24 mar 2016

Zika Vírus: dicas de proteção

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Filhos, Gravidez, Maternidade

Zika Vírus foi descoberto em 1947, a primeira epidemia causada por esse vírus no mundo foi em 2013. Atualmente, acredita-se que desde de 2015, o Zika Vírus está assustando milhares de brasileiros.

Zika Vírus

Imagem Google

Recentemente participei de um encontro com  a Dra. Ana Escobar, pediatra e consultora do programa Bem Estar, que falou sobre A importância dos primeiros 1000 dias em tempos de Zika Vírus. Foi um encontro com bastante informações sobre esse vírus que tem alarmado o Brasil. Sabemos que o transmissor do Zika Vírus é o mosquito Aedes aegypti, o mesmo que transmite a Dengue, a febre amarela e a chicungunya. Homens e mulheres de todas as idades podem pegar, inclusive as grávidas. Existem ainda muitas dúvidas e estudos a respeito dessa praga. Por exemplo, devemos ter cautela para engravidar? As pesquisas indicam que uma mulher que teve Zika Vírus antes de engravidar, não corre o risco de infectar o bebê, mas é tempo de cuidado. Segundo a Dra. Ana Escobar, quem pode aguardar um pouco para engravidar, deve aguardar. Veja, abaixo, outras informações e dicas da Dra. Ana Escobar.

Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

23 mar 2016

Entenda o que é microcefalia

por
Gabi Miranda

Destaque, Gravidez, Maternidade

Lillo, empresa tradicional no segmento de produtos que atendem as necessidades de mães e filhos, esclarece o que é microcefalia

 

microcefalia

Microcefalia é uma condição neurológica em que a circunferência da cabeça da criança é significativamente menor que a circunferência de 32cm. Quando detectado ao nascimento, a microcefalia usualmente é resultado de um desenvolvimento cerebral prejudicado intraútero.

Ela pode ser causada por uma variedade de fatores genéticos e/ou ambientais. Crianças com microcefalia, frequentemente, apresentam atraso do desenvolvimento. Geralmente não há tratamento, porém, a intervenção precoce com terapia de suporte, como terapia ocupacional e fonoaudiologia, podem aumentar o desenvolvimento e melhorar a qualidade de vida.

O principal sinal de que uma criança tenha microcefalia é uma medida da circunferência da cabeça significativamente menor que de outras crianças, da mesma idade e sexo. Para esse diagnóstico, são utilizadas curvas de crescimento e calculado em percentis.

Algumas crianças com microcefalia apresentam desenvolvimento neuropsicomotor normal. Apesar de ter a circunferência da cabeça menor que a média das crianças para a mesma idade e sexo. Porém, dependendo da gravidade da causa que provocou a microcefalia, algumas complicações podem ocorrer:
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

22 mar 2016

LoveitForward – Espalhe amor através de cartas

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

LoveitForward é uma corrente do bem, um projeto lindo que junta pessoas em uma lista para levar mensagens positivas para quem passa por um momento difícil

loveitfoward

 

LoveItForward. Já faz algum tempo venho refletindo sobre o que faço para ajudar o outro. Acredito que estamos nessa vida para uma missão e qual será se não for ajudar o próximo de alguma maneira? Ainda não tinha encontrado um jeito, até que voltei a ler a revista Vida Simples e na edição de janeiro encontrei uma nota sobre o projeto Love It Forward, algo em tradução livre como “encaminhar amor”.

Criado pela jornalista Carolina Areas, também responsável pelo projeto #WordRocksProjetcta proposta do #LoveItForward é ajudar pessoas que passam por momentos difíceis, como a perda de alguém, doença, depressão, enviando amor, alegria, esperança, palavras positivas à essas pessoas. Para isso, Carol criou uma pequena lista de pessoas que atuam enviado cartas para quem precisa. A ideia começou nos Estados Unidos e, atualmente, vários brasileiros aderiram.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

21 mar 2016

Brincar e uma experiência inexplicável

Brincar é uma oportunidade da criança se descobrir em vários sentidos.
Brincar é um grande convite para o mundo.

Brincar junto

Imagem do Google

Ontem participei de um bate papo, realizado pela Kinder Ovo, com a psicóloga infantil Daniella Freixo. Eu nunca tinha assistido nada presencialmente dela, mas seguia seu perfil @conversacomcrianca no Instagram. Daniella é simplesmente incrível! Não tem outra palavra para descrevê-la. O assunto principal da conversa foi a importância do brincar e começou com o seguinte questionamento da psicóloga:

Vocês sabem o que acontece quando a criança está brincando?

