12 mar 2012

Música para criança

por
Gabi Miranda

Uncategorized

A música tem papel fundamental no desenvolvimento cognitivo da criança. Dizem que desde o útero os bebês tomam conhecimento e respondem aos estímulos sonoros. Cabe a nós – pais, incentivar o gosto pela música dos filhos. O que mais tenho aprendido nos últimos tempos, é que os pais é a maior referência de todos os exemplos, bons ou ruins, para os filhos. Logo também é nosso papel ajudá-los na construção de seu repertório musical.

Agora, envolvida um pouco com cultura infantil, fiquei encantada com a forma de como a música pode ser apresentada aos pequenos. Por exemplo, muitos dos clips de músicas infantis estão voltados para os detalhes, chamam atenção à letra, estimulando a sensibilidade e criatividade. Além de a música ser uma forma de estimular e desenvolver a capacidade de aprendizagem, é também um denominador para desenvolvimento afetivo.

Tenho percebido que a música está presente em diversos segmentos no mundo infantil, vai dos filmes aos desenhos, roupas a acessórios. E nas canções podemos encontrar vários elementos e situações já vivenciadas pelos pequenos: chuva, vento, caderno, animais, diversos sons. Tem CD com histórias contadas e músicas representando a história! Clique e continue lendo!

compartilhe!

8

comente!

05 mar 2012

Etiquetas que colam

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Quando entrei no mundo da blogosfera fucei tantos blogs e em um deles descobri etiquetas para colar na roupa das crianças. Não me lembro agora em que blog, mas a mãe era brasileira e morava fora do Brasil. Comecei a pesquisar por aqui empresas que produziam essas etiquetas. Encontrei algumas, com etiquetas diversas, personalizadas e também de preços diferenciados. A que mais me chamou atenção, primeiro pelo preço, depois personificação foi a Tikebum. Praticidade para fazer o pedido e prazo de entrega também foram fatores atraentes. É super fácil a escolha do produto e tudo é feito através do site deles. A entrega é em aproximadamente 8 dias.

Comprei as etiquetas para roupa (tem para sapatos, objetos escolares, lembrancinhas, rótulos, etc.), nas medidas 4,5 x 1,0cm. Chegaram e começamos o trabalho de colar nas roupas. Estamos fazendo aos poucos, mas já deu para ter uma ideia de que o material é de excelente qualidade. As etiquetas depois de grudadas, NÃO desgrudam. Já fiz testes. Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

04 mar 2012

Mundo da Criança

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Eu adoro música! Gosto de prestar atenção nas letras, descobrir o momento, a história da canção. Pretendo oferecer música de qualidade ao meu filhote e não só modinha o que o mundo do consumo injeta em nossas vidas diariamente. Tenho guardada na minha memória muitas canções infantis e ultimamente tenho descoberto preciosidades musicais destinado às crianças.

Recentemente, conheci Toquinho no Mundo da Criança. É um DVD com 7 faixas. Inclui as músicas Aquarela, O caderno e A casa (lembra?! “era uma casa muito engraçada não tinha teto, não tinha nada…” adooooro!). Os clips das músicas são feitos de animação, bem feito e com coerência. Achei super original! São animações de André Lieban, ganhadoras de 3 prêmios no Festival Anima Mundi.

A música Errar é Humano é uma lição! Fala sobre não ser vergonha, por exemplo, não saber andar de bicicleta, pedir ajuda para fazer lição ou ser o mais baixinho, mais alto, gordinho, que aos poucos a vida ensina que a gente aprende errando. Achei o máximo a letra dessa música. Aprendi desde cedo que não tinha problema errar e muito menos reconhecer os meus erros. Não nascemos sabendo tudo e é sim, errando, que se aprende. Conheço pessoas mais velhas que eu, que erram e por algum motivo (talvez vergonha), não assumem e ainda colocam a culpa nos outros. Esse tipo de coisa me tira do sério. Música também pode ser um jeito de ensinarmos ao nossos filhos, valores que consideramos importantes. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

01 mar 2012

SIMMMM, ele volta a entrar!

por
Gabi Miranda

Desabafo, Gravidez, Maternidade

Você engordou 13 quilos na gestação. Pensou que ao parir a barriga voltaria ao normal, mas ficou aquele barrigão com a sensação de tudo solto lá dentro ooooou para os leigos, aparentando o esquecimento de mais um bebê. Usou diariamente, com dificuldade (e com ultra master força de vontade), por 2, 3, 4 ou 5 meses seguidos a cinta pós parto. Um belo dia, inacreditavelmente, o impossível acontece: aquela velha calça jeans que não cabia mais em você nem antes de engravidar, voltar a caber. Entusiasmada, você começa a experimentar TODAS as roupas do seu closet. Camisas voltam a fechar!!! Saias, shorts, vestidos também!!! E outras calças (!!!), ops, outras calças…… bem você está com um problema inesperado: algumas calças você vai ter que mandar ajustar.

