30 ago 2018

Atenção Plena – Mindfulness

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Produtividade

atenção plena

Esse livro “Atenção Plena Mindfulness – como encontrar a paz em um mundo frenético“, era o primeiro livro da minha lista de livros para ler em 2018: um livro por mês. Em 2017, conheci essa prática, Mindfuness que nada mais é do que viver em atenção plena. Desde então decidi que estudaria sobre meditação. Comecei a ler bastante sobre o assunto e comecei a praticar meditação após ter lido esse livro. Em pouco tempo praticando meditação, percebi que esse negócio é poderoso. Provoca mesmo mudanças em nós, em nosso estado de humor e nos níveis de bem estar.

Estudos mostram, e isso é uma informação desse livro, que a prática da atenção plena não só previne a depressão, como afeta positivamente os padrões cerebrais responsáveis pela ansiedade e pelo estresse do dia a dia. Também melhora a nossa memória, aumenta nossa criatividade e fortalece até o nosso sistema imunológico. São vários os benefícios, inclusive ajuda na tomada de decisão. A gente para de tomar decisões por impulsos.

atenção plena

Atenção Plena Mindfulness – como encontrar a paz em um mundo frenético

Gostei desse livro, principalmente, porque ele é voltado para quem está começando a prática da meditação. Ele nos desperta para a prática. Ou seja, faz a gente desejar meditar. E desmistifica muita coisa sobre a meditação. Ele diz que a atenção plena é uma forma diferente de experimentar o mundo. Não é como pegar um caminho novo. É estar plenamente atento, é entrar em contato com seus sentidos. De modo que possa ver, ouvir, tocar, cheirar e degustar as coisas que você já conhece como se fosse a primeira vez. É você se tornar curioso de novo.

E quando você medita, você aceita melhor as coisas que acontecem. Aceitação que não é o mesmo que resignação. Aceitar é reconhecer que a experiência existe e, em vez de deixar que ela controle sua vida, observá-la compassivamente, sem julgá-la, criticá-la ou negá-la. Ou seja, quando praticamos a atenção plena, a aceitação que é promovida permite que a gente não entre numa espiral negativa. Com isso, adquirimos um controle maior sobre a nossa vida e como enxergar o que acontece conosco.

Leia também: desligue, um guia simples de meditação

atenção plena

O mais importante, e que ficou nítido na minha vida, é que quando meditamos, aprendemos a lidar melhor com os nossos problemas, de uma forma mais eficaz e no momento mais apropriado. Exemplo disso, foi quando perdi o emprego e logo em seguida perdemos a mala numa viagem de 15 dias pela Europa com as crianças. Estava começando a aprender sobre mindfulness e já teve impacto na minha vida durante esses dois episódios. A verdade é que a gente aceita melhor a vida (e seus acontecimentos) do jeito que ela é.

Esse livro é muito bem recomendado. Nele, temos acesso a uma espécie de curso de oito semanas com exercícios e meditações diárias que servem como um guia para quem entra nessa jornada da meditação da atenção plena. Confesso que cheguei na segunda semana de exercícios. A ideia é fazer diariamente e sempre acontecia alguma coisa que me fazia começar novamente. Então, eu voltava desde a primeira semana. Nisso, chegou o inverno e detonou a minha rotina. Tenho certa dificuldade em acordar mais cedo nos dias frios. E tinha determinado que o meu horário da meditação seria sempre de manhã, após a academia.

Leia também: como aumentar sua dose diária de otimismo

Mas nos últimos dias andaram acontecendo algumas coisas e concluí que alguns resultados, se deram por conta da minha falta de atenção plena. E o último episódio até compartilho com vocês. Numa segunda-feira meu computador não ligou. Tentei, tentei, tentei e simplesmente não ligava. Fui numa assistência técnica da marca e, chagando lá, a pessoa ligou na tomada e ele ligou. Eu e a atendente concluímos que estava com problema para carregar o computador. Pois quando ligava no carregador, ele começava a carregar e logo o sinal do carregador parava de piscar e só apresentava o sinal de tomada (sabe como é?) Para deixar o computador, eu precisava tirar tudo dele, pois correria o risco de perder todos os arquivos (sou perita nisso).

Atravessei a rua, comprei um pen drive por R$ 130,00 e comecei a transferir as coisas para dispositivo. Detalhe: eu tinha 12 minutos para fazer isso, era o tempo da bateria. Se a bateria acabasse, não teria como fazer já que ele não estava carregando. O carinha da loja sugeriu ligar o carregador no computador. E depois de alguns minutos, vimos que estava tudo funcionando normalmente. Ou seja, tudo estava sendo feito de forma tão automática por mim, que eu não percebi que o sinal do carregador sempre foi aquele. Ao ligar o carregador no computador, o sinal da pilha piscava por alguns instantes, depois parava só deixando a tomadinha. Conclusão: paguei um preço pela minha desatenção!

Isso quer dizer, que muitas escolhas que fazemos no dia a dia são desnecessárias! E feitas de forma automática!

Eis que na semana passada, a mesma em que ocorreu esse episódio mencionado acima, uma amiga compartilhou comigo um vídeo.

Como encontrar equilíbrio emocional?

 

Esse vídeo veio despertar de novo em mim, a importância da atenção plena na minha vida. Então, resolvi voltar a meditar. E vou seguir o programa de oito semanas apresentadas nesse livro Atenção Plena. Os oito capítulos do programa possuem dois elementos:

Primeiro: uma meditação que o leitor deve praticar por alguns minutos todos os dias. Para isso, o livro acompanha um CD. E você não precisa do livro para seguir o programa. Pode baixar AQUI, gratuitamente, o programa de Atenção Plena.

Segundo: é um “libertador de hábitos”, que ajuda a desfazer hábitos arraigados. O objetivo é despertar a nossa curiosidade. Envolve atividades divertidas, como escolher um livro aleatoriamente no cinema ou mudar o lugar onde você costuma se sentar em reuniões ou o caminho de volta para a casa. Pode até parecer tarefa fútil, mas são eficazes para romper hábitos que nos aprisionam em formas negativas de pensar. Eles nos tiram da rotina e nos faz explorar novas estradas da vida.

Bom, essa é minha meta para setembro. Voltar a meditar! Voltar à atenção plena!

compartilhe!

0

comente!

tags: ,

0 resposta para “Atenção Plena – Mindfulness”

  1. […] Saiba mais sobre esse livro AQUI […]

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.