27 set 2017

De olho no futuro financeiro dos filhos

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

Desde que engravidei do Benjamin uma das minhas maiores preocupações é o futuro dele. Acho que toda mãe se preocupa com isso, né? O futuro financeiro dos filhos. Eu me preocupo muito com a questão financeira, de garantir uma reserva para quando meus filhos estiverem grandes. Sinto que a geração dos meus pais não tinha essa preocupação, nem a de oferecer educação financeira. Talvez por falta de conhecimento e também por falta de oportunidade e possibilidades. O fato é que eu não fui educada financeiramente e quando passamos por dificuldades financeiras, sofri muito para lidar com a situação. E também não tive recursos para fazer um intercâmbio ou pagar faculdade, nem ganhei carro ao completar 18 anos.

Nada disso me faz uma pessoa melhor ou pior, claro. E não me fez falta na época, mas claro teria sido ótimo para o meu futuro – que hoje é o meu presente. Verdade seja dita, isso me faz pensar melhor no futuro financeiro dos filhos. Hoje eu tenho uma visão sobre educação financeira, quero que meus filhos aprendam a lidar com dinheiro. E embora, o mundo dos investimentos pareça estranho por ter suas taxas, siglas e porcentuais incompreensíveis, fiz investimentos para as crianças. Comecei timidamente. Quando o Benjamin nasceu fizemos uma poupança para ele. Um ano depois, fizemos uma previdência para o Benjamin e recentemente a Stella que já tinha a poupança dela também, ganhou uma previdência.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 maio 2017

Por que controlar as finanças é um ato de amor

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

controlar as finanças

Segundo Mara Luquet, colunista da Rádio CBN e Jornal Globo, as mulheres são as maiores vítimas de pobreza na terceira idade. De acordo com uma pesquisa sobre o que os brasileiros acham mais importante na velhice, ser independente financeiramente e ter saúde física, são itens em último lugar da lista. Portanto, Mara acredita que controlar as finanças é um ato de amor e aconselha:

O melhor investimento para o filho é a mãe cuidar de si própria. Ser inteiramente independente financeiramente. Porque se você estiver financeiramente bem, você pode, inclusive ajudar seus filhos se eles precisarem.

Controlar as finanças é um ato de amor

Nunca tinha pensado no assunto dessa maneira até assistir a palestra de Mara Luquet no 3º Seminário de Mães. Aliás, acho que nunca pensei. Eu pago uma previdência privada pra mim e outra para o Benjamin (preciso fazer a da Stella), mas nunca tinha pensado que ser independente financeiramente na terceira idade é uma forma de cuidar de mim. Tenho uma visão bem romântica da maternidade. Imagino que vou criar meus filhos e eles crescerão pessoas incríveis que me amarão acima de tudo e jamais me largarão de lado. O que vejo por aí é uma realidade um pouco diferente. Analisando por mim. Minha mãe deu a melhor criação, me tornou uma pessoa boa, mas saí de casa aos 20 e poucos anos e fui atrás da minha independência. Ajudava minha mãe no que era possível, mas não dava, por exemplo, uma mesada e tínhamos nossas diferenças em relação ao dinheiro.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 mar 2017

Por que ensinar nossos filhos a lidar com o dinheiro?

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

lidar com o dinheiro

Embora seja o desejo de muitos pais por aí, não podemos contar exclusivamente com a escola na tarefa de preparar nossos filhos para a vida. E acho ok. A escola tem o papel dela, assim como a família. O nosso papel como pais, é buscar escolas com metodologia boa de ensino. Finanças não é uma grade curricular obrigatória, atualmente poucas escolas ensinam sobre dinheiro. A escola ensina matemática. Mas por que ensinar nossos filhos a lidar com o dinheiro?

Porque a incumbência de introduzir valores na vida de nossos filhos e auxiliá-los a administrar suas capacidades financeiras compete a nós. Porque somos nós quem temos que dar o exemplo. Conversar sobre dinheiro. Ensinar a criança administrar. Não incentivar o consumo. Cultivar a independência e autonomia. Por vários motivos que já comentei aqui no blog desde que comecei a escrever sobre minha relação com dinheiro, começamos a ensinar o Benjamin a lidar com o dinheiro. Algumas pessoas podem achar cedo, afinal ele só tem 5 anos e meio.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

