16 ago 2018

5 dicas para melhorar sua organização do tempo

por
Gabi Miranda

Destaque, Maternidade, Produtividade

Organização do tempo é um tema que me atrai e me inspira. Afinal, estou sempre procurando formas de ganhar mais tempo para encaixar um milhão de coisas que invento fazer. É um assunto que eu sempre leio e uma pessoa que me inspira muito quando fala a respeito, é a Talita, do blog Somelhora. Uma pessoa por quem tenho muita admiração e que com muito carinho abro as portas do Bossa Mãe. No post de hoje, a Talita vai dar algumas dicar para melhorar a nossa organização do tempo. Confira!

Organização do tempo

Acho que a segunda queixa que mais escuto no meu dia a dia (de amigos, familiares e até de mim mesma) é sobre a falta de tempo. A primeira, talvez seja sobre o cansaço. Mas certamente a falta de tempo está no topo da lista de reclamações da maior parte das pessoas que conheço.

Sabe o que é mais engraçado? Não acho que nos falte tempo. Afinal de contas, o dia tem 24 horas para todos, certo? Acredito que o problema, de fato, seja uma questão de organização do tempo.

Não nos falta tempo. Falta-nos organizá-lo melhor!

Algumas dicas práticas podem ajudar muito a otimizar o tempo. Ninguém precisa gastar muito tempo (que já nos é tão escasso!) estudando gestão de tempo. Basta tomar algumas atitudes simples no dia a dia para melhorar sua organização pessoal.

Quer melhorar a sua organização tempo? Então coloca em prática as 5 dicas seguintes:

Organização do tempo

1- Identifique os períodos mais produtivos do teu dia

Todo mundo tem períodos mais produtivos e outros menos. Isso tem relação com o tal do nosso relógio biológico – e cada um tem o seu.

Lembra da época do colégio? Era melhor ficar estudando até mais tarde para uma prova ou acordar mais cedo para se jogar nos livros? Em que momento do dia teu cérebro rende mais?

És o tipo de pessoa que produz mais no começo do dia? Tuas manhãs costumam render mais? Ou é no fim da tarde que as coisas começam a engrenar? Será que teu cérebro funciona melhor de madrugada?

Precisamos observar nosso rendimento para identificar esses períodos mais produtivos. Claro que a ideia é, depois de identificá-los, utilizá-los da melhor maneira possível. Otimizando nossos períodos produtivos fazemos esses momentos renderem ainda mais.

2- Desenvolva atividades mais complexas nos períodos mais produtivos

Temos um milhão de coisas para resolver num único dia, certo? Mas garanto que nem metade dessa lista é composta de itens complexos.

Arrumar o quarto, lavar a louça e verificar a tarefa do filho pode até ser um pouco chato ou demorado, mas não costuma ser complexo. Mesmo algumas atividades do nosso trabalho formal são mais simples que outras. Consegues perceber essa diferença?

Pois a dica é selecionar as tarefas mais complicadinhas para serem resolvidas naqueles momentos em que estamos mais produtivos. A ideia é colocar uma programação mais complexa no horário nobre do nosso cérebro, entende?

Há uma grande inércia no começo do dia? Bate aquele soninho depois do almoço? Então não vai tomar nenhuma grande decisão nessa hora! Deixa esses momentos para resolver atividades mais simples e menos intelectuais.

Atividades com alta chance de distração (como checar e-mails ou consultas diversas ao Google e redes sociais) também não merecem destaque no nosso horário nobre. Selecione bem as atividades que serão trabalhadas com prioridade nos momentos de alta produção.

3- Utilize um método de organização do tempo

Ninguém precisa ser expert em diagramas e mapas mentais ou entender tudo de planilhas para se organizar. Mas é fundamental ter um método de organização do tempo.

Se não houver uma organização mínima, a chance de caos e descontrole é imensa!

