11 out 2013

Pra sonhar

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Ele me convidou para sair. Era um dia da semana qualquer e de repente começou uma chuva torrencial, mas não inibiu a empolgação dele de atravessar a cidade.

Trocamos telefones e decidimos nos encontrar outras vezes. Saímos durante uns 8 meses entre idas e vindas até que em 01/10/2005 ele me pediu em namoro da forma tradicional: “Quer namorar comigo”.

Dois anos depois, também no dia 01/10 ele chegou em casa e me presenteou com dois chocolates Kinder Ovo (esse mesmo!). Achei meio estranho. Não abri naquela hora e saímos para comemorar o aniversário da mãe dele. Na volta, ele me perguntou se eu não abriria o chocolate. Estava satisfeita de tanto comer, mas para não fazer desfeita, combinei que abriria e montaríamos a surpresa, mas que comeria o chocolate depois.

Abri um e não lembro a surpresa que veio, pois a surpresa do outro foi muito maior: duas alianças enroladas numa fita de cetim e um bilhetinho: “Quer casar comigo?”.

(ele teve medo de eu levar os chocolates para o trabalho e no caminho dar para alguma criança carente sem ter aberto)

Untitled-3 copy

Há 5 anos dissemos “sim” no altar. Nunca vou esquecer a expressão dele ao abrir a porta da igreja.

DSC_0176

 Foi o primeiro dos dias mais felizes da minha vida. 

Untitled-8 copy

Eu e Piffer somos pessoas completamente diferentes, exceto a idade, 32. Ele é de Peixes e eu de Touro. Eu gosto de novela e ele abomina. Gosto de Marisa Monte e ele de Cartola. Ele manda bem no inglês e no português, eu mando mais ou menos só no segundo. Ele joga bola, eu faço scrap. Ele queria que nosso filho se chamasse Adoniram, eu quase surtei. Não somos Eduardo e Monica, mas todo mundo diz que ele me completa e vice-versa, que nem feijão com arroz.

Ele me ensinou a comer comida japonesa. Eu mostrei pra ele o prazer da leitura e cinema. Ele faz, topa, abraça tudo o que quero e move montanhas por mim. Eu tento. Eu acho que tudo vai dar certo. Ele sempre tem certeza disso. Ele me ama com todos os meus defeitos (são muitos!) e diz que sou ímpar. Eu o amo apesar de tudo e não duvido: ele me torna ímpar.

Nós comemoramos juntos e brigamos juntos muitas vezes. Mas nossa vida juntos é uma festa!

Aquele encontro lá atrás não foi por acaso…Tenho convicção que só tinha de ser com ele.

Juntos construímos uma família. Cheia de bossa. E…

O que era sonho se tornou realidade
De pouco em pouco a gente foi erguendo o nosso próprio trem,
Nossa Jerusalém,
Nosso mundo, nosso carrossel
Vai e vem vai
E não para nunca mais…

pra sonharClique na imagem acima para ouvir e assistir o clip da músisa “Pra sonhar”.

compartilhe!

2

comente!

2 respostas para “Pra sonhar”

  1. Daniela Maio disse:

    Nossa! Estou aos prantos com a belezura desse relato. Sabendo que tudo é verdade, que não é conto de fadas das histórias infantis, mas é um conto muito mais bonito e divertido do que se espera na vida real. Parabéns aos meus compadres! Que essa vida se repita assim sempre!!!

  2. Mariana Mello disse:

    Parabéns! Muita felicidade para vocês!!

Comente!