08 fev 2017

Toda criança merece ter um cofrinho

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

Quem nunca teve um porquinho em casa levanta a mão! Não precisa ser um porquinho, mas um cofrinho. Pode ser em formato de sapinho, vaquinha, cachorrinho, ou como Benjamin que tem um cofrinho Kombi. Até eu que não tive muitas lições sobre finanças quando era criança, tive um cofrinho. E posso falar? Tenho até hoje! Meu porquinho rosa. Depois que casei, eu e marido começamos a juntar nossas moedas juntos e era uma festa quando abríamos o cofrinho, dividíamos a grana e o uso era sempre para algo individual que quispessemos. Agora meu porquinho vive vazio porque o Benjamin não pode ver as moedas.

cofrinho

Meu cofrinho de porquinho 🙂

Acho que toda criança merece ter um cofrinho. É uma oportunidade rica para ensinar a criança o hábito de poupar, a valorizar o dinheiro guardado, ajuda no desenvolvimento da paciência, afinal precisa esperar o cofrinho encher para então abri-lo, e se expectativa é bom sentir, esse é um momento válido. Porque é a hora de ver quanto o cofrinho faturou e comprar aquele brinquedo que a criança tanto deseja. Às vezes não dá para ser o brinquedo de desejo. Entra aí uma oportunidade também de aprender a negociar. Com o vendedor da loja. Ou com os pais.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

8

comente!

11 out 2016

Como funciona nosso planejamento financeiro familiar

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

O planejamento financeiro é muito importante para manter saudável a situação econômica de uma família

planejamento financeiro

Cada família tem um jeito de controlar sua renda doméstica. Alguns juntam a renda toda num bolo só e outros mantem as rendas separadas e dividem entre si as despesas dos principais gastos: habitação, alimentação, transporte, escola, saúde, lazer e vestuário. Aqui em casa, mantemos nossa renda separada. Eu e marido sabemos da receita de cada um, não temos segredos, mas desde o início essa foi a melhor forma que encontramos para nossa família. Também não temos uma planilha geral onde anotamos todos os gastos da casa, cada um tem a sua particular e é assim que funciona o nosso planejamento financeiro familiar.

Eu já disse que nem sempre tive uma relação saudável com o dinheiro e marido, na época namorado, me ajudou muito nesse processo. Foi depois que saiu nosso apartamento que conversamos abertamente sobre como seria nosso planejamento financeiro familiar. Já tínhamos o Benjamin, mas até ali nunca foi necessário estabelecer regras, a única que tínhamos era a divisão das contas e a partir daquele momento foi necessário redefinir as despesas de acordo com as rendas. Fizemos uma planilha listando todos os gastos gerais e nossos salários, a partir daí definimos quem ficaria responsável por cada despesa. Temos várias despesas, assim como qualquer outra família, mas basicamente ficou 50% para cada um. E claro, cada um tem suas despesas individuais como conta de celular, vestuário, farmácia, etc, que não entraram na divisão. Também sempre tem um mês que entra uma despesa inesperada, e conversamos para quem fica mais viável arcar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

19 maio 2016

Como administrar o dinheiro das férias

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

Administrar o dinheiro das férias é tão importante quanto administrar o salário mensal

como administrar o dinheiro das férias

Quando trabalhamos fora e tiramos férias, recebemos remuneração mensal adiantada. Ou seja, recebemos da empresa, dias antes de sair de férias, o salário antecipado do mês seguinte. Vem uma grana gorda e é aí que precisamos ficar atentos para não cair na armadilha de achar que o dinheiro está sobrando. No mês seguinte ao retorno de trabalho, não receberemos salário, pois o mesmo já foi pago lá atrás, há 30 dias. Portanto, é importante administrar bem o pagamento das férias.

Estou fazendo esse post, porque estou de férias no papel e acabei de receber aquela grana gorda, o dinheiro das férias. Como estou tentando organizar o meu orçamento como mãe de dois, resolvi ficar bem atenta com esse dinheiro que vai entrar para não ter surpresas desagradáveis no próximo mês. Se for definir o meu nível financeiro no momento, estou na linha laranja quase mudando para o vermelho e a ideia é me recuperar saindo do laranja para o azul, para isso estou tomando algumas medidas mencionadas AQUI e agora cuidando para administrar bem o dinheiro antecipado para não ficar no vermelho de vez.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

11

comente!

