02 abr 2018

Minhas prioridades para 2018, o que realmente importa pra mim

O ano começou, o primeiro trimestre já foi embora e como estamos? Estamos dando prioridade para aquela lista de metas que fizemos para 2018? Quando eu pensava em parar de trabalhar fora, pensava também nas mudanças que gostaria de fazer no meu estilo de vida. Minha intenção nunca foi parar de trabalhar fora para cuidar de casa e filhos. Eu queria sim mais flexibilidade e tempo para me dedicar as esses dois fatores, mas queria principalmente mudar meu estilo de vida, cuidar das minhas prioridades. Seria possível conciliar e atingir um potencial profissional, ter uma vida familiar harmoniosa e uma vida equilibrada? Detalhe: sem o acúmulo de estresse e ansiedade que se tem quando se trabalha fora.

Eu queria muito conciliar trabalho e vida pessoal sem aquela sensação que me consumia de cansaço, pressão, regras. Meu desejo era, e continua sendo, o de aproveitar meu tempo da melhor maneira possível, fazendo coisas que me deixassem mais feliz e satisfeita. Ser produtiva e não ocupada. Mas como? Como dar conta dos inúmeros compromissos profissionais e familiares, administrar uma enxurrada de informações, e-mails, grupos de whats, blog, redes sociais, vontades pessoais, estado de espírito, saúde, etc? Eu não dou conta de tudo e isso já descobri faz tempo. Nesses 5 meses empreendendo, trabalhando home office descobri outra coisa, o segredo é ter equilíbrio.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

05 fev 2018

Consultoria de imagem e estilo também faz parte do autoconhecimento

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

E depois de meses pesquisando e pensando sobre o assunto, depois das mudanças todas que aconteceram, cheguei à conclusão de que estou numa fase de vida que mereço uma consultoria de imagem e estilo. Quando comentava com alguém sobre o meu interesse, as pessoas logo falavam que eu não precisava, que tinha estilo, etc. Acredito que todo mundo tem estilo e ponto final. Mas quem disse que consultoria de imagem serve para mudarmos o nosso estilo?

consultoria de imagem

A consultoria de imagem vai além da ideia que todos tem a respeito. Serve para transmitir ao mundo quem somos, para combinar o nosso jeito de se vestir com a nossa personalidade, para aprender a coordenar as peças, o que cai melhor no nosso tipo de corpo, conhecer as cores que mais destacam nossas qualidades, fazer compras de forma mais consciente. Serve, acima de tudo, para nos conhecermos melhor.

Qual é a minha realidade e o que me levou a busca da consultoria de estilo

Clique e continue lendo!

compartilhe!

6

comente!

01 jan 2018

Quais são suas metas para 2018?

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque

E aí, já fez sua lista de metas para 2018?

metas para 2018

Eu sou a louca da meta! Assumidíssima. Adooooro me sentir desafiada. E adoro atingir metas! Sou assim desde sempre, mas acho que isso aumentou em mim quando no meu último emprego comecei a cuidar do maior prestador de serviço da empresa. Os caras faturavam alguns milhões. Logo, a minha meta se baseava nesse faturamento. Eu era conhecida no trabalho por alguns, pela moça da dancinha da meta. Porque meta batida, merece dancinha. E um bordão. O meu era: sou rycaaaaaaa…! Parafraseando uma famosa personagem da atriz Carolina Ferraz.

Mas nunca me referi a riqueza de dinheiro, isso tá longe. Me referia a riqueza de alegria, saúde, energia, otimismo, esperança…. mas voltando às metas. Também amo uma lista (que tem tudo a ver com metas). Meu Budaaaaa, como amo uma lista!!! Bater meta e ticar itens concluídos de uma lista, está para mim como um orgasmo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 dez 2017

Dica de presente de Natal Mr. Cat

Dica de presente de Natal para os homens da nossa vida

Quem me segue há bastante tempo, sabe que amo a marca Mr. Cat. Ela atende  três quesitos básicos que considero importantes: qualidade, conforto e preço. Imagina minha surpresa ao receber em casa um presente da Mr. Cat Grand Plaza me convidando para ser embaixadora da loja?

