03 maio 2017

Como se preparar financeiramente para uma viagem internacional com crianças

por
Gabi Miranda

Destaque, Maternidade, Viagem

Sempre gostei de viajar e lembro que quando fiquei grávida do Benjamin lamentei que demoraríamos para fazer uma viagem internacional novamente. Mas o Ben nasceu e de lá pra cá já fizemos três viagens internacionais e outras nacionais. Então, chegou a Stella e falei “agora ferrou, vai ficar mais difícil viajar”. Bom, em seu primeiro ano de vida fizemos algumas viagenzinhas nacionais e agora, em seu segundo ano, faremos nossa primeira viagem internacional nesse formato maior da família. O meu receio nunca foi o de viajar com duas crianças. Mas como se preparar financeiramente para uma viagem internacional com crianças.

As pessoas ficam chocadas quando falamos que vamos fazer uma viagem internacional com as criança. Nos chamam de loucos. Primeiro, por viajar pra tão longe com duas crianças. Segundo, pela questão financeira. Muitas pessoas já me perguntaram como se preparar financeiramente para uma viagem internacional com as crianças. De fato, é tanto gasto, que tudo precisa ser colocado na ponta do lápis. Precisa trabalhar muito. Pesquisar muito. Poupar muito. E é possível sim fazer a viagem dos sonhos com a família toda caber no orçamento.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

tags: ,

24 abr 2017

Higiene do sono

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Saúde, Sono

É fundamental criar uma rotina para hora do sono. E isso inclui uma higiene do sono. Mas o que é higiene do sono?

higiene do sono

Higiene do sono é uma espécie de limpeza nas atividades antes de dormir. É a calmaria para entrar a rotina do sono.

Consiste em uma hora antes de iniciar o ritual do sono, entre 18h e 19 horas, propor a criança atividades mais tranquilas, como contação de história, desenhar, brincar de blocos de montar. A partir do momento que começar a rotina do sono, fica proibido a criança ter acesso TV, tablet ou celular, pois qualquer um desses eletrônicos emite luz e inibe a melatonina – um neuro-hormônio relacionado à regulação do sono. Por volta das 19h e 20 horas, a produção de melatonina sobe e adrenalina desce. Com a adrenalina baixa, a criança tem mais facilidade para pegar no sono.

Leia também: mitos e verdades sobre o sono

.
Por volta das 19h a criança deverá dar os sinais de sono, então chegou a hora de colocá-la na cama. Explique que chegou o momento de dormir, coloque o pijama, escove os dentes, leve para o quarto, conte uma história e boa noite! O adulto poderá ficar no quarto até que a criança adormeça.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

17 abr 2017

Nossa Páscoa no Pico do Jaraguá

por
Gabi Miranda

Destaque, Entretenimento, Família

Normalmente, estamos viajando no feriado de Páscoa, mas esse ano decidimos ficar em casa em todos os feriados do mês de abril. O nome disso: contenção de custos. Rá! E foi a melhor decisão que tomamos. Curtimos nossa casa, nossa família, tudo em meio a muita paz de espírito. Na sexta ficamos em casa. Sábado oferecemos um almoço para nossa família. Foi o primeiro almoço de Páscoa que realizamos em casa, no qual reunimos minha irmã e meus sogros. Foi um dia tranquilo e sereno. No domingo, acordamos  e estava um desses lindos dias de sol que amo. Sem nada combinado, resolvemos fazer um passeio no Pico do Jaraguá.

Pico do Jaraguá

Nunca tínhamos ido ao Pico do Jaraguá e esse lugar estava numa lista antiga de passeios que desejava fazer, quando a Stella nem existia. É conhecido como o ponto mais alto da cidade de São Paulo e oferece uma maravilhosa vista da capital. Achei uma mistura de Floresta da Tijuca com Pão de Açúcar, só que paulistano.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

tags: , ,

05 abr 2017

Antes e depois do meu cantinho preferido da casa com QCola

por
Gabi Miranda

Decoração, Destaque, Terapia do lar

Há pouco mais de três anos, a Luiza do blog Potencial Gestante, entrou em contato comigo me convidando para participar junto com outras blogueiras de um post cujo título era “onde nascem os posts”. A ideia era apresentar aonde escrevíamos para o blog. Fiquei toda feliz com o convite e mandei super satisfeita a minha foto. Hoje, pensando naquele ambiente onde nasciam meus posts, nem sei expressar meu sentimento. Era uma mesa completamente entulhada de coisas, eu sentava num banquinho sem encosto e tudo isso ficava lá na casa onde morávamos e que não me agradava, apesar de ter sido feliz lá.

