15 abr 2019

Vacina da gripe: é a forma de prevenção mais efetiva

por
Gabi Miranda

Filhos, Saúde

Outono vem chegando e com ele aumenta as incidências de gripes e resfriados. Nessa época do ano (abril) começa a campanha de vacina da gripe. Vale lembrar que a vacinação anual é a forma de prevenção mais efetiva contra a gripe. Aqui no Brasil, o vírus da gripe circula o ano todo e não apenas no inverno. Por isso é muito importante que todos tomem a vacina todo ano. Portanto, fique ligada nessas informações que recebi e achei importante compartilhar.

vacina da gripe

O que é gripe H1N1?

A gripe (influenza) é uma infecção viral respiratória aguda e altamente contagiosa! É mais grave do que um resfriado comum, podendo levar a complicações médicas sérias. A doença pode afetar qualquer pessoa em qualquer idade. Sendo facilmente transmitida através da tosse, espirro e contato próximo com uma pessoa ou superfície contaminada.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a ocorrência de casos da influenza pode variar de leve a grave e até levar a óbito. A hospitalização e o óbito podem ocorrer principalmente entre os grupos de alto risco. Quais são esses grupos? Crianças menores de 5 anos, gestantes, portadores de doenças crônicas e idosos. Em todo o mundo, estima-se que epidemias anuais resultem em cerca de 3 a 5 milhões de casos de doença grave. E cerca de 290 mil a 650 mil óbitos.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

tags:

06 mar 2019

Meningite meningocócica – a importância da vacina

por
Gabi Miranda

Filhos, Saúde

Na última sexta-feira (01/03), a notícia da morte do neto de Lula, Arthur Lula da Silva, de apenas 7 anos, vítima de meningite meningocócica, abalou o Brasil. Eu, particularmente, fiquei muito chocada. Não é sobre o Lula, mas sobre uma criança de 7 anos que podia ser um dos meus filhos, o seu, o da vizinha, o de uma amiga. Esse é o tipo de coisa que mexe, principalmente, com quem é mãe. Fico pensando na dor dessa mãe, no que está passando pela cabela dela. E me dói. Quando uma mãe perde um filho, é como se todas nós perdêssemos também.

Durante todos esses dias eu tenho pensado no que aconteceu. Não entra na minha cabeça que essa criança não tivesse tomado a vacina. Será que foi manipulação errada? Será que estava vencida? Será que mesmo vacinado, as crianças correm o risco de pegar a doença? Não consigo entender. Eu sou do tipo neurótica com vacina. Não vacilo. Acho que porque a minha carteira de vacina é incompleta, preciso preencher a dos meus filhos. Brinco: não sei como estou viva! Claro que minha mãe deve ter me levado para tomar as vacinas. Mas como também nos mudamos muito durante uma fase de vida, talvez ela tenha perdido a carteira de vacina e a que tenho seja a que ela conseguiu guardar. Não sei.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

05 fev 2019

7 motivos importantes para vacinar seus filhos

por
Gabi Miranda

Filhos, Saúde

O ano letivo começou e é um bom motivo para vacinar as crianças. Você sabia que em alguns estados do país, como Paraná e Espírito Santo, a caderneta de vacinação passou a ser obrigatória para a realização de matrículas em escolas públicas e particulares, como forma de atestar que os estudantes estão em dia com as vacinas recomendadas pelo Ministério da Saúde?

Pois é, a medida tem como objetivo a tentativa de reverter os baixos índices de imunização infantil, mas ainda não há uma regra federal sobre o tema. Em 2017, o país registrou os mais baixos índices de vacinação em mais de 16 anos. É muito triste pensar que algo importante como a vacina precise virar algo obrigatório em lei. As vacinas previnem casos de doenças sérias e independente de frequentar escolar ou não, todos deveríamos vacinar seus filhos. É através da imunização que protegemos nossas crianças de doenças como meningite meningocócica, poliomielite, catapora e pneumonia, que podem até levar a óbito, especialmente crianças pequenas. Além disso, as vacinas reduzem o risco de infecção, estimulando as defesas naturais do corpo, ajudando-o a desenvolver a imunidade à doença.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

31 ago 2018

Segurar o xixi faz mal à saúde?