Fiz as contas
Perdi 22 quilos desde o parto:
13 que ganhei na gestação;
9 que já me pertencia.

Quanto estou pesando? Aiiiii perdi as contas…deixa pra lá. O fato é que estou magéééééérrima (moooooorram de inveja, rs)!!! Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

17 fev 2012

Eu curti e compartilho

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Carnaval chegando e o Bossa Mãe vai entrar em recesso. Ahhhhhh, que pena! (risos) É que preciso doar tempo e disposição para escrever e vamos combinar que em pleno carnaval não vai rolar. Volto em seguida contanto as aventuras do primeiro carnaval meu Ben Tintin.

Para finalizar a semana pré Carnaval separei algumas coisas para compartilhar aqui.

*

Coisas de criança

Outro dia comentei aqui sobre a revista Pais & Filhos. Essa revista é deliciosa! No final dela tem uma seção de “opinião” onde alguns profissionais, porém pais, mães, avôs ou avós relatam algum tipo de experiência. Tenho que compartilhar uma de Juca Kfouri – avô, que recebeu em seu blog, uma carta de um aluno da terceira série. Segue a história.

“Uma avó é uma velhinha que não tem filhos. Ela gosta do filho dos outros. Um avô é um homem-avô. Ele leva os meninos para passear e conversa com eles sobre pescaria e outros assuntos parecidos. Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

15 fev 2012

De malas prontas

por
Gabi Miranda

Maternidade, Viagem

Vamos para a cidade maravilhosa no carnaval. Estou ansiosa por essa viagem como criança que espera a noite de Natal ou o aniversário para ver se vai ganhar aquele presente mega esperado. Rio de Janeiro deveria ser minha cidade natal. Simplesmente amo aquele lugar! Meu pai mora lá, então surge um feriado prolongado, vamos pro Rio! E carnaval…sempre foi no Rio! Antes com as amigas, depois com o marido e agora com meu Ben(zinho)! Minha ansiedade se deve porque é: o primeiro carnaval com o Ben, primeiro verão, primeiro transitão, primeira confusão, primeiro feriadão com boa parte da família reunida, todos em clima de festão, alegria, praia, música! Estou ansiosa por levar o Ben para passar alguns dias com o avô, tias, tio, primos e tia avó. Eu valorizo demais o relacionamento familiar. Acho família essencial para o nosso desenvolvimento emocional, nosso caráter, nossa memória afetiva. Fora que o Ben está todo gostoso, interagindo com todo mundo, mais risonho do que nunca e me agrada o fato de poder compartilhar esse momento com os familiares. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

10 fev 2012

Atividades educativas já!

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Eu e muitas mães por aí faço parte da era do papel, já meu Ben é da era tecnológica por completo. Desconfio até que quando ele começar a frequentar a escola não precisará de caderno, fichários, lápis, estojos e sim de um iPad (que vai ser mega atualizado). E hoje em dia quem consegue viver sem a sensacional internet?! Com ela temos acesso a (quase) tudo e de qualquer lugar – a mobilidade que a tecnologia nos oferece hoje em dia é incrível! E nossos filhos também, desde muito cedo! Se não controlar, as crianças passam horas a fio em frente ao vídeo game e computador. Mas como controlar, se muitas vezes os pais trabalham o dia inteiro? E como controlar o conteúdo que nossos filhos vão consumir? Como protegê-los? Eis aí um dilema…

Meu Ben ainda é muito pequeno, mas já me preocupo com essas questões. Acredito que deve haver um limite para o uso de eletrônicos como TV, vídeo game e computador. Acho que deveríamos limitar por idade e, obviamente, por conteúdo. É difícil, eu imagino. Mas não tem porque uma criança de 3, 4 ou 5 anos ficar presa em frente a um vídeo game, por exemplo. Criança tem que brincar! Brincadeiras que estimulem seu desenvolvimento intelectual, cutural, criativo, que o faça gastar energia, enfim. Cadê as brincadeiras tradicionais como esconde esconde, pega pega, mímica, ciranda (corre Cotia na casa da tia, lencinho na mão, caiu no chão…quem lembra?), jogo da velha, da memória, tabuleiros, cadê o Lego?! Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

Página 27 de 27Primeira...222324252627