09 abr 2018

O sono na adolescência

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Sono

O sono na adolescência

Uma pesquisa realizada pela Escola de Medicina de Havard, revelou que adolescentes que dormem pouco tem problemas de função cognitiva, atenção e humor. O sono na adolescência é tão importante quanto em qualquer fase da vida. No entanto, os adolescentes não dormem o tempo necessário. A adolescência corresponde à fase da vida em que se dorme menos e precisa dormir mais. Parte disso é porque nessa fase acontece uma mudança no ciclo do sono, fase de explosão de hormônios, de crescimento. E quando que é liberado o hormônio do crescimento? Durante o sono. Por isso, os adolescentes precisam dormir mais. A Academia Americana de Medicina do Sono (American Academy of Sleep Medicine) recomenda que jovens de 13 a 18 anos durmam, pelo menos, de oito a dez horas ininterruptas em um período de 24 horas.

A quantidade de sono pode sim variar de pessoa para pessoa. Tem pessoas que precisam dormir mais, enquanto outras ficam bem dormindo pouco. Acontece que no caso das crianças e adolescentes é diferente. Eles precisam de mais horas de sono. Se esse grupo não dormir horas suficientes pode ter consequências graves, pois o cérebro está em desenvolvimento e, portanto, é mais sensível aos impactos do sono escasso.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

21 fev 2018

Lancheira Prática – dicas para montar lanche saudável para as crianças

Eu já disse aqui várias vezes que tenho muita dificuldade para montar a lancheira das crianças. E quando voltam as aulas, entro em pânico. Não sou muito criativa para pensar nos lanches e junta que o Benjamin é mais difícil para comer. Estou tentando mudar meus hábitos alimentares e consequentemente levar hábitos mais saudáveis para a vida das crianças também. E agora virou questão de honra, já que a ideia de parar de trabalhar fora, inclui me dedicar mais às crianças. Mas montar a lancheira nunca foi algo fácil pra mim e imagino que muitas mamães passam pela mesma sofrência. Agora tenho fé que isso vai mudar porque conheci a Nath, Chefe de Papinha. Aproveitando a volta às aulas, ela me apresentou a Lancheira Prática.

Trata-se de uma versão completa em PDF da apostila Lancheira Prática desenvolvida por ela com o intuito de ser um manual simples, fácil e acessível para ajudar as famílias nessa tarefa de montar o lanchinho de todo santo dia. Com essa apostila é possível aprender a compor uma lancheira saudável e gostosa com receitas práticas. Tem explicações sobre como o lanche precisa ser nutritivo e equilibrado, além de gostoso. Logo no início da apostila, a Nath comenta que para o preparo da lancheira funcione bem todos os dias e não seja um martírio, é fundamental organização e a utilização de material certo. Para isso, tem dicas e sugestões de lancheiras e utensílios.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

07 fev 2018

Como criar filhos empreendedores

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Filhos

Viver esse processo de empreender, me fez enxergar o quanto o mercado e o modelo de trabalho estão diferentes. A tendência é se modificarem ainda mais, por isso ando refletindo na importância de ensinar nossos filhos a empreender. Mas como criar filhos empreendedores? Cada vez mais as empresas estão abrindo mão do modelo atual onde o funcionário vai até o local de trabalho e aderindo ao modelo de home office ou coworking. Não é só o mundo corporativo que promove mudanças. As novas gerações também. Eles buscam mais do que estabilidade e conforto num emprego. Os jovens querem cada vez mais evolução dentro da empresa para a qual trabalham e, principalmente, autonomia e liberdade.

a importância de ensinar nossos filhos a empreender

Mas como criar filhos empreendedores

Mas como ensinar nossos filhos a empreender? Há quem acredita que seja perfil de cada um, que ser empreendedor está na veia. A Dani Junco, da B2Mamy, uma vez disse algo que gostei.

