13 fev 2014

De olho no futuro: investimento financeiro de pais para filho

Investimento financeiro para filhos

Eu já disse que fui criada só pela minha mãe. Eu e minha irmã. Eita mulher porreta essa dona Salete. Nunca nos deixou faltar nada. Sempre tivemos tudo o que precisamos. Houve um tempo, já na minha vida universitária, que passamos por algumas dificuldades. Considero esse, o período que recebi minhas primeiras bordoadas da vida. Porque a dona Salete, vixi, essa já estava calejada, só era mai uma porrada, mais uma lição que a vida queria lhe dar.

Nessa época tive que financiar a faculdade, em anos infinitos (nunca vou me esquecer quando acabei de pagar: abril de 2010. Já havia terminado a faculdade há seis anos). Pagava todo mês R$600 reais. Já tinha o meu pequeno salário e meu pai ajudava como podia.

Não viajei para Disney, como todos os jovens da minha época. Não ganhei carro ao completar 18 anos (minha mãe também não tinha. E lembro da gente indo buscar a cesta básica – 02 caixas de alimentos – de condução). Vivi vendo minha mãe pagar aluguel.

A vida do marido foi um pouco diferente. Digamos que o contrário da minha. Um dia nos encontramos, nos conhecemos, começamos a sair…e hoje estamos cá. Muito bem casados, obrigada! Bem empregados. E com um filho maravilhoso e saudável.

Antes mesmo de Benjamin nascer, conversava com o marido sobre poupar um dinheirinho destinado somente para o nosso Ben. Ele nasceu e uma das primeiras coisas que fiz, foi abrir uma conta poupança em nome dele, onde todo mês religiosamente, papai e mamãe deposita um valor simbólico para o pequeno. Nunca mexemos nesse dinheiro. Nem mesmo nos últimos meses com o perrengue do apartamento.

Benjamin está com dois anos e quase 8 meses e desde o ano passado comecei a ficar inquieta. Passei achar a poupança insuficiente, até porque colocamos um valor bem simbólico mesmo. Sempre falei pro marido que a vida do Benjamin seria diferente da minha. E foi em dezembro do ano passado que tomei uma decisão. Fui até minha agência e fiz um plano de previdência privada para o Benjamin.

Nesses dois meses, janeiro e fevereiro, foi difícil arcar (mas arquei), pois estamos nos recuperando financeiramente da obra e da mudança do apartamento. Marido achou que fui precipitada, que poderia ter feito um valor menor. Mas o problema é que sempre vamos empurrando com a barriga, sempre temos uma desculpa e vamos deixando pra lá. Eu fiz, vai dar para pagar e não me arrependo. Uma certeza eu tenho, esse dinheiro não está sendo mal gasto e daqui uns 18 anos fará diferença na vida do meu Ben. (começo a achar que 18 anos passam ligeiro)

O meu intuito não é dar um carro quando Benjamin completar 18 anos. Acho que isso ele pode comprar com seu dinheiro quando estiver trabalhando, e assim, aprender dar valor ao que ganha. Penso numa faculdade, caso ele não entre em uma universidade pública. Mas penso, principalmente, numa oportunidade de intercâmbio, algo que sem dúvida, vai fazer diferença na vida dele.

Também não quero fazer planos para a vida do pequeno com esse dinheiro, afinal a vida é composta também de imprevistos. Não dá para planejar muito, mas traçar uma linha mestra, como diz meu pai em Herança Materna. Só estou de olho no futuro.

*

Entenda o que é um plano de Previdência Privada:

compartilhe!

1

comente!

Uma resposta para “De olho no futuro: investimento financeiro de pais para filho”

  1. […] cai na conta, coloco em prática meu programa “pague-se primeiro”: eu pago o Benjamin (eu fico de olho no futuro dele), depois eu me pago, em seguida eu separo uma quantia para algum desejo pessoal (que pode ser algo […]

  2. Mariana disse:

    Sabe que durante muito tempo sonhei que assim que ficasse grávida pouparia para o meu filho ter uma vida melhor que a minha. Mas ele chegou, já está com 1a7m e não fiz nada, já fui inúmeras vezes ao banco, já conversei, li, e eu e o marido decidimos que o melhor que temos a fazer neste momento é cuidar do nosso futuro (do casal), garantir para que o Joaquim possa seguir o caminho dele sem ter que cuidar financeiramente de nós. Nossa situação não está ruim, mas também não esta permitindo muitos gastos, sem contar que nós ajudamos nossos pais financeiramente e não queremos isso para ele! E certa vez um economista famoso falou exatamente isso, que o melhor investimento que fazemos para o futuro dos nossos filhos é garantir o nosso próprio futuro independente deles!

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.