Sou meio viciada em sapatos e bolsas. Já tive de todas as marcas (e sem marcas) que você pensar. E nem sempre os sapatos são tão impecáveis no acabamento, duráveis e confortáveis como prometem. Descobri a Mr. Cat há alguns anos, comprando um presente para o marido. Em seguida virei mãe e não larguei mais a marca, tenho sapatos e bolsas deles. Porque quando viramos mães nos multiplicamos. Somos várias mulheres em uma só. Sem deixar de ser moderna, prática, versátil, romântica,  às vezes despojada. Queremos estar sempre lindas e estilosas, mas o principal é que quando nos tornamos mães priorizamos o conforto. Mr. Cat oferece tudo isso e muito mais.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

8

comente!

13 dez 2017

Sobre colunistas e primeira infância

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

Um dos meus sonhos em relação ao blog, sempre foi ter a contribuição de um time de colunistas

colunistas bossa mãe

Outro dia, assim, sem mais nem menos, uma ficha caiu. Meu filho Benjamin, 6 anos e meio, está saindo da primeira infância. Ele veio me mostrar com a alegria genuína que só as crianças possuem, que tinha começado a escrever com letra cursiva. Aonde eu estava que não vi o tempo passar? Meu coração parou de bater por um segundo. Então me dei conta. Meu primogênito está saindo da primeira infância…

Se o Benjamin está saindo da primeira infância, o blog está entrando na mesma transição. Esse espaço aqui só é 6 meses mais novo que a inspiração dele. Lembro-me quando entrei nesse mundo completamente desconhecido que é a maternidade e quando resolvi escrever sobre ele. A ideia surgiu para compartilhar minhas experiências. Nós mães, com a chegada do primeiro filho, somos como o bebê. Observamos, exploramos e desejamos alguém para nos apoiar. De preferência alguém com quem a gente se identifique.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

11 dez 2017

Desligue, um guia simples de meditação

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

Uma das minhas metas para 2017 era ler sobre meditação e tentar colocar em prática. Eu li muito e um dos livros lidos foi “Desligue, um guia simples de meditação para céticos, ocupados e todos que buscam uma vida melhor“. Indicação de uma grande amiga que me garantiu: esse livro desmistifica um monte de impressões equivocadas, como por exemplo, que para meditar você precisa bloquear o cérebro ou ficar completamente imóvel. E não é que é verdade! Eu enxergava vários obstáculos quando ouvia falar em meditação. Achava que precisava ficar sentada numa posição específica, em silêncio, sem pensar em nada. Eu, Gabriela Miranda, sem pensar por 5, 10, 30 minutos, quiçá uma hora. Impossível! Só de pensar nisso, pra mim parecia tortura e uma perda de tempo. Por que eu ficaria parada sem pensar em nada enquanto posso estar em movimento resolvendo outras coisas? Mas então esse livro “Desligue, um guia simples de meditação” caiu nas minhas mãos e mudou completamente a visão que eu tinha sobre meditação.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

6

comente!

13 nov 2017

A beleza da vida está na imperfeição

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

A beleza da vida está na imperfeição

Já percebeu como queremos ser perfeitas em tudo? Queremos ser mães perfeitas, profissionais perfeitas, esposas perfeitas, mulheres perfeitas. A perfeição é igual ao medo. Ainda bem que existem. Sim, porque ambos nos lançam um passo à frente. Mas não dá pra viver de medo, assim como não dá para viver uma vida perfeita. A beleza da vida está na imperfeição.

Hoje posso dizer que vivo uma história de amor com a vida. E garanto, não é porque possuo coisas. E sim porque passei a me aceitar do jeito que sou. Porque passei a aceitar minha imperfeição. Nunca me amei completamente, sempre achava algum defeito, mas com a chegada dos filhos passei a me aceitar e consequentemente a me amar mais. Talvez porque no papel de mãe, eu me sinta uma mulher maravilha – mesmo sabendo que não sou e que não dou conta de tudo. Não sei… mas esse corpo que se transformou, foi o que me deu o poder milagroso de colocar meus filhos no mundo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

12

comente!