“Empreender é comportamento”

Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

31 jan 2018

Como voltar a rotina do sono das crianças com o fim das férias

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Sono

Com o fim das férias escolares, chega o momento de reimplantar a rotina do sono das crianças. Muitos pais ficam preocupados em como restabelecer essa ordem. Como especialista do sono e mãe de duas crianças, afirmo: o ideal é fazer isso aos poucos, sem stress. Alguns dias antes das voltas às aulas, é indicado trazer os pequenos para a realidade. Ou seja, começar a acordar um pouco mais cedo, e, consequentemente, dormir mais cedo. O mau hábito das férias, de ir dormir tarde e acordar ao meio dia, são perdidos facilmente se os pais seguirem algumas regras alguns dias antes da volta às aulas.

rotina do sono

É muito importante as crianças terem boas noites de sono. A criança que não dorme bem inclina-se a ficar agitada e com dificuldade de concentração. Uma boa rotina de sono garante o bom funcionamento do organismo, aumenta a capacidade de aprendizado e a fixação de informações. Durante o sono, são secretados vários hormônios, entre eles o GH, hormônio do conhecimento, que é essencial na fase do desenvolvimento infantil.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

10 jan 2018

Febre Amarela – tudo o que você precisa saber

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Saúde

O assunto é sério. Segundo o Ministério da Saúde, entre dezembro de 2016 e agosto de 2017, 777 casos foram confirmados e 261 pessoas morreram em decorrência da febre amarela. Recentemente, um novo surto. Inclusive os animais do Horto Florestal são vítimas. Recebi a informações importantes sobre o tema do Hospital e Maternidade Santa Joana, e achei que valia a pena compartilhar. Confira abaixo.

febre amarela

Informações importantes sobre Febre amarela

Com profissionais atualizados com o que há de mais novo em vacinas para prevenir doenças infecciosas, o Centro de Imunização do Hospital e Maternidade Santa Joana é referência no meio. Por isso, para sanar possíveis dúvidas, a Dra. Rosana Richtmann, infectologista da instituição, responde aos principais questionamentos sobre a febre amarela:

Como a doença é transmitida?

Muito comum na América do Sul e Central, além de alguns países da África, a Febre Amarela é uma arbovirose, ou seja, uma doença causada por um vírus da família Flaviviridae, a mesma da Dengue e do Zika e transmitido por meio da picada de mosquitos em áreas urbanas ou silvestres.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

16 nov 2017

Certificado de bom comportamento

Chegou a época do ano em que mais falamos (e ouvíamos): “se não se comportar direito, o Papai Noel não vai trazer presente de Natal”. Rá! Quem nunca? Atire a primeira mamadeira! E para incentivar as boas condutas das crianças, resolvi fazer um certificado de bom comportamento. Mas o que é ter bom comportamento?

A gente vive falando para nossos filhos “seja um menino (a) bonzinho (a)”. E você já parou para pensar no que isso  significa? Existe uma linha tênue entre se comportar bem e ser bonzinho. O conceito de bom comportamento está relacionado a forma como reagimos diante do meio em que vivemos. Ou seja, a nossa interação com o ambiente implica num comportamento e espera-se que esse comportamento seja dentro de ações aceitáveis. Exemplos: ser educado, dizer as palavras mágicas “obrigado”, “de nada”, “por favor”, bagunçar e arrumar, respeitar as pessoas, os animais, etc.

Já “ser bonzinho”, em minha humilde opinião, está relacionado com aceitar as coisas do jeito que são impostas, ser explorado pelas pessoas, não saber dizer “não” mesmo a quem te magoa. E pra mim isso é um problema. Eu quero muito que meus filhos comportem-se bem, mas não quero que sejam bonzinhos. Quero que eles sejam bondosos e generosos, qualidades despretensiosas e que não farão mal a eles.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

27 out 2017

Sinais de que a criança está pronta para tirar a fralda

Sinais de que a criança está pronta para tirar a fralda

No post anterior, sobre o desfralde da Stella, comentei que muitas pessoas me pediram ajuda. Fiquei pensando em como contribuir para que as famílias ficassem mais tranquilas. E pensei em compartilhar alguns sinais de que a criança está pronta para tirar a fralda. Sinais que percebi aqui na prática com o Benjamin e agora com a Stella.

Aconselho iniciar o desfralde quando a família tiver certeza de que a criança está pronta para tirar a fralda. Não existe uma data certa, embora eu já tenha lido que a criança está realmente pronta para o desfralde a partir dos 3 anos de idade. O importante a saber é que cada criança tem seu desenvolvimento. E não é bacana comparar nosso filho com o da vizinha ou da blogueira que seguimos e adoramos.

