03 nov 2014

É possível economizar água no banho?

por
Gabi Miranda

Comportamento, Maternidade

Sim, é possível economizar água durante o banho. Fiz o teste durante 7 dias seguidos e pude comprovar isso.

cronometro

Não é tarefa fácil economizar água na hora do banho. A arte de banhar-se, além de ser conhecido como o momento de higiene pessoal, é considerado também o instante que usamos para relaxar. Até outro dia, eu deixava a água do chuveiro cair sobre os meus ombros – o que me dava certa sensação de relaxamento. Mas o meu momento do banho mudou um pouquinho.

Recentemente, fiz um post com 14 dicas para economizar água. A primeira dica era justamente diminuir o tempo no banho. Todos os dias tomo dois banhos: a) um pela manhã para lavar a cabeleira; b) outro a noite ao voltar do trabalho. (simplesmente não consigo voltar da rua, colocar pijama e dormir como se estivesse limpinha). Esse é um hábito que não consigo mudar.

Então decidi que deveria tomar banhos mais rápidos. Sempre achei que era rápida no banho (bom, pelo menos comparado ao marido hihihi), mas após cronometrar durante 7 dias esse meu momento, descobri que podia mudar alguns costumes, entre eles: não escovar os dentes no banho, não lavar a calcinha, não fazer hora deixando creme agir no cabelo e o mais penoso pra mim: fechar o chuveiro enquanto esfrega o sabão no cabelo. Confesso que o último ainda não consegui, mas os outros três já coloquei em prática. Já que tomo dois banhos, tracei uma meta: usar 10 minutos, em média, por dia, para esse fim. Afirmo, é difícil pra caracoles.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

14 mar 2014

Perdi a melhor parte de mim: minha mãe

por
Gabi Miranda

Desabafo, Maternidade

perdi minha mãe

Segunda-feira, 10 de março, aniversário do marido.
Clima de festa. Festa surpresa que contou com a ajuda da minha mãe.

Na tarde daquele dia minha mãe havia passado mal e mesmo assim foi pra minha casa com a preocupação de pegar o bolo do “genro querido” – como ela dizia.

Soube depois pela minha irmã, que nossa mãe preferiu ir para minha casa a ter que voltar para casa dela e ficar sozinha.

Ao chegar e encontrá-la estranhei sua cor. Estava amarela. Comentei e dei-lhe um beijo.

Ela brincou, abraçou, beijou o Benjamin, cantou parabéns. Comeu e bebeu pouco. Relatou-me sobre seu mal estar mais cedo. Só mais tarde soube que não era um simples mal estar.

Todos foram embora. Antes, tiramos uma foto juntos: minha mãe, minha irmã, eu, Benjamin e marido. Aquele seria nosso último registro, nosso último encontro e nenhum de nós fazia ideia disso.

No último beijo pronunciamos juntas:

Eu: nossa mãe, como você esta gelada!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

97

comente!