27 abr 2016

Irmãos juntos no quarto

Benjamin e Stella são irmãos que dividem o mesmo quarto e nunca tinha falado isso aqui. Só me dei conta disso quando uma leitora me perguntou

Pinterest

Pinterest

As perguntas mais frequente quando estava grávida da Stella e não sabíamos o sexo era: e como você vai fazer com o quarto? e se for menina?! A preocupação era basicamente como eu decoraria o quarto sem saber o sexo, e, se fosse menina, algumas pessoas afirmavam que eles não poderiam dividir o mesmo quarto. Até marido era um pouco contra a divisão do quarto já que temos três quartos no apartamento. Mas eu sempre tive na cabeça que meus filhos dividiriam o mesmo quarto. E quem consegue mover a ideia da minha cabeça?!

Eu e minha irmã Luana dividimos o mesmo quarto a infância toda, até que crescemos e não aguentei mais a bagunça dela e falei pra minha mãe que queria o meu próprio quarto. Mas antes disso, guardo memórias doces de quando dormíamos juntas no mesmo quarto. As conversas, as noites sem sono, aquelas com pesadelo, as guerras de travesseiros, o silêncio, os estudos, as fofocas noturnas….
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

07 jul 2015

A chegada de um irmão

por
Gabi Miranda

Livros, Puericultura

A chega de um irmão exige muita preparação junto do irmão mais velho

Eu e marido estamos passando por uma reciclagem sobre educação e comportamento infantil. Uma tentativa para driblar melhor as manhas que Benjamin tem feito e nos prepararmos para criar duas crianças ao mesmo tempo.Consiste em ler livros e materiais sobre o assunto. Na verdade, ele me pediu indicações de livros que temos sobre o tema e o primeiro que indiquei foi o famoso “Quem ama educa!“, de Içami Tiba. Minha indicação foi intencional. Eu não li esse livro inteiro, perdi o interesse na metade e pensei que se ele lesse, talvez me despertasse curiosidade a partir do que compartilhasse comigo sobre a leitura. Gol! Tem vários pontos interessantes no livro e um deles é esse que compartilho hoje: a chegada de um irmão. Vem muito de encontro com o que pensamos aqui em casa e com o que estamos tentando pregar desde o início da nossa gestação. Acredito que estamos nos saindo bem, apesar das manhas que Benzoca tem feito, o que imagino ser normal nessa fase, ele tem se mostrado carinhoso e se refere ao bebê como “nosso bebê”.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

10 fev 2015

Vou ganhar um irmãozinho

por
Gabi Miranda

Bebê, Comportamento, Filhos

Uma pergunta constante e que me deixa feliz – sinal de que se preocupam com o primogênito – é a seguinte: “como Benjamin está reagindo, gostou de saber que vai ganhar um irmãozinho (a)?”. Respondo que foi ele o portador da notícia. Duas semanas antes de confirmamos a gravidez, Benjamin foi até meu quarto onde me encontrou deitada e afirmou “mamãe, tem um neném aqui na sua barriga”.

Nos dias que se passaram, essa afirmação foi virando algo constante. Ele falava até publicamente, o que me deixava um pouco sem graça (devo estar acima do peso, né?!). Numa visita ao meu ginecologista para levar exames de rotina que havia realizado, Benjamin que me aguardava na sala de espera com o pai, ao me ver sair da sala do Dr., perguntou ao médico “cadê meu irmãozinho?”. Todos rimos e o doctor respondeu “é cara, eu também estou achando que já está aí na barriga da sua mãe”.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!