12 set 2016

Produtividade para quem quer tempo

produtividade

 

Sempre duvidei das amigas que trabalham em casa e afirmam não ter tempo pra nada. A conta não fechava na minha cabeça. A ideia que eu tinha é que se a pessoa não trabalha fora, tem mais tempo para fazer as coisas em geral, consequentemente, consegue administrar e planejar melhor suas atividades. Foi só passar alguns dias em casa, percebi, quem trabalha fora acha que se não trabalhasse produziria mais. E quem não trabalha fora, acha o inverso disso. E aí ninguém consegue produzir como gostaria porque nunca dá, porque não tem tempo, porque tem muita coisa pra fazer, porque sempre tem que…. Estou refletindo há dias sobre a pergunta você é produtiva ou ocupada? até que marido fez um curso sobre o assunto, me trazendo algumas ideias, e, em seguida a Editora Gente me mandou o livro “Produtividade para quem quer tempo“, de Geronimo Theml, um estudioso sobre produtividade e empreendedorismo.

O autor apresenta considerações interessantes sobre produtividade e dicas úteis para organizar melhor nossos dias, alertando sobre o cuidado de não nos deixarmos levar pela enxurrada de distrações que roubam nosso tempo sem percebermos – lembrando que a terceira lei de Newton diz que, para cada ação existe uma reação, e isso se aplica também à produtividade. Esse é um assunto que tem chamado muito minha atenção porque a chegada da Stella mexeu com a forma como eu divido meu tempo, e, principalmente, enraizou em mim um questionamento intenso sobre o sentido das coisas que faço, mas isso é assunto para outro post. Todos nós, independente se trabalhamos fora ou não, desempenhamos diversos papéis na vida: mãe, esposa, filho, colaborador de alguma empresa, estudante, do lar, blogueira, etc… e cada papel desses tem várias funções no dia a dia. São inúmeras atividades para realizar e Geronimo Theml classifica em:

  1. tarefas de produção – aquelas que levam você na direção da construção dos seus sonhos.
  2. tarefas de ocupação – aquelas que, muitas vezes até precisam ser executadas, mas não fazem a vida progredir na direção daquilo que queremos.

Essas tarefas se subdividem em mais dois tipos:

As tarefas de Produção se subdividem em:

  • Tarefas de Produção com Margem – importantes para realizar seus sonhos e realizadas antes do prazo. Deixa uma sensação de tranquilidade, comemoração, “Oba! Realizei mais um passo na direção dos meus sonhos!” e pode aproveitar o período que sobra para fazer o que quiser.
  • Tarefas de Produção sem Margem – são aquelas importantes para concretizar seus sonhos, mas a conclusão delas acontece quase no limite do prazo ou até depois do vencimento deste. O sentimento é de “Ufa, ainda bem que terminei!”, e aí você já começa a pensar na próxima tarefa sem margem, não dá nem tempo de curtir os méritos daquela realização. A sensação é de que se apagou um incêndio e ainda precisa correr para o próximo.

As duas conduzem para a mesma direção daquilo que você quer para sua vida, a diferença entre elas é o sentimento que se tem quando se cumpre cada uma dessas atividades.

As tarefas de Ocupação se subdividem em:

  • Tarefas de Ocupação Obrigatórias – essas, apesar de não o conduzirem rumo a seus sonhos, precisam ser concluídas. Exemplo: contas que devem ser pagas, revisão do carro, consultas médicas, algumas atividades profissionais que não são produtivas, mas que ainda assim precisam ser feitas.
  • Tarefas de Ocupação Dispensáveis – são aquelas que roubam a produtividade, que não precisam ser feitas, como, por exemplo, assistir à televisão, em especial a novelas, telejornais – que só trazem tragédias, navegar aleatoriamente em redes sociais, ler e-mails inúteis, participar de rodinhas de fofocas que só trazem energias ruins, participar de diversos grupos de WhatsApp, etc.

produtividade-bossa-mae

Passei alguns dias reparando algumas das minhas ações diárias e concluí o que o autor chama atenção no livro. Muitas das coisas que faço atrapalha minha produtividade. Exemplo: acordar e checar mensagens no WhatsApp ou olhar o Instagram. Essas são as duas ações que mais sabotam a minha manhã. Se eu começo a fazer snap então, ferrou tudo. Eu demoro para me arrumar, sair de casa, chego atrasada no trabalho e as coisas a fazer vão se atropelando. Ao contrário do dia em que eu levanto, me arrumo primeiro, faço minhas ocupações obrigatórias e então só depois faço essas coisas dispensáveis. Outros exemplos de ações diárias que geram um impacto destrutivo na produtividade, segundo o autor, são: sentar-se à frente do computador para só depois decidir o que fazer, começar o dia checando e-mail, trabalhar longos períodos sem interrupção para beber água ou apenas dar uma caminhada no corredor do escritório, fazer várias tarefas ao mesmo tempo achando que é bom gerenciar várias coisas ao mesmo tempo.

Tenho momentos de procrastinação intensa. Tem momentos que não quero fazer simplesmente nada, desconfio até que é porque são raros esses momentos na vida de uma mãe (ou um pai). Quem é mãe sabe, às vezes os filhos dormem mais cedo e nós somos tomadas por uma euforia e uma dúvida imensa. E agora(?!) tomo banho, lavo a louça, a roupa, ou passo roupa, durmo um pouquinho, leio, assisto a um filme, escrevo no blog…?! São tantas atividades a serem feitas que quando vejo ou já fiz tudo isso e um pouco mais ou procrastinei. E quando eu procrastino eu quero me dar chibatas de tanta culpa, fico com aquele sentimento de que perdi tempo, que podia ter produzido algo e não aproveitei.