A criança tem a oportunidade de se descobrir em vários sentidos. Brincar cria condições físicas para o corpo, coordenação motora, desenvolve o emocional, amplifica os horizontes, traz regras de convivência. Brincar é um grande convite para o mundo. Desde bebê, quando começa a se arrastar, a se levantar, levar a mão à boca, são movimentações que se tornam parte do brincar.

A criança quando brinca descobre sobre si, sobre os objetos a sua volta, sobre o outro. O primeiro outro na vida das crianças é a mãe e o pai. E brincar junto tem um papel fundamental nesse processo de desenvolvimento das crianças. Portanto, é preciso sentar junto, se desligar de celular e do mundo exterior e se entregar para a criança de corpo e alma. Olhar olho no olho, brincar, imaginar, criar intimidade para que possamos conhecer nossos filhos e para que eles nos conheçam.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

4

comente!

17 mar 2016

Pague-se primeiro e garanta seu futuro

por
Gabi Miranda

Destaque, Dinheiro, Maternidade

Pague-se primeiro e firme um compromisso para garantir um futuro sem dificuldades

pagar-se

O primeiro passo que aprendi no curso da Bovespa rumo à minha educação financeira, foi: pague-se primeiro. Depois, todo livro que li sobre finanças pessoais tinha esse princípio como regra para controlar a própria vida financeira. Mas o que significa pagar a si próprio primeiro? Consiste em separar todo mês uma quantia pré-determinada de toda sua renda e fazer esse dinheiro trabalhar para você. Tanto nos cursos quanto nos livros, a indicação é guardar 10% de tudo o que você ganha.

Não confunda pagar-se primeiro com gastar seu dinheiro com satisfação, comprando um celular, uma bolsa, um carro, etc. Nada de dar-se algo de presente antes de arcar com seus compromissos financeiros. “Pague-se primeiro” é poupar um valor todo mês que deve ser o primeiro dinheiro a sair da sua conta quando receber seu salário. O plano para ele é simplesmente garantir um futuro para você, seu filho, sua família.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

16 mar 2016

O que a maternidade significa pra mim

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

O que a maternidade significa pra mim?

maternidade

Você já deve ter escutado falar ou sentido a mesma coisa, mas a verdade é que não me lembro mais a pessoa que fui antes de ser mãe. Lembro das coisas que fazia, das roupas que vestia, mas não tenho lembranças da minha essência, se é que eu tinha uma, antes da maternidade. O sentido da vida era outro e acho mesmo que nada fazia sentido algum. Planos, objetivos, valores de vida mudam radicalmente quando se tem filhos. E, por sua vez, a maternidade muda e nos transforma avassaladoramente.

A maternidade é mesmo uma metamorfose. Uma experiência transformadora. Muda nossa natureza, crenças, ponto de vista. Nos torna pessoas capazes de tudo. Não sinto saudades da pessoa que fui, até porque fui apenas uma menina até ser mãe – quando acredito ter me transformado em mulher e uma pessoa mais forte do que eu imaginei que fosse. Minha vida pode ser dividida literalmente antes e depois da maternidade. E eu prefiro a segunda fase.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

5

comente!

15 mar 2016

9 mitos comuns da segunda gravidez

por
Gabi Miranda

Destaque, Gravidez, Maternidade

Segunda gravidez também carrega mitos, acredite: será assim se for terceira, quarta, quinta…

segunda gravidez

 

O que a gente ouve de mitos na gestação não está escrito, na segunda gravidez não é diferente… Daria para fazer um livro. Na gestação da Stella, como não sabíamos o sexo do bebê, choveram teorias. As crendices vinham de todos os lados, inclusive de gente desconhecida que me esbarava na rua. Sério. Muitas vezes eu me segurei para não gargalhar na frente da pessoa. Em outras para não xingar. Importante mesmo é não acreditarmos em tudo o que ouvimos e manter certo distanciamento. Mas tem o lado positivo disso, é que agora eu posso confirmar que algumas dessas coisas que ouvi são tudo papo-furado, não passa de mito mesmo, historinha pra boi dormir. Bora conferir?

1. Se a segunda gravidez é diferente da primeira, é sinal que o bebê é do sexo oposto
Minha gravidez da Stella foi bem parecida com a do Benjamin. Passei mal igual no início da gestação. A única coisa diferente foi que eu senti até o último dia uma espécie de azia, o que não aconteceu na primeira vez. E mesmo que seja muito diferente, acho que tem uma questão da idade e o tempo da gestante ser outro.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

8

comente!

