07 fev 2018

Como criar filhos empreendedores

por
Gabi Miranda

Comportamento, Destaque, Filhos

Viver esse processo de empreender, me fez enxergar o quanto o mercado e o modelo de trabalho estão diferentes. A tendência é se modificarem ainda mais, por isso ando refletindo na importância de ensinar nossos filhos a empreender. Mas como criar filhos empreendedores? Cada vez mais as empresas estão abrindo mão do modelo atual onde o funcionário vai até o local de trabalho e aderindo ao modelo de home office ou coworking. Não é só o mundo corporativo que promove mudanças. As novas gerações também. Eles buscam mais do que estabilidade e conforto num emprego. Os jovens querem cada vez mais evolução dentro da empresa para a qual trabalham e, principalmente, autonomia e liberdade.

a importância de ensinar nossos filhos a empreender

Mas como criar filhos empreendedores

Mas como ensinar nossos filhos a empreender? Há quem acredita que seja perfil de cada um, que ser empreendedor está na veia. A Dani Junco, da B2Mamy, uma vez disse algo que gostei.

“Empreender é comportamento”

Dito isso, não tem como não cair no clichê, mas a primeira referência comportamental de uma criança são os pais. Nossos filhos tendem a nos copiar nos hábitos de vida, inclusive se inspiram na carreira que querem seguir. Uma pesquisa realizada pela Fundação Kovacs, na Espanha, com mais de 4 mil adolescentes e 7 mil pais, a conduta dos pais influencia diretamente em seu futuro.

Quando as crianças participam desde muito cedo da rotina de trabalho da família, acredito que estimula também o desejo de trilhar os mesmo caminho que os pais. Não quer dizer que vão escolher o mesmo segmento, mas se enxergam os pais como atuantes e bem sucedidos no que fazem, os filhos buscarão inovar e ousar em suas carreiras.

Mas como ensinar os filhos a empreender? Se empreender é comportamento, imagino que algumas habilidades podem ser aplicadas no cotidiano das crianças para desenvolver características que despertarão o lado empreendedor dos pequenos. Lá no Pulse, um curso intensivão oferecido pela B2Mamy, um dos primeiros exercícios que nos deparamos é o Perfil Empreendedor e Sinergia Emocional. O objetivo é analisar o nível de algumas de nossas habilidades e características, como: iniciativa, persistência, busca de informações, exigência e qualidade, comprometimento, eficiência, estabelecimento de metas, planejamento, persuasão, autoconfiança, independência, utilização de recursos financeiros, entre outros. Todas essenciais para quem quer empreender.

É claro que ninguém tem nível alto em todas essas habilidades, mas é possível desenvolvê-las. E se fizermos isso com as crianças desde cedo, imagino que elas estarão bem preparadas para qualquer escolha que fizerem. Seja ir para o mercado tradicional ou para o mundo do empreendedorismo. De acordo com tudo o que estou vivendo e aprendendo lá na B2Mamy, listei algumas sugestões que podem ajudar a desenvolver essas características nos nossos filhos.

Dicas para ensinar nossos filhos a empreender

Estabeleça metas

As crianças sempre querem algum brinquedo novo e essa é uma boa oportunidade de ensinar a criança a economizar. Exemplo prático: aqui em casa sempre ensinamos que, se o Ben economizar, pode comprar em determinado tempo o que ele tanto deseja. Mas que pra isso ele precisa de foco.

Negociações

Negociar em família é sempre uma chance de ensinar as crianças que nem tudo pode ser do jeito que queremos, que precisamos de planejamento, inclusive financeiro. As crianças estão acostumadas a terem tudo na hora em que desejam. No mundo profissional a vida é bem diferente.

Não definir carreira

Eu nunca gostei de fazer algo obrigada. É claro que sonhamos com algumas carreiras para nossos filhos, mas o mundo muda com uma velocidade incrível. E é melhor que nossos filhos façam o que realmente gostam. Precisamos aprender a respeitar as escolhas deles.

Tomar iniciativa, lidar com erros e persistência

Precisamos dialogar com as crianças e ensiná-las que precisam tomar a iniciativa em busca do que desejam. E que se errarem, tudo bem. É possível sim aprender com os nossos erros e tirar algo positivo de todas as situações, inclusive as não tão boas. Persistir é a chave do negócio para alcançar bons resultados.

Comprometimento

Dar autonomia e ensinar as crianças a importância do compromisso – o que requer responsabilidade. Ou seja, uma criança de 6/7 anos já pode ter a responsabilidade de dar comida para o seu cachorro. Ou arrumar sua cama. Coisas simples que podem ensiná-la a cumprir suas responsabilidades.

 

compartilhe!

0

comente!

Comente!