13 set 2012

Das coisas que me arrependo durante a gravidez

por
Gabi Miranda

Desabafo, Gravidez, Maternidade

De ter chorado os três primeiros meses inteiros e principalmente de ter desejado não estar grávida. Tudo porque no início eu não estava vendo graça em ser grávida, não eram as mil maravilhas que pensei que seriam, porque eu acordava passando mal e ia dormir passando mal. E vomitava tudo o que colocava pra dentro, por onde passava.

De não comer verduras. Eu nunca comi (e continuo sem comer) qualquer verde que seja. Não gosto, tenho aflição, não acho saboroso (e não preciso experimentar pra saber que não gosto e pronto). Quando engravidei o que mais ouvi foi “agora tem que comer verduras”. No início me esforcei, mas como passava mal pra caramba, as tentativas não tiveram sucesso. Com 7 meses e pouco de gestação entrei em paranoia. Achava que Benjamin teria algum problema e se tivesse a culpa era minha por não comer verduras. Foi um período horrível emocionalmente, pois imaginava coisas horríveis que podiam acontecer com Benjamin. Pensava a todo instante que se eu sou o que como, meu filho também seria e ele não comeria verduras porque ao invés de enviar esse tipo de alimento pra ele, eu enviava batatas fritas. Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

06 set 2012

E quando chega a segunda gravidez

por
Gabi Miranda

Livros, Puericultura

Preciso contar uma novidade para vocês…..

Fala-se muito sobre a primeira gravidez, encontramos inúmeros assuntos a respeito que esclarecem nossas dúvidas, mas porque ficamos grávidas uma vez, a segunda gravidez não merece a devida atenção? Siiiiim…! Recentemente foi lançado o livro “A segunda Gravidez”, da série “A bíblia da Gravidez”. Indispensável para quem está pensando em ter o segundo filho, o livro aborda assuntos e dúvidas comuns das mulheres que querem engravidar novamente (ou que já estão grávidas).

Todo mundo fala que uma gravidez não é igual a outra, logo nem tudo que é abordado na primeira gestação serve para a segunda. Um dos assuntos que achei apropriado no livro, são as dicas de como preparar o primeiro filho para a chegada do irmão (a). Mas o livro apresenta várias outras dicas como: o melhor momento para engravidar; rotina de consultas; cuidados com o corpo da mãe e com o bebê; amamentação (durante a gravidez – pode continuar amamentando primeiro filho (?!); e após o nascimento do segundo); cuidados pessoais; como preparar a casa para a chegada do segundo filho; como manter a relação com o parceiro (reservar tempo para vocês dois, intimidade, desejo sexual); parto (cesária e normal – independente de como foi o primeiro); além de preocupações da mãe de segunda viagem (sim, as preocupações sempre existem!). Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

31 ago 2012

Livro: Mulher sem script

por
Gabi Miranda

Livros

Logo na introdução, Natércia Tiba descreve a conversa que teve com a editora do livro e fala sobre do que se trata sua obra:

“Os textos expressam justamente isso, esse turbilhão, esse dar conta de tantas coisas juntos, exercer tantos papéis na vida, resolver tudo ao mesmo tempo ainda que tenhamos que fazer um contorcionismo digno do Cirque du Soleil. O que vem primeiro? A mulher moderna? A mãe? A profissional? A enlouquecida? Não sei…O fato é que acredito no livro, acredito que possa geral reflexão e que as pessoas possam se beneficiar com a leitura”.

Natércia acertou em cheio. Trata-se de um livro de crônicas que traz inúmeras reflexões. Primeiro que a autora é psicóloga, então tem muito da sua vivência e experiência como profissional, mas também têm sua reverberação como mulher, esposa, mãe e ser humano. É carregado de emoções. Segundo, traz histórias do universo feminino, situações que nos vemos envolvidas em nosso cotidiano, além das dúvidas, desafios, comportamentos das relações humanas, principalmente familiares. Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

29 ago 2012

Livros: aliados na formação e educação de crianças – Dica da Magazine Luiza

por
Gabi Miranda

Livros

Recebemos esse artigo criado pela equipe do Magazine Luiza exclusivamente para Bossa Mãe – que acredita no poder dos livros na formação e educação dos pequenos.

*

Promover uma infância feliz, que permita um desenvolvimento satisfatório dos pequenos, é um dos principais objetivos e preocupações dos pais. Essa formação pode ser facilitada por meio de brinquedos e brincadeiras específicas, conhecidas popularmente como “pedagógicas” ou “educativas”.

Assim, o ato de brincar, mais do que uma atividade lúdica, permite que a criança desenvolva suas habilidades, teste seus limites e, em suma, aprenda, literalmente, brincando.

