22 set 2017

Cuide da pele do seu filho

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Saúde

cuide da pele do seu filho

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), cerca de 75% da radiação acumulada durante toda a vida ocorre até os 20 anos. Isso reforça a importância de manter a pele protegida desde muito cedo. Isso evita danos a longo prazo como o envelhecimento cutâneo precoce e o risco de desenvolvimento de câncer de pele. A pele do bebê é ainda mais sensível, tem menos pelos, as glândulas que produzem o suor ainda são imaturas e as células que produzem a coloração da pela estão em menor atividade. Por isso, precisam de cuidados redobrados. Esse post é um alerta: cuide da pele do seu filho.

O verão está chegando e é muito importante proteger a pele das crianças dos efeitos solares. Verão é a minha estação do ano preferida, mas é também um período de maior risco dos raios solares. Portanto é preciso dobrar a atenção aos cuidados tanto da saúde da nossa pele, quanto dos nossos filhos. Sejam eles bebês ou crianças. Antes dos seis meses de idade, o filtro solar não é recomendado. E deve ser evitada a exposição do bebê ao sol, principalmente no período das 10h às 16h. Após essa idade, a criança já pode usar filtro solar (precisa de indicação médica), mas o tempo de exposição ainda deve ser controlado.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

tags: , ,

11 set 2017

Todas as minhas amigas estão fazendo dieta

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

dieta

Dieta, todas as minhas amigas estão fazendo uma. Juro. As amigas do trabalho. As amigas fora dele. Eu não saberia o que é isso se não fossem elas. Eu nunca fiz, a genética me favorece (beijinho no ombro). Mas sei que existe um milhão de opções. Dieta Dukan. Dieta seca barriga. Dieta macrobiótica. Dieta do ovo. Dieta Mediterrânea. Dos pontos. Dos 3 dias. Do carboidrato. Da proteína. Do Dr. Atkins (?!). Japonesa. Do limão. Líquida. Da lua. Dieta, dieta, dieta… e elas começam na segunda-feira.

Nada contra a quem faz. Mas quando as amigas entram em regime, eu sofro também. Além de ficarem chatas porque começam a se privar de comer o que gostam, falta caloria, elas deixam de comer tudo e negar convites para certas orgias alimentares. E gente, amo comer! E gosto de comer em boa companhia. Minha alimentação está longe de ser saudável. Mas eu como o que tenho vontade, sem medo de ser feliz (e de engordar, rá!). Há quem diga que sou magra de ruim. Meu manequim oscila entre 36 e 38.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

02 ago 2017

Como doar leite materno

por
Gabi Miranda

Bebê, Desenvolvimento, Destaque, Filhos, Saúde

doar leite materno

Se tem uma coisa incrível na maternidade, é o fato de gerar uma vida e também produzir o alimento para este novo ser. Por isso, super apoio qualquer causa que incentive a amamentação. Toda mãe pode alimentar seu filho, mas acho que faltam ações de incentivo, encorajamento e informação. Usamos o mês de agosto para conscientizar sobre a importância do aleitamento materno, mas acho que isso deveria ser feito sempre, do momento que pegamos nosso filho pela primeira vez no colo na maternidade. Quantas pessoas já ouvi falar que não tiveram orientações sobre como amamentar seu bebê. Sim, mães precisam de orientação para amamentar, sendo primeiro ou segundo filho. Assim, como precisamos de orientação de como doar leite materno. Esse é o assunto que quero abordar aqui. O leite materno também pode salvar vidas..

Se amamentar é um ato de amor, doar leite materno é um ato de amor multiplicado por generosidade e empatia. Segundo o Portal do Governo de São Paulo, existem na cidade, 50 bancos que recebem doação de leite. Diz ainda que esses bancos de leite oferecem serviços de busca em domicílio e disponibilizam um kit para garantir a qualidade do leite doado. O Brasil, possui a maior rede de bancos de leite do mundo, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS).
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

19 jul 2017

Rotina de sono nas férias, como regular com a volta às aulas

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Sono

sono nas férias

As férias chegam bagunçando toda a rotina. Muitas famílias viajam e mesmo as que não viajam, acabam saindo da rotina sempre com a desculpa de que as crianças estão de férias e merecem ficar um pouquinho mais de tempo em frente à TV ou brincando. O ideal mesmo é manter a rotina durante as férias, principalmente porque as horas de sono não dormidas não podem ser recuperadas assim tão rapidamente. Além disso, a falta de descanso regular, pode atrapalhar a vida da criança, comprometendo também seu organismo. Com uma rotina desregrada, ela deixa até de ter uma rotina de alimentação adequada – o que influencia diretamente na qualidade do sono. Por isso, é importante manter a rotina de sono nas férias.

