15 abr 2014

Cartagena, encantada! Parte 2 – Fim

por
Gabi Miranda

Maternidade, Viagem

Corremos para deixar as coisas no quarto e sair pra conhecer a cidade de Gabo, ela nos convidava: Sejam bem vindos à cidade de O Amor nos Tempos do Cólera. Cartagena. Fomos conferir se ela era igual ao que vimos nos sites. Para nosso deleite, era muito mais do que as fotos mostravam. A cidade é simplesmente encantadora, desde as casinhas e construções antigas, do cheiro, à ventania que deixa o calor ainda mais agradável e até às pessoas calorosas, educadas e bem humoradas. Os colombianos, e em especial os cartageneiros, são pessoas felizes e o cumprimento ao passar por alguém, parece lei, porém espontâneo.

Nesse dia fizemos o passeio de charrete, muito comum na cidade. E não, não  é um mico! Ir até Cartagena e não fazer esse passeio no centro antigo, é a mesma coisa que ir à Veneza e não andar de barco!

Cartagena

No segundo dia foi a vez de conhecer as famosas Ilhas do Rosário e Barú. Os barcos grandes saem do porto até às 9:00h e fomos informados que era até às 9:45h. Chegamos às 9:15h e adivinhem… não tinha mais saídas dos barcos grandes. Tivemos que pegar um meio de transporte marítimo que me recuso a chamar de barco e que mais parecia uma lancha, mas também não era. Definitivamente uma experiência que não viveria novamente se não soubesse o que encontraria onde ele nos levou.

Ilha do Rosário um lugar lindo, lindo, lindo, IN-CRÍ-VEL, onde o mar tem vários tons de azul e verde, que nem a câmera foi possível captar. Água cristalina e peixes coloridos. Nessa mesma ilha fomos conhecer o oceanário onde vivi uma das experiência mais deliciosas e indescritíveis da vida. A imagem define:

Cartagena

Foi o primeiro sorriso sincero e espontâneo em 16 dias.

Em seguida fomos conhecer uma das praias mais famosas de Cartagena de Índias, a Playa Blanca. De areia branca e fininha e um mar que mais parecia pintura de quadro.

Cartagena

No terceiro dia fomos conhecer o Castelo de San Felipe de Barajas, obra militar espanhola marcada na história das guerras locais. Hoje um dos pontos turístico-históricos mais visitado na cidade. De lá, encontramos ampla vista da cidade rodeada de mar. Castelo de verdade onde pudemos percorrer até grutas. É uma verdadeira viagem no tempo, onde é possível sentir os acontecimentos da época passada.

Cartagena

Em seguida visitamos o Convento de La Popa. Lugar cheio de paz, de onde se tem também vista de toda a cidade, só que mais alto. O convento é da Orden de Agustinos Recoletos e está localizado no ponto mais alto da cidade. No seu interior encontramos um típico cenário dos livros do Gabriel García Marquez, que nos fez parecer parte de um de seus romances.

Cartagena

No quarto dia fomos à praia Bocagrande, em frente ao hotel em que ficamos hospedados. Como já tínhamos pesquisado na internet, não fomos pegos de surpresa ao nos depararmos com aquela praia de areia batida e escura (que faz lembrar a praia de Santos), mar (já do Caribe) escuro mas que nos dias que se seguiram se revelou com cores diferentes e muito calmo.

Cartagena

A viagem podia acabar aí e só nos demos conta lá. Esses são os principais pontos turísticos da cidade. Tem algumas outras coisas, mas nada assim que seja imperdível e nos deixe de queixo caído. Tem também outra cidade próxima chamada San Andrés que vale a pena visitar, mas precisa pegar outro voo e passar pelo menos uma noite lá, porque o forte é passar o dia na praia. Mas nós ainda tínhamos 3 dias de viagem, então aproveitamos a piscina do hotel, que não deixava nada a desejar.

Cartagena

E exploramos mais o centro antigo, conhecido como a cidade muralhada, onde tem muitos pontos históricos que vale a pena conhecer. Eu fiquei conhecendo esse centro como a palma da minha mão, já andava e sabia muito bem onde estava e para onde tínhamos que ir. Ah, e os restaurantes?! Podem ser encontrados restaurantes para todos os bolsos e gostos. Mas dois deles são de visita obrigatória: El Santísimo e Santo Toríbio. Sério, se você for à Cartagena, não vá embora sem fazer uma refeição nesses dois lugares.

No El Santísimo, almoçamos duas vezes, uma delas foi o almoço de despedida! Em ambos os restaurantes, o preço é salgado, em média 120 mil pesos, incluso entrada, prato, bebida (estou considerando o que gastamos os três juntos: eu, marido e Benjamin). Outra dica interessante é uma pizzaria chamada La Diva, charmosinha e com tema da Itália, tem pizzas simplesmente deliciosas.

