31 out 2016

O que que tem na lancheira do seu filho?

por
Gabi Miranda

Alimentação, Destaque

Com o que se preocupar na hora de montar a lancheira das crianças

tabela-lanchinho

Imagem do site Meu Pratinho Saudável

Você cuida durante 6 meses a 1 ano de forma integral da alimentação do seu filho, até que chega a hora dele ir para a escola. Preocupada com uma alimentação saudável, você começa a pesquisar como montar uma lancheira adequada. Mas vai observar que cada instituição lida de forma diferente com a comida e a bebida que seu filho leva. Na escola antiga do Benjamin, por exemplo, era proibido enviar frutas picadas. Elas precisavam ser enviadas inteiras, o que faz todo sentido, pois, com o calor, mesmo que seja uma lancheira térmica, a fruta pode perder os nutrientes que possui ou até mesmo estragar.

Uma das minhas preocupações era com relação à bebida. Em casa, sempre optamos pelo suco natural. Mas, na correria do dia a dia, prevalece a praticidade. Isso porque saímos muito cedo de casa e não confiamos enviar suco natural para a escola, mesmo que seja na garrafinha térmica. E mesmo que quiséssemos, com o tempo, o irremediável acontece. As crianças começam a comparar seu lanche com o do amiguinho, a conhecer outras coisas, e inevitavelmente querem experimentar. Quem nunca foi ao supermercado com o filho e ouviu dele “mãe, é este aqui que fulano leva, eu quero também!”?! É aí que precisamos buscar opções e variações práticas, mas que não deixem de ser saudáveis, para compor o lanche.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

18 jul 2016

Como introduzir frutas na alimentação do bebê?

por
Gabi Miranda

Alimentação, Destaque, Filhos

Como introduzir frutas na alimentação do bebê?

Por Maria Beatriz Chiaradia, nutricionista, mãe do príncipe Lorenzo, especialista em nutrição Clínica em Pediatria, pelo Instituto da Criança (HC-FMUSP) e uma das criadoras do Mestre Cook Assessoria

frutas

Baby boy eating apples

Assim que chega a fase de introdução alimentar, aos 6 meses, logo pensamos em FRUTAS! E isto, naturalmente, gera muitas dúvidas entre os papais e as mamães sobre a forma correta de apresentar as frutas ao filho sem que isso prejudique a amamentação em livre demanda. São várias as dúvidas, como: qual fruta dar primeiro? Tem alguma fruta que não posso oferecer? Como preciso preprar a fruta? E por aí vai….

Então o post de hoje é para esclarecer algumas das principais dúvidas que recebemos, para que esta fase se torne menos complicada e mais deliciosa possível.

Existe alguma fruta que não posso oferecer ao bebê?

NÃO! Não há nenhuma contra-indicação de fruta na alimentação complementar aos 6 meses. Mas, sempre que possível, o ideal é que seja respeitado o hábito familiar e regional, que as frutas sejam orgânicas ou que sejam priorizadas as frutas da estação, pois estas – por estarem em safra – contém menos agrotóxicos.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

09 mar 2016

BLW – O que é o método Baby Led Weaning?

por
Gabi Miranda

Alimentação, Bebê, Destaque

BLW (Baby Led Weaning) é uma expressão em inglês e significa algo perto de desmame guiado pelo bebê. É o ato de oferecer a comida em pedaços para o bebê e deixá-lo se servir a vontade, dando-lhe autonomia para comer sozinho.

BLW

BLW não é um método novo, muito pelo contrário, é praticado há anos, arrisco dizer, que é desde a época dos nossos avós. Mas até agora não tinha nome e foi batizado pela agente de saúde britânica Gill Rapley, autora do livro Baby-led Weaning: Helping Your Baby to Love Good Food – em tradução livre, Desmame Guiado pelo Bebê: Ajudando seu Filho a Amar Boa Comida. Atualmente, esse método tem ganhado muitos simpatizantes, cada vez mais os pais estão oferecendo a comida em pedaços para os bebês a partir dos 6 meses de idade.

Por aqui, no início da introdução alimentar, ofereci uma banana inteira para Stella, daí que ela foi com muita sede ao pote, quase engasgou, fiquei com medo e desisti de oferecer comidinhas em pedaços para a Stella por enquanto. Ela estava com 5 meses e uma semana quando começou a comer frutinhas. Começou cedo porque além dela já demonstrar interesse pelo que a gente comia, já tinha iniciado com fórmula como complemento. O ideal mesmo, é iniciar a introdução alimentar aos 6 meses. Período também indicado para oferecer os alimentos em pedaços porque o bebê já está mais preparado para praticar a mastigação e correr menos risco de engasgar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

29 fev 2016

Alimentação Complementar: dicas para iniciar essa fase

por
Gabi Miranda

Alimentação, Bebê, Destaque, Filhos

Alimentação Complementar é uma fase cheia de descobertas, mas também de muita ansiedade, confira algumas dicas de especialista para ajudar nessa etapa tão deliciosa

Por Maria Beatriz Chiaradia, nutricionista, mãe do príncipe Lorenzo, especialista em nutrição Clínica em Pediatria, pelo Instituto da Criança (HC-FMUSP) e uma das criadoras do Mestre Cook Assessoria.