Eu sei que eu deveria ter feito um post antes de começar as férias, alertando sobre a importância de manter a rotina de sono nas férias. Como não fiz, fica aqui como um pedido de desculpas, algumas dicas para as famílias que fugiram da rotina de sono nesse período. Faltam alguns dias para as férias acabarem e é possível sim retomar com a rotina de sono antes de seu fim. O ideal é que 10 dias antes de voltar às aulas, as famílias façam ajustes na rotina das crianças. É muito importante, inclusive, que a rotina volte ao normal antes da volta às aulas. Quando a criança dorme horas suficiente para um sono restaurador, ajuda também no retorno às aulas, contribuindo para um melhor rendimento escolar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

6

comente!

20 fev 2017

Dicas para adaptar o sono do bebê com o fim do horário de verão

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Sono

dicas para adaptar o sono do bebê

Com o fim do horário de verão, precisamos atrasar o relógio em hora e temos que nos adaptar com esse novo horário. Alguns adultos acham mais fácil se ajustar ao fim do horário de verão, mas a mudança deixa as crianças um pouco confusas, inclusive o relógio biológico delas. E pode sim atrapalhar a rotina, afetando, por exemplo, o sono noturno. Para se adaptar ao novo horário, as crianças podem levar de 5 a 7 dias, depende de cada criança. Particularmente, acho mais fácil se adaptar ao fim do horário de verão, pois favorece a melatonina – o hormônio regulador do sono. Volta a escurecer mais cedo, fica mais fácil de colocar as crianças para dormir por volta das 19:00/20:00h quando a melatonina sobe.

Nesse período, muitas mamães ficam preocupadas em acertar a rotina do bebê. Esquecemos que as crianças são adaptáveis, podem sentir ou não a mudança do horário. E mesmo que sinta, conseguem se adaptar facilmente se seguirmos a rotina tranquilamente. Hoje compartilho algumas dicas para que pais e filhos não sofram com essa mudança. Abaixo, algumas dicas para adaptar o sono do bebê. Dicas simples mas úteis, que farão a diferença para se adaptar ao novo horário.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

11 jan 2017

Vacinas que precisam estar em dia para viajar tranquilo

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Saúde

vacinas que precisam estar em dia

Ahhh… chegaram as férias! Época de viajar com a família. Fazemos lista do que levar nas malas, roteiro de viagem e um monte de coisas. Mas será que lembramos de tudo? Para viajar tranquilo mesmo, não podemos esquecer um item fundamental: as vacinas que precisam estar em dia. Todas as pessoas, crianças ou adultos, se vão viajar ou não, devem estar com as vacinas atualizadas. É claro que precisamos dar uma atenção maior para as crianças e cuidar da saúde delas.

Recentemente, recebi o Guia do Viajante, por Dra. Ana Escobar, onde tem várias dicas para viajar tranquilo. Uma dessas dicas é exatamente sobre vacinas. Dra. Ana explica cada uma das doenças e sobre as vacinas. Abaixo, compartilho as informações.

Leia também: Como manter segura a carteira de vacinação do seu filho

Se você vai viajar pelo Brasil, fique atento em estar em dia com as seguintes vacinas:

Tétano

A vacina antitetânica é dada rotineiramente para os bebês a partir de 2 meses de idade. São 5 doses, sendo a última aos 5 anos. A partir daí todos devem receber doses de reforço pelo menos a cada 10 anos.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

09 jan 2017

Mitos e verdades sobre o sono do bebê

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Filhos, Sono

Chove conselhos de vizinho, parentes e amigos sobre o que fazer para seu filho dormir a noite toda. Você pode até ouvir esses conselhos, mas também é bom buscar a opinião de especialistas no assunto. Muitas das coisas que falam por aí, já estão em desuso ou nunca nem foram indicadas. Tem muita coisa que é crença popular e muitas outras que podem parecer bobagens, mas devem ser levadas em consideração. Separei 5 mitos e verdades sobre o sono do bebê.

Veja 5 mitos e verdades sobre o sono do bebê

 

Mitos

.