10 nov 2017

Perennials – Que tipo de mulher você quer ser aos 40 anos?

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Maternidade

Perennials

Perennials! Esse é o tipo de mulher que eu gostaria de ser aos 40. Perennials vem de perene e é o termo criado pela empreendedora de tecnologia Gina Pell, no final de 2016, para definir as pessoas que cultivam um estilo de vida que combina hábitos e gostos de diversas idades. Ou seja, é um movimento que não se embasa no tempo e na sua idade marcada na certidão de nascimento. É algo ligado com sua identidade social. Em como você se sente em relação ao mundo.

Em primeiro lugar nesse topo, estão as mulheres a partir dos 40 anos. Idade em que atingimos certa maturidade e quando deixamos de nos importar tanto com a opinião alheia. Elas se tornam mais leves, mais donas de sua vida e assumem suas escolhas, mesmo que não agrade todo mundo.

Há quem julgue. Acham que nessa fase, as mulheres querem bancar de mocinhas. Mas não tem nada a ver. Muito pelo contrário. A verdade é que sim, muitas delas nem aparentam a idade que tem. Aceitam os anos, mas não se reconhecem na meia-idade. Cuidam da aparência sim, mas também da saúde. Sua forma de consumir já não é mais a mesma e reinventam a vida. Elas não tem medo do que muitas de nós temos. MUDANÇA! Elas não vivem uma vida por convenção. Se não estão felizes no casamento ou no trabalho, elas não tem medo de alterar e transformar tudo. E não importa a idade em que elas estão. Aliás, essa mulher não está nem um pouco interessada em se encaixar às promessas da idade.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

06 nov 2017

Como se planejar para viver o sonho de maternar

como se planejar

Até outro dia, estava escrevendo sobre a volta ao trabalho após a licença maternidade. Ou dicas para ser feliz no trabalho. E cá estou agora, exercendo algo que desejei por quase dois anos. A tal liberdade para maternar. O pedido que mais escuto nos últimos dias é para compartilhar ideias de como se planejar para viver o sonho de maternar. Parar de trabalhar fora, curtir mais os filhos e quem sabe até empreender.

Segundo a pesquisa “Licença-maternidade e suas consequências no mercado de trabalho do Brasil“, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), 48% das mulheres entre 25 e 35 anos, ficam desempregadas 12 meses após o início da licença maternidade. E isso acontece por dois motivos: ou ela foi demitida ou ela decidiu largar o emprego. Que as empresas não valorizam a mãe no mercado de trabalho, é uma verdade. Mas acontece muito das mulheres ao se tornarem mães, darem uma banana para o mundo corporativo. Porque você percebe que seu filho precisa muito mais de você em casa do que a empresa de você lá para faturar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

7

comente!

10 out 2017

Fui ao meu velório e renasci

velório

Roma, setembro 2017

Há 25 dias fui ao meu velório. Ops, quis dizer, fui desligada da empresa para qual eu trabalhei durante anos. Ao me despedir das pessoas, parecia mesmo que estava no meu velório. Na hora foi uma surpresa ser desligada, porque naquele dia eu estava saindo de férias. Quem pensa que será demitido no dia em que está saindo para o melhor período da vida? No entanto, era algo que eu esperava acontecer durante o ano de 2017.

Outra coisa que assustou um pouco ao ser desligada, é o fato do marido estar fora do mercado e  a empresa para qual eu trabalhava saber disso. A vida é mesmo muito louca. Há meses venho falando para o marido que queria sair do trabalho para me dedicar aos meus projetos e ao meu maior projeto de vida: meus filhos. Aconteceu dele ser desligado – algo que nem Freud explica! E eu perdi a coragem que estava criando para sair do meu comodismo.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

16

comente!