04 jun 2018

Terapia de Barras: livre se de todos os pensamentos e crenças limitadores que atrasam sua vida

por
Gabi Miranda

Comportamento, Maternidade

Há três meses comecei a fazer Terapia de Barras, uma sessão por mês, com a Rose, da Namastê Terapia da Alma. Ao todo são 10 sessões e eu fiz 3 até o momento. A verdade é que mudou a minha vida. Desde que comecei a fazer, eu me sinto mais confiante, decidida e plena. Você deve estar curiosa e se perguntando: mas o que é terapia de barras? Como são essas barras?

terapia de barras

O que é a terapia de barras e como funciona

Terapia de barras é uma ferramenta energética de expansão da consciência. E barras não tem nada a ver com aço, metal ou coisa do gênero. Refere-se as barras energéticas que são constituídas por 32 pontos na cabeça. Cada um desses pontos, corresponde a um aspecto do comportamento humano e de como a pessoa se relaciona com eles. Entre eles estão: dinheiro, controle, poder, criatividade, corpo, sexualidade, tristeza, alegria, bondade, paz e calma.

Na terapia, cada um desses pontos são tocados e inicia-se a ativação que permite o indivíduo se desprender de todos os pensamentos, ideias, atitudes, decisões e crenças limitadoras que bloqueiam nossa auto realização pessoal. Ou seja, que são um atraso de vida. Diz-se, que a terapia de barras é a primeira e mais popular técnica que propõe uma mudança de vida através da liberação de energias acumuladas no campo energético das pessoas. Sendo que a maior parte delas atuam em nível inconsciente nas mais diversas áreas da vida.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

23 maio 2018

O mau comportamento do seu filho, é uma oportunidade

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

Enxergue o mau comportamento do seu filho, como uma oportunidade“, disse Lorraine Thomas, referência número 1 em coaching familiar no Reino Unido e autora do livro “A mamãe coach – 10 habilidade essenciais para você ser uma ótima mãe“, em uma palestra que assisti recentemente. Então uma luz acendeu no fim do túnel. Eu vinha de dias complicados com meu filho primogênito em relação ao mau comportamento dele. E também da minha falta de tato, maturidade ou sei lá o quê para lidar com a situação. Lorraine disse também: que a maternidade tem que ser mais divertida. Não podemos perder a conexão emocional com nossos filhos.

mau comportamento

Eu estava perdendo com o meu filho mais velho. Quero estar errada, mas quando você para de trabalhar fora você deixa de ser a mãe de quando trabalhava fora. Sinto que antes era mais divertido e agora fico envolvida com as obrigações diárias e acabo perdendo a paciência muito rápido e sendo muito chata. Não estava divertido, leve como tinha que ser. Depois de assistir a palestra da Lorraine redescobri que eu precisava criar momentos de descontração dentro da rotina. Porque isso pode ajudar tudo a ficar mais leve e divertido. Assim como devemos ensinar nosso filho a descontrair, precisamos descontrair com ele.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

21 maio 2018

Como aumentar sua dose diária de otimismo

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

otimismo

Em seu livro “O que eu sei de verdade”, Oprah Winfrey comenta que leva seus prazeres muito a sério. Eu também! E uma das coisas que levo muito a sério é manter meu otimismo e tentar sempre ver o lado bom da vida. Sempre tem. Felicidade e prazer são estados de espíritos que deveríamos experimentar todos os dias. Mas como aumentar a dose diária de otimismo?

Primeiro, acredito que precisamos nos conectar com as nossas motivações. Saber o que nos motiva é o primordial para mantermos nosso otimismo para cima. Depois encontrar satisfação em tudo o que fazemos. E como diz Oprah no livro citado, algumas motivações tem cotação mais alta que outras, claro. Mas quando vivemos o momento de forma consciente, ficamos mais tempo conectados com o prazer que recebemos. E quando estamos conscientes, conseguimos nos sentir abençoados com tudo o que temos e recebemos.

