não consigo orar. Fortaleça sua fé. Um grande bj no seu coração .

  49. Paula disse:

    Então, o que dizer….nada realmente alivia a dor imensa de se perder uma mae…..eu perdi tambem a minha….no proximo dia 16 de novembro fará um ano, o mais triste da minha vida…não tem um só dia que eu naõ me lembre dela, do jeito, do riso facil, e de tudo mais….e claro do” Deus abençoe vc filha, vc e as crianças” do final de todos os telefonemas…….eu nunca mais serei a mesma pessoa….a vida não tem o mesmo sentido….as cores continuam lá…mas não são mais tão vivas….os sabores não tem os mesmos gostos….e nem as urgencias são tão importantes……..eu pareço alguem sem perna, tentando reaprender a andar…………!

  50. Andreza Teixeira disse:

    Oi Gabriela, que lindo seu texto, não pude deixar de me emocionar pois ele traduz muito bem o que sinto.
    Perdi minha mãe há três semanas e sinto como se uma parte de mim mesma tenha morrido também…quando soube do falecimento tive a mesma sensação que você, como se estivesse caindo em um abismo…fiquei literalmente sem chão.
    Ela já tinha uma doença cardíaca há muito tempo, mas de repente se agravou e, depois de dois meses sofrendo no hospital, ela se foi. Nesse tempo eu fui otimista e, apesar de saber que era grave, nunca pensei que ela fosse falecer…tive a oportunidade de me despedir, um dia antes de ela ficar entubada, segurei sua mão bem forte, a beijei e disse que a amava muito, muito e sempre seria assim. Ela me disse que também me amava e ainda me aconselhou a comer mais, porque me achou muito magra. Ela estava naquela situação e ainda pensava em mim, na minha alimentação. E aquela foi a última vez que nos falamos…ainda não consigo acreditar, parece que ela vai chegar de uma viagem a qualquer momento, é estranho demais. E eu sou tão jovem, ela não me ver formada como tanto queria, não vai me ver casar, se eu tiver filhos, eles não poderão conhecer a avó maravilhosa que ela seria….a cada vez que penso nisso me desespero.
    E o que fica é exatamente a sensação de não ter feito mais, não ter acompanhado melhor seu problema de saúde, não ter sido uma filha melhor, de não ter demonstrado meu amor mais vezes. Agora já voltei a trabalhar e estudar, porque ficar em casa me deixa pior, mas sinto que eu nunca, nunca mais vou ser a mesma pessoa.
    Um abraço

    • http://bossamae.com.br/novo/wp-content/themes/bossa-mae/img/img-coment.png Gabis disse:

      Andreza, sinto muito pela sua perda. Ontem, vi uma foto tirada numa viagem que fiz poucos dias depois da morte da minha mãe e lembrei de toda a dor que sentia naqueles dias. A dor é imensa, mas posso te garantir que ela vai mudando com o tempo. Faz 7 meses que minha mãe se foi e a dor que ssinto agora já não tem mais o mesmo peso que antes. Existe uma saudade grande que aumenta a cada dia. Isso dói. Então, vai passar esse sentimento todo de agora e vai ser ocupado por essa saudade. Disseram-me que o primeiro ano é o pior e posso conferir isso nas datas especiais. Apego-me nas coisas boas que vivi com minha mãe, na pessoa maravilhosa que ela era, nesses anos todos de convivência. Com certeza você não era a mesma, é estranho dizer isso, mas eu sinto que me tornei uma pessoa até melhor, pois fico tentando agir da melhor forma, de acordo com tudo que ela me ensinou. E também tem uma questão do sofrimento que nos faz crescer e fortalecer. Temos que tirar um aprendizado dele. Fica bem e se precisar conversar, pode me escrever. Um forte abraço. Gabi

  51. Paulo disse:

    Olá. Meus sentimentos pela sua perda.
    Hoje faz 23 dias que perdi minha mãe, e assim como você, também me pego pensando o tempo todo em como deixei passar desapercebido alguns sinais de que as coisas não iam bem.
    Acho que nunca vou me recuperar, minha mãe era tudo que eu tinha. Sem ela não tenho mais motivação pra continuar.