14 mar 2016

Desenvolvimento: o incrível poder de aprender

por
Gabi Miranda

Desenvolvimento, Destaque, Filhos

Os dois primeiros anos de vida são importantes para o desenvolvimento físico e psicológico das crianças

desenvolvimento-bossa mãe

Os dois primeiros anos de vida, é considerado o período mais significativo para o desenvolvimento da criança. Através de uma nutrição balanceada e estímulos apropriados, é possível trabalhar o progresso das quatro áreas-chave do cérebro de seu filho:

  • cognitiva;
  • social;
  • comunicação;
  • motora.

A Enfagrow, em parceria co a EDAC (Equipe de Diagnótico e Atendimento Clínico), preparou um material para auxiliar mães e pais nesse processo e agora compartilho com vocês.

Cognição

Nas funções cognitivas, a emoção alterna percepção, atenção, memória, tomada de decisão, plasticidade linguagem (comunicação) e até mesmo o sono. Essa área se desenvolve a partir do momento em que a criança adquire determinadas percepções do mundo que está inserida e isso acontece gradativamente por meio de adaptação, assimilação e equilíbrio durante o percurso da vida.

Por volta dos três anos, a criança já possui uma organização quanto às ações cotidianas, contudo, seu pensamento ainda se encontra em formação. Ela vivencia suas verdades, uma realidade externa, um misto de impressões reais e fantásticas. Acredita que seu pensamento é comum a todos, incluindo os objetos inanimados, como por exemplo: “o sol foi dormir”.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

7

comente!

09 mar 2016

BLW – O que é o método Baby Led Weaning?

por
Gabi Miranda

Alimentação, Bebê, Destaque

BLW (Baby Led Weaning) é uma expressão em inglês e significa algo perto de desmame guiado pelo bebê. É o ato de oferecer a comida em pedaços para o bebê e deixá-lo se servir a vontade, dando-lhe autonomia para comer sozinho.

BLW

BLW não é um método novo, muito pelo contrário, é praticado há anos, arrisco dizer, que é desde a época dos nossos avós. Mas até agora não tinha nome e foi batizado pela agente de saúde britânica Gill Rapley, autora do livro Baby-led Weaning: Helping Your Baby to Love Good Food – em tradução livre, Desmame Guiado pelo Bebê: Ajudando seu Filho a Amar Boa Comida. Atualmente, esse método tem ganhado muitos simpatizantes, cada vez mais os pais estão oferecendo a comida em pedaços para os bebês a partir dos 6 meses de idade.

Por aqui, no início da introdução alimentar, ofereci uma banana inteira para Stella, daí que ela foi com muita sede ao pote, quase engasgou, fiquei com medo e desisti de oferecer comidinhas em pedaços para a Stella por enquanto. Ela estava com 5 meses e uma semana quando começou a comer frutinhas. Começou cedo porque além dela já demonstrar interesse pelo que a gente comia, já tinha iniciado com fórmula como complemento. O ideal mesmo, é iniciar a introdução alimentar aos 6 meses. Período também indicado para oferecer os alimentos em pedaços porque o bebê já está mais preparado para praticar a mastigação e correr menos risco de engasgar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

08 mar 2016

O milagre da maternidade

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

Milagre: “Não acredita em Deus? Tenha filhos.”

milagre

Denise Fraga costumava dizer essa frase ao ver o milagre dos filhos crescendo: “não acredita em Deus? Tenha filhos”. Acho que nunca acreditei tanto em Deus, até que tive meus filhos. Primeiro veio Benjamin me mostrando que milagres existiam e filhos eram prova viva disso. Depois chegou Stella refortalecendo toda minha fé, me fazendo enxergar que Deus pode lhe tirar algo e tentar preencher essa falta de alguma forma.

Benjamin foi a minha primeira conexão com Deus e a chegada da Stella me fez começar a rezar, a me comunicar, mesmo que de forma tímida, com os Deuses e até com a minha mãe que há dois anos foi fazer parte desse outro plano. Quando se tem filhos, nos munimos de livros e manuais a procura de uma fórmula para criarmos as crianças ou da melhor receita para curar aquele resfriado que insiste em não ir embora. Mãe vive com medo e cheia de angústias, queremos, acima de tudo, ser a melhor mãe e, de preferência, perfeita.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!