24 ago 2016

Janela, Janelinha

por
Gabi Miranda

Desenvolvimento, Destaque, Filhos

janela

Eu não sei o que acontece com as crianças, mas elas sempre querem tudo o que o amigo tem. E não falo só de brinquedos não. Entre elas rola uma certa competição amistosa para ser o maior, o mais velho, o mais rápido. Reparo quando Benjamin está com os amigos. É um tal de “mas eu já tenho 6 anos e você 5”, “tudo bem, mas eu sou mais alto que você”. E basta o dente de um cair, para todos entrarem na expectativa de ter a primeira janela na boca.

Já faz algum tempo que Benjamin pedia quase todo santo dia para nos certificarmos se tinha algum dente mole em sua boca. Não tinha. Até que um belo dia, apareceram dois dentes moles. Mas moles de um jeito imperceptível, daquele de fazer o menino ficar congelado, sem mover um músculo para percebermos algum mínimo movimento quando mexêssemos no dente. Estavam mais sólidos do que um prédio. Talvez para não desapontá-lo, confirmamos que tinham dois dentes moles, mas que ainda demoraria um tanto para cair. Até que há um mês e meio, um dente que estava firme, apareceu mais mole do que os outros que aparentemente estavam moles. Mas o dente estava tão mole que daquela vez tivemos certeza, em breve o Benjamin teria um sorriso banguela, sua primeira janela. Não sei, mas acho que de tanto ele desejar, o dente ficou mole – o mesmo que foi o primeiro a nascer.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

25 maio 2016

Dicas para tornar a ida ao dentista menos traumática

por
Gabi Miranda

Comportamento, Filhos, Saúde

Dente de leite e dicas para tornar a ida ao dentista menos traumática

dicas dentista com criança

Imagem Google

Aqui em casa não cansamos de cuidar dos dentes do Benjamin. Eu tenho trauma de dentista, não gosto de jeito nenhum e tinha pavor de imaginar meu filho na cadeira do dentista. Pois o mesmo dente de leite que fez cárie ano passado, voltou a dar defeito, dessa vez a cárie se instalou e cresceu, me assustou a rapidez com que isso aconteceu e mais ainda porque cuidamos para evitar esse tipo de coisa. Fizemos mais uma visita ao dentista e Benzoca teve que passar por outra obturação no mesmo dente que já havia feito, porém dessa vez foi tenso porque até anestesia ele teve que tomar. Dra. Helena, dentista, de nossa confiança, explicou: tem gente que cuida muito e tem cáries, tem gente que cuida pouco e não tem nenhuma. Ela descreveu eu e a minha irmã (que dificilmente teve cáries). Ou seja, tem pessoas com mais predisposição para cáries e tem que que cuidar muito, mas muito mesmo para evitá-las.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!