02 fev 2016

A bicicleta e o tempo de cada um

image

– Eu conseguiiiiiiiii….!

E foi assim, num domingo ensolarado, que Benjamin confirmou sua glória. Desde dezembro passado, enquanto estava de licença maternidade e Benjamin de férias, eu vinha tentando ensiná-lo a andar de bicicleta. Missão difícil. Quem está de fora acha que é fácil porque a bicicleta ainda tem rodinhas, então basta dizer “vai, coloca força, pedala”. Ele começou a não querer mais tentar. Acho que percebia a minha frustração por não encontrar a melhor maneira de ensiná-lo. Ou por um pouco de vergonha quando apareciam outras crianças que já sabiam andar. Talvez fosse um misto de tudo. Eu estava determinada, a partir daquele momento, ensinar Benjamin a andar de bicicleta, mas claro, respeitando o seu momento.

Não, não é vergonha, não,
Você não ser o melhor da escola,
Campeão de skate, o bom de bola ou de natação.
Não, não é vergonha, não,
Aprender a andar de bicicleta
Se escorando em outra mão.
(Toquinho)

Benjamin tem essa bicicleta há um pouco mais de um ano. Nunca se interessou e por acreditarmos que podia ser cedo, não incentivamos. Tem isso, percebo que as crianças precisam ser estimuladas para tudo. Por exemplo, se você quer que seu filho tenha interesse por alguma atividade física, tem que estimulá-lo de alguma forma. Apresentar-lhes opções até que encontre uma que ele se identifique e goste. E quando encontrar, precisamos ter um tempo para que a criança se dedique aquilo. Então, para uma criança andar de bicicleta, os pais precisam promover momentos para que isso aconteça. Precisa dedicar tempo, afinal, melhoramos em tudo aquilo que praticarmos. Além de disposição, paciência e compreensão – como para tudo na maternidade.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

7

comente!

16 jun 2015

Feliz aniversário, Benjamin!

por
Gabi Miranda

Comportamento, Filhos

feliz aniversário

Filho,

São 4 anos!!! Como o tempo passa rápido. Quando você nasceu, seu avô Alvaro me disse de forma filosófica que a partir daquele momento o tempo voaria e sem me dar conta você logo teria 18 anos. Nunca vou esquecer aquela conversa. Primeiro achei um exagero, mas agora entendo perfeitamente o que ele queria me dizer…chegou seu 4º feliz aniversário!

Você era um bebê até outro dia e agora é esse moleque cheio de vida, que pula e corre pela casa toda, tem perguntas e respostas e tiradas para tudo. Gosta de música, livros, filmes, cinema e…presentes! Como gosta de presentes! Normal na sua idade e mesmo adulto, esse é um mimo que sempre gostamos de receber. Mas quero que você saiba que presente vai além de um pacote brilhante com fita e um brinquedo dentro. Presentes podem vir em várias formas…

No seu quarto aniversário, eu e seu pai vamos te dar um presente que vale para a vida toda. Você vai ganhar um irmão ou uma irmã. Isso significa tanta coisa, filho. Ao longo da vida, você vai experimentar histórias e experiências emocionais que só um irmão(a) proporciona. Não vou mentir para você, vai ter muita briga, implicância e discussões, mas terá muito mais que isso: brincadeiras, piadas, bobagens, sorrisos, até lágrimas, confidências, amor, amizade, viagens, risinhos no meio da noite, banho de chuveiro, mar, cachoeira, mangueira, piscina, muita coisa e muitas histórias… Cada um de vocês possuirá tatuado no coração nossas histórias de família. Eu posso te garantir, será in-crí-vel! Objetos caros não substituem essa relação.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

23 mar 2015

Diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Comportamento, Filhos

Uma das melhores coisas que existem são os diálogos com os filhos. Criança tem as curiosidades mais engraçadas do mundo e nos fazem enxergar a vida de outra maneira. Mais leve e menos complicada. Eu aconselharia anotarmos todas as coisas que nossos filhos falam. Que seja no bloco de notas, num caderninho. Só para não esquecermos…

diálogos

 

Diálogos com meu Benjamin

– Vaca amarela cagou na panela quem falar primeiro como todo o coco dela.
– Eu não quero comer o coco da vaca, não gosto de coco. Gosto só do leite dela.

*

– Pai, por que o xixi sai pelo pinto?

*

– Mãe, como o neném foi parar na sua barriga?!
– Pergunta pro seu pai, Ben. Ele sabe explicar melhor.

*

– Mãe, eu quero um irmãozinho. E quero que ele chame Minion.

