02 fev 2015

O que esperar na segunda gravidez – Primeiro trimestre

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Eu imaginava que a segunda gravidez fosse completamente diferente da primeira, que eu não sentiria nenhum mal-estar. Afinal, é isso o que todo mundo diz: “nenhuma gestação é igual a outra”. 

Puro sonho. Sou uma grávida ligeiramente insuportável. Dessas que vive a gestação no amplo sentido da palavra. Dessas que enjoa (de comida, cheiros e até pessoas), vomita de três a quatro vezes em dias que me considero bem (e 11 vezes nos dias ruins), fica fraca, pressão despenca, com direito a prisão perpétua de ventre (engana-se quem pensa que a barriga saliente é por causa de um bebê – que por sinal mede 7cm). Na maioria das vezes só soro na veia pra me levantar, e lá vamos nós para o PS. Estou conversando e de repente sinto um gosto, os dentes ficam avermelhados, sangue! Por que gengiva de grávida sangra mesmo? Ah, os hormônios! Eles provocam erupções em nosso corpo, e, inflamações na gengiva é só mais um dos sintomas.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

26 dez 2014

O melhor presente de Natal

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

2014. Perdi minha mãe. Passei meu luto na Colômbia. Fui promovida no trabalho. Fiz algumas parcerias para o blog. Chorei tanto que dava para encher a represa da Cantareira. Sorri. Ganhei um presente de Natal.

O ano foi intenso. Consegui manter o olhar fixo para o copo meio cheio e não totalmente vazio. Aprendi (e ainda aprendo) muito com a maior perda que tive. Não posso dizer que foi o pior ano da minha vida. Foi um grande ano. Apesar da dor, coube nele espaço para felicidade, descobertas e um presente de Natal.

Deus existe e, a vida, ao mesmo tempo que pode ser devastadora, pode ser generosa. O acaso sempre traz outras possibilidades.

Sigo com uma das lições que minha mãe me deixou: a cada oportunidade, de preferência todos os dias, agradeço. Agradeço o bom funcionamento do meu corpo, agradeço cada partícula e saúde do meu filho, agradeço ter um marido tão companheiro, e por ter (re)descoberto que poucas relações são tão intrínsecas quanto a de irmãos. Agradeço um presente de Natal.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

21 out 2014

Conselhos e sentimentos

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

selo_2anos

Tive vários conselhos e sentimentos durante a gravidez, mas os melhores foram:

🙂 Você vai ser a melhor mãe que o seu filho pode ter;
🙂 Você vai descobrir que é mais forte do que imagina.

Esse último, inclusive, me emocionou demais. Eu que era a pessoa mais cagona medrosa do mundo, descobri que sou mesmo mais forte do que imaginava. Hoje posso dizer que não tenho medo de nada, exceto de uma coisa: de morrer. Acho que antes eu nem pensava nisso, mas agora penso que não posso morrer de jeito nenhum pois tenho o meu filho para criar, educar, apresentar esse mundo, proteger, abraçar e encher de carinhos.

*

Dia desses recebi um conselho que sem dúvida foi o melhor dos últimos tempos, que é para eu ficar atenta aos meus instintos de mãe…e eu estou.

*

Quando temos um filho precisamos estar preparados para o inesperado. Nada mais é possível programar. Você vive em função dele.

*

“Filho” virou minha palavra favorita, adoro pronunciá-la e faço com gosto, com orgulho, cheia de bossa.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 out 2014

A importância de atividades físicas para gestantes

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

atividades fisicas para gestantes

Quando estava grávida do Benjamin acreditava que se eu fizesse um exercício físico, contribuiria para eu ter um parto normal. Então, me matriculei na hidroginástica sem pensar em todos os benefícios que aquilo me traria. No fim, não tive parto normal, mas essa atividade contribuiu, e muito, em vários aspectos durante a minha gestação.

Atividades físicas são muito recomendadas para as gestantes, porque traz vantagens tanto para o bebê quanto para a mãe. Se a mulher já faz exercício físico, como correr, por exemplo, é um mito que deve parar de fazer essa atividade. Na verdade, ela deve reduzir entrando num ritmo adequado para sua nova situação. E se não faz nenhum exercício físico, deve pedir orientação ao seu médico e não sair por aí fazendo jumpping, correndo a São Silvestre ou fazendo 100 polichinelos. Os médicos, inclusive, não indicam gestantes levantarem peso e exercícios abdominais nos primeiros meses de gestação.