Para desenvolver o lado cognitivo dos pequenos, desde a primeira infância, é possível trabalhar a imaginação e a criatividade com livros, que proporcionam estímulo para todas as idades. As crianças que têm acesso a estes recursos aprendem a reconhecer as cores, letras, números e formas, desde pequeninas. Além disso, os livros ajudam a desenvolver a capacidade de diferenciar figuras e trabalham a memória.

Para bebês e crianças de até 1 ano, os livros mais indicados são aqueles com cores vivas e vibrantes e confeccionados com plástico, que podem ser manuseados durante o banho. Os que são em 3D, com as figuras ‘saltando’ das páginas também são ótimos para os pequenos com menos de um ano. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

27 ago 2012

Porque segunda-feira pode começar com clima de festa de aniversário tema Carros

por
Gabi Miranda

Festas, Scrap Bossa

Lembra do convite de aniversário do tema de Carros que fiz para os filhos da Dani, minha amiga-mãe-já-de-dois?! Sábado passado foi a festa. E que festa! Indiretamente estive envolvida com a organização desde o início. Primeiro a Dani estava com a ideia fixa de fazer em buffet, o que eu achava meio absurdo visto que ela mora numa casa de chácara com um espaçoso salão de festas. Timidamente fui tentando remover essa ideia da cabeça da Dani. Não sei se eu consegui esse feito ou se foram os orçamentos do buffet, o fato é que ela desistiu e eu achei o máximo.

Acho festas de buffet frias, barulhentas, aqueles brinquedos distanciam o relacionamento entre as crianças e inclusive dos pais (que tem que ficar o tempo todo de olho nas crias). Gosto muito mais das festas produzidas por nós mesmos, das festas caseiras, das madrugadas de produção (ah, isso lembra tanto a minha infância). São mais acolhedoras e tudo que tem nosso toque, nosso amor, fica mais bonito e encantador.  A festa dos meninos da Dani ficou linda demais, dá pra ver o toque dela em cada detalhe: da decoração das mesas de convidados às lembrancinhas.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

22 ago 2012

Preparativos para as futuras mamães

por
Gabi Miranda

Bebê, Filhos, Maternidade

Dia desses a Dani encaminhou a troca de e-mails que fizemos há 1 ano e pouquinho. Eu estava grávida de 8 meses do meu Ben. Enquanto todo mundo estava ansioso pelo nascimento do pequeno, eu seguia tranquila (por mais inacreditável que isso possa parecer), barriguda, pesada, cheia de dúvidas, mas sem muita noção do que estava por vir… e nós falávamos sobre os preparativos para as futuras mamães.

De: Dani
Enviada em: terça-feira, 3 de maio de 2011 11:37
Para: Gabi e Aline
Assunto: Preparativos para as futuras Mamães

Quais são os hábitos de uma mãe feliz?
É sobre isso que se trata um livro recém-lançado nos Estados Unidos pela pediatra Meg Meeker. Na obra, ela relata como a pressão das mulheres que são mães atrapalha a sua felicidade e as dez maneiras de resgatá-la. Confira entrevista exclusiva da CRESCER com a autora.

Você é uma mãe feliz? Não, não estamos de forma alguma questionando o quanto você é plena por ter tido filhos, mas, se como mulher, está realmente feliz. É sobre essa busca da realização na vida que a americana Meg Meeker, pediatra há 25 anos e mãe de quatro filhos já adultos, recém-lançou, nos Estados Unidos, o livro The Ten Habits of Happy Mothers: Reclaiming Our Passion, Purpose and Sanity (Os Dez Hábitos das Mães Felizes: Recuperando Nossa Paixão, Propósito e Sanidade, em tradução livre). Em entrevista exclusiva à CRESCER, ela conta que tem percebido que, nos últimos anos, as mães estão mais estressadas do que nunca e pensou no livro não como um guia de como ser uma mãe melhor e, sim, uma reflexão para as mulheres serem mais felizes. Mas o que é preciso, então, para encontrar o equilíbrio perfeito entre a maternidade e a vida pessoal? Abaixo, você confere trechos do nosso bate-papo com a escritora.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

10 ago 2012

Livro: Soluções para disciplina sem choro

por
Gabi Miranda

Livros

Uma das maiores vilãs de todos os pais é, sem dúvida, a birra. Eu morro de medo do Benjamin fazer escândalos públicos

(e até em casa mesmo). Imagino que deve ser difícil controlar essas situações. Dizem que não tem jeito, a danada da birra aparece até os dois anos de idade e, se não aparecer até lá, ela surge aos 4 anos da criança. O negócio é você compartilhar experiências, ler sobre o assunto, se preparar e se munir de estratégias contra a chata da birra.