1. Para o bebê dormir a noite inteira, ele não pode tirar sonecas durante o dia

Engana-se quem pensa que o bebê vai dormir melhor durante a noite se não tirar as sonecas durante o dia. As sonecas são tão importantes quanto o sono noturno. Elas também são essenciais para o desenvolvimento infantil – físico e cognitivo. E a falta de sonecas também traz consequências de distúrbio de comportamento, como ansiedade, irritação, menor nível de interesse e habilidade pelas coisas. As sonecas são restauradoras e contribuem para um sono melhor durante a noite.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

03 ago 2016

Amamentação: como manter com a volta ao trabalho

por
Gabi Miranda

Alimentação, Bebê, Destaque, Filhos

Amamentação: entre as dificuldades para amamentar com a volta ao trabalho, está a ordenha. Nem todas as empresas possuem local adequado e quando tem, falta informação para a mãe que retorna

Instalações do Grupo O Boticário

Instalações do Grupo O Boticário

Não é fácil ser mulher-mãe no mercado de trabalho. A empregabilidade da mulher na idade perto de ter filhos é baixa. O mercado olha com péssimo jeito para a mulher que quer ter ou já tenha filhos. Elas são rotuladas, vistas como profissionais que podem faltar a qualquer momento, deixando a empresa na mão. Em geral, as empresas não estão preparadas nem para receber de volta a mãe que acabou de ter bebê, tanto que as empresas sequer possuem local apropriado e exclusivo para amamentação. Essa é a realidade da maior parte das empresas. “O que observamos é muito mais uma “adaptação” das mães a essa situação em locais absolutamente não indicados e em condições inadequadas”, afirma Dr. Moises Chencinski, pediatra, membro do departamento de aleitamento materno da Sociedade de Pediatria de São Paulo e idealizador e facilitador do movimento Eu apoio leite materno – #euapoioleitematerno.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

02 ago 2016

Sobre amamentação

por
Gabi Miranda

Alimentação, Bebê, Destaque, Filhos, Gravidez

Vamos falar sinceramente sobre amamentação?

amamentação 

Começou ontem e vai até o dia 07/08 a Semana Mundial do Aleitamento Materno

Que amamentar é um ato de amor e aumenta o vínculo entre mãe e bebê, contribui para o desenvolvimento emocional, cognitivo e sistema nervoso, todos nós já sabemos. Os benefícios são inúmeros para a saúde do bebê e isso é muito bem divulgado. Porém, fala-se pouco das dificuldades que algumas mulheres podem encontrar no início da amamentação. Apesar de ser algo natural, a amamentação nem sempre é simples. Os primeiros dias da amamentação podem ser bem difíceis para algumas mulheres, como pode ser tranquilo para outras. Posso afirmar que para mim foi tranquilo com Benjamin e Stella, apesar de ter tido nas primeiras semanas rachaduras nos dois seios.

O desconforto mais comum entre as puérperas são os mamilos rachados, que geralmente são causados pela pega incorreta do bebê ou pela alta frequência de mamadas. Aqui, por exemplo, Stella pegou corretamente na primeira tentativa, logo após o parto, mas como se sabe, durante os dois/três primeiros dias nosso seio só produz colostro e, acredito, que isso faz com que o bebê sugue com mais ferocidade uma vez que não sai quantidade significativa como o leite materno que sai em jatinhos. Resultado, no terceiro dia meus mamilos estavam bem rachados e doloridos a cada mamada. O leite desceu no terceiro dia a noite e Stella já começou a sugar menos forte o que aliviou. Depois a amamentação foi fluindo melhor e os mamilos ficando menos rachados e doloridos. Ou seja, como tudo na vida, isso passou.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

01 ago 2016

Furei a orelha do bebê com um mês de vida

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Filhos

Sem seguir a recomendação da pediatra, furei a orelha do bebê com um  mês de vida

 

furei a orelha do bebê

Stella com 1 mês e brincos

Stella tem as orelhas furadas desde um mês de vida e confesso, se ainda furassem na maternidade como era na época em que eu nasci, assim como eu, ela teria saído de lá com as orelhas furadas. Todo mundo me pergunta quando furei a orelha dela, até que dia desses vi o post da Mari, do blog PetitNinos e me dei conta que nunca contei aqui sobre a minha decisão de furar a orelha do bebê com um mês.

A pediatra da Stella é homeopata e recomendou furar a orelha do bebê a partir do 6º mês. Como lidar com isso? Sempre quis ter uma menina e ia esperar mais 6 meses para emperiquitar a menina?! Pensando assim, fui um pouco egoísta, eu sei, pois atualmente fala-se muito sobre violência contra bebês através de procedimentos logo após o parto. Na época, não pesquisei nada sobre o assunto e sei que teria mudado de ideia se encontrasse informações preciosas como as que encontrei no post Porque NÃO furamos a orelha do bebê.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

Página 1 de 6123456