Relacionei 10 motivos benéficos para realizar atividade física na gestação:

Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

20 ago 2014

Quando chega a hora do segundo filho

por
Gabi Miranda

Família, Gravidez, Maternidade

Seu filho já não usa mais fralda, nem lenço umedecido, vai ao banheiro para fazer xixi sozinho, come sozinho, a casa já não tem mais nenhum indício de bebê, a não ser a mamadeira velha do primogênito que insiste em não largar. Você já toma banhos longos, não cheira a leite, tem noites inteiras de sono ininterruptos. Mas quando vê alguém grávida, suspira; quando vê um bebê, quer pegar no colo; sente saudade daquele cheirinho de bebê na casa. E todos a sua volta não param de lhe cobrar questionar: e aí quando vem o segundo filho? Inevitavelmente (ou não), você começa a pensar no segundo filho.

Então surgem várias dúvidas. Será que estão prontos para um segundo filho? Será que darão conta de tanta responsabilidade? O orçamento, vocês conseguirão arcar com todas as despesas e manter o padrão de vida? Quem vai ficar com os dois quando os pais precisarem, por conta do trabalho ou até mesmo para uma fugidinha? Será que o primeiro filho já quer ter um irmão (a), entenderá? Será que o intervalo de idade entre um e outro filho está bom, já está distante ou pode ficar? Vocês estão prontos para administrar o possível ciúmes do irmão (a) mais velho? E para lidar com personalidades e características diferentes entre seus filhos? É um turbilhão de incertezas que junta com outras mais. Será que tem data certa para ter o segundo filho?
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

06 ago 2014

5 motivos para amamentar

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

amamentar

Você já deve ter lido e escutado vários benefícios do aleitamento materno. Não vou dar só mais um motivo para você amamentar, mas 5 motivos para você persistir nessa jornada que é amamentar.

  1. Faz bem para saúde do bebê. O leite materno é composto por proteína, vitaminas, água, minerais – todos os nutrientes que o bebê precisa para seu desenvolvimento cognitivo e para a imunização contra vírus e bactérias, diminuindo a chance do bebê desenvolver alergias, asma, rinite, entre outras, além de várias doenças ao longo da vida.
  2. Faz bem para saúde da mãe também. Ao amamentar, a mãe diminui sentimentos como ansiedade, se sente mais fortalecida, seu peso volta ao normal mais rapidamente e também diminui a chance de, no pós-parto, ter uma anemia, câncer de mama e ovário, osteoporose.
  3. Fortalece vínculo entre mãe e bebê. Através desse ato exclusivo proporcionado pela mãe, nasce entre mãe e filho um vínculo afetivo muito forte, o que proporciona para ambas as partes mais segurança. Para a criança é benéfico até para seu desenvolvimento social e psicológico. Para a mãe favorece o lado psicológico, pois embora seja um ato prazeroso, causa desgaste físico e emocional, mas o vínculo emocional que envolve esse momento é tão grande que eleva sua auto-estima, deixando uma sensação de prazer e extremo orgulho.
  4. Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

03 jul 2014

Sobre parto

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

parto

Embora eu faça parte do grupo de pessoas mais medrosas do mundo, gostaria muito de ter um parto natural. Por vários motivos. Por ser medrosa demais, eu prefiro sentir dor do que ser cortada de 10 a 15 centímetros sete camadas de tecido da minha barriga. E não me venha com o papo de que hoje a cesárea é a melhor coisa do mundo, não sente dor nenhuma, após o parto é tudo tranquilo, etc. Odeio quando alguém vem com esses papos pra cima de mim. Geralmente, são pessoas que fizeram cesarianas. Ou pessoas que não tem ideia nenhuma do que estão falando (essas me deixam mais puta da vida ainda).

Antes de continuar, vale fazer aqui uma ressalva: sou a favor da cesárea quando se é necessária. Mas atualmente virou convencional. A gestante negocia junto com seu médico a data e hora do parto do seu filho. Os bebês nascem em horários comerciais. E a maioria das mulheres marcam cesárea por comodidade e não necessidade. Elas não querem sentir dor nenhuma. O sexo denominado frágil, mas conhecido por aguentar mais que o homem simplesmente não quer sentir a dor do parto. Contraditório isso.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

07 jun 2013

Coisas que farei diferente com meu 2º filho

por
Gabi Miranda

Comportamento, Gravidez, Maternidade

Ou coisas que eu faria diferente se pudesse voltar atrás.