  52. Guido Salles Junior disse:

    Por acaso acessei seu blog….Perdi minha mãe no ultimo dia 01/05/14…Uma morte súbita…Moravamos um de frente para o outro e estavamos todos os dias juntos….Na quarta feira dia 31/04 estive na casa dela até as 22:00 hs.. Na quinta feira quando eu e emu irmão fomos de manhã a encontramos falecida no quarto..Ele estava sozinha….Até então estava forte sem problemas aparentes….Um choque sem tamanho, uma dor que não da para descrever…As 03 lições que voce aprendeu eu tambem estou vivenciando, principalmente a de que o mundo não para para nossa dor…Só quem entende é quem já passou por esta situação e amava realmente sua mãe….Digo em casa que estamos começando a vida do zero, aprender a viver sem ela..mas é muito dificl…Um grande abraço na familia…

  53. Geovani disse:

    Minha mãe está na mesma situação nesse momento, não quero que isso aconteça.
    Não to preparado.

    Orem pela minha mãe. Por favor.

  54. kariel disse:

    Perdi minha mãe ha seis meses não suporto sua falta,procuro ter motivos pra continuar mais não encontro maior parte de mim se foi muito difícil…. meu DEUS por que isso..

  55. Pamela Greco disse:

    Muita força, é a única coisa que posso desejar! Porque a dor é inevitável e “o mundo sem chão” também. Que os sorrisos, abraços, carinho e amor guardado sejam fonte de inspiração pra que você se reconstrua.
    Um grande abraço!

  56. Sheila disse:

    NUNCA comento em blog nenhum. Mas o seu, que porrada de texto. Chorei de soluçar. Que linda a sua história com sua mãe. O amor construiu uma ponte que nunca se destruirá. Lá do céu, com certeza ela estará olhando por você e por toda a sua família.

  57. Talitha disse:

    Oi Gabi querida
    Gostaria muito de dizer alguma coisa pra que vc ficasse bem, ou fazer algo pra te confortar.
    Quantas vezes vc já me ajudou, me deu dicas, foi atenciosa comigo??
    O minimo que eu poderia fazer agora é estar aqui e poder te passar força.
    Saiba que estou orando mto por vcs, pra que Deus te dê consolo e sabedoria.
    Meus sinceros sentimentos.

    Talitha

  58. Lilian Paiva disse:

    Meus sentimentos ! Que Deus conforte seu coração e te dê muita força !
    Bjokas

  59. Isis Coelho disse:

    Minha querida,
    Não posso nem imaginar sua dor. Só de ler seu relato meus olhos se encheram d’água. No que precisar, pode contar comigo. Café, bolo, conversa, papo furado ou simplesmente um braço.
    Um grande beijo
    E tudo vai ficar bem.

    Beijos

  60. Nossa. Gabi, receba de longe meu sincero abraço. Passo aqui no seu blog todos os dias há muuuito tempo e comento de vez em quando. Seu blog foi um dos primeiros que conheci na blogosfera materna e nunca deixei de te ler. E esses dias notei que você andou sumida… Uma pena o que aconteceu. Que o Papai do Céu te dê muita força e paz no coração. Meus sentimentos. Beijos.

  61. Meg disse:

    Senti sua dor e imagino o q tem passado. Sempre imaginamos o que podemos fazer pra vencer a morte. Não fique presa ao ¨Se ¨. Se eu tivesse visto… Se eu tivesse ….. é uma dor imensa !!!!! Deus vai te consolar, acredite! A saudade é o Amor que fica e a dor vai passar e a saudade vai ficar…. forte, dolorida ,suave….abraços sinceros pra vc.

    • ANDREA disse:

