10 out 2013

Vínculo pelo toque

Acariciar a barriga durante a gestação e massagear o recém-nascido fortalecem o vínculo entre mãe e bebê

vínculo pelo toque

…O toque, por meio da auto massagem, é capaz de fortalecer o vínculo entre mãe e bebê e ainda traz benefícios para o desenvolvimento da criança. Estudos indicam: bebês que recebem carinho da mãe desde a barriga nascem se sentindo mais seguros, amados, sabem se relacionar melhor com o mundo e são capazes de lidar melhor com as pressões da vida.

É comprovado cientificamente que, a partir da 18º semana de gestação, o bebê já é capaz de reagir ao toque das mãos da mãe.

…após o nascimento é também por meio do toque dos pais que o beb~e se sente amado, seguro e tranquilo.

…a shantala, um método de massagem indiana desenvolvido especialmente para bebês, foi trazida do Ocidente pelo obstetra francês Frederick Leboyer, que, em viagem à índia, encontrou uma mulher massageando seu filho e ficou comovido com a ternura daquele momento de troca entre mãe e bebê. Pesquisas revelam que o método traz ainda benefícios físicos fundamentais para o desenvolvimento saudável do bebê: aumenta a velocidade da circulação sanguínea e linfática, o que contribui para a eficiência do sistema imunológico da criança; favorece favorece o funcionamento do intestino; previne cólica; contribui para um sono mais tranquilo; estimula a parte imunológica e estimula a a consciência corporal do bebê – que passa a ter maior domínio sobre seu próprio corpo – e da presença da mãe; e auxilia também no seu desenvolvimento emocional.

Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

23 maio 2013

O que você faz com amor?

por
Gabi Miranda

Na Mídia

Nem tudo a gente faz com amor. Quantas vezes acordamos para trabalhar e nos pegamos reclamando, mesmo que em pensamento, que está sem saco para ir para a empresa. O trabalho mesmo nem sempre fazemos por amor, muitas vezes é por necessidade.

Eu gosto do meu trabalho e me dedico assim como tudo a que me proponho fazer, mas devo revelar que desde que me tornei mãe consegui externar que esse não é o trabalho dos meus sonhos, aquele que me fez fazer faculdade por 4 anos, aquele me emociona e me preenche um pouco a cada dia.

Meu sonho sempre foi ser jornalista, conhecer pessoas, apurar, ouvir e contar suas histórias. O que eu nunca imaginei, foi que um dia a maternidade se tornaria uma das minhas pautas preferidas. Aquilo que eu faria com AMOR e ENTREGA total!

O que jamais passou pela minha cabeça, foi que dia escreveria para a revista mais antiga e conceituada no assunto: Pais & Filhos. Escrever sobre maternidade tem sido de um prazer imensurável, além de ser um aprendizado como mãe e profissional. Essa é uma das coisas que tenho feito com AMOR! Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

29 jun 2012

Sobre psicomotrocidade e educação

por
Gabi Miranda

Maternidade

Quem viu o texto “Minha sala tá avacalhada”, no MMQD, publicado 26/06 põe o dedo aqui! O texto é da Ana Julia, mãe, professora, violoncelista, estilista e pós-graduada em Psicomotricidade pela PUC-Minas.

Estou vidrada no blog dela: Torne seu filho mais inteligente.

Ela dá dicas valiosíssimas sobre estimulação de bebê, psicomotrocidade (aê maridão!!!), o método Montessori, musicalidade (eu fiquei muito feliz em ver que sem saber dos métodos e da razão científica, eu e o marido fazemos várias coisas certas estimulando a musicalidade do Benzoca), ela fala sobre criação, educação e, para os religiosos tem até uma dica de como ensinar histórias bíblicas para o seu bebê.

Nossa, gente, sério estou super interessada…..como não conheci a Ana antes? To falando que tem muita coisa nessa blogosfera materna….

*

E nessa semana a Veja SP trouxe uma matéria com a psicóloga Rosely Sayão, com dicas sobre educação. Eu já vi outras referências sobre ela e gosto muito. Acho uma profissional direta, coerente, firme e me identifico com suas medidas. Por exemplo, são os pais que dão ordem às crianças e não o contrário. E Rosely nos mostra que devemos deixar isso bem claro, colocar em prática a autoridade sem desanimar, que o discurso dos pais deve ser coerente às ações.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!