Alimentação Complementar

Imagem Google

A introdução alimentar é uma das fases que mais causa ansiedade nas mães. São muitas as dúvidas: que horas oferecer? Quanto oferecer? O que colocar nas refeições? Como dar a fruta? Tem alguma fruta que não pode? E por aí vai… Essa ansiedade é normal e faz parte devido a preocupação das mamães em oferecer o melhor para seus filhos. Então vamos falar um pouco sobre isto: Alimentação Complementar.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, a partir do 6º mês de vida é possível iniciar a alimentação complementar. Os alimentos que fazem parte do hábito alimentar da família são os que deverão fazer parte do hábito alimentar do bebê, sendo oferecidos inicialmente em forma de papa/purê, evoluindo a consistência gradativamente e de acordo com a aceitação do bebê. Lembrando que a composição da dieta deve ser equilibrada e variada, fornecendo todos os tipos de nutrientes, desde a primeira refeição.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

14 set 2015

Ninho Fases apresenta: Promoção Troca de Carinho com Natura

Todo mundo jáouviu falar de NINHO. Mas hoje vim falar de NINHO FASES –um composto lácteo (Isto é, contém leite de vaca mas émodificado em sua composição ) sem adição de açucares (Sacarose e xarope de milho)  com nutrientes importantes como:

▪      Imunonutrientes que ajudam a fortalecer as defesas naturais;

▪      Mais Ferro, Selênio, Zinco e vitaminas A, C, D e E. Contém ainda Biotina (vitamina B7) e oferece um perfil adequado de gorduras, incluindo Ômega 3 e Ômega 6,

Agora, NINHO FASES traz também uma super promoção: na compra de 3 embalagens iguais de NINHO FASES, o consumidor se cadastra no site www.trocadecarinho.com.br e recebe em casa 1 kit exclusivo Natura. Ao todo são 4 kits para escolher.

ninho fases

A promoção éválida para todos os consumidores de qualquer lugar do Brasil e vai até15 de outubro de 2015.

Assista ao vídeo da campanha AQUI.

borda nestlé

As leitoras do Bossa Mãe tem preços diferenciados comprando por AQUI.

Aproveitem a promoção exclusiva de frete grátis para compra de NINHO FASES na Onofre usando seguinte cupom: PROMOCAOTROCADECARINHO (em letras maiúsculas).
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

04 ago 2015

Quando dar papinha pronta

por
Gabi Miranda

Alimentação, Filhos

Não há dúvidas, quando se fala em papinha pronta: a boa mesmo é aquela preparada em casa, tem cheirinho de comida feita na hora, legumes e verduras coloridos e fresquinhos, alimentos variados e consistências diversas – tudo que remete a comida saudável. Porém, vez ou outra, podemos fugir às regras e oferecer papinha pronta. Por que não?

papinha pronta

A Nestlé possui uma linha de Papinhas para crianças a partir de 12 meses – são as Papinhas Nestlé Etapa Júnior, que recentemente ganharam nova embalagem em recipiente de plástico. O medo da maioria de nós, pais, é com relação aos conservantes. Mas o que a maioria não sabe é que as papinhas prontas da Nestlé não possuem conservantes. São rigorosamente produzidas, com qualidade e higiene. Possuem uma tecnologia que garante a ausência de oxigênio e dispensa o uso de conservantes. O produto deve ser consumido imediatamente depois de aberto, quando ocorre a entrada de ar. Não é recomendável guardar, mesmo refrigerado. Além disso, a nova embalagem de plástico tem 35% a menos de peso que as de vidro… Ótimas para carregarmos na bolsa. Isso também permite uma interação maior da criança com o produto. Pois podemos deixá-la manusear o potinho sozinha, sem a preocupação de deixar cair e quebrar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

19 maio 2015

Por mais qualidade e praticidade à vida das mamães e filhos

por
Gabi Miranda

Produtos, Publieditorial

Quando nos tornamos mães, não imaginamos o quanto de praticidade demandaremos, principalmente nos primeiros anos dos nossos filhos. Por exemplo, amamentar, além de ser ótimo para a saúde do bebê e criar vínculo entre mãe e filho, é uma das maiores facilidades da maternidade. Afinal, enquanto se amamenta, não precisamos carregar para cima e para baixo mamadeira, leite e garrafa térmica com água morna. Nós nos bastamos.

A criança vai crescendo. Entra na fase da alimentação e a bolsa do bebê ganha mais peso no ombro dos pais. Além do leite, mudas de roupas, fraldas, diversos potinhos para papinha, frutas e até suco. Na maioria das vezes, os alimentos precisam ser conservados adequadamente. Caso contrário, não valeu de nada o esforço. Sempre prezei por uma alimentação saudável para o Benjamin, apesar de não dar o exemplo.  Enquanto ele era bebê, valorizávamos as refeições em casa, sempre saíamos após o almoço e voltávamos antes do jantar dele. Com o passar do tempo, vai ficando difícil manter essa rotina de horários regrados. Atualmente, me preocupo sempre em ter algo na bolsa para um lanchinho rápido, e nessas horas opto pela qualidade e também praticidade.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!