      POXA VI SEU COMENTARIO E EU ESTOU ASSIM NO *SE* POIS PERDI MINHA MAE TEM 17 DIAS HJ, E FICO ME CORROENDO POR DENTRO , POIS EU MORAVA COM ELA E ELA TAVA BEM APARENTEMENTE E FICAMOS CONVERSANDO A NOITE E DEPOIS FOMOS DORMIR . E PELA MANHA QUANDO VOU AO QUARTO DELA A ENCONTRO CAÍDA MORTA, FOI HORRIVEL UMA CENA QUE FICA NA MINHA CABEÇA O TEMPO TODO IGUAL A UM FILME. E EU FICO TODA HORA ME QUESTIONANDO SE EU TIVESSE OUVIDO ALGUM BARULHO VINDO DO QUARTO DELA SERA QUE ELA ESTARIA VIVA? POIS PODIA DAR TEMPO DE SOCORRE LA , MAS SEMPRE IA AO QUARTO DELA PRA VE LA COMO DE COSTUME , MAS NESSE DIA ME DEU UM CANSAÇO TAO GRANDE , MAS QUE INACREDITAVEL, PORQUE MESMO CANSADA QUALQUER BARULHINHO EU IA VE LA. E LOGO NESSE DIA SO FUI UMA VEZ QUE FOI AS 23 HS .E QUANDO ERA UMAS 5;30 5;40 OUVIR UMA VOZ BEM QUE DEVAGAR CHAMANDO PELO MEU NOME E ACORDEI APAVORADA , ROLEI NA CAMA E MEU CORPO LOGO QUE DEPRESSA LEVANTOU E FUI AO QUARTO DELA E A VI, FOI HORRIVEL A CENA. POIS ELA TAVA BEM NAO TAVA SE QUEIXANDO DE NADA . QUE DOR !

  62. Marina Matos disse:

    Gabi, me emocionei muito com suas palavras.
    Um abraço bem apertado, bem apertado mesmo em você.
    Que Deus possa te amparar nesse momento de tanta dor e te confortar.
    Te desejo muita luz!!

    Beijo e abraço!

  63. Thais Fernanda disse:

    Nooooossa deu p sentir sua dor aqui! Ao ler fiquei com um engasgo na garganta, um nó, uma vontade de chorar…. Muito triste! Deve ser uma das piores dores do mundo, pensei na minha mae tambem, ela é o meu chao, nao quero perde-la…. Deus conforte voce e sua familia! um abraço

  64. Meus olhos encheram de lágrimas com o seu relato!Não sei imaginar a dor de perder uma mãe,mas deixo aqui meus sinceros sentimentos para você e sua família!

    • Evandro disse:

      Nossa. Q droga! Minha linda, Eu sei exatamente Oq vc esta sentindo, Ppois eu tbm perdi a minha amiga. E hoje eu me sinto Completamente sozinho. Eu não tenho aquela mulher q vibra na minha chegada. Q torce pelas minhas Vitórias, eu não tenho mais aquela mulher q na minha saída : horava a e pedia para Deus abençoar, e livrae de todo mau. Eu qria minha amiga de volta. Poder tocar na que la mão cheia de calo. Poder chamar ela . eu me sentia uma criança quando estava com ela. Adorava assustar ela. Com barata, esperança ou qualquer inceto q voe.adorar ela dar seus grito e dizer: Porra Evandro ! Vc quer me matar de susto! Eu ficava rindo dela e dizia : para de vacilar mãe. Eu não gosto dessa brincadeira. Vc sabe aquela mulher q era completamente sua fã. Eu poderia participar de uma competição de jiujitsu e perder 10 vezes . e mesmo assim ela iria esta ali dizendo: filho vc foi bem pode levantar a cabeça. Vc é meu filho. Vc é o melhor . aquele cara não é nada. E depois ia me dar um abraço e ia dizer a mãe te ama. Nossa ela era a melhor pessoa. Na minha vida desculpe alguns erros e q estou um pouco triste. Eu estou só sem ela . eu fiquei indo todos os dia dias no cemitério. E la e lembrava dela , eu tentava esvaziar todas as minhas magoas, minhas culpas, Sei la. Eu já esta ficando conhecido pelos coveiros. Ate q chegou um certo dia q a minha mulher me ligou e disse q tinha sonhado com a minha amiga mãe. E disse: ela estava com uma aparência muito boa e ela ficava muito alegre e minha mulher dizia: então aquilo tudo era só um sonho vc não morreu e ela disse para minha esposa. Fala para o Evandro não ficar mais indo la. Diz a ele q eu já na os estou la. Aquele lugar esta fazendo mau para ele é o lugar onde eu estou e um lugar de luz e de paz. E quando a minha mulher me avistava olhe ele ali vou falar para ele é vinha. Na minha direção. Para contar e então a minha mãe dessa parecia e ela acordou. Não qro mais falar . desculpe. O nome dela marta eugenia de oliveira.fique com Deus eu me sinto vivendo agora uma vida de tigre. Desculpe o

Comente!