A forma como você lida com os problemas cotidianos que acontecem na sua vida, é outro ponto que contribui para aumentar sua dose diária de otimismo. Se você reclama de tudo, só enxerga as coisas ruins, desculpa, amiga, mas sua vida continuará da mesma forma. Coisas boas acontecem todos os dias em nossa vida! Só o fato de acordar, tocar o chão com os pés, caminhar livremente e exercer suas funções matinais, é uma baita de uma coisa maravilhosa! Pense num monte de pessoas que não tem saúde suficiente e dependem do outro para fazer as coisas mais simples e que no dia a dia não damos o verdadeiro valor. Lembre-se: coisas boas acontecem todos os dias. Até o que não parece bom é para o nosso bem. Repare só. Tudo depende de como você aceita e abraça os acontecimentos na sua vida.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

25 abr 2018

Dar e receber – o novo fluxo da felicidade, bem estar, inclusão e propósito

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

Dar e Receber – evento em São Paulo propõe novo fluxo da felicidade 

Felicidade, tempos líquidos, altos e baixos, dar e receber, gratidão, escolhas, expectativas, cobranças, frustrações. Tudo isso faz parte, cada vez mais, de um contexto de vida pós-moderna, na qual equilibrar emoções e dia a dia da vida pessoal e profissional tem sido tarefa para poucos, que portanto leva a um caminho cada vez de pessoas mais sozinhas e com menos empatia pelo outro.

Em primeiro lugar foi pensando em levantar questões que despertem um olhar para nós mesmos para termos um olhar além de nós que surgiu o evento “Dar e receber – o novo fluxo da felicidade: bem estar, inclusão e propósito”, que será realizado no dia 17 de maio de 2018 (quinta-feira), das 8h30 às 13h, em São Paulo, na Kaza Fendi, no bairro de Pinheiros.

O evento reunirá quatro expressivos nomes para elucidar o tema:

Magic Paula, campeã olímpica de basquete, tendo atuado profissionalmente por quase 30 anos, sendo 22 deles pela Seleção Brasileira. Ela compartilhará com o público seu propósito no esporte a partir de suas experiências ao longo da carreira e, além disso, contar como transformou a vida de crianças em situação de vulnerabilidade social a partir dos esportes.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

20 abr 2018

Julgamentos maternos

Julgamentos maternos existem e estão entre nós mães

Fala-se muito que mães são julgadas, mas as próprias mães vivem de julgar umas às outras. Com essa tecnologia avançada, blogs, redes sociais, ninguém, nenhuma mãe escapa dos julgamentos de outras pessoas, inclusive de mães. Há uma linha tênue entre preocupação em saber como você faz determinadas coisas com seus filhos (para que a pessoa experimente na sua vida também) e o tal julgamento.

Vamos ver o que o Wikipedia tem a dizer sobre julgamento:

O termo julgamento geralmente se refere a uma avaliação que considera uma série de fatores ou provas para a formação de uma decisão embasada. Esse termo possui diversas acepções, como a psicológica, que é usada em referência à qualidade das capacidades cognitivas e adjudicação de particulares, normalmente chamado sabedoria ou discernimento; a religiosa, que é utilizada no conceito de salvação para se referir ao julgamento decisivo de Deus na causa com recompensa ou punição para cada ser humano; e por fim, a mais conhecida, jurídica, que geralmente se refere a uma decisão justificada proferida pelo juiz.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

02 abr 2018

Minhas prioridades para 2018, o que realmente importa pra mim

O ano começou, o primeiro trimestre já foi embora e como estamos? Estamos dando prioridade para aquela lista de metas que fizemos para 2018? Quando eu pensava em parar de trabalhar fora, pensava também nas mudanças que gostaria de fazer no meu estilo de vida. Minha intenção nunca foi parar de trabalhar fora para cuidar de casa e filhos. Eu queria sim mais flexibilidade e tempo para me dedicar as esses dois fatores, mas queria principalmente mudar meu estilo de vida, cuidar das minhas prioridades. Seria possível conciliar e atingir um potencial profissional, ter uma vida familiar harmoniosa e uma vida equilibrada? Detalhe: sem o acúmulo de estresse e ansiedade que se tem quando se trabalha fora.

Eu queria muito conciliar trabalho e vida pessoal sem aquela sensação que me consumia de cansaço, pressão, regras. Meu desejo era, e continua sendo, o de aproveitar meu tempo da melhor maneira possível, fazendo coisas que me deixassem mais feliz e satisfeita. Ser produtiva e não ocupada. Mas como? Como dar conta dos inúmeros compromissos profissionais e familiares, administrar uma enxurrada de informações, e-mails, grupos de whats, blog, redes sociais, vontades pessoais, estado de espírito, saúde, etc? Eu não dou conta de tudo e isso já descobri faz tempo. Nesses 5 meses empreendendo, trabalhando home office descobri outra coisa, o segredo é ter equilíbrio.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