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Filhos, Saúde

segurar o xixi

Por aqui vivemos o desafio de fazer o Benjamin não segurar o xixi. É incrível (e assustador) o tempo que ele consegue segurar o xixi. Se ele acordar às 06:30 e não fizer xixi, ele consegue segurar até meio-dia. E se a gente não lembrá-lo, ele segue segurando. Isso porque criança vive uma correria e tanto no dia a dia, né? É uma necessidade de não parar de brincar, que as necessidades fisiológicas vão sendo adiadas.

Toda vez que vamos à pediatra, eu relato isso para ela que, imediatamente, dá uma chamada no Benjamin e fala da importância dele não segurar o xixi porque pode fazer mal à saúde. Dia desses, recebi um release, no qual o urologista Fernando Almeida, garante que essa preocupação não passa de mito. E que não há evidências que associem o ato de segurar o xixi ao desenvolvimento de doenças.

E que doenças poderiam ser provocadas ao segurar o xixi?

Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

24 ago 2018

Sarampo: a importância da vacinação

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Saúde

sarampo

Dia desses estava produzindo um conteúdo para um cliente sobre sarampo e a importância da vacinação. Pasmem, durante a pesquisa, descobri que exite um grupo de pessoas que não dão vacina nos filhos porque acreditam que vacina causa autismo. Sério, fiquei espantada. Resumidamente, teve até estudos para comprovar o contrário. E parece que comprovou, mas a informação não chega na sociedade.

Juro que fico espantada com essas coisas. Assim como me assusta quando os pais enviam para a escola os filhos doentes. Mesmo sabendo o que o filho tem (e mesmo que seja uma gripe inofensiva), não me parece correto enviá-lo para a escola. Enviar uma criança doente para o convívio coletivo é conviver com a hipótese de que ela poderá transmitir alguma doença para os coleguinhas e professores. O mesmo ocorre com a vacina. Não vacinar uma criança é deixá-la correr o risco de pegar uma doença e ainda transmitir para os outros. É pensar em si e ao mesmo tempo, no próximo, no bem coletivo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

28 jun 2018

Como achar o dentista ideal – Minha experiência

por
Gabi Miranda

Saúde

Alguns serviços precisam ser de extrema confiança. Eu, por exemplo, passo há anos no mesmo ginecologista. Troquei quando o primeiro deixou de me passar confiança. Assim acontece com dentista. Já usei aparelho, já fiz uma mini cirurgia para tirar os dois caninos que estavam no céu da boca. Tudo com o mesmo dentista.

Até que me mudei de bairro, anos se passaram e quando fui fazer um checkup com um dentista desconhecido, só tive problema. Não é uma tarefa fácil encontrar um excelente dentista, mas também não é impossível. E nessa nova busca encontrei a Dra. Helena, do consultório Da Mata Odontologia.

Confesso que sou meio chata para dentista. A verdade é que morro de medo! Portanto, um bom dentista pra mim, precisa atender alguns requisitos, como: ter muita paciência, saber ouvir e se mostrar disponível. Claro, também precisa ter especialização – mas em Odontologia existem diversas especialidades e aí precisamos buscar o profissional que trabalha exclusivamente com a área em que buscamos.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

19 jun 2018

Inverno: cuidados com bebês e crianças

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Filhos, Saúde

O inverno chegou e com ele aumenta o atendimento nos pronto-atendimentos infantis. Isso porque nessa época do ano é comum  aparecer as doenças respiratórias e infecciosas em bebês e crianças. E por que isso ocorre? Por conta da baixa imunidade das crianças. Elas ficam mais vulneráveis ao contato com vírus e bactérias que se proliferam nos ambientes fechados e com maior pessoas contaminadas.