Para saber se a criança está pronta para tirar a fralda, é preciso ficar atenta aos sinais cognitivos, físicos e comportamentais da criança. E quais são esses sinais?
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

23 out 2017

Desfralde da Stella

desfralde

Dia 09/10 iniciamos o desfralde da Stella. Eu já tinha contado em quando chega a hora do desfralde que a escola anterior já havia sugerido iniciarmos esse processo. Na época, Stella estava com 1 ano e meio. Segundo a instituição, ela já vinha dando sinais de que estava preparada. Eu não acreditava muito nisso. Na minha cabeça, para iniciar o desfralde, não basta a criança  dar como sinal a vontade de arrancar as fraldas.

Eu queria que ela estivesse realmente pronta e não acreditava nisso naquela época. E se a mãe não acredita, acho que já é outro sinal de que é melhor esperar. Acredito muito que essa é uma fase que todos precisam estar prontos para começar. Decidi que ainda não começaríamos naquele momento.

Alguns meses se passaram e Stella começou a apresentar outros sinais da sua maturidade fisiológica. Além dos sinais físicos e cognitivos, ela começou a dar sinais de comportamento. Então ela começou a verbalizar que estava fazendo xixi, mesmo estando de fralda. A fralda dela ficava seca por muitas horas, e quando fazia xixi era uma quantidade grande de uma vez. Ficava incomodada com a fralda suja e já conseguia abaixar e levantar a calça.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

02 out 2017

Como minimizar o consumo infantil

minimizar o consumo infantil

O dia das crianças está chegando e é inevitável a criança não cobrar um presentinho. Por aqui, estou no meu ritmo e no ritmo dos integrantes da família, tentando mudar nossos hábitos e valores em relação ao consumismo. Isso significa minimizar o consumo. Motivada por desejar o bem do meio ambiente, pelo estresse do emprego, pela busca de uma vida mais espiritualizada, por querer mais tempo de qualidade com meus filhos e, principalmente, por desejar ensiná-los cedo algo que aprendi recentemente, que ter coisas não faz de nós mais felizes ou mais bem sucedidos.

E aí que nessa época do ano, assim como no Natal, há um direcionamento absurdo de publicidade voltado para as crianças. E chove pedidos dos pequenos de brinquedos e objetos que eles não precisam. Basta olhar em volta da nossa casa. A minha tem um monte de brinquedos que meus filhos ficam sem pegar por semanas. Aliás, os brinquedos mais requisitados pelos meus filhos, são os mais simples. Mas ao ir numa loja de brinquedos, me surpreendem pedindo de tudo. E me assusta a velocidade e quantidade de brinquedos que surgem e os valores exorbitantes. Outro dia mesmo, vi uma boneca que custa R$500. Ao lado dela na prateleira imensa, tinha muitos acessórios que podiam acompanha-la: roupas, carro, cavalo, sorveteria, etc. Só um kit de roupa, custava R$150. Gente, nem pra mim eu compro uma roupa no valor de R$150!
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

29 set 2017

Para quem tem filhos tímidos

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Filhos

Eu já fui tímida. E não tenho filhos tímidos.  Tem, é claro, aqueles momentos em que eles se demonstram tímidos. Mas logo eles se soltam no ambiente. Recentemente, recebi o artigo abaixo de como lidar com filhos tímidos e achei interessante compartilhar.

O texto é da Fabiany Lima, mãe de gêmeas, escritora de livros infantis e criadora do aplicativo Timokids, que oferece livros e jogos socioeducativos para os pequenos, estimulando a interação de toda família.

Filhos tímidos: como lidar com eles?
*por Fabiany Lima

Seu filho não para nem um minuto dentro de casa: brinca, fala, dá risada e se diverte quase o tempo todo. Mas quando você o leva a um ambiente com pessoas pouco conhecidas, ocorre uma transformação. Ele se fecha, não fala, não responde perguntas e fica claramente desconfortável. Se essa situação é comum para você, então provavelmente você é mãe de filhos tímidos.

Nesse caso, seu primeiro passo é entender que, na maioria das vezes, isso não é nenhum problema. A timidez não é um defeito, é apenas uma característica que pode ser encontrada em pessoas de todas as idades. Aposto que você conhece adultos tímidos que são felizes e bem-sucedidos, não é? Da mesma forma, seu filho também pode conviver com isso e ter uma ótima vida.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!