01 jan 2018

Quais são suas metas para 2018?

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque

E aí, já fez sua lista de metas para 2018?

metas para 2018

Eu sou a louca da meta! Assumidíssima. Adooooro me sentir desafiada. E adoro atingir metas! Sou assim desde sempre, mas acho que isso aumentou em mim quando no meu último emprego comecei a cuidar do maior prestador de serviço da empresa. Os caras faturavam alguns milhões. Logo, a minha meta se baseava nesse faturamento. Eu era conhecida no trabalho por alguns, pela moça da dancinha da meta. Porque meta batida, merece dancinha. E um bordão. O meu era: sou rycaaaaaaa…! Parafraseando uma famosa personagem da atriz Carolina Ferraz.

Mas nunca me referi a riqueza de dinheiro, isso tá longe. Me referia a riqueza de alegria, saúde, energia, otimismo, esperança…. mas voltando às metas. Também amo uma lista (que tem tudo a ver com metas). Meu Budaaaaa, como amo uma lista!!! Bater meta e ticar itens concluídos de uma lista, está para mim como um orgasmo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 fev 2016

Primeiro filho – Prepare-se financeiramente

Preparando-se financeiramente para a chegada do primeiro filho

Por Fabiana Ramos, Coach Financeira e Fundadora do Mulheres com Dinheiro.

Planejamento-primeiro-filho__

 

Que maravilha é a expectativa pela chegada do primeiro filho!! Que delícia receber o exame positivo, observar a sensação de ter um serzinho dentro de você, desfrutar da alegria do primeiro chute,… Que lindo ver a barriga crescendo e o corpo se transformando para acomodar aquele que é o seu maior tesouro.

A gravidez é, a meu ver, a etapa mais linda da vida de uma mulher.

A chegada do primeiro filho traz muitas mudanças à vida da nova mãe e do casal, tanto na questão do próprio relacionamento, quanto no que se refere ao tempo (que antes era somente do casal e agora será dividido por 3) e também em relação às finanças.

Vamos hoje falar sobre as finanças da nova família.

Todos sabemos que um filho traz muitas alegrias, mas também muitos novos gastos.

O ideal mesmo era que o casal tivesse feito uma “poupança-bebê” e tivesse separado uma quantia mensalmente para ir juntando aos pouquinhos… assim, quando a cegonha batesse à porta com o primeiro filho, não haveria motivos de preocupação.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!