Resolvi falar sobre o assunto, pois tenho percebido que Stella tem andado direto com o nariz escorrendo. Além de uma tossinha chata que vem e volta. Além de ppesquisar o assunto, recebi informações do pediatra Dr. Sylvio Renan Monteiro de Barros, que valem a pena serem compartilhadas. Segundo Dr Syvio, apesar da maioria dos casos serem de gripes e resfriados comuns, é importante alertar para o correto diagnóstico e tratamento em tempo para estes casos. Quando os sintomas aparecem e não são cuidados, podem evoluir com riscos mais sérios para as crianças.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

10 jan 2018

Febre Amarela – tudo o que você precisa saber

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Saúde

O assunto é sério. Segundo o Ministério da Saúde, entre dezembro de 2016 e agosto de 2017, 777 casos foram confirmados e 261 pessoas morreram em decorrência da febre amarela. Recentemente, um novo surto. Inclusive os animais do Horto Florestal são vítimas. Recebi a informações importantes sobre o tema do Hospital e Maternidade Santa Joana, e achei que valia a pena compartilhar. Confira abaixo.

febre amarela

Informações importantes sobre Febre amarela

Com profissionais atualizados com o que há de mais novo em vacinas para prevenir doenças infecciosas, o Centro de Imunização do Hospital e Maternidade Santa Joana é referência no meio. Por isso, para sanar possíveis dúvidas, a Dra. Rosana Richtmann, infectologista da instituição, responde aos principais questionamentos sobre a febre amarela:

Como a doença é transmitida?

Muito comum na América do Sul e Central, além de alguns países da África, a Febre Amarela é uma arbovirose, ou seja, uma doença causada por um vírus da família Flaviviridae, a mesma da Dengue e do Zika e transmitido por meio da picada de mosquitos em áreas urbanas ou silvestres.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

22 set 2017

Cuide da pele do seu filho

por
Gabi Miranda

Destaque, Filhos, Saúde

cuide da pele do seu filho

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), cerca de 75% da radiação acumulada durante toda a vida ocorre até os 20 anos. Isso reforça a importância de manter a pele protegida desde muito cedo. Isso evita danos a longo prazo como o envelhecimento cutâneo precoce e o risco de desenvolvimento de câncer de pele. A pele do bebê é ainda mais sensível, tem menos pelos, as glândulas que produzem o suor ainda são imaturas e as células que produzem a coloração da pela estão em menor atividade. Por isso, precisam de cuidados redobrados. Esse post é um alerta: cuide da pele do seu filho.

O verão está chegando e é muito importante proteger a pele das crianças dos efeitos solares. Verão é a minha estação do ano preferida, mas é também um período de maior risco dos raios solares. Portanto é preciso dobrar a atenção aos cuidados tanto da saúde da nossa pele, quanto dos nossos filhos. Sejam eles bebês ou crianças. Antes dos seis meses de idade, o filtro solar não é recomendado. E deve ser evitada a exposição do bebê ao sol, principalmente no período das 10h às 16h. Após essa idade, a criança já pode usar filtro solar (precisa de indicação médica), mas o tempo de exposição ainda deve ser controlado.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

tags: , ,

11 ago 2017

Vantagens da BabyTub

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Filhos, Saúde, Sono

Conheça algumas vantagens da BabyTub

A BabyTub é uma banheira terapêutica elaborada especialmente para bebês recém-nascidos e um modelo exclusivo para crianças até 4 anos. O banho na banheira BabyTub remete ao útero, um lugar aconchegante, quentinho e seguro. Por isso, os banhos se tornam tranquilos, relaxantes e um verdadeiro calmante para os bebês, inclusive para as crianças maiores quando usam o ofurô. É permitido usá-lo desde o primeiro dia de vida do bebê.

Aqui em casa estamos usando muito o modelo ôfuro, indicado para crianças de 1 a 4 anos. Ele possui um assento ergonômico que promove mais segurança para os pequenos e um formato interno anatômico que ajusta à coluna do bebê. Desde que recebemos esse produto, os banhos tem sido mais divertidos. E esse modelo da BabyTub tem sido muito aproveitada pela Stella, 2 anos e Benjamin, 6. Normalmente, dou banho nos dois aproveitando a mesma água. Primeiro a Stella, depois o Ben. Gosto da ideia de ter um ralinho, que possibilita abrirmos para esvaziar o ofurô.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!