Há 3 anos nos mudamos para o apartamento. Um lugar que chamo carinhosamente de apertamento, mas que amo cada centímetro. Noutro fim de tarde mesmo, entrei e me deparei com uma luz maravilhosa iluminando a sala. Como gosto da luz que entra naquele lugar!

Quando mudamos para um lugar novo, não dá para arrumar tudo de uma vez como a gente deseja no primeiro instante. Fazemos o primordial e aos poucos vamos deixando o ambiente mais com a nossa cara. Hoje olho para o meu lar e percebo o quanto tem de nós – eu, marido e filhos – naquele ambiente, o quanto tem a nossa marca.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

03 abr 2017

Criando meninas

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros, Puericultura

Criando meninas

Li recentemente o livro “Criando meninas”, do psicólogo Steve Biddulph, mesmo autor de “Criando meninos”, e a obra me trouxe bastante reflexões. A leitura me fez pensar muito sobre a criança que fui, sobre algumas experiências que tive na infância, o quanto estou me conhecendo melhor através do convívio com a Stella, sobre a minha responsabilidade em criar uma menina – pois sabemos, os perigos de ser uma mulher é grande!, na mulher que eu desejo que ela se torne, no quanto precisamos ensinar as meninas se defenderem e expressar claramente suas necessidades e opiniões, no quanto terá de mim dentro da minha filha (nós somos muito parecidas com as nossas mães, embora possa não parecer), na importância de ter por perto mulheres fortes que exerçam outras formas de influências (e aí sinto muito por minha mãe não estar aqui e ser uma dessas mulheres). E me fez pensar, sobretudo, outra coisa: que oportunidade maravilhosa essa tal de maternidade.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

27 mar 2017

La La Land – por que eu gostei tanto

por
Gabi Miranda

Destaque, Entretenimento, Maternidade

La La Land

A maioria das pessoas com quem comento sobre o filme La La Land, demonstra certa resistência por se tratar de um musical. O início do filme espanta um pouco, nos fazendo achar que será um filme inteirinho num diálogo musical inacabável. Isso porque a primeira cena, é uma sequência deliciosa de música e dança no meio de um trânsito infernal. Mas assim que acaba fica claro que não será uma continuação de diálogos cantados.

O filme conta sobre os sonhos e o romance entre a atriz iniciante Mia e o pianista apaixonado por Jazz, Sebastian. Ambos, estão em busca de oportunidade em suas carreiras quando se apaixonam. As músicas foram inseridas no filme de forma harmoniosa e impecável. Casa muito bem a entrada de cada canção. E causa uma vontade de sair dançando pela rua. A primeira coisa que fiz ao sair da sala do cinema, foi baixar a trilha sonora no spotify. E ouvi por dias seguidos e ainda não enjoei, se é que isso é possível.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

tags: , ,

20 mar 2017

Como ser feliz no trabalho

por
Gabi Miranda

Destaque, Maternidade, Trabalho

Quando eu era criança sonhava o que eu seria quando crescesse. Não pensava no trabalho como algo negativo. E vivia brincado de secretária. Por muito tempo, quando era bem pequena, eu pensava que seria secretária. Eu era feliz no trabalho! Já crescida, eu tinha dúvida entre duas profissões: psicologia e jornalismo. Escolhi a segunda opção e não fui muito bem sucedida. Eu tinha uma visão romântica da profissão. E por ter um pai jornalista, isso reforçava meus sentimentos. No fim, nunca exerci a profissão, embora tenha sempre trabalhado no ramo editorial e feito alguns freelas, o que talvez não me deixa cair numa frustração.

Mas a verdade, é que quando somos crianças, não pensamos no trabalho como algum ruim. Nem imaginamos que um dia estaremos torcendo para hora passar rápido para então chegar ao fim do expediente.  Só quando crescemos temos uma visão real do que é trabalhar. É responsabilidade na veia. Muitas vezes é chato pra caramba. É como tudo na vida. Não é perfeito, mas também não é a pior coisa que pode nos acontecer. Percebo que muitas pessoas não gostam do que fazem. Outras vivem insatisfeitas com o seu trabalho. Tem as que trabalham e odeiam. Já falei aqui que adoraria passar mais tempo com meus filhos, mas eu não conseguiria parar de trabalhar, por exemplo. Eu não me vejo cuidando da casa e das crianças. O trabalho me completa. E por vários motivos.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

06 mar 2017

Quando trocar o bebê conforto pela cadeirinha?

