22 dez 2016

Meus livros em 2016

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros

Uma das minhas metas de 2016 era ler pelo menos 10 livros. Acabei superando a meta e li 15. Pode parecer pouco, mas só quem é mãe entende. Antes da maternidade eu lia dois, três livros ao mesmo tempo. Quando o Benjamin nasceu, o ritmo caiu bastante e um ano depois consegui voltar a ler um pouco mais. Quando a Stella nasceu vi que ter dois filhos era vida louca. Foi quando me coloquei essa meta. Muita gente pergunta: como você consegue ler com dois filhos, trabalhando fora, mantendo o blog?

Eu consigo ler porque desde que voltei a trabalhar da licença maternidade da Stella, passei a andar de condução. Pensei que isso seria um sofrimento pra mim, mas de início comecei a pensar o lado positivo e de cara veio a leitura. Meu momento de leitura é no metrô. Quando esqueço meus livros, confesso é meio chato. Mas quando tenho um livro na bolsa, a viagem se torna agradável. Algumas vezes li antes de dormir – o que eu fazia muito antes da maternidade. Mas agora, eu deito e durmo mesmo, raramente leio. Então a resposta para a pergunta acima é: leio meus livros só andando de metrô!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

6

comente!

04 dez 2015

Biblioteca do Benjamin: O ursinho apavorado

por
Gabi Miranda

Livros, Livros infantis

Mais um livro lindo da biblioteca do Benjamin

biblioteca

Nós amamos livros e temos um monte em casa. Um dos meus medos era Benjamin não gostar de livros, mas ele adora e tem um montão deles. Claro, o gosto pode mudar, mas espero que ele sempre goste de ler e cuide bem de seus livros. Uma das pessoas que sempre presenteia ele com livros é meu pai. E hoje trago mais uma dica da biblioteca do Benjamin que foi presente do avô. É o livro Ursinho Apavorado.

O ursinho apavorado é recheado de dobraduras lindas que conta a história de um ursinho que acorda no meio da noite aterrorizado por um barulho. Apavorado ele começa a imaginar o que pode ter soltado som tão aterrorizante: um leão, um gorila, um elefante…?! ele chama, chama, chama seu pai, mas o pai não atende, pois está em um sono profundo. Então o ursinho, mesmo apavorado, levanta da sua cama e vai andando até o quarto do seu pai, ao chegar ele descobre de onde vem aquele barulho….
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

02 out 2015

Biblioteca do Ben: Girafas não sabem dançar

por
Gabi Miranda

Destaque, Livros, Livros infantis

foto 4

Eu adoro ler. Adoro livros. E adoro que Benjamin adore livros. Adora que conte histórias para ele. Pode até soar batido e piegas, mas ler é viajar sem sair do lugar. Importantíssimo, porque ativa o lado cognitivo da criança, estimula o desenvolvimento da fala, a imaginação, a criatividade e melhor ainda quando os pequenos já estão em alfabetização, pois auxilia na escrita. Por gostamos tanto de livros, decidimos a partir de agora abrir a biblioteca do Ben, indicando aqui o que tem de melhor nela, o que Benjamin ganha e o que garimpamos aí pelas livrarias. E para abrir essa nova seção no blog, vamos começar com uma sugestão deliciosa de leitura: Girafas não sabem dançar.

Em seu aniversário de 4 anos, Benjamin ganhou do vovô Alvaro uma sacola grande com vários livros, entre eles estava Girafas não sabem dançar que conta a história de Geraldo, uma girafa com joelhos tortos que a tornava desengonçada, resolveu ir ao baile anual dos animais da selva. Ao chegar na festa, se deparou com todos os animais dançando, vários estilos musicais: rock, valsa, tango, quadrilha e até chachachá. Não sei quem disse que girafas não sabem dançar. Mas claro, Geraldo ficou com vontade, se encheu de coragem, foi para a pista e…foi um desastre só. Todos os bichos começaram a chamá-lo de desastrado. A girafa ficou triste e fugiu do baile se sentindo arruinada. No meio do caminho ele encontrou um grilo amigo que lhe incentivou a não desistir. Não vou contar o que acontece no final, mas é um livro que ensina aos pequenos a importância de confiar em si e não ligar para o que os outros falam.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

09 fev 2012

Redes sociais x revistas x informação

por
Gabi Miranda

Uncategorized

O Mamatraca essa semana está discutindo a maternidade na rede. Achei o máximo essa pauta, porque há alguns dias estava pensando em como fui envolvida com a blogosfera materna. Eu não tenho muitas referências maternas e por isso acho que me encantei tanto com a possibilidade de conhecer outras mães e trocar experiências. Acredito até que estou me tornando uma mãe melhor por isso, por ter acesso a esse leque de informações e possibilidades.

Gosto muito de ler e um ano antes de engravidar comecei a ler a revista Crescer. É uma excelente publicação. Outro dia, para conhecer, comprei a revista Claudia Bebê. E na semana passada adquiri a edição de fevereiro da revista Pais e filhos – adorei essa revista!

Cito as revistas porque após meu envolvimento com a rede materna, após ler livros sobre maternidade, além do meu dia a dia de mãe, comecei achar as publicações carentes de informação. Estou com a impressão de que as revistas são produzidas por pessoas que não são mães, ok até aí tudo bem, mas por profissionais que não vão a fundo às questões, não pesquisam, não vão a campo. Algumas matérias parecem incompletas e algumas dicas infundadas. Como a que vi outro dia, numa rede social: para matar a saudade enquanto seu filho está na escola, dê um celular a ele. Tá, mas e se seu filho tem três anos? Ou ainda: ligue para ele na escola. Imagina se toda mãe ligar na escola para falar um pouquinho com o filho… Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!