Verdades libertadoras sobre produtividade, por Geronimo Theml

1ª verdade – Ocupar-se não é produzir
Produzir é você fazer o que é necessário na direção da realização dos seus sonhos. O resto é se ocupar.

2ª verdade – As tarefas nunca vão terminar
A verdade é que as tarefas nunca vão terminar! O simples fato de aceitar isso vai mudar tudo. É preciso aceitar que não importa quanto você trabalhe, quanto produza, nunca haverá o dia em você dirá que terminou o dia e não tem mais nada, nadinha que fazer. É importante aceitar que nem as suas, nem as tarefas de qualquer pessoa terão fim um dia e que não há problema nenhum nisso.

3ª verdade – Se você não tem agenda, acaba virando a agenda dos outros
Quando alguém manda uma mensagem para você, essa pessoa está fazendo isso no horário que você gostaria de receber ou no momento em que ela gostaria de mandar? A resposta é obvia, no momento em que ela gostaria, claro, e como você não tem agenda, acabou de virar a agenda dos outros. Cada um pode enviar quantas mensagens quiser e na hora que quiser, essa é a agenda deles. Você precisa ter foco nas suas tarefas e designar um momento para responder todos os outros canais.

4ª verdade – Mais importante que a velocidade é a direção
É preciso reconhecer que mais importante que a velocidade é a direção, e que não podemos medir nossa evolução por quanto falta para chegarmos aonde queremos. Sempre que achar que não avançou, você deve enumerar todos os pontos que alcançou em direção à sua meta.

5ª verdade – O maior ladrão de energia é pensar em algo no momento em que você não pode fazê-lo
Não adianta nada pensar em algo que ficou por fazer ou um problema a resolver no momento em que você não pode fazer nada para solucinar. Para não esquecer, o ideal é anotar o que precisa ser feito para deixar registrado. Mas ficar conversando num momento em que a tarefa não pode ser realizada, não vai adiantar nada, só vai render chateação e você ainda vai contaminar as pessoas que estiverem próximas de você.

6ª verdade – Não trate exceção como regra
A vida tem em média 80% de atividades previsíveis e 20% de atividades de exceção, imprevistas. Temos de organizar a parte dos 80% e gerenciar da melhor forma possível os outros 20%.

7ª verdade – Felicidade não é uma linha de chegada. Ela é o próprio caminho
Não pode acontecer da pessoa se distrair do momento presente, deixando de perceber cada pequeno milagre que acontece todos os dias à nossa frente porque está concentrado em algo sobre o futuro. Essa verdade sobre produtividade tem o único propósito de deixar você presente na verdadeira vida, que é aquela que acontece exatamente agora.

8ª verdade – Se fosse fácil, todo mundo faria
Um único fato pode ser interpretado de formas diferentes entre as pessoas que vivenciaram a mesma cena. Umas podem tirar lições positivas e sair fortalecidas e motivadas, enquanto outras podem se frustrar ou se afundar diante do mesmo acontecimento. O grande segredo é que é impossível mudar o modo como enxergamos o mesmo fato. Buscar a melhor significação para os episódios da vida é uma habilidade e, como toda habilidade, ela se adquire com conhecimento, prática e repetição. E se você ainda não é uma pessoa que busca as melhores significações para os acontecimentos, chegou a hora de começar a praticar, enxergar o lado positivo de cada pequena experiência, por mais simples que seja. Use a técnica de ressignificação, que é a arte de atribuir um significado diferente ao mesmo acontecimento, enxergando-o de maneira mais favorável.

Produtividade está ligada a hábitos. Não adianta nada prometermos realizar um monte de coisas e não termos o compromisso da mudança dentro de nós. Ao invés de nos concentrarmos no problema, precisamos nos concentrar na solução e naquilo que nos leva a alcançar o que queremos para nossa rotina, nossa vida. Alguns princípios da produtividade: foco, disciplina, priorização e integridade.

Produzir é ser íntegro. Íntegro em relação àquilo que dizemos para os outros, mas especialmente em relação ao que nos comprometemos com nós mesmos. Se estabelecermos que faremos atividade física de manhã, precisamos cumprir nossa palavra, pois essa é a forma de produzir mais resultado.
Geronimo Theml

 

compartilhe!

3

comente!

3 respostas para “Produtividade para quem quer tempo”

  1. […] que li o livro Produtividade para quem quer tempo venho me concentrando em não perder tempo com coisas que não são tão importantes assim. Tomo o […]

  2. Gabis, faz tempo que não leio um post tão interessante e me surpreendeu.
    Cheguei a conclusão que sou apenas ocupada, vou me policiar e seguir muito as suas dicas.. a parte da manhã você me descreveu…
    Parabéns pelo post.

  3. patricegu disse:

    Estou lendo e comentando esse post maravilhoso no momento que deveria estar escrevendo um post para o meu cliente. Resumi em um frase a minha desorganização. Adorei o post. Queria imprimir e colar nas paredes de casa pq amanhã já terei esquecido tudo e a primeira coisa e talvez faça ao acordar é olhar o IG e daí meu dia já começou todo desorganizado. rsrsrsrs. PArabéns pelo post. Adorei. bj

  4. Adorei as verdades! Ainda estou refletindo sobre elas.
    Eu adoro um finde no sofá, mas sim – me sinto culpada quando não faço “nada”.
    Aliás, também percebi que o snap suga o meu tempo. Decidi deixá-lo bem de lado.

Comente!