14 abr 2016

Educação financeira: ensine seu filho a poupar

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

Educação financeira também tem que vir de casa. Ensine seu filho a lidar com o dinheiro e a poupar desde cedo

educação financeira

Educação financeira é disciplina que já faz parte da nossa vida aqui em casa. Começamos de forma bem simples, há um pouco mais de um ano, quando Benjamin ganhou um cofre que ele mesmo personalizou. Desde então começamos a guardar moedinhas. Antes disso, eu e marido já guardávamos nossas moedas e usávamos o dinheiro para comprar algo supérfluo que quiséssemos, era uma reserva meio que para uso ao bel prazer. Agora o destino das moedas é o cofre do Benzoca. Começamos a dar sem compromisso, depois comecei a vincular o ganho com a ajuda que o Benjamin dava nas tarefas cotidianas, mas como ele sempre ajudou voluntariamente, vive ganhando moedinhas.

Assim como tudo na vida, as crianças aprendem a poupar se ensinarmos. Porém, para cada fase da criança, precisamos dar novos estímulos. Gustavo Cerbasi, autor de “Pais Inteligentes enriquecem seus filhos“, fala isso em seu livro e até montou uma tabela com referencial de comportamento para diferentes fases do crescimento de uma criança.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

31 mar 2016

Pais inteligentes enriquecem seus filhos

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Livros, Maternidade

Pais inteligentes educam seus filhos para se tornarem independentes e terem uma relação saudável com o dinheiro

pais inteligentes

Eu sempre me pego pensando como estaria minha vida agora se eu tivesse aprendido a lidar com o dinheiro desde a infância. Além de aprender com sofrimento, aprendi tarde, uma vez que para acumular o primeiro milhão é indicado começar a poupar desde muito cedo. Foi por isso, que logo depois que Benjamin nasceu, eu li o livro “Pais Inteligentes enriquecem seus filhos“, de Gustavo Cerbasi, autor de “Casais Inteligentes enriquecem juntos“. Nessa obra, o autor dá dicas de como ensinar e preparar os filhos para usar o dinheiro de forma saudável.

Desde muito cedo, as crianças são incentivadas a consumir a todo instante. Elas querem tudo o que o amiguinho tem na escola, o que vêem na TV, roupas, sapatos, brinquedos de marcas e produtos que são vendidos na porta da escola. As crianças são alvo fáceis, não tem noção da realidade, por isso, é cada vez mais importante direcionar os pequenos ao consumo consciente. Ensinar sim(!) o que é necessário e supérfluo para viver. Mas não basta ensinarmos que não precisamos ter a última geração de celular e comprar. É preciso dar exemplo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

17 mar 2016

Pague-se primeiro e garanta seu futuro

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

Pague-se primeiro e firme um compromisso para garantir um futuro sem dificuldades

pagar-se

O primeiro passo que aprendi no curso da Bovespa rumo à minha educação financeira, foi: pague-se primeiro. Depois, todo livro que li sobre finanças pessoais tinha esse princípio como regra para controlar a própria vida financeira. Mas o que significa pagar a si próprio primeiro? Consiste em separar todo mês uma quantia pré-determinada de toda sua renda e fazer esse dinheiro trabalhar para você. Tanto nos cursos quanto nos livros, a indicação é guardar 10% de tudo o que você ganha.

Não confunda pagar-se primeiro com gastar seu dinheiro com satisfação, comprando um celular, uma bolsa, um carro, etc. Nada de dar-se algo de presente antes de arcar com seus compromissos financeiros. “Pague-se primeiro” é poupar um valor todo mês que deve ser o primeiro dinheiro a sair da sua conta quando receber seu salário. O plano para ele é simplesmente garantir um futuro para você, seu filho, sua família.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

01 mar 2016

Imposto de Renda: saiba como declarar o IR da família

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

Imposto de Renda é o valor anual descontado do rendimento do trabalhador e entregue ao governo federal. É obrigatório a todas as pessoas físicas, que receberam, em 2015, rendimento tributável superior a R$28.123,91.

 

Imposto de Renda

Começa hoje, 1º de março, o prazo para a entrega do Imposto de Renda, e termina em 29 de abril. É o momento de pais e mães se organizarem e separem todos os documentos de despesas da família, no ano de 2015. Você pode ter muitos dependentes, mas nem todos podem te defender da mordida do leão se não estiverem dentro das regras para declaração de imposto de renda. Mas uma coisa é fato, os filhos ou enteados, até 21 anos (ou qualquer idade quando houver incapacidade física ou mental para o trabalho) ou até 24 anos desde que seja universitário ou cursando escola técnica do segundo grau, podem ser dependentes. Veja como declarar o filho dependente:

Filhos de pais casados

  • O filho deve ser incluso no imposto de renda de um dos pais ou no IR do casal se for feito em conjunto;
  • Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

Página 1 de 212