28 out 2015

Desenvolvimento do bebê – Stella de 0 a 3 meses

por
Gabi Miranda

Bebê, Destaque, Filhos

Já se passaram 3 meses. T-R-Ê-S meses!!! Nas primeiras semanas tudo o que eu pensava era “não vejo a hora dela completar 3 meses”. Essa mania que temos de querer que o tempo passe e quando ele passa queremos voltar nele. Stella nasceu grandona, forte, cheia de saúde. Assim como o irmão quando nasceu, não parecia um bebê recém-nascido de tão “madurinha” fisicamente. Já chegou atenta ao mundo, querendo observar tudo. Tanto que já não me lembro dela com pescocinho mole. E seu desenvolvimento chega a me assustar.

Lembro-me da choradeira. Dizem que bebês não nascem com temperamento formado. Balela! Stella nasceu com temperamento e personalidade fortemente formados. Já pensei se o comportamento temperamental do início, era algum tipo de trauma do parto – que não foi nada fácil para nós. Mas agora tenho quase certeza que faz parte da personalidade dessa minha leonina.

Blog_fotos-2015

São três meses de pura alegria, anseios, novidades, muito choro, fraldas, mamadas noturnas. Três meses como mãe de dois. Três meses de grande transformação na vida de todos aqui em casa. Três meses de Stella e uma enorme transmutação em mim. Mas já faz tempo, queria escrever sobre o desenvolvimento dela. Quero registrar alguns acontecimentos antes que eles acabem esquecidos, pois são tantas coisas novas que esquecemos mesmo.

  • com uma semana de vida, a pediatra avistou através da gengiva seus dois dentinhos de baixo;
  • Stella nasceu chorando muito, mas costumo dizer que também nasceu sorrindo, pois sorri desde a primeira semana de vida;
  • antes de completar um mês ela já erguia a cabeça e procurava pela voz que ouvia;
  • não pegou a chupeta antes de 6 semanas e, por enquanto, nem curte tal acessório;
  • sempre foi bastante atenta e observadora;
  • gosta de ficar em pé e desde 1 mês faz força com as pernas para levantar;
  • começou a virar com dois meses e meio;
  • e deu também para ser erguer como quem quer sentar;
  • emite sons como de quem fala desde que completou 30 dias e daí em diante ficou cada vez mais falante;
  • batemos altos papos quando acordamos;
  • também descobriu as mãos cedo e vivia com elas fechadas na boca;
  • depois começou a manter as mãos mais abertas;
  • e aos 2 meses começaram as tentativas para pegar o que vê próximo a ela;
  • quando pegou no meu rosto pela primeira vez, eu chorei e ainda sinto vontade de chorar quando ela encosta a mãozinha;
  • depois que completou um mês e meio, passou a ficar mais horas acordada durante o dia;
  • dois meses e a gengiva começou a coçar. Todo dia ela coça desesperadamente a boca e baba demais (dentes à vista);
  •  ela sempre demonstrou me reconhecer, ao menor sinal da minha voz ela vira o pescoço para procurar;
  • e fica muito atenta quando estou falando independente se é com ela ou com outra pessoa;
  • ela sorri com a boca e com os olhos;
  • tem uma característica muito forte da mamãe aqui: o franzir da testa. Até dormindo ela fica com a testa franzida e parece estar brava. Mas assim como eu, é só gênero;
  • seu olhar é intenso, parece coisa de outro mundo;
  • ao contrário do seu irmão que passou a dormir a noite toda com 1 mês e 1 semana, ela ainda não dorme a noite inteira. Acorda de duas a três vezes para mamar;
  • durante o dia tira 3 sonecas de 20 a 40 minutos, depende muito, as sonecas mais longas são no colinho da mãe;
  • balança braços e pernas ligeiramente;
  • gosta de atenção só pra ela;
  • já reconhece que a Capitu é um ser diferente na casa;
  • ao contrário do que pesei no início, ela é muito boazinha;
  • também é alegre e sorridente, característica predominante do irmão desde bebê;
  • tem um cheirinho que me embriaga e por qual estou viciada.

Eu me emociono a cada coisinha nova que surge em seu desenvolvimento. Era a mesma coisa quando Benjamin era bebê. Acho que com o tempo, nos acostumamos com esse sentimento, afinal todo dia uma criança demonstra uma novidade. No entanto, o sentimento fica ali, quietinho em nosso coração e de repente vem à tona. Sentimento que emociona e dói. Porque é maravilhoso ser mãe, mas amor de mãe dói deliciosamente e arrebatadoramente.

compartilhe!

0

comente!

0 resposta para “Desenvolvimento do bebê – Stella de 0 a 3 meses”

  1. […] que foi ontem que escrevi sobre o desenvolvimento da baby bossinha de 0 a 3 meses e ela já está com […]

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.