Aqui também é importante se conhecer e identificar o que funciona melhora para cada um. Há os que gostam de usar os recursos tecnológicos para ajudar. Há os que não dispensam o bom e velho papel e caneta para anotar compromissos. Não há certo e errado, mas há o que funciona e o que não funciona para ti.

Pode ser post-it, listas de coisas a fazer, Google Agenda ou planner. Não importa o método, desde que seja funcional para ti.

Repito: sim, considero fundamental ter um método de organização. Se deixar ao acaso é bem provável que a gente se perca no tempo.

Deixo AQUI um texto bem completo sobre métodos de organização do tempo para quem precisa de uma ajudinha para descobrir qual deles é melhor para si.

4- Fuja da procrastinação!

Utilizar um método de organização do tempo é importante para registrar os períodos mais produtivos do dia e quais as atividades complexas que serão realizadas nesses momentos. Mas de nada adianta anotar e não fazer.

Conheço pessoas que fazem mil listas de coisas a fazer, mas mal conseguem riscar uns dois itens da lista. A ideia não é acumular atividades para serem feitas – e sim organizar o tempo em que isso acontecerá.

Pequenas coisas que tomam de 5 a 15 minutos para serem feitas não devem ser procrastinadas. Surgiu um e-mail com uma dúvida rápida de ser respondida? Já responde! Avistou alguns pratos na pia? Já lava! Chegou do colégio do filho? Já supervisiona a tarefa.

É muito fácil criar uma série interminável de pequenas coisas a fazer. E depois dá a maior preguiça de resolver essa lista imensa. Se é algo que pode ser resolvido em até 15 minutos, já resolve!

5- Motivação e recompensas

Ninguém consegue manter a organização por muito tempo se ela estiver desconectada da motivação. É importante lembrar-se constantemente que a otimização do tempo é um benefício pessoal, fundamental para a nossa produtividade e qualidade de vida.

Pessoalmente, acho válido (e funciona para mim!) ter um esquema de recompensas. Depois de realizar uma tarefa importante, complexa ou muito desgastante, me dou pequenos prêmios.

Algo como assistir à minha série preferida à noite, um chocolate fora de hora ou alguns minutos relaxando nas redes sociais. Nada muito grandioso, mas bom o suficiente para eu me sentir recompensada pelo esforço que tive.

Isso me ajuda a manter a motivação e o foco para realizar as tarefas até o fim. Aliás, finalizar uma atividade, ticar um item da minha lista, é algo que já me anima por si só! É aquela sensação de dever cumprido que faz tão bem para o ego!

Espero que essas dicas sejam úteis e ajudem na organização do teu tempo. Aproveita e me conta se elas fazem sentido para ti e se já utilizas alguma delas no teu dia a dia!

Assista também: dicas para organizar o tempo

Bônus: organização do tempo e Roda da Vida

organização do tempo

Já que a maioria das dicas acima passa por um conhecimento pessoal, vou deixar uma ferramenta de autoconhecimento como bônus desse post.

A Roda da Vida mede o grau de satisfação pessoal em diversas áreas da vida. Resumidamente, faz-se uma autoavaliação de cada aspecto da nossa vida e atribui-se uma nota, de acordo com a nossa satisfação.

É bacana repetir o exercício de tempos em tempos para avaliar o nosso desenvolvimento. Portanto, é só salvar a imagem e imprimir quantas vezes quiser.

Para mais detalhes sobre a Roda da Vida vale dar uma olhada nesse texto AQUI!

Talita Rodrigues Nunes, 37 anos, casada com seu príncipe e mãe do Vinicius, de 5 anos. Faz suas reflexões de vida pós-maternidade e escreve sobre organização de vida no blog Só Melhora (somelhora.com.br).

compartilhe!

0

comente!

0 resposta para “5 dicas para melhorar sua organização do tempo”

  1. […] Leia também: 5 dicas para melhorar sua organização do tempo […]

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.