Várias coisas eu faria diferente com meu segundo filho e que talvez possa ajudar algumas mamães de primeira viagem a fazer diferente com o primeiro filho.

AMAMENTAÇÃO
Amamentaria em livre demanda, a hora que ele quisesse, sem medo de ser feliz. Amamentei Benjamin todas as vezes que achava que ele queria, mas eu amamentaria em dobro. Primeiro porque faz bem a eles e a nós. Segundo porque não tem experiência mais especial e gostosa que essa e passa tããããão rápido…

CELULAR/LIVROS
Faria um esforço tremendo para não amamentar com o celular ou livro na mão. Eu sempre fui muito ansiosa e ficar quieta num lugar era impossível pra mim. Amamentar foi difícil nesse aspecto porque eu ficava sentada, parada e me dava a sensação de não estar fazendo nada. Resultado, logo me apeguei no celular e nos livros para apaziguar essa sensação na hora de amamentar. O que hoje vejo que era uma grande besteira, pois amamentar é isso mesmo, o ato de ficar sossegada, apreciar seu bebê fazendo aquele movimento de sucção. Eu não estava fazendo nada, eu estava me entregando. Amamentar é um momento de entrega total para o bebê. Clique e continue lendo!

compartilhe!

1

comente!

06 jun 2013

Registre sua barriga!

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Fotografe! Diariamente, semanalmente, mensalmente! Fotografe sua barriga!

Eu tirei várias fotos de quando estava grávida, mas me arrependo muito de não ter feito o registro no mesmo dia de cada mês, em determinado local da casa. Sabe, escolher uma parede, uma posição e todo mês fotografar?!

blog-fotos2

Acho lindo aqueles vídeos de grávidas com a passagem do tempo e o crescimento da barriga.

O meu registro pula o início da gravidez. Acho que porque eu passava tão mal, acabava sem entusiasmo. Na verdade nem me ocorreu fazer esse registro.

Pode parecer que não tem diferença de um mês para o outro, mas depois que você olha as fotos percebe as diferenças.

Mas fiz algumas fotos em casa. Quando estava com 5/6 meses, minha grande amiga e fotógrafa Bruna fez um ensaio nosso no parque…

blog-fotos11

E em casa…

blog-fotos12

Aos 8 meses resolvi investir e fiz num estúdio da Fran Matos. Lembro que estava morrendo de vergonha, mas a Fran nos deixou super à vontades e o resultado foi bem bacana. Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

05 jun 2013

Chá de Bebê

por
Gabi Miranda

Gravidez, Maternidade

Fizemos chá de bebê e foi tudo muito gostoso. Coloquei uma sugestão de lista nas lojas Alô Bebê. Mas excluí vários itens da lista deles como, por exemplo, todos itens para a mãe (não achei cabimento pedir protetor para o seio!). Por que eu fiz a lista na loja? Porque hoje em dia fica difícil encontrar todo mundo para entregar convites em mãos. (acho muito mais legal o convite impresso com o papelzinho dobrado esperando para revelar o presente que o convidado deve levar).

Foi uma festa simples onde reuni todos os familiares e os amigos íntimos. Realizamos a festa quando estava no 7º mês da gestação. Teoricamente teria uma boa margem para organizar tudo até o parto. Deu tempo de sobra, já que Benjamin nasceu com 41 semanas.chá de bebê

A festa de chá de bebê não precisa ter muita coisa. Uma mesa bonita e que pode ser decorada por você mesma se tiver paciência; docinhos, salgadinhos, bebida (refrigerante, suco, cerveja – se for o caso); lembrancinha – eu acho de bom tom entregar um mimo para os convidados. Eu mesma preparei a lembrancinha. Comprei na 25 de março mini colheres e uns potinhos de vidro onde coloquei brigadeiro feito pela minha mãe e decorei com tecido patchwork. Ficou lindo, charmoso e gastei pouco. Servimos alguns salgadinhos e lanchinhos de carne louca.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!