*

– Ben, você precisa por um controle no pinto pra não fazer xixi na cama.
Benjamin saiu do banho e foi direto no sofá:
– Papai, olha o controle (remoto) – e aproximou do pinto.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

17 mar 2015

Eu não quero ser grande, mãe! (sobre a transição da mamadeira)

transição da mamadeira

Estamos adiando há um tempo a transição da mamadeira do Ben. Ano passado até fizemos algumas tentativas, mas nada com propósito firme, até por sugestão da pediatra dele – que acha que já passou do tempo, mas acreditava que não era a hora por conta da perda da avó. Então, adiamos.

Sábado desses (28/02), não lembro como, na mesa do restaurante, entramos no assunto de Páscoa e Benjamin falou que o coelho é quem traz o ovo e queria pedir um. Perguntei qual era o ovo que ele queria e aí lancei que o coelhinho da Páscoa traz o ovo mas leva uma coisa em troca.

– O quê ele leva?, perguntou o Benjamin.
– Ele leva a mamadeira da criança e deixa o ovo de Páscoa no lugar.
– Por quê?
– Porque ele tem que entregar um presente para todas as crianças desde bebê. Mas bebê não come chocolate, toma leite. Então ele leva a mamadeira para um bebê que precisa e deixa um ovo de Páscoa para a criança que quer trocar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

07 nov 2014

Da série: Diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Comportamento, Filhos

Da série: Diálogos do Ben

Da série: Diálogos

– Ben, vamos andar de bicicleta?
– Não!
– Por quê?
– Porque eu não sou o Benjamin, sou o Homem Aranha! E o Homem Aranha não anda de bicicleta, ele sobe nos prédios.

*

Benjamin na Av. Paulista vê uma torre iluminada e diz empolgado:

– Olha, Paris!!!

*

Toda vez para ir ao banheiro fazer o número 2, Benjamin pede a companhia de alguém. De preferência sempre do pai (ele poupa a mãe nesse momento!), dia desses ouvi ele comentando com o pai:

– Quando eu crescer, vou cagar sozinho.

*

Ele pensando no que ser quando crescer…

– Quando eu crescer quero ser o Buzz.

*

Pai, da um pedaço de pizza para o Hulk e o Homem Aranha.

O pai finge dar a pizza para os super heróis.

– Pai, o homem aranha não comeu! Ele está de máscara, tem que tirar antes.

*

Mãe, a mulher do Hulk é a Hulka e ela é da cor verde claro.

*

– Ben, vamos tomar banho!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

24 set 2014

3 anos, 3 meses e 33 curiosidades sobre o desenvolvimento do Benjamin

por
Gabi Miranda

Desenvolvimento, Filhos

Benjamin completou 3 anos e 3 meses, o que significa 1185 dias. Assusta-me a velocidade do tempo. Lembro de estar nas primeiras semanas de gestação e ouvir meu pai dizer que os filhos chegam aos 20 e poucos anos num piscar de olhos. Faltam apenas 17 anos e 9 meses para o Ben completar 20 anos, aproximadamente 6.500 dias ou 15.600 horas. Muita coisa para viver e desenvolver ainda.

blog-fotos3

Aos 3 anos, Benjamin me surpreende cada dia mais. Eis algumas curisosidades sobre seu desenvolvimento.

  1. Faz comparações maravilhosas, como no dia em que vimos na rua um cachorro da raça Chow Chow e eu com a minha obviedade disse “olha filho, não parece um urso?!” e ele me respondeu com a maior naturalidade do mundo “não mãe, parece um leão”, completando a frase com uma cara de “sabe nada, hein mãe”;
  2. Fala palavras e conjuga o verbo de forma que me faz pensar que ele não é desse mundo, porque fala melhor do que várias pessoas adultas que conheço;
  3. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

17 jun 2014

Da série: diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Fazendo lição de casa:
– Mamãe, deixa eu cortar esse???
– Ben, eu só estou arrumando!
– Então vou comer, fiquei triste com você!

*

Terminou de tomar yakut e…
– Ben, coloca na mesa o potinho.
– Não, pode deixar na sua mão mesmo!

*

Benjamin contando Branca de Neve
– A bruxa é amiga da branca de neve mas deu uma maçã pra ela e a branca de neve ficou morrida.
Fim.

*

Brincando com a tia Luana, ela esconde algo na mãe e Benjamin quer que ela abra:
Ela: tem que falar a palavrinha mágica.
Ele: mágica!

*

Benjamin querendo usar seu poder de persuasão comigo:
– Ben, quer jantar no shopping?! Hoje não vamos pegar seu pai.
– Por que?
– Porque ele está trabalhando numa feira. Aí podíamos jantar no shopping, comprar calças novas pra você…
– E também pode comer batata frita e ir no brinquedo, né?!