05 fev 2018

Consultoria de imagem e estilo também faz parte do autoconhecimento

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

E depois de meses pesquisando e pensando sobre o assunto, depois das mudanças todas que aconteceram, cheguei à conclusão de que estou numa fase de vida que mereço uma consultoria de imagem e estilo. Quando comentava com alguém sobre o meu interesse, as pessoas logo falavam que eu não precisava, que tinha estilo, etc. Acredito que todo mundo tem estilo e ponto final. Mas quem disse que consultoria de imagem serve para mudarmos o nosso estilo?

consultoria de imagem

A consultoria de imagem vai além da ideia que todos tem a respeito. Serve para transmitir ao mundo quem somos, para combinar o nosso jeito de se vestir com a nossa personalidade, para aprender a coordenar as peças, o que cai melhor no nosso tipo de corpo, conhecer as cores que mais destacam nossas qualidades, fazer compras de forma mais consciente. Serve, acima de tudo, para nos conhecermos melhor.

Qual é a minha realidade e o que me levou a busca da consultoria de estilo

Clique e continue lendo!

compartilhe!

6

comente!

01 jan 2018

Quais são suas metas para 2018?

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque

E aí, já fez sua lista de metas para 2018?

metas para 2018

Eu sou a louca da meta! Assumidíssima. Adooooro me sentir desafiada. E adoro atingir metas! Sou assim desde sempre, mas acho que isso aumentou em mim quando no meu último emprego comecei a cuidar do maior prestador de serviço da empresa. Os caras faturavam alguns milhões. Logo, a minha meta se baseava nesse faturamento. Eu era conhecida no trabalho por alguns, pela moça da dancinha da meta. Porque meta batida, merece dancinha. E um bordão. O meu era: sou rycaaaaaaa…! Parafraseando uma famosa personagem da atriz Carolina Ferraz.

Mas nunca me referi a riqueza de dinheiro, isso tá longe. Me referia a riqueza de alegria, saúde, energia, otimismo, esperança…. mas voltando às metas. Também amo uma lista (que tem tudo a ver com metas). Meu Budaaaaa, como amo uma lista!!! Bater meta e ticar itens concluídos de uma lista, está para mim como um orgasmo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 dez 2017

Dica de presente de Natal Mr. Cat

Dica de presente de Natal para os homens da nossa vida

Quem me segue há bastante tempo, sabe que amo a marca Mr. Cat. Ela atende  três quesitos básicos que considero importantes: qualidade, conforto e preço. Imagina minha surpresa ao receber em casa um presente da Mr. Cat Grand Plaza me convidando para ser embaixadora da loja?

Sou meio viciada em sapatos e bolsas. Já tive de todas as marcas (e sem marcas) que você pensar. E nem sempre os sapatos são tão impecáveis no acabamento, duráveis e confortáveis como prometem. Descobri a Mr. Cat há alguns anos, comprando um presente para o marido. Em seguida virei mãe e não larguei mais a marca, tenho sapatos e bolsas deles. Porque quando viramos mães nos multiplicamos. Somos várias mulheres em uma só. Sem deixar de ser moderna, prática, versátil, romântica,  às vezes despojada. Queremos estar sempre lindas e estilosas, mas o principal é que quando nos tornamos mães priorizamos o conforto. Mr. Cat oferece tudo isso e muito mais.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

8

comente!

13 dez 2017

Sobre colunistas e primeira infância

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

Um dos meus sonhos em relação ao blog, sempre foi ter a contribuição de um time de colunistas

colunistas bossa mãe

Outro dia, assim, sem mais nem menos, uma ficha caiu. Meu filho Benjamin, 6 anos e meio, está saindo da primeira infância. Ele veio me mostrar com a alegria genuína que só as crianças possuem, que tinha começado a escrever com letra cursiva. Aonde eu estava que não vi o tempo passar? Meu coração parou de bater por um segundo. Então me dei conta. Meu primogênito está saindo da primeira infância…

Se o Benjamin está saindo da primeira infância, o blog está entrando na mesma transição. Esse espaço aqui só é 6 meses mais novo que a inspiração dele. Lembro-me quando entrei nesse mundo completamente desconhecido que é a maternidade e quando resolvi escrever sobre ele. A ideia surgiu para compartilhar minhas experiências. Nós mães, com a chegada do primeiro filho, somos como o bebê. Observamos, exploramos e desejamos alguém para nos apoiar. De preferência alguém com quem a gente se identifique.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

Página 1 de 12123456...Última