08 jul 2015

Sonhos estranhos na gravidez

Sonhos estranhos na gravidez

Imagem do Google

Chega o final da gestação e começamos a ter sonhos esquisitos, pesadelos que nos fazem acordar trêmulas, buscando no escuro o que é real ou não. Eu tenho sonhos estranhos na gravidez! Semanas atrás sonhei que caminhava numa rua até chegar numa viela de paralelepípedo e, no final dela, uma luz forte iluminava dois caixões brancos, um de adulto e outro de criança. Quando os vi, não tive dúvidas, eram meu e de um dos meus filhos. Acordei no mesmo instante impressionada e esse pesadelo foi o motivo de um dia ruim, arrastado, choroso, terrível…

Tentei buscar algum significado para o tal sonho, compartilhei com as amigas que me deram explicações freudianas que acalmaram meu coração. Disseram-me: são seus medos se impondo. De fato tenho sentido vários medos. O de não dar conta de dois filhos, da rotina, das mudanças que a vida terá, o de não amar tanto o segundo filho como amo o primeiro, de ficar sozinha com ele, de não ter a minha mãe por perto, do parto, enfim…. nessa gestação é medo e ansiedade que não acabam mais. Além da progesterona (a culpada de tudo que acontece com as grávidas!), a apreensão com a gravidez e a perspectiva de um segundo filho, torna tudo mais intenso.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

07 maio 2015

É menino ou menina?

por
Gabi Miranda

Uncategorized

– É menino ou menina??
– É uma surpresa!
– Ah, ainda não conseguiu ver?!
– Não, não queremos saber. É uma surpresa para a hora do parto.
– NOSSA! Que corajosa!

menino ou menina

Newborn baby girl and boy twins.

E assim começa a maioria dos diálogos nos últimos tempos. Tem respostas mais bacanas como: “que diferente”, “retrô”, “nossa, que legal”… a que menos gosto de ouvir é esse “Que corajosa!”. Não consigo entender aonde está a coragem em não saber o sexo do bebê. Pergunto-me: se não souber o sexo antes do nascimento, corre o risco de nascer um ET?!

Tem gente que me acha maluca, antiga, e vai saber o que mais porque não contam. A maioria das pessoas se surpreendem quando digo que vou saber o sexo só no parto e acham legal e curioso, querem conversar, saber o motivo e confessam que não conseguiriam. Tem gente que acha absurdo, tá? o fato de eu não querer saber o sexo. Algumas falam e outras não comentam nada, mas é perceptível na reação delas. Como se fosse uma obrigação minha saber o sexo antes. Já tive vontade de mandar cuidar da própria vida, para não mandar tomar naquele lugar.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

2

comente!

04 maio 2015

Chá de bebê da família bossa

por
Gabi Miranda

Uncategorized

E aqui nosso chá de bebê foi um niver-chá-fraldas. Meu aniversário caiu este ano num sábado e decidi juntar o útil ao agradável. Então, no último dia 25 fizemos uma comemoração para celebrar duas vidas: a minha e a do novo membro da família que está a caminho. Estava empolgada como não imaginei que ficaria novamente para comemorar um aniversário. Durante semanas, fiz questão de cuidar de todos os detalhes com a ajuda digníssima do marido. Até tema teve: nuvens! Porque céu e nuvens marcam um pouco do sentimento desse meu momento – leveza. Sim, depois de um ano de tormenta, é assim que me sinto, leve. Em meu peito está morando um sentimento de gratidão pela vida, pela paz que reinou em meu coração, por essa dádiva que é carregar um ser no ventre, por ter pessoas tão queridas e especiais por perto.