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Filhos, Produtos

Essa é uma dúvida comum entre os pais: quando trocar o bebê conforto pela cadeirinha?

Trocamos o bebê conforto  pela cadeirinha. Agora Stella está sentada de frente como aparentemente sempre desejou. Ao contrário do Benjamin que trocamos o bebê conforto pela cadeirinha com um ano de idade, trocamos a Stella somente agora com um ano e meio. Isso porque ela não tinha o peso ideal para a troca. Agora, ela não chegou no teto do peso, mas a altura já tinha ultrapassou o limite.

Antigamente, o uso da cadeirinha não era obrigatório. Mas desde 2010 o uso do bebê conforto e cadeirinha são obrigatórios e reconhecido pela Lei da Cadeirinha que determina o uso do bebê conforto, cadeirinha, assento de elevação. Qual desses usar depende da idade, peso e altura da criança:

  • Bebê Conforto: deve ser usado apenas para recém-nascidos com até 13 kg ou 1 ano de idade. Ou ainda quando a cabeça do bebê estiver próxima do topo do equipamento num formato de concha. Deve ser sempre instalado no banco traseiro e de costas para a frente do veículo;
  • Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

17 fev 2017

Como dobrar roupas

A organização da minha casa começou a mudar quando recebemos a visita da Carol Martins. A partir daí comecei a me preocupar mais com a organização da casa. Aprendi que casa arrumada é igual a espaço de sobra. Desde então, tenho lido muito sobre organização e aprendido várias artimanhas para facilitar a vida. A Carol organizou as gavetas do Benjamin e me ensinou como dobrar roupas.

Ela me ensinou a dobrar roupas de forma que eu conseguisse ver onde estavam todas as peças, só passando os olhos. E isso ajudou também o Benjamin, contribuindo para que ele mesmo pegue a roupa que desejar, encontrando facilmente. O segredo disso é arrumar as roupas na vertical e não na horizontal. E como dobrar as roupas e arrumá-las na vertical?

dobrar roupas

Gavetas do Benjamin

As roupas precisam ficar mais compactas e isso significa ter mais dobras. Eu tive medo de deixar as roupas com muitas marcas, vincos, mas não foi o caso. E como ensina a Marie Kondo, no livro A mágica da arrumação, não é o número de dobras que causa vincos, e sim a pressão que se aplica sobre elas. Esse é mais um motivo para não guardar as roupas empilhadas, pois o peso das peças que pressionam as outras roupas que ficam por baixo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

15 fev 2017

Sorvete de frutas preparado no Processador de Alimentos para Bebês da Hamilton Beach

Recebemos recentemente, o Processador de Alimentos para Bebês da Hamilton Beach. E lá fui eu sem nem conhecer a máquina, gravar um vídeo testando o produto. Gosto disso, de testar e falar da minha experiência com sinceridade para os leitores.

Sobre o vídeo digo, apesar da timidez, da falta de traquejo, foi uma delícia produzir. Parecia que estava fazendo ao vivo. Era como se fosse, pois separei os ingredientes e, se algo desse errado, não tinha como voltar atrás porque não tinha mais os itens em casa. Ou seja, precisava dar certo para que eu pudesse formar minha opinião sobre o aparelho.

Sobre o produto, estou pensando até agora… COMO EU NÃO TINHA ISSO EM CASA ANTES?!

A primeira receita que fiz no meu processador, foi um sorvete de frutas e você confere o vídeo abaixo:

O Processador de Alimentos para Bebês

.

O processador de papinhas Hamilton Beach é ótimo para quem tem bebê em casa em fase de introdução alimentar. E para mamães, como eu, que trabalham fora, é uma maravilha. Sabemos o quanto a vida com bebê em casa é corrida. Precisamos otimizar nosso tempo para que possamos aproveitá-lo junto dos nossos filhos ao invés de passar o tempo todo na cozinha. Pensando em facilitar a vida de mães e pais, que a Hamilton Beach lançou o Processador de Alimentos para Bebês.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

8

comente!

Página 2 de 25123456...Última