*

Comendo ele abre um bocão e diz:
– Olha, eu abri um bocão!
– Eu vi, um bocão de jacaré!
– Não mamãe, foi um bocão de hipopótamo Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

16 jun 2014

Carta ao filho – Feliz Aniversário

por
Gabi Miranda

Maternidade

envelope4

Meu Ben,

Há 4 meses tento lhe escrever essa carta e, ainda sim, acredito que ficará incompleta.

Você está completando três anos. TRÊS anos, filho! (não consigo parar de enfatizar isso) Ainda é um bebê, embora já diga “sou quiança, mamãe”. Tem uma vida inteira pela frente, muita coisa boa te aguarda.

Tenho visto muita gente escrever uma carta com conselhos para si, mas como se fosse o futuro. Eu pensei em fazer uma carta dessas para mim. Mas depois pensei, porque não escrever para o meu Ben?! São conselhos que eu deveria ter escutado, na época, da minha mãe. Mas a verdade é que a gente nunca escuta nossa mãe, a gente sempre acha que ela é chata, fala demais e está errada em tudo o que diz. Com o tempo descobrimos que estávamos enganados, as mães só querem o nosso bem. Leia como escrevo essa carta para você agora, de coração aberto…

Assim como agora quando criança que você quer ser todos os heróis num único dia, quando crescer vai querer ser muitas coisas. Sua avó Salete acreditava que você seria músico. De repente essa pode não virar sua profissão, mas pode ser seu hobby. Você vai ter dúvidas sobre a faculdade que quer fazer. Não se martirize tanto. Pense em como você gostaria de trabalhar e no quê gostaria de se tornar profissionalmente. Pergunte a quem quiser. Mas ouça sempre seu coração. E aproveite (com muito juízo e às vezes se permita não ter nenhum – vou me arrepender de ter lhe dito isso) cada momento na faculdade, as festas, os bares, as viagens e amigos.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

22 maio 2014

Brincar de viver

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Benjamin,

Esse é um ano difícil para a mamãe e a tia Luana. Como você sabe, nós perdemos a vovó Salete. Você é muito pequeno ainda para ter dimensão dessa perda – sinto triplamente, por mim, pela minha irmã e por você, meu amor. Estou numa busca incansável para que você não esqueça essa avó que tanto te amou, a pessoa digna, generosa, festeira e maravilhosa que ela sempre foi. Então eu fico buscando cultivar coisas que ela faria, o modo como ela enxergava a vida, seu entusiasmo e alegria. É um exercício bem difícil esse, filho. Sua tia Luana andou me dando uns puxões de orelhas. Eu nunca havia me dado conta o quanto sua tia tem da sua avó…

Foi sua tia que abriu meus olhos com relação ao seu aniversário. Ela foi enfática ao dizer que íamos fazer a sua festa sim, me lembrando que sua avó nunca deixou de comemorar nossos aniversários, Natal ou nenhuma outra data especial, independente do que tivesse lhe acontecido durante o ano. Sua avó sofreu muito nessa vida, perdeu pessoas amadas, passou por dificuldades financeiras, mas nunca, nunca abaixou a cabeça para vida, sempre tentava ver o lado bom das coisas e vivia achando motivos para comemorar. Essa foi uma das qualidades que puxei dela, amo comemorar, brindar à vida, reunir a família e os amigos – não quero deixar essa marca apagar de mim. Não quero e não posso fazer diferente nesse momento tão especial que é o seu aniversário. Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

21 maio 2014

Da série: diálogos com Benjamin

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Orgulho do papai sqn (jogando bola com o pai)

– Gooool (diz o Benjamin)
– Do SP , Ben!!!
– Não, eu sou Corinthians!

*

Brincando com a mamãe

– Que cabelo bagunçado (falo bagunçando o cabelo do Ben)

Ele vira pra mim e diz:
– descabelaaaada você!

*

Chegando em casa, vimos que Capitu fez cocô e xixi no lugar errado. Benjamin fica na altura dela, pega no queixo dela e diz:

– você não está de parabéns!

*

Comendo guloseimas

– Eu comi amendoim!
– E onde estava esse amendoim? (pergunto querendo saber de onde veio o tal amendoim)
– Na minha barriga!
– Aonde estava antes de ir pra sua barriga?
– Na minha boca ué!

*

Será que ele vai ser desses homens que repara e comenta?

– Você trocou de vermelho? (ele pergunta segurando minha mão e olhando minhas unhas)
– Troquei, você gostou desse?
– Gostei, mas quero amarelo da outra vez!

*

Fazendo necessidades fisiológicas

– Papaaaai, terminei de fazer cocô!
– Papai está indo.
– Não fiz cocô, fiz um cocozãooooo…!

*

Duas moças passam e falam com Benjamin: Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

Página 1 de 212