Não podia ser uma festa enorme até porque não tínhamos espaço e dinheiro para tanto, mas não podiam faltar as pessoas mais especiais da minha vida, as que fizeram de alguma forma parte desse ano torto e maluco, que me deram ombro para chorar, forças para seguir, que compartilham comigo histórias sobre a mesma perda que tive, que me abraçaram de alegria quando contei sobre a gravidez, que esticaram saquinho para eu vomitar (Rá!), que fazem eu perceber o quanto a vida é bonita e vale a pena. Então, reuni 40 e poucas pessoas, entre amigos e familiares, para uma tarde deliciosa regada de crepes e muito, muito amor. A felicidade estava estampada no meu rosto e minha amigona Mislene, com sua delicadeza, conseguiu captar e registrar isso em suas maravilhosas fotos – presente que me emocionou muito ao ver. Agora compartilho algumas dessas imagens desse dia de festa e alegria.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

28 abr 2015

10 dicas para amamentar sem neuras

por
Gabi Miranda

Uncategorized

amamentar

Das coisas maravilhosas que a maternidade traz, acho que não tem momento mais precioso que a amamentação. É aquela hora de maior vínculo com o bebê, no qual sentimos o calor do corpo um do outro, ficamos juntinhos trocando olhares com aquele ser que colocamos no mundo. Ah, o olhar…! O que é aquele olhar do bebê para nós enquanto amamentamos? E aquelas mãozinhas tocando a gente, meio que num carinho?! Aquela boquinha abocanhando nosso seio, num momento de satisfação quando encaixa da forma correta… É inexplicável, intenso e marcante esse momento. Fase ímpar que só nós mães temos o prazer de provar. Mas ao mesmo tempo que é incrível, pode ser muito difícil e doloroso para algumas mulheres.

Por isso, destaco algumas dicas que aprendi na prática quando o Benjamin nasceu:

1) Chegou a hora de amamentar! Procure um lugar tranquilo para esse momento e
curta-o. Se possível deixe o celular de lado.

2) Nessa hora, tenha uma garrafinha de água próximo a você, pois quando amamentamos sentimos muita sede e precisamos repor o líquido que perdemos durante a amamentação.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

24 abr 2015

Seja a mudança que você quer na rotina do filho

por
Gabi Miranda

Uncategorized

É preciso ter muita força de vontade para mudar a rotina do filho

rotina do filho

Faz 8 meses (ou mais) que não levo meu filho ao pediatra.
Faz uns 3 meses que preciso levá-lo ao dentista e não marco.
Meu filho está dormindo tarde.
Estava dormindo no nosso quarto.
Porque ele diz que tem medo do escuro e de monstros.
E eu, mãe, no momento, não tenho coragem de brigar com esses monstros.
Toma banho tarde e com a gente (num revesamento entre eu e marido).
Está assistindo TV mais do que o permitido aqui em casa.
Aos 3 anos e meio joga vídeo-game.
Se deixar não larga o celular do pai (porque o meu eu não deixo pegar).
Coisa para qual é a única que estou batalhando para limitar tempo.
Está brincando menos ao ar livre.

E tudo isso tem me consumido. Não me orgulho nada. E tenho buscado energia para reverter essas situações. Todos os dias sou confrontada com aquela interrogação: sou uma boa mãe? se estou assim com um filho, como será com dois?
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

15 abr 2015

Planet Kids – Aplicativo aliado dos pais

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Usei e adorei: Planet Kids!

Eu nunca imaginei que aos 3 anos de idade do Benjamin eu já teria que me preocupar com o conteúdo e o tempo gasto com TV, videogame e tablet. Na minha infância, meus pais não tinham essa preocupação. Mas a tecnologia revolucionou a educação, a comunicação e a nossa vida em geral, por isso precisamos tomar cuidado com o que consumimos, e, principalmente, com o que os nossos filhos consomem. Assim como a TV, a internet pode ser um aliado, mas também um inimigo que oferece perigos. Como lidar?