O lançamento “Soluções para disciplina sem choro”, de Elizabeth Pantley, traz as ferramentas necessárias que os pais precisam para desenvolver e estabelecer habilidades agradáveis que contribuam para o bom comportamento dos filhos. O livro mostra através de exemplos e depoimentos, que podemos disciplinar sem perder a ternura, a amabilidade, sem ser duros. Como diz logo no primeiro capítulo, “disciplina não tem a ver com punição e não precisa ter lágrimas como resultado”. Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

24 jul 2012

Não é tabajara

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Benjamin não quer mais ficar na cadeirinha do carro de jeito nenhum. Meu bebê, que todos conhecem por calmo, bonzinho, fofo e tudo de bom, andou fazendo escândalos inenarráveis dentro do carro. Só para ter uma ideia, outro dia ele chorou de casa até Osasco – um trajeto de uns 50 minutos. BERRANDO! Eu me controlei para não tirá-lo da cadeirinha e pedia, para todos os santos imagináveis, força e paciência para não me deixar levar por aquelas lágrimas. Quer saber?! Foi foda!

Outro dia chorou do berçário até Osasco, trajeto menor, mas estávamos sozinhos no carro. Dei uma de louca e comecei a chorar também e dizia “conta tudo pra sua mãe, Benjamin” (tipo a Pópis do programa Chaves) . Ele me olhava com uma cara de “filha da puta, minha mãe está me zuando”.

As artimanhas de biscoito polvilho e maisena até funcionam, mas vou entupir o menino de guloseimas toda vez que entrarmos no carro?! Aí descobri outro jeito de acalmá-lo: o meu iPhone. Tenho medo disso, mas é a realidade nua e crua: Benzoca é da era tecnológica. Não posso contra isso. Ele já vê foto sozinho no celular e agora vídeos. Então baixei App da Galinha Pintadinha e dou o celular na mão dele quando estamos no carro. Mas agora sinto que eu posso ficar sem celular. (Além de sentir que minha sanidade mental também corre riscos, afinal Galinha Pintadinha é um saco na terceira repetição). Não que eu vá comprar, mas a Fisher Price tem a solução para o aparelho celular. Olha essa capa para iPhone. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

20 jul 2012

Complemento x suplemento

por
Gabi Miranda

Alimentação

Algumas pessoas acham que não (ou não sabem), mas há sim diferença entre complemento e suplemento alimentar. O complemento, como o próprio nome sugere, serve para completar nutricionalmente as refeições. Já o suplemento, segundo a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), serve para complementar com vitaminas e minerais a dieta diária quando essa é insuficiente.

É importante consultar o pediatra antes de introduzir o suplemento para a criança. Existem vários que são proibidos pela ANVISA.

Já o complemento, vale consultar o pediatra pra ver se já pode ser oferecido à criança, às vezes não há necessidade. Geralmente, são aveias, Sustagen, Nutren, Mucilon, etc.

O que eu não sabia e que descobri recentemente pesquisando sobre o assunto, é que existem receitas para usar de forma diferente o complemento. O Sustagen, por exemplo, ao invés de ficar só na vitamina Sustagen com leite, dá para incrementar. Que tal fazer no final de semana um potinho de frutas com calda Mágica?!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

17 jul 2012

A Galinha Pintadinha

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Popopó…
Quem é que tem um monte de pintinha?
Quem é que tem a pena azulzinha?
Quem é que tem a crista vermelhinha?
Quem é que tem a perna amarelinha?
Popopó…

Confesso: eu odiava a tal galinha pintadinha. Benjamin ganhou, ainda recém nascido, os dois DVD’s da bichinha. Coloquei uma única vez – tempo suficiente para pegar ódio da danada e não colocar nunca mais. Achei uma chatice.

Em seu aniversário Benjamin ganhou a dita cuja, se apaixonou e a mamãe aqui se rendeu. Ganhamos ingressos da revista Crescer, que sábado fechou uma sessão especial do musical A Galinha Pintadinha. Aí no sábado passado fomos todos (eu, marido, meu Ben, Dani minha amiga-mãe-já-de-dois, o marido, os dois filhos, Mislene minha amiga-mãe-de-um-que-está-esperando-a-chegada-do-segundo, o marido, o filho e o sobrinho) assistir o espetáculo.

O espetáculo com toda sua simplicidade é encantador, conquistador, apaixonante, lindo demais. As crianças (e os adultos) ficam todos vidrados. Fiquei surpresa com a reação do Benjamin. Já tinha certa expectativa, mas a reação dele superou o que eu imaginava. Ele bateu palmas do início ao fim, apontava e olhava pra mim como quem dizia “olha, mããããe!”. Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

Página 25 de 28Primeira...232425262728