Café Del Mar é outro lugar a ser visitado, mas lá é para tomar um drink enquanto aprecia-se o pôr-do-sol. Mas para falar a verdade, o pôr-do-sol da cidade pode ser apreciado de qualquer ponto, pois é encantador do mesmo jeito. É que o Café Del Mar leva a fama.

Cartagena

Faltando três dias para ir embora, Benjamin começou a pedir para ir embora para “casa nova”. Se estávamos num lugar e falávamos “vamos embora?” nos referindo para outro lugar na cidade, ele logo perguntava entusiasmado “para casa nova?”. Não queria saber de andar de barco e ficou carente de amigos crianças. Ele via uma criança e ia falando “olha um amiguinho, mamãe, papai, quero brincar com ele”.

Cartagena é encantadora, linda, apaixonante. Cidade em expansão e que poucos brasileiros conhecem ou tem vontade de ir. Falei para poucos que íamos fazer essa viagem e alguns até estranharam perguntando o motivo. É tão linda quanto Cancún e tão barato quanto ir para o nordeste – não desmerecendo nosso Brasil. Confesso que a viagem poderia ter sido melhor se não fosse o acontecimento anterior, mas foi sim ótimo ter ido, me fez bem. A todo instante a cidade ficou jogando aquela beleza toda na minha cara, mostrando que a vida tinha que seguir e que podia ser bela, apesar das dores. E assim, mais uma viagem entrou para nosso diário pessoal e familiar.

Cartagena

Curiosidades sobre Cartagena

– Não pegamos voo direto Brasil-Cartagena. Fizemos uma conexão em Bogotá. Do brasil até Bogotá são 6 horas e pouco de viagem. De Bogotá até Cartagena são mais 1 hora e meia. Durante todo o período de voo, Benjamin se comportou muito bem, dormiu, assistiu desenho, comeu a comida oferecida no avião, foi super tranquilo;

– Em Cartagena faz calor o ano inteiro, temperatura de 30ºC, mas é um calor que dá para aturar. Como a cidade é à beira-mar, venta muito e em muitos pontos da cidade, amenizando o tempo quente;

– Os táxis não tem taxímetro, você negocia o valor na hora. A maioria dos trajetos vai de 6 mil a 10 mil pesos. Muito mais barato que qualquer cidade brasileira;

– As comidas típicas são os peixes e frutos do mar (que são todos muito fresquinhos), o arroz com coco (doce e esquisito!) e os patacones (banana amassada e frita). E pra beber, a limonada com coco, o suco de corozo e suco de tamarindo são ótimos;

Cartagena

– Sopas são comuns por lá. Apesar do calor, muitos lugares servem como entrada das refeições, uma sopinha rala de legumes ou frango. Até no café da manhã tem sopa;

– O café da manhã do hotel merece um tópico à parte: tinha comida mesmo! Arroz misturado, carne assada, ovos mexidos, mandioca cozida, salsichas com molho. Até refrigerante tinha(!). Marido se fartava todas as manhãs;

– Os colombianos tem carinho especial pelos brasileiros. TODOS que conhecemos ficavam empolgados ao verem que éramos brasileiros e repetiam “Brasil, el pais del Mundial”;

– O time de futebol local, chamado Real Cartagena, parece não ter torcida. Não tem nada no estádio deles e eles estão na 2ª divisão. Não se encontra camisa deste time para comprar (contribuição do marido que revirou a cidade procurando tal produto);

Leia sobre a primeira parte da viagem: Cartagena, encantada!

– O comércio ambulante é demasiado, assim como na maioria das cidades turísticas. Tem hora que é até necessário evitar de olhar as mercadorias, senão o vendedor “gruda” em você;

– Mas os vendedores são honestos e todo preço pode ser negociado;

– Cartagena é famosa por suas esmeraldas;

– A moeda local é o peso colombiano.

– Pela primeira vez na vida pudemos dizer que fomos ricos e que já tivemos na mão mais de um milhão em dinheiro vivo:

Cartagena

compartilhe!

2

comente!

2 respostas para “Cartagena, encantada! Parte 2 – Fim”

  1. Isis Coelho disse:

    Ai, Gabis. Que delícia que vcs se divertiram. O lugar parece incrível!!!!!!! Vou marcar na minha lista de cidades a visitar.
    Um grande beijo da gorda!

  2. Lele disse:

    Que viagem linda Gabis!
    Que bom que aproveitou e conseguiu ver o lado bom da vida que segue!!

    Olha só, instalei o disqus no site novo, tenta comentar lá hein? heheh

    beijo enorme, fiquem com deus
    Lele

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.