24 abr 2014

Questão de tempo

por
Gabi Miranda

Entretenimento, Maternidade

questão de tempo

Voltando de viagem, assisti a um filme chamado “Questão de tempo”. Nele, o personagem principal, chamado Tim, ao completar 21 anos, é informado pelo pai que todos os homens da família podem viajar ao passado. Para tal façanha, basta ir num local escuro e pensar na ocasião e local onde deseja voltar. Num primeiro momento, obviamente o rapaz não acredita, mas logo vai tirar a prova e descobre que é verdade – ele tem a capacidade de voltar e mudar o passado.

Comecei a assistir o filme descrente de que poderia oferecer alguma mensagem boa, parecia bobinho, até porque o rapaz começa usando seu poder para conseguir uma namorada. Mas na ida para Colômbia eu fui assistindo “12 anos de escravidão”. Jesus! Ninguém com o estado emocional em que eu me encontrava, pode assistir esse filme. É praticamente um suicídio. É triste e pesado demais, além de ser baseado em história real. Então, eu me permiti assistir algo no nível sessão da tarde. Eu merecia isso.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

09 ago 2013

A Homenagem

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Em plena antevéspera do Dia dos Pais, o tema da postagem de hoje é uma homenagem à mãe, também conhecida como a editora chefe do blog. Contradição? Não, eu chamaria de merecimento…

Então resolvi fazer uma tabela de “prós e contras”, com os termos “qualidades e defeitos”, para construir esta dedicatória. Acho que o resultado vai ser bom…

QUALIDADES

  1. Determinação: Gabi é uma pessoa bastante determinada, desde que a conheci. Para ela, os sonhos são realizáveis.
  2. Escreve bem: ela consegue, como ninguém, transformar sentimentos em palavras escritas.
  3. Ama infinitamente o Benjamin: estimo que ela nem tinha ideia de que poderia amar alguém tanto assim. Além de mim, é claro.
  4. Romântica: ela é bastante romântica, como à moda antiga. Hoje em dia, poucas pessoas são assim.
  5. Feliz: ela emana felicidade, principalmente sob o Sol.
  6. Sonhadora: ela sonha, acredita e realiza.
  7. Bonita: sou suspeito de falar, não preciso nem comentar, né?
  8. Popular: Gabi tem habilidade de atrair amigos, de se enturmar facilmente. Queria eu ter essa habilidade.
  9. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

10 maio 2013

Post do Dia das Mães (por Roberto Piffer)

por
Gabi Miranda

Entrevista, Uncategorized

O Dia das Mães está chegando. E num blog materno isso significa que, possivelmente, a data mais importante do ano se aproxima. Clima de festa, felicidade no ar, mamãe pra lá, mamãe pra cá… Ééééé, neste domingo o foco é ela, a figura materna, nosso porto seguro, a rainha da casa! Crianças, preparem seus abraços, muitos e muitos beijos, almoço em família, presentes (importante!) – domingo será o dia delas.

blog-fotosX

Mas vamos ao início de tudo, buscando na história. Descobri que o Dia das Mães começou a ser comemorado nos EUA, por volta de 1865. No Brasil, a data foi oficializada por Getúlio Vargas, o grande presidente de valor, a partir de 1932.

E para marcar este dia tão importante, de tantas homenagens e comemorações, preparamos para você uma doce entrevista com a mãe que é a alma deste blog. A mãe do Ben, a única, a ímpar, enfim, a melhor mãe que ele poderia ter… Gabis Miranda! Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!

22 mar 2013

Feliz dia para todas as mulheres

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Desde 1975, comemora-se, no dia 08 de março, o Dia Internacional da Mulher. Sinceramente, tenho uma certa pirraça para datas definidas. Acho que não precisa ter o Dia das Mães para eu presentear a pessoa para quem eu devo a vida e que me ama mais que tudo nesse mundo. Um Dia dos Pais para dizer que o meu, pra mim, é o melhor do mundo. É claro que, como mulher e agora mãe, adoro ganhar um presentinho nessas datas, mas gosto muito mais se sou surpreendida com um presente num dia aparentemente qualquer. Pra mim essas datas só fomentam um apelo comercial e não o real sentido delas.

No dia 08/03 comecei a receber mensagens às 07:00!!! Aquelas mensagens pra lá de clichê. Era uma atrás da outra até que fui no meu face e #prontofalei algo mais ou menos assim: na boa, cresci vendo minha mãe matando um leão por dia. Hoje sinto que mato também um leão por dia. O meu dia, o dia da mulher, é todo dia. Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

tags: ,