Não dá pra educar a criança numa redoma e privá-las das tecnologias, mas podemos usufruir de tudo com parcimônia, como diria meu avô paterno. Lá em casa, por exemplo, acho até que demoramos para apresentar o tablet ao Benjamin. A relação deles é de uns 8 meses pra cá. E claro, é uma relação viciante se não brecarmos. Portanto, ele pode ver tablet, mas não levamos no carro, a restaurantes e em reuniões familiares. E dois critérios são fundamentais:
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

14 abr 2015

Qual o significado de felicidade para você?

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Vivemos desejando que nossos filhos sejam felizes. Mas qual é a nossa concepção de felicidade? Fazemos parte daquele grupo que espera para ser feliz (quando eu trocar de carro, quando eu viajar, quando eu me formar, quando eu tiver dinheiro…)?

Esse tema é discutido há milhares de anos por filósofos, astrólogos, psicólogos, curiosos e todos concordam que muitas pessoas vivem equivocadas ao pensar que a felicidade está ligada ao bel prazer físico e ao dinheiro. A pessoa pode ser rica e estar desfrutando de uma viagem à Grécia, enquanto o outro está acordando às 5h para enfrentar condução cheia para chegar ao trabalho onde ganha um salário mínimo por mês com o qual tem que sustentar uma família de 7 pessoas. Mas essa pessoa pode ser feliz, enquanto a que está na Grécia está passando por um luto. Eu, por exemplo, não tenho dinheiro, mas há um ano, estava na Colômbia, desfrutando de um paraíso, mas estava de luto.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

13 abr 2015

Como usar a dor e o sofrimento a nosso favor

por
Gabi Miranda

Uncategorized

Mês passado completou um ano que minha mãe faleceu. Durante esse ano recebi mensagens de muitas pessoas tentando me confortar e outras que também tinham perdido a mãe depois de mim. São histórias diversas. Homens e mulheres. Meninos e meninas. Algumas histórias particularmente me tocaram de maneira diferente, casos de pessoas bem mais novas do que eu, adolescentes até. Todos os depoimentos me fizeram refletir muito, me ajudaram a ver a situação de outra perspectiva e me deram força. Nesse período pesquisei e li (e continuo pesquisando e lendo) muito sobre dor, sofrimento e felicidade.

Aos 14 anos perdi um primo. Essa foi a primeira perda significativa em minha vida que me fez sofrer e ver pessoas muito próximas sofrerem, inclusive minha mãe. Depois de alguns anos perdi meus avós materno e paterno, respectivamente – claro que foram perdas que causaram dor, mas relativamente superáveis rapidamente. Até que perdi minha mãe e o sofrimento me pegou de forma avassaladora.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

0

comente!

24 mar 2015

Aprendendo sobre reciclagem

por
Gabi Miranda

Uncategorized

A empresa em que trabalho, começou com um novo programa de reciclagem. Em cada andar foram instaladas lixeiras específicas para papel, plástico, lixo orgânico e lixo comum, em substituição às lixeiras individuais que antes cada funcionário tinha em sua mesa. A primeira semana não foi fácil lidar, o primeiro dia então… imagine que tivemos que mudar nossos hábitos, levantar da mesa para jogar os lixos, separar o lixo para jogar na lixeira correspondente. Essa iniciativa tem o objetivo de continuar colaborando com um projeto de reciclagem que a empresa realiza para ajudar famílias trabalhadoras de uma ONG, que antes separava todo o lixo.

A maioria das pessoas não sabe a importância da reciclagem e não tem consciência do seu papel como indivíduo nessa busca – incansável para alguns – por um modelo de vida mais sustentável, essencial também para proteger a saúde do nosso planeta, afinal, reciclar contribui para a redução da poluição do solo, do ar e da água. Além disso, a reciclagem é benéfica até para o sustento de famílias, pois tornou-se alternativa de emprego para muitas pessoas.
Clique e continue lendo!

compartilhe!

3

comente!

24 dez 2014

Vídeo patrocinado

por
Gabi Miranda

Uncategorized

compartilhe!

0

comente!

Página 1 de 33123456...Última